Search Results For : Opinião

OPINIÃO: ABC 1×1 São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Mais um obstáculo vencido. O São Paulo superou a exagerada disposição do ABC e se classificou para a próxima fase da Copa do Brasil com um empate no Frasqueirão. Agora a equipe aguarda o sorteio que definirá adversário e mando de jogo da fase seguinte da competição.

 

Apesar do susto com o gol do ABC praticamente no apito inicial, o objetivo do time era um só: se classificar. Para isso era só fazer ao menos um gol e levar o jogo no ‘banho Maria’ para voltar para casa com a vaga garantida. Os jogadores cumpriram a risca o mantra da classificação, apesar da caçada em campo que tirou Rodrigo Caio (entorse) e Cueva (poupado de tanto levar pancada). Mais que isso: jogaram como uma decisão. Sem brilho, mas com combatividade. O detalhe tático ficou por conta do recuo de Cícero para ser terceiro zagueiro na metade do segundo tempo. O volante mostrou eficiência, principalmente nas bolas aéreas, ao lado de Lugano e Lyanco. O jovem, que entrou no lugar de Rodrigo Caio foi destaque defensivo. Também não houve muito preciosismo na saída de bola Tricolor: diferente do clássico, quando o jogo apertou os atletas deram o consagrado chutão.

 

O adversário fez de tudo para atrapalhar o Tricolor, mas deveria ter sido eliminado já no Morumbi. O time perdeu muitos gols e sofreu com a pancadaria. Faz parte: Copa do Brasil, principalmente essas primeiras fases, é assim. Agora é pensar no jogo de sábado diante do Ituano no Morumbi e aguardar o próximo adversário. O funil está apertando e não teremos mais adversários nacionalmente modestos como o Moto, o PSTC e o ABC.

 

Nota dos personagens da partida:

Denis Boa partida, com uma grande defesa e boas saídas do gol. Nota: 8,0

Buffarini Tomou uma invertida feia mas foi firme o jogo todo. Nota: 6,5

Rodrigo Caio Pouco tempo em campo. Suspeita de contusão grave. Sem nota.

Lugano Falhou no gol do ABC, e depois jogou simples e bem postado. Nota: 5,5

Júnior Um dos melhores, com jogadas lúcidas e de habilidade. Nota: 8,5

João Schmidt Boa partida, distribuindo o jogo. Gol nasceu dele. Nota: 6,5

Thiago Mendes Correu, mostrou combate e disposição. Nota: 6,5

Cícero Se destacou depois de ser recuado para a zaga. Ótima bola aérea Nota: 7,0

Cueva O talento da equipe. Gol a la Romário. NotaDEZ!

Gilberto Boa partida, mas poderia ter anotado o seu. Nota: 6,0

Wellington Nem Ainda mostrando estar fora de forma. Nota: 5,5

Lyanco Entrou no lugar de Rodrigo Caio e foi muito seguro. Destaque. Nota: 8,5

Lucas Fernandes No lugar de Cueva, mostrou disposição. Nota: 6,0

Luiz Araújo No lugar de Nem, não teve bolas para explorar a velocidade. Nota: 6,0

Rogério Ceni Gostei do recuo de Cícero para fazer o terceiro zagueiro. O jogo foi complicado e o adversário bateu muito mas o Tricolor jogou pelo seu gol e saiu de Natal com o dever cumprido Nota: 6,5

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

Estimulado por Ceni, São Paulo comprará jovem promessa do Benfica

Nação do Maior do Mundo;

 

O jovem Léo Natel, relacionado para o jogo de hoje, será comprado pelo São Paulo.

 

Segundo o jornalista Bruno Andrade, do blog Ora Bolas, o clube já informou ao Benfica que exercerá o direito de compra dos direitos econômicos do atacante de 20 anos. Bruno diz que o Tricolor desembolsará 150 mil euros (cerca de R$ 500 mil reais) para ficar em definitivo com o atacante. O Benfica terá com uma parcela dos direitos econômicos do jovem, que teve alta sondagem do Palmeiras, mas foi brecado pela preferência de compra presente no contrato de empréstimo com o Tricolor.

