Search Results For : Mercado

O Tricolor errou com Cipriano?

O jogador Marquinhos Cipriano, com contrato até setembro de 2018, já avisou o clube que não renovará contrato e voltará para as categorias de base, em Cotia. O atleta, que tinha sua carreira gerenciada pela empresa de Juan Figger, passa a ser empresariado pelo pai e ficará livre para assinar um ré-contrato com outro clube à partir do dia 14 de março. A notícia foi dada pelo UOL Esportes.

 

É mais um caso complexo entre disputa entre empresários e clubes/casulo de jovens jogadores. O Tricolor tem 70% dos direitos do atleta, adquiridos. 10% é de Cipriano e os 20% restantes são disputados na justiça entre o Deportivo Brasil e uma escolinha de futebol que revelou o garoto. Ao que tudo indica, Marquinhos Cipriano e seu pai se desvencilharam da agência de Juan Figger após a saída de um agente que trabalhava diretamente com o jogador e o pai tomou as rédeas da carreira do filho.

 

Culpa do Tricolor? Até onde sei Cipriano subiu a pedido de Dorival e está passando normalmente pelas etapas de adaptação ao elenco profissional. Se há algum problema entre o Tricolor e o atleta, seria interessante o pai de Cipriano ir aos veículos explicar por que não aceitou o plano e proposta do clube.

 

Enfim, não me importa mais de Cipriano virará um “novo Neymar” ou sumirá no mundo, como muitos outros. O que me interessa neste caso é o São Paulo. A tentativa de venda até o dia 24 de março para reaver o investimento feito no jogador é apenas mais um pepino que Raí e o futebol terão que resolver no clube. Se não houver acordo, Cipriano treinará em Cotia até setembro e sairá de graça para qualquer outro clube que quiser contar com seu potencial.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Marlos: maturidade, carinho e interesse em retornar ao São Paulo

Muito interessante a matéria do Portal UOL com o meia Marlos. Mais maduro e com um papel fundamental na seleção ucraniana, o jogador falou sobre sua passagem pela Europa, momento na carreira e até planos futuros, incluindo o São Paulo, clube que defendeu entre 2009 e 2011.

 

Sobre o Tricolor, Marlos confessou que teve uma apagada passagem pelo clube. A pouca experiência e as circunstâncias de sua saída do Coritiba pesaram contra seu sucesso na Capital Paulista. Porém, o jogador foi taxativo em relação ao Tricolor: “O São Paulo é um clube que eu teria um interesse muito grande se fosse voltar para o Brasil. Se o clube tivesse o interesse, eu assimilaria muito bem. Eu tenho muita admiração. Se houvesse o interesse de ambas as partes, seria um passo muito grande para um acerto” – disse na entrevista do UOL.

 

Hoje Marlos é outro jogador que, segundo ele mesmo, está preparado até para ser protagonista de clubes brasileiros. “Hoje eu acredito que seria (sic) diferente, já estou preparado para assumir um cargo importante em qualquer equipe que eu vá. Tenho a cabeça muito boa e experiência em competições internacionais”, – disse na entrevista.

 

Apesar do carinho e “oferecimento”, por enquanto a volta de Marlos para o Brasil (e ao São Paulo) é muito improvável. Marlos está totalmente adaptado ao Shakhtar e a Ucrânia, além de ser motivado pelos desafios dos grandes campeonatos europeus.

 

Guardada as devidas proporções, Marlos seguiu a linha cronológica de Müller dentro de campo: começou como ponta veloz e agora está pensando o jogo no meio-campo. Sinceramente, gostaria muito de contar com ele no futuro pois lembro que, apesar dos tropeços da idade na época, era um atleta muito talentoso e com uma grande habilidade. Que tenha boa sorte na continuação da carreira.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo está próximo de fechar com um novo lateral direito. Veja quem é:

Um novo lateral direito poderá chegar ao São Paulo nos próximos dias. Seu nome é Régis que atualmente atua pelo São Bento, de Sorocaba. “Inédito” nas especulações, o atleta apareceu como alternativa a Victor Ferraz e Jonathan, recentemente cogitados no clube.

