Search Results For : Opinião

Chupa, Vampeta: primeiro encontro de Ceni com a torcida será no Morumbi

Nação do Maior do Mundo;

 

Finalmente o São Paulo se posicionou oficialmente sobre o primeiro jogo ‘de verdade’ de Rogério Ceni diante da sua torcida. Segundo o Tricolor, o encontro de fato será dia 12 de fevereiro no Cícero Pompeu de Toledo. E para isso, o clube baixou o preço dos ingressos das arquibancadas. Elas custarão de R$ 20 e 30 reais .

 

O clube só se posicionou agora devido a dois motivos. O primeiro é que, segundo uma fonte da diretoria, foi uma ‘luta’ para viabilizar os preços justos anunciados no próprio site oficial. Definição de valores para jogos em casa sempre foi uma discussão forte entre os diretores do clube e para variar, houve controvérsias. O outro motivo foi a oficialização do Morumbi como palco do jogo diante da Ponte Preta. Como está em reformas, o estádio precisava de um aval para que funcionasse sem alguns setores como a sala de imprensa, por exemplo.

 

O presidente do Audax, que está fazendo propaganda enganosa nas imediações de Osasco (veja outdoor), arrecadou pouco mais de 1.200 ingressos para a estréia do clube diante do São Paulo, na Arena Barueri. Estes ingressos misturam os torcedores do Audax e a vizinhança do estádio em que serra feita a partida. O pequeno número mostra o repúdio do torcedor são-paulino a arrogância do dirigente, agora fortificado com a ação do clube para o palco do verdadeiro encontro.

 

Torcedor do São Paulo: não vá ao jogo neste fim de semana. Ao invés de gastar R$ 100,00 que serão entregues diretamente ao adversário, faça outra coisa: compre uma camisa oficial (muitas estão a venda por este mesmo preço no site oficial), junte os amigos, pague o PPV e faça um churrasco em casa ou economize para ir com a família no Sacrossanto.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO David Neres: o negócio foi inevitável, a dúvida será eterna!

Nação do Maior do Mundo;

 

David Neres, oito jogos e três gols pelo profissional, jogará no futebol holandês. O jogador foi negociado com o Ajax (Holanda) por 15 milhões de euros e se despede como a terceira maior venda da história do Tricolor, perdendo apenas para as vendas de Denílson (Betis) e Lucas (PSG).

 

Veja os detalhes da negociação na matéria do Globoesporte.com

 

Não conheço nenhum torcedor que comemorou a saída de Neres. É óbvio que eu, como a imensa maioria dos Tricolores gostaria de vê-lo no time principal mas o fato é que, pelos valores citados, o negócio foi absolutamente inevitável. Dois pontos me chamaram a atenção na matéria do Alexandre Lozeti (Globoesporte.com): o primeiro foi o pedido do próprio jogador para que fosse realizada a venda. Neres tem a grande chance de seguir a mesma trajetória de Romário e Ronaldo, que brilharam à partir da porta de entrada holandesa. O futebol de lá é um trampolim e se for bem, a chance de Neres seguir para um “Major Club” espanhol ou inglês é gigante.

 

Aí entra o outro ponto que me chamou a atenção. O São Paulo ainda fica com 20% dos direitos econômicos do atleta. Imaginando que Neres corresponda as expectativas, se o Ajax o vender por 30 milhões de euros (valor até baixo em se tratando de transação européia), o São Paulo levará 6 milhões de euros a mais, além da porcentagem de formador do atleta. David Neres é 100% Cotia, isso é, o Tricolor arrecadaria algo em torno de 10 milhões de euros por um jogador que mal pisou no gramado do Morumbi.

 

Se o negócio foi inevitável, por outro lado a dúvida sobre o rendimento do jogador será eterna na cabeça do torcedor. Ninguém poderá cravar sucesso ou fracasso de rendimento se o atleta ficasse no clube, mas para efeito de comparação, Denílson e Lucas, os dois maiores negócios do São Paulo, não atingiram o ápice projetado pelo torcedor. Lembramos do sucesso de Kaká e Casemiro, mas não podemos nos esquecer dos fracassos de Sérgio Motta, Ademílson e Henrique, entre muitos outros. Futebol não é uma ciência exata e dentro de campo muitas vezes dois mais dois não são quatro.

 

O mais importante de tudo isso é saber onde esse dinheiro será usado. Vamos amortizar os juros? Investir num centroavante? Que tal essa gestão do São Paulo colocar uma nota oficial sobre o destino do dinheiro de David Neres na área de transparência criada no site oficial do clube? O torcedor ficaria grato em saber que lá temos assuntos mais relevantes que atas de assembléias ou de reuniões no Conselho Deliberativo.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Lyanco na Juve: bom negócio para todos!

Nação do Maior do Mundo;

 

Mais uma proposta oficial está na mesa do São Paulo: são R$ 17 milhões pelo zagueiro Lyanco, que atualmente defende a seleção sub20 do Brasil, no Equador. A dona da proposta? A grande Juventus, de Turim.

