Search Results For : História

Chancela da FIFA tem importância zero para o torcedor que viveu os mundiais

A FIFA reconheceu como campeões mundiais os clubes vencedores do Mundial Interclubes, confronto disputado de 1960 a 2004 apenas entre o campeão europeu e o sul-americano. A decisão foi tomada nesta sexta-feira, em reunião do Conselho da entidade em Calcutá, na Índia. Deste modo, os títulos do São Paulo diante do Barcelona (1992) e Milan (1993) agora são chancelados pela entidade máxima do futebol.

 

O que quer dizer isso para o são-paulino que viveu aqueles momentos gloriosos? Nada. O torcedor do São Paulo sempre soube que tais títulos representaram a honra máxima daqueles anos e desde aquele tempo passa de pai para filho a história como ela é e a importância de Raí, Zetti, Telê Santana, Cerezo entre outros tantos personagens que preencheram com orgulho a sua história.

 

A importância da chancela da FIFA nesta sexta vale apenas para as futuras gerações, evitando confusão na contagem dos clubes e torcedores. Apesar da decisão desta sexta ter importância zero para o são-paulino, ela reascende outra discussão: como é possível existir campeões mundiais num mesmo ano (2000)?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Aderllan: o minuto que valeu pelos sonhos de uma vida inteira!

Quarenta e nove minutos do segundo tempo. O São Paulo vencia o Flamengo, a torcida comemorava e quase uma notícia passou batido, até mesmo para o blogueiro naquele momento: a entrada do zagueiro Aderllan no lugar de Militão.

 

Foi a estréia do jogador de 28 anos com a camisa do São Paulo Futebol Clube. Uma estréia esperada por três meses, onze dias e uma vida toda. Torcedor fanático do clube, Aderllan saiu cedo do país para encarar o velho continente, destino de nove entre dez jovens atletas brasileiros com algum potencial e um bom empresário.

 

Aderllan ficou muito pouco tempo em campo e só tocou uma vez na bola, mas realizou o sonho de muitos que sonham um dia vestir a camisa do clube mais vencedor do país. Bom, ele chegou lá. Faz parte do elenco de um legítimo clube hexacampeão brasileiro e tricampeão de Libertadores e Mundial.

 

Aderllan tem contrato com o Valencia e está emprestado ao Tricolor até o fim de 2018. Se vai ser aproveitado ou não, não dá para prever. A certeza é que esse um minuto ‘pé quente’ será lembrado por ele pelo resto da vida e, quem sabe, servirá de inspiração para muitos jovens que um dia desejam ser jogadores profissionais de futebol.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Tricolor: o rei dos pênaltis contra

O torcedor tem mais um motivo para não deixar o time na mão nos jogos do Brasileirão. Com nove marcações contra, o São Paulo é o clube que mais comete penalidades máximas no Campeonato Brasileiro 2018.

 

Segundo o site Torcedores.com, dos 42 gols levados pela defesa Tricolor no torneio, cerca de 22% saíram de penalidades marcadas contra a equipe. Atrás do São Paulo vem o Botafogo e Atlético-MG, ambos empatados com oito pênaltis cometidos. Vasco e Avaí completam o “top-5” com sete marcações contra cada.

 

O curioso é que muitos pênaltis marcados contra não foram anotados a favor do clube neste torneio. Por exemplo, a mão na bola (ou bola na mão) cometida por Junior Tavares contra o Fluminense foi idêntica ao lance não assinalado no Clássico São Paulo x Corinthians, no Morumbi. Na ocasião, o árbitro preferiu não marcar o lance capital a favor do Tricolor. Sorte da arbitragem que poucos segundos depois surgiu o gol de Petros, impossível de ser invalidado.

 

De qualquer forma, é histórico que o São Paulo sempre precisa se esforçar ao máximo para que faltas sofridas dentro da área do seu ataque sejam bem claras. Faz tempo que o clube possui um péssimo bastidor junto a Comissão de Arbitragem.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Se a proposta for decente, Lugano aceitaria um cargo no São Paulo!

Diego Lugano, ídolo da torcida são-paulina, não renovará o contrato como atleta do clube para 2018. Embora sua influência positiva como líder do elenco nos bastidores seja amplamente reconhecida, o atleta não joga há mais de três meses e nunca entrou em campo sob o comando de Dorival Junior.

 

Apesar da saída iminente, uma hipótese certamente seduziria Lugano: a de permanência no clube como coordenador de futebol, cargo que não tem ocupação de nenhum profissional desde a saída de Pintado.

 

Lugano disse a imprensa que ainda teria futebol para mais um ou dois anos mas, segundo uma fonte que considero importante no caso, poderia aceitar um cargo no seu clube de coração caso a proposta seja decente. Entende-se como proposta decente um plano sério de trabalho e perspectiva de carreira, semelhante ao que o clube ofereceu a Mineiro antes do volante ir atuar na Alemanha. O camisa 7, tricampeão mundial com o Tricolor, não aceitou a oferta Tricolor e mora até hoje no velho continente.

 

Além do sentimento da torcida, pesa a favor do uruguaio a opinião de alguns membros do Conselho Administrativo Tricolor. Alguns deles vêem com bons olhos a permanência de ídolos sérios e comprometidos com o clube, mesmo depois do fim da carreira dentro dos campos.

 

Na minha opinião, Lugano tem história e inteligência para um cargo na comissão fixa do futebol do São Paulo, desde que seus vencimentos sejam compatíveis com o salário de um profissional que ainda dará os primeiros passos na nova carreira e também com a realidade financeira atual do clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo cai em um grupo considerado difícil no Paulistão 2018

A Federação Paulista de Futebol (FPF) sorteou na tarde desta terça a tabela do Campeonato Paulista de 2018. Basicamente é o mesmo regulamento deste ano, com a limitação ainda maior de atletas inscritos (26 contra 28 deste ano). Entretanto a FPF permitiu a criação de uma lista com atletas da base e regras para inscrição.

 

Desta vez o São Paulo caiu no grupo considerado o mais difícil da primeira fase. O Tricolor terá a Ponte Preta, Santo André e São Caetano no grupo B. A classificação do grupo se dá pela presença da Ponte, um ‘grande do interior’, o São Caetano que embora não esteja vivendo seus melhors momentos jea foi campeão da competição e o Santo André, tradicional clube do ABC. Eles não se enfrentarão na primeira fase e o primeiro e segundo colocados de cada grupo jogarão as quartas de final em dois jogos.

 

Não teremos, na minha opinião, aquela mamata de jogar duas partidas no Morumbi: a Ponte não abrirá mão do Moisés Lucarelli e São Caetano/Santo André, assim como foi o Audax ano passado, não deverão facilitar para o Tricolor em caso de classificação.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.