Search Results For : Opinião

OPINIÃO Grêmio 2×1 São Paulo

Partida de gigantes no Rio Grande do Sul. O São Paulo foi aguerrido e vendeu caro a sua segunda derrota no campeonato mas não conseguiu superar a força do adversário em seus domínios. Apesar da derrota, o Tricolor mantém a segunda colocação, apenas dois pontos do líder.

 

O gol ‘ganho’ no início da partida mudou o panorama do jogo. O São Paulo recuou excessivamente e deixou o Grêmio a vontade naquilo que mais gosta de fazer: ter a posse da bola. O domínio foi grande dos donos da casa e desproporcional, pela qualidade das duas equipes. Esse é o motivo que deu justiça final no placar. O São Paulo teve até a chance de matar o jogo com Nene mas a zaga gremista foi superior no lance capital do jogo para os paulistas.

 

O domínio dos mandantes foi enorme durante quase toda a partida mas a vitória só se concebeu com Everton. O do Grêmio. O jogador foi o ponto de desequilíbrio no lado direito são-paulino e obrigou Militão e Arboleda a terem pesadelos durante os noventa e poucos minutos do jogo. Grande jogador com grande eficiência.

 

Nada a lamentar para quem conhece o campeonato de pontos corridos e a dificuldade de manter o aproveitamento em uma sequência maquiavélica como a que estamos enfrentando após a Copa do Mundo. Flamengo fora, clássico, Grêmio no Sul e agora Cruzeiro no Mineirão. Aplaudo a garra dessa equipe que, mesmo não conquistando pontos, mostra que lutará até o fim. Isso para mim é o que importa neste momento. O campeonato termina em dezembro, o Grêmio também é postulante ao título, tinha que dar uma resposta a sua torcida após a derrota em São Januário e jogou as fichas em seu caldeirão. O São Paulo tinha que ser cirúrgico em Porto Alegre e não conseguiu. Ponto.

 

Agora é recuperar o fôlego e ir a Belo Horizonte com o que tiver à disposição para encarar outra grande pedreira. Outro grande time e outro clube que brigará pelo título. O Campeonato não se resume a duas equipes. Pés no chão e jogo a jogo.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Apenas uma boa defesa. Não chegou perto nas bolas dos gols. Nota: 5,0
Militão – Precocemente amarelado, foi presa fácil para o Cebolinha. Nota: 4,0
A. Martins – O resultado não pode esconder mais uma bela partida. Nota: 8,0
Arboleda – Teve muita dificuldade mas não sucumbiu. Assistência. Nota: 7,5
Reinaldo – Menos dificuldade defensiva, menos subidas no ataque. Nota: 6,0
Hudson – Também amarelado precocemente, foi até o fim como deu. Nota: 7,5
Liziero – Hoje um pouco abaixo do que pode oferecer. Nota: 5,0
Nene – Teve a chance do jogo para o São Paulo. Abaixo do seu normal. Nota: 5,0
Rojas – Partida ruim, sem força ofensiva nem poder de marcação. Nota: 4,5
Everton – Muito bem marcado, faltou o brilho habitual. Nota: 5,0
Diego Souza – O gol, uma bola açucarada para Nene, um chute e só. Nota: 6,5

Lucas Fernandes – Entrou morno na partida.
Carneiro – Sem nota.
Brenner – Sem nota.

Diego Aguirre – O time recuou demais no primeiro tempo, prejudicando o coletivo. No mais, fez o que pôde diante de um grande adversário com um jogador que desequilibrou o jogo. Nota: 6,5

Veja mais: Taison no São Paulo? É o que diz um portal ucraniano.
Veja mais: David Neres pode ir para a Roma em negociação milionária.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O caminho para o São Paulo conquistar mais três pontos no Sul:

Renato Gaúcho, técnico do próximo adversário do São Paulo pelo Brasileirão, bem que tentou colocar o time completo nesta próxima quinta-feira pelo Campeonato Brasileiro. Porém, a equipe gaúcha não contará com atletas importantes para o jogo das 19h30, em Porto Alegre.

