Search Results For : História

Nenê e Tréllez: esperanças de um clube a procura de altos vôos em 2018!

Os jogadores Tréllez e Nenê fazem parte oficialmente do São Paulo Futebol Clube. Ambos assinaram contrato e foram apresentados nesta segunda-feira no CT da Barra Funda por Raí, diretor de oficial do Tricolor.

 

As apresentações foram protocolares, assim como as perguntas dos repórteres, sendo assim vou destacar as melhores partes. Ao ser perguntado sobre a responsabilidade de substituir Hernanes, Nenê “profetizou” na coletiva dizendo que espera um ano muito bom no clube. Motivado e otimista, o meia disse que estar no São Paulo é mais um grande desafio em sua carreira. Já Tréllez, ao ser perguntado sobre a saudável disputa com Diego Souza pela posição de centroavante, disse que pode jogar em várias posições no ataque e que os treinamentos definirão seu posicionamento definido. No final da apresentação, Nenê confirmou o fato de ter sido são-paulino na infância e que vestir a camisa do clube é a realização de um sonho.

 

A melhor parte da apresentação ficou por conta do diretor de futebol Raí. Segundo ele, as recentes contratações não foram uma resposta ao ‘sinal de alerta’ do início do ano e sim negociações que vêm se desenvolvendo ao longo dos meses, a não ser Nenê, que foi uma oportunidade recente. Segundo o diretor, a vinda desses reforços darão mais opções táticas e técnicas em uma temporada longa, onde será necesário o uso de quase todos os atletas.

 

Com os treinamentos e as chegadas das opções para Dorival, Raí acredita que o São Paulo está chegando ao ponto ideal em termos de elenco e, mesmo ainda sem ter os resultados em campo, está bastante otimista com relação ao ano. Vejo muita determinação e seriedade no trabalho do nosso diretor e mantenho a confiança no trabalho que Raí faz no futebol do clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Confira e compare a escalação do São Paulo no primeiro Majestoso de 2017

O primeiro clássico entre Corinthians e São Paulo no ano de 2017 não teve vencedor. Realizado no dia 26 de março, ele foi a penúltimo jogo dos dois clubes antes da fase de mata-matas e marcou a classificação do São Paulo (o adversário já estava classificado), mais de cinquenta mil são-paulinos no Morumbi, a queda de um torcedor da arquibancada, o gol e a provocação do zagueiro Maicon.

 

O time que o então técnico Rogério Ceni colocou em campo foi Renan Ribeiro; Araruna, Maicon, Rodrigo Caio e Júnior Tavares; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Wellington Nem, Gilberto e Luiz Araújo. O destaque tricolor na partida foi Júnior Tavares pela esquerda.

 

Se considerarmos que o Tricolor usará a mesma escalação do jogo contra o Mirassol, há coincidências nos dois times do ano passado e deste ano. A lateral direita continua improvisada (Araruna/Militão) e o meio-campo permanece com deficiência na criação. Se no primeiro Majestoso de 2017 tivemos um trio “acéfalo” com Jucilei, Thiago Mendes e Cícero, neste ano ainda esperamos mais de Shaylon e Lucas Fernandes, ou até mesmo um novo maestro para o meio-campo.

 

Em termos de qualidade, o ataque também não está tão diferente, com exceção de Diego Souza, esperança de gols na frente. Brenner está jogando fora de posição (seu talento não é bem explorado nos lados do campo) e Marcos Guilherme, que atua como um operário no sistema de Dorival. Gostei da velocidade que os garotos impuseram no segundo tempo do jogo em Mirassol e acho que isso poderá ser uma arma, caso o jogo se defina nos trinta minutos finais.

 

Torço para a vitória e, principalmente, uma apresentação segura neste prematuro clássico. Não deveria, mas São Paulo x Corinthians será um termômetro para o que virá no primeiro semestre. Principalmente para nós, Tricolores.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

André Jardine pede passagem, e sintonia com Dorival é excelente!

Nem mesmo a derrota para o Flamengo na Copa São Paulo de Futebol Junior arranhou a imagem de André Jardine junto ao São Paulo e sua torcida. O treinador, que está no clube desde 2015, é cada vez mais privilegiado e cotado para ser o sucessor natural de Dorival Junior.

 

A principal característica de André Jardine (segundo o próprio) é o jogo organizado e ofensivo, embutindo a parte competitiva nas equipes que comanda. Ele sempre montou times com espírito aguerrido mas sem nunca abrir mão de jogar um bom futebol, fator importante na formação de atletas que dirige. Há qualidade e padrão de jogo, mesmo com tantos garotos subindo para o profissional nesses últimos anos.

 

Mesmo estável e feliz no Tricolor, será inevitável a oferta para vôos mais altos, inclusive pelos clubes que apostaram na figura do treinador, como Internacional e o Grêmio. Para evitar perder seu profissional, o Tricolor já pensa em André Jardine como o sucessor natural de Dorival Junior na equipe de cima. Por competência, o técnico da base pede passagem mas a boa notícia é que a parceria entre os dois é a melhor possível. Jardine o Dorival trocam constantemente informações sobre os atuais atletas, buscando extrair o melhor de cada um no tempo exato de transição.

