Search Results For : Opinião

Análise: São Paulo consolida sistema de jogo, mas precisa corrigir postura dentro de campo.

Nação do Maior do Mundo;

 

Cinco jogos se passaram no Campeonato Brasileiro e o São Paulo de Rogério Ceni mostrou nítidos sinais de melhora em relação ao período das eliminações no estadual, Copa do Brasil e Sulamericana.

 

A definição do sistema com três zagueiros melhorou o sistema defensivo, tanto é que hoje o clube é, junto com o Coritiba, o menos vazado da competição. O time varia entre o 3-4-3 e o 3-5-2, onde todos participam da marcação sem a bola. Fazia tempo que pedíamos esse ajuste.

 

Entretanto, a postura da equipe em algumas situações de jogo ainda é motivo de preocupação. Quando tomou gol, o Tricolor mostrou pouco repertório quando precisou se lançar ao ataque. Foi o que aconteceu nos jogos contra o Cruzeiro e Ponte Preta. A situação foi muito semelhante: gol nos primeiros minutos do segundo tempo, mudança do sistema e muita dificuldade para alterar a situação.

 

Outro ponto a melhorar é a postura após vantagem no placar. Contra o Avaí e Vitória, o Tricolor recuou demais e deu campo e bola aos adversários. Os gols que consolidaram os placares só foram feitos nos acréscimos das partidas.

 

Apesar da evolução, o time ainda tem muito o que melhorar. A boa notícia é que na coletiva pós-jogo da última quinta, Rogério deixou claro que está atrás das soluções para estes problemas. As chegadas de Maicosuel e Denílson ajudarão o técnico a ter mais opções no ataque, mas a vinda de um criador nato para o meio-campo é fundamental para o restante da competição.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 2×0 Vitória

Nação do Maior do Mundo;

 

Resultado fundamental dentro do Morumbi. O São Paulo cumpre seu dever de casa, venceu o Vitória dentro de seus domínios com gols de Tomaz e Lucas Pratto e terá tranquilidade para o clássico de domingo no Itaquerão.

 

Rogério armou a equipe num 3-4-3, com três zagueiros, dois laterais para fechar os lados, dois volantes e três atacantes. Dentro do que tinha disponível creio que foi a melhor formação. O primeiro tempo do São Paulo foi bem aceitável, com algumas boas chances e pouco perigo do adversário. Defesa compacta e domínio do jogo. Faltou capricho em algumas conclusões e um meia que municiasse os atacantes.

 

No segundo tempo, o mesmo tango: domínio e chances desperdiçadas. A coisa estava complicando até o gol suado de Tomaz, que entrou para ser o homem da criação que faltava no meio. Com a vantagem, o Tricolor recuou demais e deu a bola para o adversário, tal qual o jogo diante do Avaí. O time passou muito sufoco, com bobeadas da zaga, bola tirada em cima da linha e grandes defesas de Renan. No final do jogo um golaço de Pratto para deixar o placar bonito, mas não dá para esquecer da postura extremamente defensiva da equipe após estar em vantagem no placar. Gosto de esquema com três zagueiros justamente para dar segurança defensiva, mas não quando recuamos tanto quando temos uma vantagem.

 

Enfim, os pontos conquistados em casa foram fundamentais para dar tranquilidade na preparação dos próximos jogos. Mas é preciso a diretoria entender que falta mais qualidade neste São Paulo de 2017. Não é muita coisa, mas precisa chegar ao menos mais um zagueiro e um meio campista de qualidade para que a equipe seja mais competitiva na ponta da tabela e não na zona da confusão.

 

Nota dos personagens da partida:

Renan Ribeiro Trabalhou bem no segundo tempo. Defesas decisivas. Nota: DEZ!

Bruno Função predominantemente defensiva. Precisa cruzar melhor.  Nota: 5,5

Maicon Bom jogo defensivo. Nota: 6,5

Militão Muito bem em campo, com postura e luta. Decisivo. Nota: DEZ!

Lucão Mais um erro individual que quase desaba a casa Tricolor. Nota: 4,5

Junior Também teve trabalho defensivo hoje, fechando os espaços. Nota: 6,0

Jucilei Partida regular, sem grande destaque. Nota: 6,0

Cícero O trabalho de volância, sem cacoete criativo. Nota: 6,0

Marcinho Útil com a bola rolando. Precisa acertar cruzamentos. Nota: 6,0

Maicosuel Boa estréia. Faltou o entrosamento natural. Nota: 6,0

Lucas Pratto Eterna busca de jogo, luta e um golaço de craque. Nota: DEZ!

