Search Results For : Opinião

Preterido no time principal, Brenner é convocado para a seleção Sub-20

O atacante Brenner foi convocado para participar de dois amistosos com a seleção brasileira Sub-20 em Manaus. Sendo assim, o jogador desfalcará o Tricolor entre os dias 17 e 26 de março. Além dele, mais quatro atletas do clube estarão com a seleção de base. São eles Igor Gomes, Helinho, Walce e Luan.

 

Brenner começou o ano a todo vapor, se destacando na pré-temporada e fazendo dois gols como titular, sendo um no clássico contra o Corinthians, no Pacaembu. Porém, foi preterido na equipe e hoje vive a condição de reserva, entrando esporadicamente para atuar pelos lados do campo. Na minha opinião é quase inexplicável o seu não aproveitamento.

 

Muito provavelmente o ataque da seleção Sub-20 contará com ele e Vinícius Júnior, jogador já vendido para o Real Madrid. Os amistosos abrirão a preparação do Brasil para o Sul-Americano de 2019, torneio classificatório para a Copa do Mundo da categoria e os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Subida de Jardine era planejada, mas cairá como uma luva no São Paulo!

A iminente subida de André Jardine para o elenco profissional já era planejada pela cúpula de futebol do São Paulo. Raí, Ricardo Rocha e Leco esperam o técnico do Sub-20 se reestabelecer da volta do Uruguai para propor em comum acordo o “upgrade” na carreira.

 

Porém, muito mais que planejada, a escalada do técnico cairá como uma luva no clube. Apesar de se segurar no cargo mesmo após os resultados ruins, Dorival Junior está longe de ter estabilidade assegurada no Tricolor e dificilmente sobreviverá a um eventual novo tropeço, seja na Copa do Brasil, seja no campeonato Paulista. Infelizmente o futebol, principalmente o brasileiro, vive de resultados.

 

Segundo o jornalista Ricardo Perrone (UOL), parte da diretoria entende que é importante André Jardine viver a rotina do time principal para minimizar danos caso Dorival Junior seja demitido. O fato do treinador do Sub20 ter conquistado muitos títulos na base faz com que a torcida tenha mais paciência com ele que com um nome sem tanto consenso.

 

Com o mercado escasso de bons profissionais, a continuação de Jardine no clube passa também a ser oportuna, já que o técnico vinha recebendo propostas de trabalho de outras agremiações. Outra vantagem de André Jardine no profissional é que ele conta com a amizade de Dorival. Ambos alinham juntos a filosofia e sistema de jogo da base com o profissional para que a subida dos atletas seja facilitada.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Um título indigesto!

A notícia saiu no site Transfermarkt e foi publicada também pelo jornalista e blogueiro Jonathan Silva, do diário Lance: o São Paulo Futebol Clube superou o Santos FC e se tornou o clube brasileiro que mais lucrou com negociações no século XXI. Na América do Sul o Tricolor só perde do River Plate.

 

Segundo o Transfermarkt, o River Plate faturou 387,81 milhões de euros com a venda de 379 atletas, seguido do São Paulo, com 321,62 milhões de euros com a venda de 563 atletas. O terceiro colocado na América do Sul é o Boca Juniors, com 308,98 milhões de euros e 500 jogadores vendidos no século. A Argentina é a maior “mina de ouro” de jovens talentos atualmente, superando o Brasil.

 

O “título” não tem nada de bom para a coletividade Tricolor: o clube lucrou, lucrou e lucrou mas não levou nada de grande relevância nos últimos dez anos. Apenas uma Sul-Americana separa um dos maiores jejuns de títulos da história do clube, comparável a época da construção do Morumbi e aos anos de “vacas magras” do meio da década de 90. Além da recente seca de conquistas, o Tricolor vive uma das suas piores fases econômicas e políticas, afundado em dívidas e convivendo com brigas internas, gestões confusas e contratações duvidosas.

 

Vai levar tempo para que toda essa tormenta acabe, mas ela um dia acabará. O clube precisa urgentemente sanear suas dívidas, modernizar seus processos, apaziguar as disputas políticas e principalmente, conquistar um título dentro de campo para que este processo não seja ainda mais doloroso. É por isso que, apesar de descrente de todo esse cenário político atual no clube (e a gestão Leco, que fique claro), me agarro na esperança que Raí e Ricardo Rocha tem bagagem o suficiente para melhorar a pasta do futebol.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O Tricolor errou com Cipriano?

O jogador Marquinhos Cipriano, com contrato até setembro de 2018, já avisou o clube que não renovará contrato e voltará para as categorias de base, em Cotia. O atleta, que tinha sua carreira gerenciada pela empresa de Juan Figger, passa a ser empresariado pelo pai e ficará livre para assinar um ré-contrato com outro clube à partir do dia 14 de março. A notícia foi dada pelo UOL Esportes.

