Éverton Ribeiro nos planos: Tricolor procura Al-Ahli e discute aquisição

Nação do Maior do Mundo;

 

São Paulo e Flamengo disputam a repatriação do meia atacante Éverton Ribeiro.

 

A notícia, especulada em primeira-mão pelo blog dia 21 de março e confirmada pelo portal Lance! tem agora novos e esperançosos capítulos. Segundo o jornalista Jorge Nicola o Tricolor consultou o Al-Ahli, detentor dos direitos federativos do jogador e estaria mais próximo da pedida árabe (algo em torno de R$ 16 milhões de reais por 50% dos direitos econômicos) que o rubro-negro.

 

Uma das dificuldades é o alto salário do jogador. Éverton Ribeiro terá que abrir mão do alto salário que recebe no mundo árabe, mas parece que o jogador já estaria alinhado com a realidade de qualquer clube brasileiro que deseje repatriá-lo neste momento. Segundo Jorge Nicola há ainda um valor a ser pago ao seu empresário como comissão de negociação. Mais detalhes estão no blog do jornalista.

 

A consulta existe, mas ainda não há certeza que o negócio será sacramentado, ainda mais pelas cifras envolvendo o Al-Ahli e os custos do próprio jogador. Com Felipe Melo não deu certo; com Lucas Pratto, deu. O fato é que o Tricolor tem pressa para definir a situação pois a janela de contratações fecha dia 04 de abril, mês de grandes decisões para o clube, dentro e fora de campo.

 

Além disso há o aspecto técnico. Cueva, meia titular da equipe e da seleção peruana se machucou no jogo contra o Uruguai e deve desfalcar o time nos próximos dias. O jogador não tem substituto no elenco, já que Lucas Fernandes também sofreu um estiramento nesta terça-feira e Shaylon, segundo Ceni, ainda precisa se desenvolver mais no profissional. A esperança é que o peruano tenha apenas uma contratura muscular, o que ocasionaria menos tempo mais rapidez na sua recuperação.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Tabelinha entre TRI Mundiais!

Tem que poupar! O jogo desta próxima quarta-feira valerá menos que o raro descanso que os titulares terão para os próximos e decisivos jogos do mês de abril. Garantido na fase decisiva do Paulista e com jogos pela Sulamericana (ida na Argentina) e o mata-mata contra o Cruzeiro pela Copa do Brasil, o elenco Tricolor terá que se desdobrar no mês que vem para cumprir todo o roteiro sem descartar nenhuma das três competições. Por isso, a possível vantagem para quartas e semi do Paulista é o que menos importará agora. Ceni precisa estar com o time tinindo para os grandes desafios que virão por aí.

 

Quem sai? O São Paulo terá que cortar um atleta da fase decisiva do estadual para inscrever Edimar, único suplente de Junior na lateral esquerda. Com apenas 28 vagas (sendo que 3 são de goleiros) a equipe pensa em tirar Breno, Douglas, Lucão ou Wellington. Na minha opinião, um dos três zagueiros deve vazar dos jogos decisivos. De todos, Douglas foi o jogador que mais falhou no tempo que atuou nesta temporada mas não descartaria Breno, que ainda sofre com contusões pós-reabilitação.

 

Dica do Perrone! Boa oferta para quem tem filho pequeno. A São Paulo Mania baixou preços para camisas 16/17 infantis. Temos a camisa amarela, a camisa #1 e uma preta de treino a partir de R$ 69,90. Vale conferir neste link.

 

Tudo acertado! O Tricolor deu fim ao problema com a Corr Plastik, patrocinadora do clube. A marca tinha, até a chegada de Rogério Ceni, um acordo para expor seu logo também nos uniformes de toda a comissão técnica. Por questões contratuais entre São Paulo e Ceni, esse item do contrato passou por uma readequação. Enquanto não se chegava ao acordo, o logo da empresa foi usado em alguns jogos na área nobre do uniforme, causando desentendimento entre alguns torcedores por pura falta de informação.