 

Renato, que já não terá Cortez, corre o risco de ver seu time sem o outro lateral. Léo Moura não treinou na terça e nesta quarta-feira, colocando dúvida no treinador sobre a sua escalação. O ataque, que não contará com o suspenso André, também poderá ficar sem Ramiro. O atacante também não esteve com o grupo no último dia de treinos do campeão gaúcho de 2018. Deste modo, Marinho poderá fazer sua estréia em tempo integral pelo Tricolor Gaúcho.

 

Segundo o Globoesporte.com, a provável escalação gremista tem Marcelo Grohe; Léo Moura (Leonardo ou Madson), Geromel, Kannnemann e Marcelo Oliveira; Cícero, Maicon, Ramiro (Marinho), Luan e Everton; Jael.

 

Com ou sem Léo Moura, o segredo do São Paulo para voltar a capital paulista com pontos do Sul é forçar o jogo em cima dos laterais gremistas. Marcelo Oliveira é considerado pelos torcedores do Grêmio uma avenida e o veterano Léo Moura, mesmo se atuar, não estará em suas plenas condições físicas. Se Everton e Rojas estiverem em um bom dia nesta quinta-feira a vitória não seria tão improvável quanto alguns especialistas calculam.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Negócio por Militão é maior que o anunciado. Entenda os valores:

Aconteceu o que eu previa: a inevitável venda de Éder Militão ao Porto ainda nesta janela de transferências. O clube português, pressionado por sua torcida e técnico, não quis esperar o fim do contrato e entrou em acordo com o São Paulo para a saída quase que imediata.

 

O acordo ficou em R$ 26 milhões de reais (próximo de 6 milhões de euros) pela saída imediata, além de um percentual de, no mínimo 10%, em uma futura negociação do Porto com outro clube, não se esquecendo que o São Paulo ainda tem direito de contar com 3,5% de uma futura negociação por ser clube formador. O Tricolor ainda contará com a presença de Militão até o dia 05 de agosto, diante do Vasco. As informações foram reveladas pelo jornalista Mauro Cezar Pereira, da ESPN.

 

Atualizado: em nota oficial o São Paulo declarou que receberá 4 milhões de euros na negociação, além do direito de ter 10% da receita de uma futura venda. Creio que o ‘excesso’ fique com os demais envolvidos, entre empresários, agentes e o próprio jogador.

 

Na “queda de braço” com o Porto, o Tricolor terá tempo para colocar Bruno Peres nos cascos para a substituição. Não será uma transição simples, já que a característica do novo lateral direito é diferente do agora novo contratado do Porto. A vantagem é que Diego Aguirre já vinha trabalhando a hipótese da perda, treinando Edimar na mesma função de Militão, porém no lado esquerdo do campo.

 

Outro detalhe: Militão está pendurado, com dois cartões amarelos, o que diminui sua chance de presença nos três jogos do Brasileiro (Grêmio, Cruzeiro e Vasco). Para não perder a despedida no dia 05 diante da torcida no Morumbi, o atleta deveria ficar de fora contra o Cruzeiro. Porém, de acordo com o profissionalismo de Militão durante os últimos jogos, não acredito que o atleta forçará cartão algum.

 

Diante do contexto todo foi um bom negócio para o clube, apesar de Militão ser uma grande perda no setor defensivo da equipe. Apesar do desfalque nem céu nem inferno para o Torcedor: Aguirre em breve terá um bom lateral à sua disposição e confiança da torcida para a transição. O uruguaio possui o time nas suas mãos e tem plenas condições de manter a boa qualidade de jogo conquistada até o final do ano.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo faz bem em jogar duro com o Porto por Éder Militão

De acordo com as últimas notícias, me parece que a saída de Militão do São Paulo ainda nesta janela será inevitável. Segundo alguns jornais, o jogador avisou a diretoria que pretende se transferir para o Porto e disputar os torneios que o clube português está credenciado desde o início da temporada européia. Segundo o UOL, há até um advogado na cidade portuguesa para acelerar a documentação em caso de aceite de proposta.