 

É mais um caso complexo entre disputa entre empresários e clubes/casulo de jovens jogadores. O Tricolor tem 70% dos direitos do atleta, adquiridos. 10% é de Cipriano e os 20% restantes são disputados na justiça entre o Deportivo Brasil e uma escolinha de futebol que revelou o garoto. Ao que tudo indica, Marquinhos Cipriano e seu pai se desvencilharam da agência de Juan Figger após a saída de um agente que trabalhava diretamente com o jogador e o pai tomou as rédeas da carreira do filho.

 

Culpa do Tricolor? Até onde sei Cipriano subiu a pedido de Dorival e está passando normalmente pelas etapas de adaptação ao elenco profissional. Se há algum problema entre o Tricolor e o atleta, seria interessante o pai de Cipriano ir aos veículos explicar por que não aceitou o plano e proposta do clube.

 

Enfim, não me importa mais de Cipriano virará um “novo Neymar” ou sumirá no mundo, como muitos outros. O que me interessa neste caso é o São Paulo. A tentativa de venda até o dia 24 de março para reaver o investimento feito no jogador é apenas mais um pepino que Raí e o futebol terão que resolver no clube. Se não houver acordo, Cipriano treinará em Cotia até setembro e sairá de graça para qualquer outro clube que quiser contar com seu potencial.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 0x0 Ferroviária

E o Tricolor continua seguindo a sua trágica sina na temporada. Sem conseguir ultrapassar a fortaleza do Ferroviária, a equipe ficou no zero a zero no Morumbi e complica suas chances de se classificar para as fases finais da competição.

 

O primeiro tempo foi horroroso, com a equipe girando, girando e não criando o suficiente para abrir o placar. Poucas infiltrações, apenas uma jogada “um contra um” (Marcos Guilherme) e muito passe errado marcaram o primeiro tempo. Enquanto a Ferroviária fazia o seu feijão com arroz, o Tricolor tentava um strogonoff sem carne nem creme de leite.

 

Dorival mais uma vez mexeu em todo o ataque, tirando Diego Souza, Valdívia e Marcos Guilherme para as entradas de Tréllez, Nene e Paulinho. O time criou mais, chutou mais a gol mas mesmo assim não furou a barreira da equipe de Araraquara. Tadeu, o goleiro da Ferrinha, foi o grande destaque da partida.

 

No final, um justo empate com mais um “show” de posse de bola do time que não consegue encontrar a vitória, nem mesmo dentro de sua própria casa. O que mais me incomoda em tudo isso é a equipe não ter outra variação de jogo. O treinador muda as peças mas o sistema com os pontas incapazes de furar a defesa adversária continua sempre o mesmo.

 

Dorival Junior é defendido por gente da imprensa que conta com a minha admiração e respeito, mas chega uma hora que um treinador não pode ser refém de apenas um sistema. Ou ele adapta um novo sistema para as peças que tem e cria opções durante a partida ou sua permanência no cargo ficará ‘eternamente ameaçada’ enquanto estiver no comando de um clube tão grande como o São Paulo.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Tirando uma defesa, apenas um expectador no jogo. Nota: 6,0
Militão – Boa participação na linha de quatro da defesa. Nota: 6,0
Arboleda – Para mim, titular da defesa Tricolor. Nota: 6,5
Rodrigo Caio – Não teve muito trabalho no setor defensivo. Nota: 6,0
Edimar – Fez Reinaldo parecer o Marcelo do Real Madrid. Nota: 4,0
Petros – Partida regular na saída de bola. Nota: 5,5
Hudson – Trabalhou no auxílio da criação. Nota: 5,5
Cueva – O melhorzinho do Tricolor no jogo. Nota: 6,5
Marcos Guilherme – Mais uma partida fraca no ataque. Nota: 4,5
Valdívia – Primeiro tempo fraco, apesar da movimentação. Nota: 5,0
Diego Souza – Mais uma vez o pior do time. Deslocado. Nota: 4,0

Tréllez
– Mesmo com pouca chance de gol, merece oportunidade. Nota: 5,5
Nene – Boa bola parada e alguns bons chuveirinhos. Pouco. Nota: 5,5
Paulinho – Melhorou a movimentação no lado direito. Nota: 6,0

Dorival Junior – Muda os jogadores porém mais uma vez não propôs uma nova formação, algo diferente para tentar furar a retranca do adversário. O time martela, martela e não consegue ganhar em casa! Parece ainda estar prestigiado pela diretoria. Nota: 3,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.