Search Results For : Opinião

OPINIÃO São Paulo 1×1 Ituano

Nação do Maior do Mundo;

 

Dia frio e chuvoso, público pequeno, jogo fraco e 1×1 justo no Morumbi. Em uma das piores partidas da temporada, o São Paulo não saiu do empate com o Ituano e amarga uma série ruim de desempenho e resultados. Já são três partidas sem vencer.

 

Rogério trocou de goleiro, mudou o esquema no segundo tempo, promoveu três alterações e mesmo assim o time não correspondeu em campo. A apatia tomou conta de todos os setores: a defesa manteve a média de tomar gol em todo jogo, o meio-campo não ajudou os homens de frente nem os de trás e o ataque praticamente não criou chances de gol. Tudo isso no Morumbi, nossos domínios. Para mim, o São Paulo nesta partida perdeu a proposta de jogo que vinha no começo do ano, isso é, não foi o time incisivo, que marca na frente e joga com intensidade para o gol adversário. Hoje vi um São Paulo comum, aceitando o adversário em sua própria casa, e isso é preocupante. Precisa voltar com a proposta, que precisa de ajustes, mas é o diferencial da competição. É o que torna o time interessante aos olhos do torcedor e da crítica.

 

O plano de doze pontos em quatro jogos para obter vantagem nos mata-matas já foi para o vinagre. Agora, o objetivo é se classificar. Estamos a um ponto do Linense e quatro do Red Bull, com um clássico e dois jogos fora para fechar a fase de grupos do campeonato. Mas o que mais me preocupa é a falta de regularidade. Pelo menos uma boa notícia: Renan Ribeiro, ‘terceiro goleiro’ foi o melhor em campo. O garoto fechou o gol e garantiu um ponto contra um competente e compenetrado Ituano. Perdemos o time mas ao menos creio que achamos o goleiro.

 

Nota dos personagens da partida:

Renan Ribeiro Melhor em campo com defesas difíceis. Merece permanecer. Nota: 8,0

Bruno Mais uma assistência para o gol, na defesa foi regular. Nota: 5,5

Breno Lento, perdeu a maioria dos ‘mano a manos’. Nota: 4,5

Douglas Também lento em campo. Foi substituído no intervalo. Nota: 4,5

Buffarini Partida fraca, com alguns lances beirando o bizarro Substituído. Nota: 4,0

Jucilei Regular na volância, ruim na defesa. Nota: 4,5

Thiago Mendes Não gostei do jogo dele. Muitos passes errados. Nota: 4,0

Cícero Partida regular, sem brilho. Nota: 5,0

Cueva Fez o gol e só. Desaparecido em campo. Nota: 5,5

Luiz Araújo Outra vez uma partida insuficiente no ataque. Nota: 4,5

Pratto Bela jogada no gol de Cueva e bola na trave. Merece mais bolas. Nota: 6,0

Junior Tavares Entrou no segundo tempo e melhorou o setor. Nota: 5,5

João Schmidt Na frente da zaga, desenvolveu um papel discreto. Nota: 5,0

Wellington Nem Melhorou o lado direito mas sem eficiência plena. Nota: 5,0

 

Rogério Ceni Uma das piores partidas do ano. Time com proposta irreconhecível, sem atacar e marcando mal. Foi dominado pelo adversário em muitos momentos e chutou menos bolas que o usual. Nota: 4,0

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Parada dura na Copa do Brasil!

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo pegará o Cruzeiro na próxima fase da Copa do Brasil.

 

O sorteio desta sexta-feira na sede da CBF reservou o confronto entre paulistas e mineiros como o último das bolinhas. O Tricolor jogará a primeira partida dia 12 de abril em casa e decidirá a classificação dia 19 de abril, no Mineirão.

 

Parada dura, apesar da tradição Cruzeirense em ser freguês do São Paulo nos últimos anos. Para quem não lembra ou não era nascido, o São Paulo perdeu a sua única final de Copa do Brasil justamente para o Cruzeiro, no Mineirão. Ganhava de 1×0 até o meio do segundo tempo até que o Cruzeiro virou e levou o caneco.

 

Além da dificuldade de ser o único confronto de série A desta fase da Copa do Brasil, o Tricolor vai encontrar velhos conhecidos de eliminações: Rafael Sóbis (2006 e 2010), Thiago Neves (2008), Robinho e Mano Menezes (2007 e 2009). A equipe de Mano está equilibrada e bastante reforçada em relação ao ano passado. Atenção redobrada!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Objetivo: 12 pontos em quatro jogos

Nação do Maior do Mundo;

 

Mesmo praticamente classificado, o São Paulo precisará  levar a sério os quatro jogos restantes do Campeonato Paulista para obter vantagens nos confrontos decisivos da competição.

 

Com 14 pontos e liderando sua chave (grupo B), o Tricolor sacramenta a classificação se conquistar mais quatro pontos em três partidas. Porém, em relação aos outros primeiros colocados das outras chaves, o clube leva desvantagem e é o ‘último da fila’. Corinthians (grupo A) possui 19 pontos,  Palmeiras (grupo C) possui 18 pontos e Ponte Preta (grupo D) possui 15 pontos.

 

Nos últimos estaduais o São Paulo foi desclassificado nos ‘matas’ justamente por ter conquistado menos pontos que seus adversários durante a fase de grupos. A maioria das várias desclassificações contra o Santos foram na Vila Belmiro (vantagem conquistada pelo Peixe) e a última eliminação foi em Osasco, porque o Audax conseguiu chegar na frente do Tricolor no grupo.

