Search Results For : Opinião

OPINIÃO São Paulo 1×1 Corinthians

Empate com gosto de derrota, arbitragem tendenciosa e com um São Paulo estabelecendo confiança para sair da zona da lama. Foi assim que vi o clássico com mais de sessenta mil pessoas no Morumbi, recorde do ano. Assim, aos poucos o Tricolor vai somando seus pontos para fugir da parte debaixo da tabela.

 

Certamente esse foi o jogo que melhor se viu o dedo de Dorival Junior: um time ofensivo, aguerrido e muito bem postado em campo. O São Paulo sodomizou o líder do campeonato sem dó. O primeiro tempo foi praticamente perfeito; o time não deu espaços ao adversário e, se tivesse mais capricho nas finalizações ou o juiz validado uma bola na mão corinthiana dentro da área, poderia ter ido ao vestiário com uma folga maior no placar. A aplicação coletiva e o golaço de Petros foram os destaques num São Paulo seguro e agressivo em campo.

 

Já na segunda etapa, esperava-se o Corinthians adiantando as linhas para agredir o Tricolor. O que não se esperava eram as decisões erradas da arbitragem em três lances capitais razoavelmente fáceis de se apitar: a atrasada de bola de Pablo a Cássio na pequena área, o gol invalidado, oriundo de um escanteio e a suposta falta em cima de Junior Tavares no tento dos visitantes. Três lances capitais que, se fossem marcados (ao menos um), poderiam determinar a realidade no placar. Numa era em que estamos lutando a favor ou não de arbitragem de vídeo, o jogo deste domingo foi mais um argumento para o futebol ser menos ‘injusto’ com os profissionais que nele trabalham.

 

Também é bom dizer que se tivéssemos um bastidor atuante, essa arbitragem não teria a moleza que teve no Morumbi. Porém, nosso presidente, ao invés de atuar junto a Federação, CBF e comissão de arbitragem, prefere trabalhar contra o próprio patrimônio, desvalorizando atletas, ídolos e seu fornecedor em uma patética entrevista que não deveria nem ter hora para ser feita. Não é esse tipo de transparência que queremos do São Paulo, Leco. Trabalhe calado, recupere o clube em seus meses de gestão e não procure confronto com sua própria coletividade.

 

Apesar do empate e das ‘injustiças’ nos noventa minutos, penso que o saldo foi positivo para o Tricolor, que foi melhor nos dois tempos. Tenho certeza que iremos recuperar os pontos desse clássico em algum jogo fora de casa. O time já vem estabelecendo uma confiança e uma identidade de jogo mais adequada para sua grandeza. Além disso, na situação que estamos dentro de uma competição de tiro longo, há de ser pragmático e não deixar de somar pontos nunca. O torcedor que saiu frustrado também precisa entender que num torneio de pontos corridos não se é campeão ou que se sai da zona de rebaixamento em um passe de mágica. O placar não foi o previsto, principalmente no desenho do jogo mas há de se ter orgulho da atuação do time.

 

Com trabalho, bico calado e a torcida presente e atuando como um décimo segundo jogador como vem fazendo, fecharemos esse ano com minima dignidade para, aí sim depois, cobrar bastante um planejamento voltado para retomar as conquistas.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão Pouquíssimo trabalho, uma boa defesa. Sem culpa no gol. Nota: 6,5

Militão Manteve a regularidade na direita. Está entregando bem! Nota: 7,5

Arboleda Mais uma partida de destaque. Botou o Jô no bolso. Nota: 8,5

Rodrigo Caio Atuação regular, sem grandes sustos. Nota: 6,5

Junior Tavares Falta ou não, seu lance individual deu números ao jogo. O menino tem que aprender que, atuando na linha defensiva, na frente do placar e sendo pressionado, tem que meter uma bica para a lateral. Jogar defensivamente sem erros. Nota: 4,5

Petros Liderança, personalidade e, desta vez um golaço! Nota: DEZ!

