Search Results For : História

Veja como o São Paulo se prepara para modernizar o estádio do Morumbi

Quem conhece intimamente o Morumbi sabe que, apesar de ser o estádio mais clássico e imponente da cidade, ele precisa se adequar a modernidade dos dias atuais. O São Paulo também sabe disso e, dentro do possível, planeja e executa melhorias significativas em seu estádio e também futuramente no CT da Barra Funda, já que agora o espaço está com concessão renovada.

 

Algumas melhorias já são percebidas no Cícero Pompeu de Toledo, como a pintura das cadeiras das arquibancadas, a reforma dos camarotes do Concept Hall, a reformulação da Sala de Imprensa e da drenagem do gramado. Agora, o clube divulgou novos planos de reforma e modernização, que incluem telões, novos refletores, substituição dos recursos de energia e o estudo da aproximação das numeradas do campo de jogo (exemplo da foto do post, que é uma montagem de torcedor). O UOL mostrou com detalhes tudo que o Tricolor pretende fazer no Morumbi e na Barra Funda; vale ler o texto do portal.

 

De todos os novos pontos divulgados, os que mais me chamaram atenção foram a ideia de Praça de Alimentação/ponto de encontro dos torcedores no bolsão em frente a Praça Roberto Gomes Pedrosa e o desenvolvimento de um novo projeto de identidade visual para o estádio, a fim de atrair mais visitação além dos jogos. A Praça de Alimentação ao ar livre ponto seria uma atração a mais para quem vai ao estádio e, com a proximidade da liberação da linha amarela de trem do Morumbi, as pessoas poderão chegar com mais facilidade e aproveitar as opções de comida que lá estarão. Já a nova identidade para o Morumbi é algo que considero essencial: o Morumbi precisa de uma nova “capa”, uma sinalização de fachada mais atraente, tal qual a estrutura do Allianz Arena (Munique) ou até mesmo a sinalização metálica do estádio do Beira Rio.

 

Vale muito a pena ver este link com detalhes da estrutura metálica do estádio do Internacional. Os arcos de metal são separados da estrutura de concreto, e é isso que na minha opinião deveria ser pensado para o nosso sacrossanto. Uma estrutura que não mexa com o concretismo do Morumbi (tombado como patrimônio histórico da cidade) e, ao mesmo tempo, apontando para o modernismo que sempre nos caracterizou.

 

Estas são as minhas impressões em cima do que foi divulgado. O fato é que o Morumbi, apesar de belo e histórico, sempre necessitará de cuidados especiais para que, mesmo particular, se mantenha entre os melhores estádios do Brasil.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo já iniciou a “limpeza de elenco”. Quem saiu e quem pode sair?

A tradicional “limpeza de elenco” (negociação de jogadores) do São Paulo já teve início em 2018. Com a chegada de Aguirre em abril (Dorival havia chegado no meio do ano) mais uma vez alguns atletas não serão aproveitados e entram na prateleira de negociações entre os clubes.

 

Há três tipos de jogadores na limpeza no elenco são-paulino. O primeiro tipo é o atleta que definitivamente não será aproveitado pelo treinador, como foi o caso de Aderllan e deverá ser o caso de Bruno. O lateral, campeão brasileiro pelo Fluminense com Muricy, é preterido até por improvisados e aguarda um negócio. O segundo tipo de atleta a ser negociado é o jovem que precisa “engrossar canela” em outros clubes, isso é, ter oportunidades de jogo para poder voltar mais experiente ao Tricolor. Foi assim com Hernanes, emprestado ao Santo André no início da carreira, e deverá ser o destino de jovens como, por exemplo, o volante Araruna. Já o terceiro tipo é a contingência de fazer caixa, isso é, equilibrar as contas e garantir a folha salarial do elenco. Deverá ser o caso de Cueva e Éder Militão. O atleta da base não renovou contrato e deverá ser negociado ainda nesta próxima janela. O peruano deverá ser negociado no período da Copa e a multa do seu contrato com o São Paulo garantirá um bom dinheiro ao clube em uma eventual transferência.