Tomaz Entrou, aproveitou as chances e fez um gol decisivo. Nota: DEZ!

João Schmidt Trabalho discreto de volante.Nota: 5,5

Wellington Nem Sem nota.

Rogério Ceni Boa escalação, boas mexidas e vitória importante. Nota: 6,5

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Thomaz, Wellington Nem e Maicosuel brigam por uma vaga no 4-3-3 de Ceni

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo enfrenta o Vitória nesta quinta-feira as 19h30 no Morumbi.

 

Com desfalques dos selecionáveis e o confirmado retorno de Thiago Mendes, Rogério muito provavelmente armará a equipe no 4-3-3, com três zagueiros e três atacantes. Entre eles Lucas Pratto, a maior esperança de gols da noite.

 

Thomaz, Wellington Nem (que volta de longo período de recuperação) e a nova contratação Maicosuel brigam pela vaga de Luiz Araújo, já fora do clube. O primeiro fracassou como organizador de jogadas no meio mas pode ser válvula de escape pelos lados. O segundo foi uma das maiores contratações da temporada e sabe que está devendo futebol no Tricolor. Já o último chegou ‘ontem’, já está no BID e, por ter sido treinado por Carlinhos Neves, deve estar em condições físicas muito melhores que todo o elenco Tricolor.

 

A palavra final é de Ceni mas não ficarei em cima do muro: eu já colocaria Maicosuel na fogueira pelo simples fato de ser um “fator novo”. Geralmente o jogador quando é contratado chega muito motivado e corre por três nos primeiros dias, gerando mais competição entre os atletas. Com Maicosuel, Pratto e Marcinho (pelo lado direito), há esperança de gols no Morumbi, o maior alçapão do Campeonato de Pontos Corridos, segundo a ESPN Brasil.

 

Só falta chegar um novo meia, né diretoria?

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

E quem pagou o prejuízo que o zagueiro Lúcio deu dentro de campo?

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo ainda sofre com os prejuízos causados pela rescisão de contrato do ex-zagueiro Lúcio, em 2013. O ex-jogador ganhou o segundo processo movido contra o clube e o Tricolor terá que desembolsar cerca de R$ 185 mil reais por valores de direito de imagens não pagos na época de sua rescisão.

 

No total, Lúcio ganhou cerca de R$ 2 milhões após a rescisão, entre direitos de imagens não recebidos e custos dos processos. Se está no contrato, tem que receber mesmo, não tem jeito. Mas aí fica a questão: quem pagará o prejuízo dentro de campo que o zagueiro deu quando foi contratado até a saída do clube? Nos 32 jogos que esteve no Tricolor, Lúcio acumulou indisciplina e baixo rendimento, culminando com uma expulsão ridícula na primeira partida das oitavas de final da Libertadores de 2013, diante do Atlético Mineiro.

 

O jogador ficou seis meses afastado dos treinos com o elenco profissional, foi para o Palmeiras e ratificou a decadência, treinando em separado no rival antes de se transferir para o futebol da Índia. Ah, a pergunta colocada no post é fácil de ser respondida: o São Paulo pagou esse pato, assim como todos pagam por jogadores que não produzem aquilo que colocam no papel.

 

E ainda tem gente que fala que Lugano dá prejuízo…

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Tudo certo: Maicosuel chega para disputar a vaga de Luiz Araújo!

Nação do Maior do Mundo;

 

Poucos detalhes de contrato separam Maicosuel do Tricolor.

 

O atacante, que fazia parte do elenco do Atlético Mineiro e também era ‘sonho antigo’ do clube, chega para disputar vaga no ataque que terá a saída de Luiz Araújo para o Lille. Caio Ribeiro, comentarista da Globo, deu a notícia em primeira mão.

 

Sobre contrato e valores: Maicosuel custará um milhão de euros aos cofres do São Paulo, valor completamente diferente do que vem sendo especulado nas redes sociais. O contrato será de três anos e o clube só passará a pagar as parcelas da compra no início de 2018.

 

Jogador rápido e de força física, vem para ajudar o elenco e tem grandes chances de se firmar no time titular, na vaga que atualmente é ocupada por Luiz Araújo, de saída para a França. A contratação faz parte do modelo de negócio procurado pelo clube: pagamentos alongados para não impactar a atual dívida.

 

Além de Maicosuel, o Tricolor está atrás de um zagueiro e um meio-campista.

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.