Hernanes Partida apenas regular como segundo volante. Descalibrado.  Nota: 6,0

Cueva Jogou mais na sua e foi bem no clássico. Saiu exausto. Nota: 8,0

Lucas Fernandes Cumpriu bem a recomposição mas falhou ofensivamente. Nota: 6,5

Marcos Guilherme Jogou para o time. Importante na recomposição. Nota: 7,0

Pratto Muito dedicado, joga muita bola. Daqui a pouco abre a porteira dos gols. Nota: 8,0

Denílson Entrou e não conseguiu manter a dedicada função marcar/atacar. Nota: 5,0

Jucilei Entrou para fechar o meio-campo, sem grande destaque. Nota: 5,5

Maicosuel Sem nota.

 

Dorival Junior Primeiro tempo impecável. Na segunda etapa tentou dar gás novo ao trocar os atacantes de lado e promover a entrada de Jucilei mas foi infeliz, ao menos na entrada de Denílson. Apesar disso, vi pela primeira vez um São Paulo mais ajustado a sua filosofia de jogo. Goste ou não, se o São Paulo pecou na segunda etapa (para mim não pecou), foi por Dorival não ter mudado o seu perfil. Nota: 9,0

 

Arbitragem Essa sim, influenciou diretamente no resultado. Muita tendência só para um lado em pisões dos jogadores, bola na mão na grande área, gol invalidado e a falta que originou o tento corinthiano, que se fosse marcada não teria nenhum problema no jogo. E ainda tem gente que ainda defende futebol sem a ajuda eventual da arbitragem de vídeo em lances capitais como os que ocorreram no Morumbi.

 

Torcida do São Paulo Mais uma vez compareceu em peso (recorde de público) e apoiou até o fim. Mesmo com o empate, segue prestigiando os jogadores. Se é que tem alguma coisa boa em 2017, essa coisa é a mudança de patamar da nossa torcida. Nota DEZ!

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Meu time para o clássico teria Cueva e Jucilei, mas não o retorno de Edimar!

Dorival Junior irá esconder o time que enfrentará o Corinthians no clássico marcado para as 11 horas deste domingo no Morumbi. O mistério fará parte dos dias que antecedem o majestoso e a imprensa terá apenas poucos minutos para captar imagens para as matérias.

 

O bom resultado diante do Vitória dá moral para Éder Militão, Junior Tavares e Cueva, destaques ao lado do aguerrido Arboleda. O time encaixou no segundo tempo e mereceu a vitória, com participação decisiva dos atletas. Portanto eu creio que Dorival mexerá o menos possível na equipe de Salvador.

 

Jucilei voltará de suspensão e fatalmente entrará no lugar de Jonathan Gómez, que foi mal na primeira etapa no Barradão. Porém Edimar, outro suspenso, poderia voltar ao banco por conta da boa apresentação de Junior Tavares. Já Cueva, este deveria permanecer na equipe, não só pelo gol olímpico mas também pela boa atuação nos 45 minutos que esteve em campo. O peruano é marrento mas tem muito talento e, como muito atleta sul-americano, é “bom de jogo grande”.

 

Prevendo que Dorival não mexerá na estrutura da equipe vencedora, meu time para o clássico seria: Sidão, Éder Militão, Arboleda, Rodrigo Caio e Junior Tavares. Petros, Cueva, Jucilei, Hernanes e Marcos Guilherme. Lucas Pratto. Lucas Fernandes pode pintar na segunda etapa, em caso de maior pressão ofensiva, ou até mesmo Gilberto, num poderoso chuveirinho nos últimos minutos.

 

Acabaram os ingressos mas ainda existem poucas vagas nos camarotes para quem não é proprietário das cativas. Os camarotes Amani e Pub Sports (antigo Pub Poker) são boas opções com conforto e seguranca. Os contatos estão nos links.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Under Armour desmente saída: “planejamento de 2018 está pronto”

A notícia sobre a atual situação da Under Armour foi dada por um profissional do alto escalão da marca ao jornalista Ricci Junior, proprietário da Rádio SPFC Digital, rádio dedicada 100% ao São Paulo. Segundo a fonte, a fabricante americana de material esportivo e fornecedora do Tricolor, não pensa em fim de contrato em 2017. O jornalista inclusive viu de sua fonte que a Under Armour tem todo o plano de 2018 definido.

 

A empresa não se pronuncia sobre discussão sobre ajustes de valores de contrato com o clube mas, por dedução, parece óbvio que há uma negociação em curso entre as duas partes envolvidas. A marca pretende alinhar os pagamentos de acordo com a situação do país e o Tricolor deseja manter a negociação acordada em contrato.