 

Com 28 anos, Régis já jogou em clubes como Goiás (2010), Ponte Preta (2013), Botafogo (2014), Luverdense (2016), Guarani (2016) e Bahia (2017). No clube baiano ele ficou menos de dois meses: indicado por Jorginho, ele rescindiu contrato dias depois da demissão do treinador.

 

Esta é a terceira passagem de Régis pelo São Bento. Destaque da equipe de Sorocaba, com ótima atuação contra o São Paulo e Corinthians no Paulista 2018, o jogador se destaca pela versatilidade, atuando tanto nas duas laterais do campo como também na meia.

 

Solução mais “barata” que as especuladas nos últimos dias, Régis poderá ser uma opção diferente das características de Éder Militão, jogador que atualmente toma conta da lateral direita do Tricolor. Para mim é uma aposta válida em um mercado tão escasso de laterais como é o brasileiro. Para se ter uma idéia da dificuldade, o lateral do sub-20 Tricolor é volante e joga improvisado na direita.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Puma “imita Penalty” e lança camisa 100% vermelha para o Independiente

O Independiente, campeão da última Copa Sul-Americana, jogará a Recopa contra o Grêmio com uma camisa totalmente diferente dos seus padrões. Os “diabos vermelhos” atuarão com uma camisa completamente vermelha, inclusive com os patrocinadores do clube em vermelho. A Puma, fornecedora do clube argentino, é responsável pela criação e confecção das apenas 3 mil unidades que serão postas à venda para os hinchas argentinos.

 

A ideia é boa mas não é inédita: em abril de 2013 o São Paulo e a Penalty lançaram em conjunto uma camisa comemorativa do Tricolor toda vermelha, muito semelhante ao conceito adotado pela Puma/Independiente neste modelo. A camisa Tricolor provocou polêmica na época, mas teve boas vendas e elogios de atletas como Rogério Ceni, capitão da equipe naquele ano. Segundo o Estado de São Paulo, em cerca de 25 mil unidades produzidas pela Penalty foram negociadas em poucas horas após o lançamento e divulgação do produto em um jogo daquela temporada.

 

Veja matéria do Diário Olé com detalhes do uniforme do Independiente.

 

O conceito do uniforme 100% vermelho são-paulino foi em homenagem ao estádio do Morumbi, que teve todas as cadeiras mudadas para a cor vermelha naquele ano. O vermelho também foi escolhido por se relacionar com a raça da equipe nos gramados. Vale lembrar que 2013 também foi um dos piores anos do clube dentro de campo, com perigo real de rebaixamento.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Veja o que o Santos quer e o que o Tricolor propõe por Victor Ferraz

As informações vem do Blog do Ademir Quintino, uma das maiores ‘autoridades’ do clube da baixada santista. Segundo ele, São Paulo e Santos voltaram a negociar a transferência do lateral direito do Peixe para o Morumbi.

 

Ademir atualizou a situação atual: o São Paulo oferece 1,5 milhões de Euros por Victor Ferraz, algo em torno de R$ 6 milhões de reais pelo jogador. O Santos por sua vez quer mais dinheiro ou ao menos que o Tricolor inclua Lucas Fernandes e Junior Tavares (empréstimo até o final do ano) e o montante atual na negociação. A situação atual é que o São Paulo não pretenderá colocar mais nenhum centavo, alegando que o jogador de 30 anos não teria valor futuro de revenda. O ganho Tricolor seria apenas técnico para o time, disse Quintino em seu blog.

 

Para mim o São Paulo está certo em não ceder na negociação: ou são os cerca de R$ 6 milhões ou não tem negócio. Embora não tenham correspondido no ano passado, Tavares e Fernandes são valiosas promessas, com expectativa até de novas propostas de fora do país ainda neste ano. E, particularmente, não acho que Victor Ferraz seja tão grande ganho técnico assim para ser tão valorizado pela diretoria santista. O jogador é constantemente alvo de críticas do torcedor do seu próprio clube. O Santos não está em boa posição na negociação.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.