Search Results For : Opinião

OPINIÃO Def y Justicia 0x0 São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Um jogo franco e disputado no estádio do Lanús, mas faltou competência para as duas equipes e o resultado acabou sendo justo. Com o empate, o São Paulo leva a decisão para o Morumbi precisando de apenas uma vitória simples.

 

O Tricolor teve que superar o gramado seco, os desfalques e a formação quase inédita para jogar contra o Defensa y Justicia. O primeiro tempo foi bem satisfatório, com chances agudas e a defesa segura. Faltou um pouco de controle do jogo e principalmente alguém que organizasse ofensivamente as jogadas. Mesmo assim, a atuação da zaga e de Jucilei davam suporte a equipe, dando a impressão que nesta toada o gol sairia a qualquer minuto.

 

Ceni tentou corrigir a criação com Shaylon, mas o garoto não conseguiu fornecer jogo para Pratto, Chavez e Nem. O jogo piorou para o Maior do Mundo e o adversário começou a se arriscar mais, sem qualidade ofensiva. Na tentativa de mudar a equipe, Chavez deu lugar a Junior Tavares. A estranha substituição manteve Buffarini que, pendurado desde os 5 minutos de jogo, foi expulso após falta próxima a grande área. A partir daí o empate, que era bom, ficou ótimo. A equipe se fechou e tentou esporádicas arrancadas.

 

Com tanta mexida no time, sistema e alterações, não dá para dizer que o resultado foi ruim. Mas poderia ser melhor: Nem poderia ter convertido uma das chances que teve, Shaylon poderia tomar mais conta do jogo e Thomaz poderia ter tido uma chance no meio ou ataque. Mas podemos ver pontos positivos: a defesa com Lucão, Rodrigo Caio e Jucilei (o JUCIMONSTRO) foi praticamente impecável. Mais um jogo sem tomar gols. Importante para a confiança dos jogadores.

 

Nem céu nem inferno: o resultado nos interessou e isso foi o mais importante na estréia da Sulamericana. Aqui em São Paulo o lance é fazer valer a camisa, a tradição, o estádio e a torcida e se classificar.

 

Nota dos personagens da partida:

Denis Não teve grandes problemas com o fraco ataque adversário. Nota: 7,0

Araruna Partida discreta, com bom trabalho defensivo. Nota: 6,0

Lucão Muito bem. Segurança que me deixou surpreso Nota: 8,5

Breno Também foi bem. Tirou uma bola importante na pequena área. Nota: 7,5

Rodrigo Caio Início titubeaste mas depois comandou a zaga. Nota: 8,5

Buffarini Expulsão tão previsível quanto seus carrinhos. Nota: ZERO

Jucilei Um monstro. Desarmou e saiu para o jogo com excelência. Nota: 9,0

João Schmidt Burocrático. Não cheirou nem fedeu. Nota: 5,5

Wellington Nem Perdeu chance incrível mas correu e lutou bastante. Nota: 6,0

Chavez Pouco eficiente no ataque. Marcou com disciplina. Nota: 5,5

Lucas Pratto Bom primeiro tempo. Pouco acionado na segunda etapa. Nota: 7,0

Shaylon Infelizmente não entrou bem. Perdido em campo. Nota: 4,5

Junior Tavares Trabalho defensivo satisfatório. Não arriscou no ataque. Nota: 6,0

Wellington Sem nota.

Rogério Ceni Ao meu ver errou ao não substituir Buffarini para a entrada de Junior Tavares. O argentino estava com os dias contados em campo. No mais, tentou mudar o esquema no segundo tempo mas não teve resultado pela pouca eficiência de Shaylon e a queda de rendimento geral. Nota: 5,5

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

4-2-3-1 ou 3-5-2? Veja as prováveis escalações do São Paulo na Argentina

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo estréia hoje na Copa Sulamericana bem desfalcado.

 

O time enfrentará o Defensa y Justicia sem Maicon, Lugano e Wesley (suspensos), Renan Ribeiro, Thiago Mendes, Cícero, Luiz Araújo e Neílton (poupados). Bruno e Cueva, lesionados, também estão fora.

 

O Defensa y Justicia joga num 3-5-2. Se quiser igualar a formação do adversário, o São Paulo poderá jogar com Denis, Breno, Rodrigo Caio e Lucão. Buffarini, Jucilei, João Schmidt, Thomaz e Junior. Pratto e Wellington Nem seriam a dupla de ataque.

 

Mas caso Rogério Ceni opte pela formação mais usada nesta temporada, o São Paulo poderá jogar com Denis, Buffarini, Rodrigo Caio, Lucão e Junior. Jucilei, Araruna e João Schmidt. Thomaz, Wellington Nem e Pratto.

 

Isso considerando Lucão e Breno como preferências de Ceni para a zaga. Gosto da formação 3-5-2 e gostaria de ver o São Paulo assim no estádio do Lanús nesta quarta-feira. Um time voltado para o contra-ataque, com Thomaz distribuindo o jogo para Nem e Pratto. E você?

 

PS: Pratto e Chaves para este jogo também seria legal.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Douglas, Breno e Lucão: um deles jogará de titular na quarta-feira.

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo jogará nesta quarta-feira na Argentina pela Copa Sulamericana.