 

Existe ainda um caso particular, que se encaixa um pouco nos três tipos acima: Junior Tavares. Cotado em 2016 como o melhor jogador da base Tricolor e titular certo em 2017, o lateral não conseguiu desenvolver seu futebol por vários fatores, entre eles concorrência na lateral e delicados problemas particulares. A saída para o Rennes é a alternativa encontrada para o jogador retomar a carreira. O São Paulo projetou alto o jogador, comprado junto ao Grêmio por R$ 500 mil mas os complexos problemas não ajudaram no desenvolvimento de Junior. Mesmo assim, haverá boa compensação em caso de negócio.

 

A limpeza de elenco é natural em todos os clubes do futebol. Às vezes uma contratação não se desenvolve conforme o esperado. Sempre é bom lembrar que estamos mexendo com humanos. Até no vitorioso São Paulo de 2005, 2006, 2007 e 2008 havia a limpeza. Quem não se lembra do atacante Lima, parceiro de Aloísio no Atlético PR e que amargou a quarta ou quinta opção no ataque? Porém, no São Paulo, a limpeza é exagerada devido aos crônicos erros de planejamento dos últimos anos. Muito dinheiro jogado no lixo e muita comissão dada a empresários. Estes fazem a festa. Já o torcedor…

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Emocionado, jogador diz que “zerou a vida” ao conhecer Rogério Ceni no CT

Marcos Guilherme nunca escondeu de ninguém que sempre torceu para o São Paulo na infância. Nesta segunda-feira, o atleta Tricolor realizou um dos seus sonhos de criança ao conhecer Rogério Ceni e disse em seu Instagram que “zerou a vida” após o encontro com o ídolo.

 

Rogério Ceni esteve no CT da Barra Funda treinando a equipe do Fortaleza na escala que o clube cearense fez em São Paulo, antes do jogo desta próxima terça contra o Boa Esporte, em Varginha. O ídolo conversou com alguns atletas, o diretor de futebol Raí e alguns jogadores do atual elenco.

 

Não é só torcedor que “treme” diante do MITO. “Que honra, que sonho!” – finalizou o atacante Tricolor em seu Instagram. Marcos Guilherme está relacionado para a estréia do São Paulo diante do Paraná às 20h desta segunda-feira.

 

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Confira todos os jogos e resultados do São Paulo em estádios argentinos

O São Paulo realizou trinta jogos na Argentina em toda a sua história. Desde 1972 foram trinta confrontos contra grandes, médios e pequenas equipes do país. Tivemos confrontos pela Libertadores da América, Copa Sul-Americana, Copa Mercosul, Supercopa Libertadores e até uma Copa de Ouro, realizada em 1993.

 

O histórico dos confrontos é péssimo. Dos trinta jogos, o Tricolor só venceu duas vezes os argentinos fora de sua casa, com 24 gols feitos e 54 gols sofridos. A primeira foi em 1995, num 3×2 contra o Boca pela Supercopa Libertadores e outra, mais épica, foi em cima do River Plate no Monumental de Nuñes pela Libertadores de 2005. Veja todos os confrontos abaixo:

 