 

Müller, a Biografia | Reta final! Falta menos de um mês para o projeto da biografia do jogador Müller sair do ‘projeto’ e virar realidade. A partir de R$ 20,00, além de ter o livro de um dos maiores jogadores do São Paulo, você terá agradecimento especial na edição. Veja como participar aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Rodrigo Caio, garoto de ouro Tricolor, merece o reconhecimento!

Nação do Maior do Mundo;

 

O blog havia alertado os torcedores dia 16 de janeiro: Rodrigo Caio estava de bem com o São Paulo e iria renovar o seu vínculo com o clube, apesar de muitas notícias dizerem o contrário. Demorou um pouco, mas a boa notícia se confirmou: o garoto de ouro do clube renovou seu contrato até 2021.

 

Ótimo para ele, ótimo para o Tricolor. Rodrigo mereceu o reconhecimento, que se traduziu em um salário teto entre outros benefícios. O garoto seguiu rigorosamente a cartilha da transição base-profissional e agora colhe os louros da dedicação de anos vestindo a camisa mais bonita e vencedora do país. Ele começou no profissional em 2011, num dos maiores perrengues que um estreante pode ter: derrota para o SCCP. Foi chamado de ‘jogador de condomínio’, passou por sérias lesões até atingir seu auge em 2016, na zaga Tricolor e na seleção olímpica. Foi a famosa volta por cima.

 

Não é pouco: renovamos com um zagueiro de seleção brasileira, mostrando que o trabalho do futebol/jurídico do clube tem sido quase perfeito neste começo de ano. Depois de Cueva, Lucas Fernandes, Thiago Mendes, Bruno, Luiz Araújo e Rodrigo Caio, desta vez o foco é Araruna aumentar seu vínculo. Não quer dizer que eles não poderão sair do São Paulo, mas o clube está bem protegido de investidas internacionais.

 

Aos poucos, depois da grande tragédia que foi a gestão Aidar, me parece que as coisas estão se aprumando nos lados da Barra Funda. Ainda faltam peças para este elenco estar em condições de competir com os mais fortes no Brasileirão, mas diante das perspectivas do ano passado, podemos dizer que nessa área as coisas melhoraram bastante.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 1×1 Corinthians

Nação do Maior do Mundo;

 

Clássico com muita polêmica, pouca bola e infelizmente um óbito no Morumbi. Sem seus principais jogadores, o São Paulo aumentou o histórico recente de invencibilidade diante do rival (agora são quatro jogos sem perder dos alvi-negros) e já está classificado, pois o Red Bull perdeu para o Botafogo em Campinas.

 

Antes da opinião do jogo, a nota de falecimento: o torcedor Bruno Pereira da Silva morreu ao cair do alto da arquibancada superior para o lado de fora do estádio, quando tentava pular de um setor para o outro. Uma tristeza e um aviso: vejo muita gente fazendo isso e se equilibrando de pé no apoio de concreto da arquibancada laranja. Não brinquem com o perigo. A vida é muito frágil.

 

Sem rodeios: o Tricolor deixou de ganhar esse jogo pela ausência de Cueva e Pratto. Se sem os dois melhores do time já fica difícil ganhar um jogo normal, imagina num clássico, quando o resultado é definido pelos detalhes. Rogério Ceni recuou Wellington Nem para fazer a função de Cueva e o time começou muito bem a partida, com toques envolventes e pressão no campo de ataque. A esquerda foi bem acionada com Luiz Araújo e Júnior e não fosse a falta de um ‘metedor de bolas’ como Cueva, o São Paulo poderia ter levado muito mais perigo ao gol de Cássio. Aos poucos o adversário equilibrou as ações e o primeiro tempo terminou morno e com poucas chances reais.