 

Neste ano o regulamento mudou. Teremos dois jogos nas quartas-de finais, e dois jogos na semifinal, além da final habitualmente com dois jogos, porém fica com a vantagem de jogar a volta em casa a equipe que melhor pontuar. Por isso, ganhar do Ituano (Morumbi), Botafogo (fora), Corinthians (Morumbi) e São Bernardo (fora) é fundamental para melhorar nossa posição. Inclusive o Majestoso é confronto direto com o então melhor colocado do torneio.

 

Seriedade e planejamento não fazem mal a ninguém.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO: ABC 1×1 São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Mais um obstáculo vencido. O São Paulo superou a exagerada disposição do ABC e se classificou para a próxima fase da Copa do Brasil com um empate no Frasqueirão. Agora a equipe aguarda o sorteio que definirá adversário e mando de jogo da fase seguinte da competição.

 

Apesar do susto com o gol do ABC praticamente no apito inicial, o objetivo do time era um só: se classificar. Para isso era só fazer ao menos um gol e levar o jogo no ‘banho Maria’ para voltar para casa com a vaga garantida. Os jogadores cumpriram a risca o mantra da classificação, apesar da caçada em campo que tirou Rodrigo Caio (entorse) e Cueva (poupado de tanto levar pancada). Mais que isso: jogaram como uma decisão. Sem brilho, mas com combatividade. O detalhe tático ficou por conta do recuo de Cícero para ser terceiro zagueiro na metade do segundo tempo. O volante mostrou eficiência, principalmente nas bolas aéreas, ao lado de Lugano e Lyanco. O jovem, que entrou no lugar de Rodrigo Caio foi destaque defensivo. Também não houve muito preciosismo na saída de bola Tricolor: diferente do clássico, quando o jogo apertou os atletas deram o consagrado chutão.

 

O adversário fez de tudo para atrapalhar o Tricolor, mas deveria ter sido eliminado já no Morumbi. O time perdeu muitos gols e sofreu com a pancadaria. Faz parte: Copa do Brasil, principalmente essas primeiras fases, é assim. Agora é pensar no jogo de sábado diante do Ituano no Morumbi e aguardar o próximo adversário. O funil está apertando e não teremos mais adversários nacionalmente modestos como o Moto, o PSTC e o ABC.

 

Nota dos personagens da partida:

Denis Boa partida, com uma grande defesa e boas saídas do gol. Nota: 8,0

Buffarini Tomou uma invertida feia mas foi firme o jogo todo. Nota: 6,5

Rodrigo Caio Pouco tempo em campo. Suspeita de contusão grave. Sem nota.

Lugano Falhou no gol do ABC, e depois jogou simples e bem postado. Nota: 5,5

Júnior Um dos melhores, com jogadas lúcidas e de habilidade. Nota: 8,5

João Schmidt Boa partida, distribuindo o jogo. Gol nasceu dele. Nota: 6,5

Thiago Mendes Correu, mostrou combate e disposição. Nota: 6,5

Cícero Se destacou depois de ser recuado para a zaga. Ótima bola aérea Nota: 7,0

Cueva O talento da equipe. Gol a la Romário. NotaDEZ!

Gilberto Boa partida, mas poderia ter anotado o seu. Nota: 6,0

Wellington Nem Ainda mostrando estar fora de forma. Nota: 5,5

Lyanco Entrou no lugar de Rodrigo Caio e foi muito seguro. Destaque. Nota: 8,5

Lucas Fernandes No lugar de Cueva, mostrou disposição. Nota: 6,0

Luiz Araújo No lugar de Nem, não teve bolas para explorar a velocidade. Nota: 6,0

Rogério Ceni Gostei do recuo de Cícero para fazer o terceiro zagueiro. O jogo foi complicado e o adversário bateu muito mas o Tricolor jogou pelo seu gol e saiu de Natal com o dever cumprido Nota: 6,5

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

Estimulado por Ceni, São Paulo comprará jovem promessa do Benfica

Nação do Maior do Mundo;

 

O jovem Léo Natel, relacionado para o jogo de hoje, será comprado pelo São Paulo.

 

Segundo o jornalista Bruno Andrade, do blog Ora Bolas, o clube já informou ao Benfica que exercerá o direito de compra dos direitos econômicos do atacante de 20 anos. Bruno diz que o Tricolor desembolsará 150 mil euros (cerca de R$ 500 mil reais) para ficar em definitivo com o atacante. O Benfica terá com uma parcela dos direitos econômicos do jovem, que teve alta sondagem do Palmeiras, mas foi brecado pela preferência de compra presente no contrato de empréstimo com o Tricolor.

 

Léo Natel nada tem a ver com a família Natel, de grande prestígio no clube. Gaúcho, o atacante saiu ainda jovem do Rio Grande do Sul para o Benfica e de lá veio emprestado ao São Paulo, com opção de compra, em uma negociação com o então gerente de futebol do Tricolor, Gustavo Vieira de Oliveira. Léo se destacou na Copa RS, um dos cinco títulos que a equipe sub-20 do São Paulo conquistou em 2016, inclusive marcando o pênalti decisivo contra o Botafogo, e chamou a atenção de Ceni. A posição de atacante pelos lados é uma das que o treinador sente carência no elenco.

 

Por uma questão de mercado, o jogador não subiria caso não tivesse chance de ser comprado em definitivo. Com a questão resolvida por contrato, o clube entende que com o amparo de Ceni e seus auxiliares, Léo terá chances de mostrar futebol no Tricolor. Vale a compra. Basta dar um ‘Google’ nos noticiários do Benfica para entender o quanto ele era esperado em Portugal ou até no Palestra Itália. Ótima contratação por empréstimo e boa chance de mais um bom jogador no plantel profissional.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.