 

Militão esteve no seu direito de não aceitar as várias ofertas de renovação feitas pelo Tricolor, desde o ano passado. O Porto também está no seu direito em querer contar com o atleta seis meses antes do fim do contrato. Porém, é o São Paulo, dono dos seus direitos, que deve decidir se aceita os valores e condições do clube português. E não o contrário.

 

Lembram do caso Maicon? Quando quis negociar para ter o jogador na continuação da Libertadores 2016, o São Paulo enfrentou grande resistência e pagou o preço que o Porto pediu. Agora é o Porto que tem que aceitar ou não as condições impostas. O Tricolor pede R$ 26 milhões de reais, 10% de uma futura venda e liberação após os jogos diante do Grêmio, Cruzeiro, Cólon e Vasco. Está certo em fazer jogo duro.

 

Enquanto negocia, o clube corre para colocar Bruno Peres e Regis em condições de jogo. De acordo com o jornalista Eduardo Affonso, a previsão é que o ex-Roma esteja apto na próxima semana, mas em caso de necessidade extrema poderia até estrear diante do Cruzeiro, em Minas Gerais. Não seria o ideal. Por ter características mais ofensivas, a entrada de Peres mudará a característica da elogiada defesa são-paulina, que nos últimos cinco jogos, não teve nenhuma derrota e o único gol sofrido foi o gol de mão do Corinthians no clássico.

 

Resta ao são-paulino acompanhar o desfecho do caso, torcendo para que a iminente saída de Militão afete pouco o rendimento coletivo do time neste ano. Militão é um dos melhores laterais do campeonato (senão o melhor) e não perde dividida, mesmo com o contrato no fim.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

#FicaMilitao A posição do São Paulo sobre a situação do jogador no clube

O São Paulo começa os preparativos para o jogo em Porto Alegre diante do Grêmio na próxima quinta-feira. Porém, um dos assuntos mais comentados neste início de semana certamente será a situação do zagueiro/lateral Éder Militão.

 

O jornal português A Bola noticiou a saída do jogador após o clássico do último sábado, inclusive com aspas do seu pai, Valdo Militão. A notícia foi desmentida por Valdo. Entretanto, segundo o UOL, os empresários do jogador procuram convencer o clube português a contar com Militão ainda neste meio de ano por 5 milhões de euros.

 

Segundo o jornalista Jorge Nicola, o Porto tem pressa em contar com o atleta porque pretende utilizá-lo como titular no início da temporada portuguesa. A proposta seria de R$ 18 milhões, com direito a 10% ao Tricolor em uma futura negociação. Militão ouviu que será titular absoluto na equipe, garantida na fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa.

 

Militão está nesta segunda no CT e participará do trabalho regenerativo, previsto para os jogadores titulares. No São Paulo, a ideia é de permanência pelo ganho técnico com o jogador até o final do ano. Segundo Diego Aguirre, Militão é um dos pilares do time e sua saída no mínimo mudaria a forma da equipe jogar. Conversando com um dirigente Tricolor, este me reforçou que o São Paulo não venderá o jogador.

 

Escrevi minha opinião em um texto no fim de junho e volto a repetir: o Tricolor ganhará muito mais com a permanência do jogador até o fim do contrato que com a venda imediata. O time está encaixado, o clube já bateu sua meta de vendas no ano (sem contar com uma possível negociação de Rodrigo Caio) e a ‘bobagem’ da não renovação antecipada já aconteceu lá atrás, em outra gestão. Agora o lucro será o rendimento do jogador em campo. Militão tem cabeça boa e não tira o pé de dividida. Basta ver sua atuação no clássico vencido por 3×1 no Morumbi no último sábado.

 

A semana será decisiva para a permanência ou não do atleta.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.