 

O clube anunciou que Maicon, Lugano e Wesley não irão com o elenco para Buenos Aires. Os três cumprem suspensão imposta após o jogo diante do Atlético Nacional, ainda pela Libertadores. Maicon pegou três jogos e não atuará também no jogo de volta em maio, no Morumbi.

 

Desta forma, três jogadores disputam a posição de titular ao lado de Rodrigo Caio: Breno, Lucão e Douglas. Para mim, atualmente o mais adequado (ou menos pior) dos três neste momento é Lucão. O zagueiro, que criou fama por errar em diversos momentos decisivos, atuou com segurança contra o São Bernardo. Já Breno e Douglas vem oscilando demais neste início de temporada.

 

Por eliminação, e também por saber que Rodrigo prefere jogar ao lado de Lucão, eu daria a ele mais essa chance, porém confesso que sem muita convicção. Minha torcida é para que Breno e Douglas digam ao que vieram, já que curriculum eles tem para atuar pelo Tricolor. Breno saiu para a Alemanha como uma das maiores transferências do clube (a maior de um zagueiro) e Douglas fez boa dupla com Dedá num Vasco que tinha ótimo time, anos atrás.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Linense 0x2 São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Sem brilho e sem sustos. O São Paulo venceu com facilidade o Linense “fora de casa” e, como esperado, cria boa vantagem para a segunda partida das quartas de finais do Paulista, no próximo sábado, às 16 horas. Rodrigo Caio (na verdade foi contra, mas todo o mérito dele) e Lucas Pratto foram os nomes dos gols.

 

Rogério escalou a equipe divulgada no blog. O Tricolor foi no 4-3-3, sem um meia nato que organize as jogadas ofensivas. A função mais próxima disso ficou com Thiago Mendes, o que não é o ideal. Apesar disso, o adversário não proporcionou perigo e o Tricolor jogou com uma enorme tranquilidade, chegando a perder muitos gols (foram 20 tentativas contra 3 do Linense) e até se acomodando com tamanha facilidade. A defesa, pouco acionada, novamente não foi vazada.

 

Me causou estranheza alguns dos pouco mais de 15 mil torcedores ensaiarem uma vaia no meio do segundo tempo, inclusive até vaiando Wellington Nem na substituição do jogo. De fato não houve brilho no setor ofensivo, e Wellington está distante do ponto ideal, não se esconde do jogo. Enfim, não vi motivos para as vaias parciais.

 

A vantagem adquirida foi muito importante. Além de subir na tabela do Paulista (no momento estamos em quarto no geral), ela dá oportunidade da comissão técnica planejar os próximos jogos. Temos um confronto na Argentina nessa quarta, o segundo jogo das quartas no sábado e a importante partida contra o Cruzeiro no Morumbi, pela Copa do Brasil. É preciso ter inteligência também neste período, e isso creio que todos lá na Barra Funda estão bem ligados.

 

Nota dos personagens da partida:

Renan Ribeiro Partida segura. O que veio ele garantiu. Nota: 7,0

Buffarini Disciplinado, esforçado e limitado. Nota: 5,5

Maicon Não teve trabalho com o ataque do Linense Nota: 7,0

Rodrigo Caio Também não teve trabalho. Mérito do gol é dele. Nota: 8,0

Junior Partida regular. Oferece sempre oportunidades a Luiz Araújo. Nota: 7,0

Jucilei Melhor do São Paulo, com sete desarmes e boa distribuição. Nota: 8,0

Thiago Mendes Mais adiantado, não conseguiu fazer a função de armador. Nota: 5,5

Cícero Ótima partida, com boa saída de bola. Nota: 7,5

Wellington Nem Não rende tanto na direita, porém se apresenta no jogo. Nota: 5,5

Luiz Araújo Começou bem o jogo, depois caiu de rendimento. Nota: 5,5

Lucas Pratto Após perder chances que não perde, guardou o seu no final. Nota: 7,0

Thomaz Estréia apenas discreta na esquerda. Chegou “ontem”. Nota: 5,5

Araruna No lugar de Buffarini, deu conta do recado. Nota: 6,0

Shaylon O cruzamento para o segundo gol foi dele. Nota: 6,0

Rogério Ceni Partida sem sustos. Nota: 7,0

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Thomaz deve estrear no segundo tempo. Veja a provável escalação do São Paulo:

Nação do Maior do Mundo;

 

A decisão do estadual começa hoje para o São Paulo.

 

Com a volta dos argentinos que estavam na seleção, o São Paulo deverá entrar em campo com Renan Ribeiro, Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Junior; Jucilei, Thiago Mendes e Cícero; Luiz Araújo, Wellington Nem e Lucas Pratto. 

 

Contratado pelo Tricolor no final de março e com passagem pelo Morumbi no início de sua carreira, o meia Thomaz foi relacionado para o jogo e poderá estrear no segundo tempo contra o Linense. O treinador deverá manter Jucilei, Thiago Mendes e Cícero e promover a entrada do estreante nos quarenta e cinco minutos finais.

 

Ainda há muito ingresso a venda pela internet no site Total Acesso. Além das arquibancadas e cadeiras, os restaurantes Pub&Poker e Restaurante Amani oferecem experiências bacanas para aqueles que querem mais conforto e open bar de soft drinks e comidinhas antes, durante e depois da partida.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.