 

Léo Natel nada tem a ver com a família Natel, de grande prestígio no clube. Gaúcho, o atacante saiu ainda jovem do Rio Grande do Sul para o Benfica e de lá veio emprestado ao São Paulo, com opção de compra, em uma negociação com o então gerente de futebol do Tricolor, Gustavo Vieira de Oliveira. Léo se destacou na Copa RS, um dos cinco títulos que a equipe sub-20 do São Paulo conquistou em 2016, inclusive marcando o pênalti decisivo contra o Botafogo, e chamou a atenção de Ceni. A posição de atacante pelos lados é uma das que o treinador sente carência no elenco.

 

Por uma questão de mercado, o jogador não subiria caso não tivesse chance de ser comprado em definitivo. Com a questão resolvida por contrato, o clube entende que com o amparo de Ceni e seus auxiliares, Léo terá chances de mostrar futebol no Tricolor. Vale a compra. Basta dar um ‘Google’ nos noticiários do Benfica para entender o quanto ele era esperado em Portugal ou até no Palestra Itália. Ótima contratação por empréstimo e boa chance de mais um bom jogador no plantel profissional.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Torcida do ABC está certa em expulsar são-paulinos de sua área no estádio?

Nação do Maior do Mundo;

 

O jogo entre ABC e SPFC pela Copa do Brasil agita a cidade de Natal.

 

Entretanto, uma polêmica criada pela Garra Alvinegra, principal torcida organizada do clube potiguar promoverá os ânimos tensos antes, durante e até mesmo depois do jogo no estádio do Frasqueirão. Segundo o Globoesporte.com, os torcedores da casa prometem expulsar qualquer são-paulino que resolver assistir o jogo na área que não for a de visitante.

 

Torcedor do São Paulo: você será bem-vindo… NO SEU SETOR! Compre um dos 1.500 ingressos disponíveis e não der sorte ao azar ;)” – Disse a torcida em uma publicação no seu instagram.

 

Está certa a torcida? Segundo a diretoria do ABC, não. Os diretores sabem que essa é a chance de faturar com casa cheia e se os são-paulinos se restringirem a apenas os 1.500 ingressos já comprados, não encherá sua casa. Por isso os diretores repudiaram a atitude da torcida, amparados pela ótima recepção do Tricolor no primeiro jogo.

 

Mas eu entendo a intenção torcida potiguar. Para o torcedor do ABC esse não é um jogo de festa ou de faturamento. É uma vaga que está em jogo e todo torcedor almeja a glória e não o lucro. Somente filhotes do futebol moderno torcem para o melhor patrocínio, a melhor venda de jogador ou o melhor mosaico. Torcedor quer mesmo é ver seu time ganhar títulos, e por isso a intenção dos torcedores rivais tem meu respeito. Só não precisavam publicar o aviso com uma imagem tão provocativa como fizeram. OK, é do futebol, segue o jogo.

 

Espero um bom jogo, que o São Paulo esteja atento aos perigos desta competição e que entre em campo focado em se classificar. E, óbvio, que os torcedores não transformem a essencial rivalidade do futebol em violência.

 

Você, torcedor são-paulino que vai ao jogo: respeite os donos da casa e vibre muito com o Tricolor nessa passagem pelo Rio Grande do Norte. Se estiver no setor errado e principalmente perto dos fanáticos do ABC, não seja imprudente.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Tricolor “dobra” a multa e se protege do assédio a Luiz Araújo em 2017

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo deu um importante passo na proteção do seu patrimônio de futebol.

 

Conforme adiantado no Tabelinhas de segunda, Luiz Araújo, atacante que mais participou de gols nesta temporada renovou seu contrato com o clube neste início de semana. O atleta, que recebia salário de base, agora recebe valores compatíveis a um atleta profissional (sem chegar sequer perto do teto do clube) e seu vínculo foi de 2019 para 2021, com substancial aumento de multa.