 

O gol de Maicon, minutos depois de uma grande chance desperdiçada por Luiz Araújo, botou fogo no  segundo tempo. Gostei da comemoração, com o zagueiro imitando o tradicional apelido corinthiano. Até o Twitter oficial do rival perdeu a linha! Com vantagem no placar, o Tricolor poderia ter acalmado o jogo e gastado mais a bola mas, na tentativa de alongar o placar, cometeu o descuido fatal na única jogada que poderia sair um gol dos rivais. Araruna não acompanhou no lado direito e a bola foi muito bem lançada para Jô, no meio dos zagueiros, marcar de cabeça o gol do empate. Sem Cueva e Pratto, condutores dessa equipe, o São Paulo sentiu o empate e não conseguiu voltar ao ímpeto de mandante. O adversário também não fez questão de se lançar a frente, e o jogo terminou por aí.

 

Claro, teve polêmica. Wellington Nem poderia ter sido expulso antes dos acréscimos e nunca na jogada que levou o vermelho, assim como Pablo, que estava amarelado e deveria ter ido para o chuveiro em uma entrada para amarelo em cima do próprio Nem. No final, placar igual e um jogo para ambos os clubes esquecerem a não ser pela comemoração do capitão Maicon. Provocação faz bem quando é bem feita e essa já ficou gravada na história!

 

Nota dos personagens da partida:

 

Renan Ribeiro Partida bem segura. Golaço do técnico em mantê-lo. Nota: 7,0

Araruna Disciplinado, fez bom jogo improvisado na direita. Nota: 6,5

Maicon Comemoração genial. Até o twitter do rival perdeu a linha! Nota DEZ!

Rodrigo Caio Bom jogo, com boas antecipações de bola. Falhou no gol. Nota: 6,5

Junior Primeiro tempo melhor, mas vem mantendo regularidade. Nota: 7,0

Jucilei Melhor partida com a camisa do São Paulo. Nota: 7,5

Thiago Mendes Mais adiantado, tentou jogadas, sem muito sucesso. Nota: 6,0

Cícero Partida regular, melhor no primeiro tempo. Nota: 6,5

Wellington Nem Não conseguiu fazer a do Cueva. Expulsão injusta. Nota: 4,5

Luiz Araújo Alguns lampejos de bom futebol. Perdeu gol na cara do Cássio. Nota: 4,5

Gilberto Não foi bem. Não prendeu a bola do gol adversário. Nota: 4,0

Chavez Entrou no lugar de Gilberto e tentou jogadas na base da raça. Nota: 5,0

Neílton Com ele, o São Paulo joga com dez. Nota: 4,0

 

Rogério Ceni Se virou sem os melhores do elenco, mas o time não reage. Nota: 5,5

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Com permanência indefinida no Boca, Centurión deve voltar no Brasileirão

Nação do Maior do Mundo;

 

O atacante Centurión deverá ser integrado ao São Paulo no Brasileirão 2017.

 

Emprestado ao Boca Juniors no ano passado, o atual camisa 10 do clube argentino tem agradado muito a torcida xeneíse, porém dificilmente permanecerá na Argentina. Com valor alto para o padrão local, a diretoria do Boca tentou uma troca simples por Chavez, emprestado ao Tricolor. No entanto, o São Paulo já descartou a proposta. Chavez voltará ao Boca no final de seu contrato e seu provável destino será a China.

 

Outro que pode estar de volta para o Brasileirão é o atacante Rogério, emprestado junto ao Sport. O clube pernambucano tem procurado falar a midia que deseja a permanência do jogador, porém a tarefa será difícil pois um novo empréstimo é prontamente descartado pelos diretores são-paulinos.

 

Depois da venda de David Neres para a Holanda, Rogério Ceni tem procurado mais um jogador de velocidade pelos lados do campo para o próximo semestre. A necessidade de um elenco forte aumenta sabendo que Neílton não vem correspondendo a expectativa gerada após boa temporada no Botafogo.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.