 

A informação bate de frente com algumas notícias publicadas nos principais noticiários de esporte brasileiros. Eu também tinha uma informação semelhante ao que havia sido noticiado nos veículos. Minha torcida é para que a Under Armour permaneça no São Paulo, com ou sem negociação. Aí vai uma dica aos seus gestores: adaptem alguns produtos para a realidade brasileira. O torcedor sente falta de linhas casuais, retrô e principalmente artigos com preços mais adequados ao seu bolso.

 

É perfeitamente compreensível que a marca deva seguir o DNA performance que a posicionou no mercado mundial, mas o torcedor brasileiro de futebol possui características diferentes do americano. O que mais se vê por aqui é espera pelas semanas de baixa de preços (como a Black Friday) e liquidações de estoque. Será que não dá para adequar mais o plano comercial a situação do país?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Realidade, “barbada” e aposta do blog na base do São Paulo Futebol Clube!

O volante Éder Militão e o atacante Brenner são respectivamente realidade e “barbada” em um futuro próximo no São Paulo Futebol Clube. Eleito por muita gente o principal personagem da vitória em Salvador, o zagueiro de origem mostrou versatilidade e eficiência na lateral direita e deverá ser mais aproveitado no setor. É atualmente a peça que melhor se encaixa no 4-1-4-1 de Dorival Junior. Inclusive Militão foi tema de post do blog em novembro do ano passado. Vale ler.

 

Já o atacante Brenner, com contrato renovado e multa de 50 milhões de euros, é preparado para despontar no elenco Tricolor a partir do ano que vem. Grande destaque nos torneios de base, é “aposta fácil” do clube e terá todas as condições de alcançar a titularidade do time se seguir com rigor a aprimoração física típica da transição base/profissional.

 

Além de Militão e Brenner, a aposta do blog para um futuro não tão distante é o atacante Antony (foto), camisa 11 do sub17 Tricolor. Atualmente com 12 gols no Campeonato Paulista da categoria, o atacante entrou na terceira fase da competição marcando dois gols e dando duas assistências nas duas vitórias conquistadas pelo clube. Por pouco não faz uma pintura na goleada de 6×1 diante do Mirassol. Seria até caso para análise da “arbitragem de vídeo”, tão comentada ultimamente. Veja o video do lance, captado pela SPFC TV.

 

Nesse ano, Antony foi campeão da Taça BH e da Aspire Tri-Series, no Qatar, onde foi eleito o melhor atleta da categoria. Além disso foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira sub-17. É bom ficar de olho no garoto!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO: Terceira camisa é muito mais legal que na foto vazada na internet!

O São Paulo e a Under Armour lançaram oficialmente a terceira camisa do clube nesta segunda-feira. A camisa, que tem o escudo de cinco pontas “transbordado” por toda a parte, homenageia a paixão do torcedor pelo clube. “Paixão esta que toma conta do fã, do estádio, das ruas e tem o poder de ajudar o time a ultrapassar qualquer adversidade que tiver pela frente”, disse Thaiany Assad, head de marketing da Under Armour Brasil, no release de lançamento.

 

Veja detalhes da camisa e das peças de campanha aqui.

 

Mais uma vez a imagem amadora, vazada em uma das lojas que receberam o produto, ‘manchou’ a beleza do produto. Na minha opinião, a camisa é mais legal que as prévias vistas pelos torcedores antes do lançamento. Ele possui detalhes em bordô nas mangas e gola no formato ‘henley’. Já o calção e os meiões seguem o mesmo tom dos detalhes da camisa.

 

Compre sua camisa aqui.

 

Hernanes, Petros e Arboleda são os garotos propaganda da campanha e nas imagens do lançamento. É possível observar os jogadores vestindo a nova camisa com a textura do tecido se espalhando pelo corpo de cada um. Estão parecendo ‘aborígenes’! A associação com os All Blacks, seleção de rugby da Nova Zelândia foi inevitável e surpreendente. O clube e a marca também preparam uma ativação surpresa com envolvimento da torcida para a estreia do novo manto diante do Sport, no dia 1º de outubro, no Morumbi.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.