Search Results For : Sem categoria

Lugano dá aval e jovem uruguaio fica muito próximo do São Paulo!

Há quem afirme que São Paulo e Defensor já se acertaram acerca da contratação de Gonzalo Carneiro. Ainda não dá para cravar a notícia sem o carimbo e assinatura dos clubes mas o fato é que o Tricolor se empenha forte para trazer o centroavante revelação do Uruguai para a capital paulista e fortalecer o seu setor de ataque, carente de um camisa nove nato.

 

Por Carneiro estar em fim de contrato e o clube uruguaio necessitar do negócio para não ficar a ver navios, não é errado dizer que o uruguaio está muito, muito próximo do Morumbi. A negociação está em fase final, ou seja, no “vai ou racha”.

 

Lugano, empenhado na contratação, ouviu do fisioterapeuta de Carneiro que o retorno aos gramados está próximo, por isso chancelou a vinda do conterrâneo a Raí e Leco. Além das informações médicas, o ex-capitão da seleção celeste também tratou de colher referências técnicas do alvo Tricolor junto a atletas e técnicos de seu país e deu aval para o clube finalizar o negócio.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Seria a hora e a vez do São Paulo pensar em Vanderley Luxemburgo?

Certo ou errado, bem ou mal, possível ou não, o fato é que existe um desejo de parte da torcida do São Paulo em contar com os serviços de Vanderley Luxemburgo no clube.

 

Não falo somente da organizada, que foi de Itu até a Barra Funda protestar e pedir o ‘veterano técnico’ nos portões do CT. Muitos torcedores das arquibancadas, redes sociais, grupos de whatsapp e até um ídolo do clube, o ex-atacante França, cogitam a vinda do treinador com a esperança que ele reviva seus momentos de glórias de vinte anos atrás.

 

Luxemburgo foi um dos maiores técnicos do futebol brasileiro dos últimos anos e, para mim, entra no hall de grandes como Felipão, Muricy, Parreira e agora Tite. Apareceu para o Brasil com a conquista do campeonato paulista de 1990 pelo Bragantino, teve momentos espetaculares com o Palmeiras/Parmalat entre 1993 e 1995, quando tirou o alvi-verde de um longo jejum e chegou a treinar o galático Real Madrid de 2005. Mas caiu vertiginosamente na carreira, com poucos títulos e glórias nos últimos dez anos. Sua passagem pelo Sport em 2017 foi desastrosa: pegou um clube em quinto lugar e foi demitido com o Leão na beira do rebaixamento. Além do mais, para ‘alegria’ do são-paulino, indicou Wesley ao clube pernambucano.

 

Entendo que apostar em Luxemburgo é neste momento apostar em um grande risco para o São Paulo, mesmo com um contrato de produtividade ou baixo custo. Apesar do extenso currículo e das boas entrevistas (a última do Bola da Vez da ESPN foi bem interessante) a margem de erro é imensa e precisa ser considerada em qualquer possível decisão. Luxemburgo é aquela memória afetiva que temos de vinte anos atrás, como a volta de velhos ídolos com a esperança que eles reeditem o sucesso que fizeram no passado e o são-paulino, por memória, gratidão e carência, é o mais típico saudosista do futebol brasileiro.

 

O ídolo França definiu a situação em seu Twitter. “São Paulo e Luxemburgo: um precisa do outro.” Será mesmo que uma instituição tão grande como o Tricolor precisa recorrer tantas vezes a um glorioso passado que atualmente não se encaixa no futebol atual? Fica a pergunta aos leitores.

 

O debate está aberto.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo é o principal interessado na repatriação de Ganso, diz jornalista

O São Paulo é o clube mais interessado na rescisão de contrato do meia Paulo Henrique Ganso com o Sevilla. A informação é do jornalista Cosme Rímole, do Portal R7. Segundo o jornalista, existe mobilização no clube para tentar a repatriação do jogador, caso esteja livre de contrato.

 

Segundo Cosme Rímoli, Ganso propôs ao Sevilla o não pagamento de todos os seus futuros recebimentos até o final do contrato que terminará em 2021 em troca de rescisão e liberação imediata. Deste modo, o clube espanhol deixaria de pagar futuramente ao jogador a quantia de R$ 51 milhões de reais.

 

O empresário do jogador recebeu ligações do Atlético Mineiro, do Flamengo, Corinthians, Palmeiras e  Santos mas, segundo Cosme Rímoli, o São Paulo estaria na frente como clube mais interessado, inclusive com movimentação surpreendente para a volta do meia ao Morumbi. Também existem clubes europeus interessados, como o Sporting, Fenerbahçe e o Besiktas. Segundo Cosme Rímoli, o mercado americano foi descartado pelo jogador.

 

É fato que o jogador não atua mais no Sevilla. Vale lembrar que o mercado brasileiro aceita vinda de europeus até abril e que Ganso só negociará com interessados após ter a rescisão com o Sevilla sacramentada.

 

Eu acho muito complicado falar qualquer coisa neste sentido sem o jogador estar livre no mercado. Será que o Sevilla, que investiu 9,5 milhões de euros no jogador, aceitará o fim do contrato sem nenhum centavo de retorno em seus cofres? Vale lembrar que com Luis Fabiano isso deu certo: o jogador abriu mão de muito dinheiro e voltou do Sevilla ao São Paulo, mesmo com propostas de outros clubes da Europa e do Brasil.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Valerá a pena o clube comprar briga com parte da torcida por Robinho?

Enfim, o interesse do São Paulo pelo atacante Robinho entrou nas principais manchetes dos veículos esportivos. Segundo informação do jornalista Jorge Nicola (confirmada pelo Globoesporte.com) o São Paulo recebeu aprovação de sua comissão técnica e fará uma proposta ao jogador.