2017-04-05 – Defensa y Justicia 0x0 São Paulo (Copa Sul-Americana)
2016-03-10 – River Plate 1×1 São Paulo (Libertadores 2016)
2015-04-01 – San Lorenzo 1×0 São Paulo (Libertadores 2015)
2013-03-14 – Arsenal de Sarandí 2×1 São Paulo (Libertadores 2013)
2012-12-05 – Tigre 0x0 São Paulo (Copa Sul-Americana 2012)
2007-09-19 – Boca Juniors 2×1 São Paulo (Copa Sul-Americana 2007)
2006-09-07 – Boca Juniors 2×1 São Paulo (Copa Sul-Americana 2006)
2006-05-10 – Estudiantes 1×0 São Paulo (Libertadores 2006)
2005-06-29 – River Plate 2×3 São Paulo (Libertadores 2005)
2005-03-16 – Quilmes 2×2 São Paulo (Libertadores 2005)
2004-05-05 – Rosario Central 1×0 São Paulo (Libertadores 2004)
2003-11-26 – River Plate 3×1 São Paulo (Copa Sul-Americana 2003)
2001-10-17 – Vélez Sarsfield 4×2 São Paulo (Copa Mercosul 2001)
2001-07-28 – Talleres 0x0 São Paulo (Copa Mercosul 2001)
2000-09-21 – Rosario Central 2×1 São Paulo (Copa Mercosul 2001)
1999-10-07 – San Lorenzo 1×0 São Paulo (Copa Mercosul 1999)
1999-07-31 – Boca Juniors 5×1 São Paulo (Copa Mercosul 1999)
1998-10-15 – San Lorenzo 3×2 São Paulo (Copa Mercosul 1998)
1997-12-17 – River Plate 2×1 São Paulo (Supercopa Libertadores 1997)
1997-10-23 – Vélez Sarsfield 3×3 São Paulo (Supercopa Libertadores 1997)
1995-10-10 – Boca Juniors 2×3 São Paulo (Supercopa Libertadores 1995)
1994-10-19 – Boca Juniors 2×0 São Paulo (Libertadores 1994)
1994-08-24 – Vélez Sarsfield 1×0 São Paulo (Libertadores 1994)
1993-10-13 – Independiente 1×1 São Paulo (Supercopa Libertadores 1993)
1993-07-06 – Boca Juniors 1×0 São Paulo (Copa de Ouro 1993)
1993-04-07 – Newell´s Old Boys 2×0 São Paulo (Libertadores 1993)
1992-06-10 – Newell´s Old Boys 1×0 São Paulo (Libertadores 1993)
1974-10-19 – Independiente 1×0 São Paulo (Libertadores 1974)
1974-10-16 – Independiente 2×0 (Libertadores 1974)
1972-05-04 – Independiente 2×0 (Libertadores 1972)

Aproveitamento: Vitórias 2 (7%), Empates 7 (23%), Derrotas 21 (70%)

 

Dados gentilmente cedidos pelo jornalista Jonathan Silva, do blog Gol de Canela FC.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Conheça os atletas do “Saiu do São Paulo, foi campeão” versão 2018

O São Paulo Futebol Clube, em meia a sua incômoda estiagem de títulos, é dono de uma inusitada sina: muitos jogadores recém saídos do clube são campeões em algum outro lugar.

 

Cícero, símbolo do marasmo do meio-campo do ano passado, saiu do clube para ser multicampeão no Grêmio. Depois da Libertadores 2017 e Recopa 2018, o versátil meio-campista levantou o título de campeão gaúcho sob a batuta de Renato Portaluppi. Maicosuel também trocou as cores tricolores e levantou taças em Porto Alegre.

 

Marcinho, outro criticado jogador da “era Rogério Ceni” no ano passado, ergueu a taça de campeão estadual com o Atlético Paranaense. O atacante compôs o elenco alternativo do Furacão e venceu o Coritiba na disputa pelo título paranaense, na Arena da Baixada.

 

Outro atleta bastante questionado pelo são-paulino levantou um caneco neste final de semana: o goleiro Denis. Ele foi um dos destaques da campanha do Figueira no estadual catarinense e levou o título diante da Chapecoense em plena Arena Condá.

 

Teve campeão na série A2 do Paulista: Pedro Bortoluzzo, atacante da base, saiu do São Paulo e sagrou-se campeão da segunda divisão com o Guarani. E não ficará por aí. Buffarini, lateral que saiu do Tricolor no fim do ano passado em breve será campeão argentino pelo Boca Juniors. Mesmo com a derrota no último fim de semana, os xeneíses mantém larga vantagem sobre o Godoy Cruz, segundo colocado do torneio.

 

É, parece que para ser campeão, basta o jogador fazer um estágio no CT da Barra Funda. Será que nossos diretores e conselheiros estão antenados com essa triste coincidência?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.