 

Segundo o agente do atleta, o Tricolor ficou de enviar uma contraproposta ainda nesta segunda-feira. O tempo de negociação é curto pois as inscrições da janela européia terminam no dia 31 de janeiro. Ainda de acordo com o agente de Lyanco, como o São Paulo tem excesso de zagueiros no elenco (Maicon, Rodrigo Caio, Breno, Douglas, Lucão, Kal e Tormena), seria uma questão de ajustes de valores.

 

Lyanco é um bom zagueiro que, na minha opinião, tem muito mais chance de dar certo na Europa que no Brasil. Lembra muito o estilo do ex-zagueiro Bordon, que pelo estilo de jogo penou no São Paulo e se encontrou no velho continente. Tem vigor físico, juventude e passaporte europeu. Vale mais que os R$ 17 mi oferecidos mas chegando próximo a uns R$ 20 milhões a venda se justificaria, até porque outros bons nomes desta safra vencedora da base vem aí. Lembrando que o Tricolor só poderá inscrever 28 atletas no Campeonato Paulista.

 

Vai aí também uma sugestão, já que ‘perguntar não ofende’. A Juve quer Lyanco, a gente adoraria ter Hernanes, então que tal os R$ 17 mi e o empréstimo do Profeta? Sei que Hernanes prefere permanecer na Europa e tal, mas uma boa lábia, aliada ao tempo curto de negociação, talvez poderia fazer efeito.

 

Independente de Hernanes, o negócio é bom para as três partes: o São Paulo, que tem zagueiros para compensar a saída e receberia uma grana muito boa; a Juve, que experimentaria um zagueiro ‘made in Cotia’ em seu elenco e, finalmente, o próprio Lyanco. Afinal é o maior clube da Italia no momento. Grande camisa, belo estádio e tradição. Bem diferente do Atalanta, para onde irá João Schmidt.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Se tiver paciência, Tricolor em breve resolverá problema no meio-campo

Nação do Maior do Mundo;

 

Depois da saída de Paulo Henrique Ganso, o São Paulo ficou carente de um meio-campista que organize a equipe. Cueva, ótimo meia contratado no meio do ano passado, é mais condutor da bola e menos articulador de jogadas e Jean Carlos não conseguiu mostrar futebol nos treinos com a camisa do Maior do Mundo.

 

Entretanto, dois meio-campistas poderão dar alegrias para o torcedor num futuro próximo. São eles os jovens Lucas Fernandes e Shaylon.

 

Lucas Fernandes estava crescendo de produção no ano passado quando se contundiu seriamente no joelho. O meia aproveitou para também operar o ombro e resolver um problema crônico no local. Com previsão para volta aos gramados no meio de fevereiro, é o que mais tem chance de sequência de jogos. Seu estilo agressivo e rápido com a bola nos pés é mais parecido com o de Cueva.

 

Shaylon é um meia mais parecido com PH Ganso. Joga com a cabeça erguida e articula as jogadas como um meia clássico. Com os direitos comprados junto a Chapecoense (a ida de Reinaldo ao clube catarinense ‘zerou’ a dívida de R$ 500 mil referente a compra) e contrato até o fim de 2021, Shaylon tem todas as condições de ocupar uma função que um dia já foi de Pita, Raí e Ganso.

 

Entretanto, é preciso ter paciência com os garotos. Ambos ainda estão em formação e oscilarão muito até o inevitável equilíbrio mas certamente serão peças importantes na rotação que Ceni quer e será obrigado e fazer no elenco; ainda mais com a limitação de 28 atletas para o estadual.

 

Acredito que, com um bom trabalho de transição a devida paciência do torcedor, tanto Lucas Fernandes como Shaylon em breve brilharão no São Paulo. Torço muito para que ambos agarrem com firmeza as oportunidades que certamente virão neste ano.

 

Deste mato podem sair futuros ídolos.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Outdoor do jogo entre Audax e São Paulo contém propaganda enganosa

Nação do Maior do Mundo;

 

A foto acima foi tirada pelo leitor Fabio Castro entre os quilômetros 19 e 18 da Rodovia Castello Branco, no sentido São Paulo, na região de Osasco. O outdoor flagrado promove o primeiro jogo do Audax, diante do São Paulo na Arena Barueri.

 

Há uma informação falsa no conteúdo da propaganda. O outdoor diz que o jogo em Barueri será o primeiro oficial de Rogério Ceni como treinador, o que não é verdade. Rogério já estreou como técnico do São Paulo na Florida Cup, evento oficial que já consta nos registros históricos do clube.

 

Minha opinião permanece a mesma: o torcedor não deve comparecer a este jogo por causa das declarações infelizes do presidente do Grêmio Audax. Ao invés de justificar o alto preço dos ingressos alegando poucos recursos do clube de Osasco, o tal presidente preferiu afirmar que prefere ganhar dinheiro em cima do são-paulino.

 

A clara provocação no programa em que participa na rádio Jovem Pan deveria ser respondida pelo torcedor do São Paulo com ausência no estádio. Casa cheia mesmo será contra a Ponte, a ser definida no Morumbi ou Pacaembu. O estádio Tricolor está em fase final de reformas nos vestiários e sala de imprensa.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.