 

Mesmo antes do anúncio do interesse Tricolor, o experiente Robinho teve seu nome especulado em diversos grupos de Whatsapp e sites de torcida. É um nome muito, muito discutido não só pelas características dentro de campo mas também fora dele.

 

Robinho foi condenado por nove anos por estupro na Italia. Apesar da justiça italiana ser diferente da brasileira (lá se condena para depois se provar inocência ou culpa), o fato já mexe muito com boa parte dos torcedores, principalmente o público feminino. É bom também salientar que Robinho já foi acusado (e declarado inocente) de acusação parecida na Inglaterra, em 2009). A jovem estava mentindo.

 

Além do problema extra-campo a ainda se resolver na Europa, Robinho tem forte rejeição emocional de parte dos torcedores. As eternas juras de amor ao Santos e o vídeo polêmico veiculado pela CBF em 2011, onde ele diz que adora tirar sarro do Tricolor, não são esquecidos por alguns torcedores. Robinho também tem comportamento estranho quando quer sair de um clube ou quando o contrato está prestes a acabar. O caso de amor e ódio com os torcedores do Peixe exemplifica muito bem isso.

 

Será que a experiência e a ainda ótima técnica para os padrões do futebol brasileiro compensam todo o “pacote” que Robinho traria para o São Paulo, seus torcedores e, por que não, torcedoras? Eu acho que não valeria comprar essa briga. Pelo valor, daria para comprar gente que ajudaria muito o clube sem o histórico do jogador. Se ainda sim Raí o São Paulo achar por bem ter Robinho no seu elenco, que ele venha para jogar tudo que já jogou no início da carreira pois muita gente torcerá o nariz para a contratação.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 1×1 Bahia

São Paulo e Bahia fizeram uma partida equilibrada e o empate foi ‘quase’ justo no Cícero Pompeu de Toledo. Quase porque houve (mais uma) interferência da arbitragem em um (mais um) pênalti claro não marcado no primeiro tempo. Porém, pela iniciativa do time mandante e o bom e bem postado contra-ataque do time visitante, o 1×1 foi um bom retrato do que se viu no Morumbi.

 

Porém, é óbvio que não foi um jogo qualquer. E não dá só para falar da bola rolando. Foi um dia especial, com várias atrações para a torcida do São Paulo num Morumbi com mais de sessenta mil presentes e muita emoção com o última atuação de um dos maiores ídolos do clube: Diego Lugano. O uruguaio, que entrou no lugar de Arboleda, participou os noventa minutos e cada toque era saudado por boa parte da multidão. Saiu por cima e aparentemente muito bem das pernas. Aliás, quem sou eu para ser técnico, mas Lugano nunca mostrou incapacidade para ser titular do clube. Talvez não desse para jogar todos os jogos mas quando entrou ele sempre correspondeu com vigor físico, imponência e boa colocação. Não fosse a falha defensiva do gol do Bahia, ele e Rodrigo Caio teriam engolido o veloz e perigoso ataque baiano.

 

Leia a emocionante crônica “A Dios Lugano”, por Daniel Perrone.

 

Brenner, outro destaque, estreou no sacrossanto com gol e Petros continuou transpirando atitude. O time não jogou mal e até teve o controle do jogo, mas sentiu muito os desfalques de Hernanes e Pratto, dois pilares da espinha dorsal da equipe. A arbitragem sim, foi muito mal. Além do lance capital não marcado no primeiro tempo, o juiz deixou de dar uma entrada criminosa em Militão para apitar o final da partida em pleno lance perigoso dos donos da casa. Na confusão, ainda expulsou Petros. São Paulo: pode preparar mais um ofício porque cabe mais um penal claro não dado.

 

Enfim. A festa foi linda e, apesar de décima terceira colocação, valeu pelo returno. Porém, o resultado na tabela é muito, muito pouco para o que representa o São Paulo no cenário nacional. O ano de 2018 será de apoio nas arquibancadas, tal qual 2017, porém também de muita cobrança por resultados. Não temos eleições, desmanche e dívida tão alta quando antes. Só as brigas políticas de sempre. Dá para fazer bem melhor. Estamos de olho.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão O platinado trabalhou pouco. Sem culpa no gol. Nota: 7,0

Militão Trabalho OK no lado direito. Sofreu falta criminosa no fim. Nota: 6,5

Lugano Ótima partida e despedida de ouro no São Paulo. Dios! Nota: DEZ!

Rodrigo Caio Ao lado de Lugano, mostrou segurança na zaga. Nota: 7,0

Edimar Nivel Edimar de atuação: sem brilho e sem comprometer. Nota: 6,0

Jucilei Fez o seu papel na saída de bola da equipe. Nota: 6,5

Petros Mais uma boa apresentação no meio-campo. Personalidade. Nota: 8,5

Shaylon Aos poucos vai se soltando e pode ser útil no banco em 2018. Nota: 7,0

Cueva O único ainda abaixo do que pode render. Pareceu disperso. Nota: 5,0

Marcos Guilherme Muita marcação mas sem brilhar no ataque. Nota: 5,5

Brenner Menino ousado no ataque, foi premiado com o gol. Nota: DEZ!

Thomaz Pouca participação. Foi dele a falta do gol do Bahia. Nota: 5,0

Bissoli e Gabriel Estrearam no Morumbi. Guardem na memória. Sem nota.

 

Dorival Junior O São Paulo teve posse e domínio das ações, mas nunca chegou forte no adversário. Fez o gol numa bobeada do Bahia e tomou o gol numa bobeada de bola parada. Sem Hernanes e Pratto e com muitos meninos no banco, deu para ver a falta de elenco nessa última rodada. Nota: 6,0

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.