 

Os detalhes do novo contrato não foram e não poderão ser revelados publicamente (somente o Conselho terá o acesso aos números) mas especula-se que a multa rescisória praticamente foi dobrada, dificultando muito o assédio do exterior neste ano. Recentemente o clube recebeu uma proposta do Lille de 6 milhões de euros (cerca de R$ 22 milhões de reais) e optou por não vender o jogador. “Eu não liberaria. Daqui a um ano ele poderá se desenvolver mais, render mais dinheiro ao clube e ganhar mais dinheiro.” – disse Rogério Ceni na época.

 

Luiz Araújo vem correspondendo em campo a confiança dada pelos diretores, que negociaram David Neres por uma fortuna e seguraram Lyanco por seis meses antes da saída para a Europa. O retorno do então vice-artilheiro do Paulista ainda é incerto devido a sua idade mas se continuar jogando como vem jogado certamente será alvo de muitos outros clubes e realizará a projeção de Rogério.

 

Ótima notícia para o futebol do clube. O caminho de atletas como Luiz Araújo para a Europa é praticamente certo e no final do ano muita gente estará de olho no jovem atacante caso mantenha a regularidade deste início de ano, mas agora o clube está resguardado e pode trabalhar o melhor caminho para ele e o atleta.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Saída de jogo: tormento Tricolor!

Nação do Maior do Mundo;

 

Palestra Itália, 45 minutos de um jogo morno e saída de bola do São Paulo quase no fim do primeiro tempo. O zagueiro Douglas está com a bola na linha defensiva, Denis se aproxima para dar opção com um Palmeiras atuando forte na marcação alta. Ele passa na fogueira para Buffarini; o argentino perde de Egídio, que toca para Dudú fazer o primeiro gol de fora da área de sua carreira.

 

Esqueçam o resto da partida: o foco é justamente a saída de bola Tricolor. Não é de hoje que o São Paulo, por convicção de Rogério, trata a bola no chão desde a defesa até o ataque. O chutão é em último caso até quando o atual técnico jogava sob o comando do colombiano Osorio. A saída pelo chão gera bons números de posse de bola, mas também vira um grande complicador quando o sistema não está afinado.

 

E não está afinado. O ‘interessante’ São Paulo é o melhor ataque e a pior defesa do Campeonato. Dá gosto de ver jogar mas também dá um frio na barriga dos seus torcedores. Se a intenção é o equilíbrio e o ajuste defensivo, isso passa obrigatoriamente por essa situação. Tocar a bola na defesa é legal quando temos jogadores acostumados e com aptidão para tal. Não me parece o caso, por isso, às vezes o famoso “bola para o mato” tem que ser regra.

 

Não é a volta do futebol feio, do chutão para o ataque, mas às vezes é preciso conciliar fiolofia de jogo com sintonia e propriedades dos atletas do elenco. Falando do último domingo, é a terceira ou quarta vez que Buffarini perde uma bola dessas no campeonato e Douglas (assim como Maicon e Rodrigo Caio), ao ser acuado, precisa virar beque de fazenda de vez em quando. Uma dose de “Luganol” ajuda.

 

Não é de hoje que eu estranho a saída de bola no chão do Tricolor e no clássico da Pompéia esse foi o calcanhar de Aquiles muito bem explorado por Eduardo Batista. Quando marcam o São Paulo em cima, a defesa tem que ser muito bem treinada para a transição ao meio. E também habilitada para o serviço. O Tricolor assustou em um ou dois lances antes do gol que mudou o jogo, e já perdeu pontos importantes usando mal esse recurso. Que sirva de aprendizado.

 

Ou o pessoal lá de trás aprende a fugir da marcação que cada vez mais será feita em cima do sistema adotado por Ceni ou vamos sofrer nos jogos derradeiros do restante da temporada.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.