 

O São Paulo tem tudo para ter uma longa era com o Dorival e já estamos colhendo frutos. Hoje, ele já tem usado e conhece muito bem a base. Espero que seja só o início de um trabalho duradouro”, disse Jardine em entrevista a Gazeta Esportiva.

 

Sou completamente a favor de André Jardine como sucessor de Dorival Junior, mas para que a transição ocorra da melhor e mais natural maneira possível, o atual técnico de cima precisará mostrar padrão, proposta de jogo e contar com uma boa base de competência da diretoria de futebol para o elenco ser competitivo e vencedor neste ano.

 

Essa será a uma das minhas grandes torcidas no ano. Para o bem do São Paulo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Rodrigo Caio, o “Highlander Tricolor”, inicia sua oitava temporada no elenco profissional

O zagueiro Rodrigo Caio atingiu uma das marcas mais expressivas de um jogador no São Paulo o entrar em campo na noite do último sábado, no Morumbi. Diante do Novorizontino, ele iniciou a sua oitava temporada consecutiva pelo elenco principal do clube.

 

Segundo o Site Oficial do São Paulo, descontando os goleiros, o último jogador de linha a atingir essa longevidade foi o zagueiro Ronaldão, que esteve na zaga Tricolor entre 1986 e 1993. Para termos ideia do tamanho do fato, entre Ronaldão e Rodrigo Caio, apenas dois atletas de linha atuaram em pelo menos sete temporadas consecutivas no Tricolor: Raí (entre 1987 e 1993) e França (entre 1990 e 1996). O ex-lateral esquerdo Nelsinho ostenta a maior longevidade consecutiva do clube, com participação em doze temporadas (1981 a 1992).

 

Outra marca observada pelo Site Oficial sobre Rodrigo Caio: o camisa 3 é o jogador há mais tempo, ininterrupto, no São Paulo. Ele chegou em 2006 em Cotia e vem atuando pelo clube até hoje.

 

Nem mesmo o carácter “highlander” e o amor explícito pelo São Paulo salvam o jogador de críticas de parte considerável da torcida. Alguns entendem que Rodrigo Caio não é um zagueiro ideal para o São Paulo, outros acham que o jogador está passando do momento de uma boa venda. Eu acho as críticas pesadas em cima do jogador muito exageradas. Rodrigo não é um Beckembauer, mas ao lado de outro bom zagueiro, faz bem o seu serviço.

 

O fato é que, em um clube tão carente de títulos como o atual São Paulo, atletas como Rodrigo Caio, com tanto tempo de clube, são vistos por alguns como “parte do problema” e não como uma boa solução de Cotia.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Raí e Ricardo Rocha são a mais pura história Tricolor. Que venha Lugano!

O São Paulo divulgou cenas do primeiro dia de trabalho do elenco no CT da Barra Funda. A equipe se reapresentou na última quarta-feira e inicia os trabalhos visando inicialmente o Campeonato Paulista, Copa do Brasil e Sul-Americana 2018.

 

Nas imagens da reapresentação, divulgadas pela TV do clube, o destaque foi o primeiro discurso de Ricardo Rocha, novo coordenador técnico de futebol. “É título que marca. (sic) Pensamento negativo nunca vai dar. Vamos ser campeão (sic)” – disse ele aos jogadores, entre outras palavras motivacionais. Leco (o primeiro a discursar), Raí e Dorival Junior completaram o dia mais voltado a palestras.

 

Tenho plena confiança na dupla que toca a parte operacional do nosso futebol. Nem é preciso dizer o quanto Raí foi importante na história do clube porém é sempre salutar destacar que ele também está muito a par do cenário estrutural atual, já que participou ativamente do Conselho de Administração, órgão criado no ano passado para direcionar e fiscalizar os rumos das gestões presidenciais. Já Ricardo Rocha, este foi um dos maiores zagueiros que eu vi vestir a camisa do Tricolor. O tipo do cara que a gente ia ao Morumbi assistir jogar. Muita classe e técnica no desarme, sempre com lealdade. Para o leitor mais novo entender, ele foi o “Miranda da década de oitenta/noventa” do Tricolor.

 

Para completar um trio vencedor desde os anos noventa, só falta Lugano definir se aceita ou não a proposta para trabalhar na gerência de futebol do clube. O ex-zagueiro do tricampeonato da Libertadores e mundial alega receio de arranhar sua história com a falta de experiência no cargo mas, segundo o que saiu até agora na imprensa, está próximo de aceitar o pedido Tricolor. Caso o uruguaio aceite, que clube brasileiro teria um trio tão consagrado como esse gerindo o seu futebol? Desafio você a dizer um.

 

O Campeonato Paulista se inicia no dia 17 de janeiro e o São Paulo deverá estrear com um time misto. O primeiro jogo da Copa do Brasil contra o Madureira será no dia 31 de janeiro, provavelmente em Londrina e, por fim, o primeiro jogo da Sul-Americana acontecerá dia 12 de abril, na cidade de Rosario.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.