O que esperar do time de Rogério Ceni?

Nação do Maior do Mundo;

 

Passada a euforia do anúncio da chegada de Rogério Ceni, novo treinador do São Paulo, a preocupação será com o elenco a ser formado em 2017. Quais seriam as convicções táticas do novo técnico e qual será o tipo de jogador que o clube trará na dura missão de ser campeão de alguma coisa no ano que vem?

 

Rogério sempre gostou da formação 3-5-2 que no passado trouxe glórias máximas ao Tricolor mas a princípio deverá manter o 4-2-3-1, sistema adotado e padronizado desde o início do ano. Assim, sai técnico, entra técnico, a filosofia e a comissão técnica permanecerá a mesma no CT da Barra Funda. Isso posto, o desafio do clube será encontrar no mercado qualidade e comprometimento para os setores do meio-campo, lateral esquerda e comando de ataque, além da manutenção da defesa. Duvido que o MITO tenha vindo sem alguma promessa neste sentido.

 

Esboço do time titular no 4-2-3-1: Goleiro a ser definido, Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Lateral esquerdo a ser definido. João Schmidt e Thiago Mendes. Cueva, Wellington Nem e David Neres. Atacante a ser definido. 

 

O clube pode contratar Sidão (com o aval do MITO), um lateral esquerdo, um volante (para entrar na briga do meio-campo) e um atacante de área. Sobre o trabalho coletivo, Rogério sempre foi obstinado e perfeccionista dentro de campo e deverá repetir esse perfil no banco de reservas, contagiando os comandados com sua história e obsessão por glória. Ele certamente exigirá o máximo empenho de todos que estão ao seu lado em torno do objetivo comum, porém desta vez numa condição nova, a de comandante. Acredito que o time que deverá ser formado a moldura do novo técnico seja extremamente comprometido, afinal nestes primeiros meses “o” da reta será deles. Jovem, veterano, gringo ou brazuca, quem vestirá o manto vai ter que suar sangue em campo.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Tem kebab no estádio do Morumbi!

Nação do Maior do Mundo;

 

Você sabe o que é kebab? Kebab é um sanduiche de origem turca/árabe geralmente feito com pedaços de carne, vegetais, molho árabe e enrolado em um pão sírio, aquele fininho como folha, como na foto acima.

 

A “kebabmania” toma conta da Europa. Quase todas as grandes cidades do velho continente comem o sanduíche ou o prato pois é um alimento barato e bem gostoso. Não vivo sem Kebab: é tipo o ‘dogão’ da Europa, só que muito mais gostoso.

 

O Brasil ainda não se ligou nessa mania. São Paulo até tem, mas são poucas as boas opções. Agora, no Estádio do Morumbi você pode experimentar não só um Kebab de extrema qualidade como também os melhores pratos árabes da cidade. O restaurante Amani, que abriu no lugar do Santo Paulo Bar, é a mais nova opção no bairro.

 

Conduzido pelo premiado chef Benon (que alterna dias lá no Morumbi com seus outros restaurantes na cidade), o local oferece o melhor da culinária árabe. A esfiha é espetacular mas foram os Kebabs que me chamaram atenção. Os que mais gostei são os de Cordeiro (com um delicioso toque de hortelã) e um ‘vegetariano’, com zattar (um tempero sensacional árabe), tomate e queijo. De cair o queixo. E ainda dá para curtir o gramado do Morumbi, com ou sem jogo.

 

Amigo, vale a pena. Quando for ao Morumbi (jogos, Morumbi Tour ou simplesmente para almoçar ou jantar com a família) não deixe de provar as delícias do Amani. Ainda rola um som ambiente para aumentar o astral.

 

Mais informações sobre o Amani aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Hoje é dia de final no Morumbi!

Nação do Maior do Mundo;

 

Bem diferente da estrutura de operação dos tempos de Juvenal Juvêncio e com seus atletas de contratos renovados com quase todos os direitos econômicos pertencentes ao clube, o sub20 do São Paulo finalmente começou a apresentar os resultados esperados para a base de investimento mais alto do país.

 

Os meninos de hoje em dia são mais organizados, jogam coletivamente e tem ganância, no melhor sentido da palavra. Conquistaram a Libertadores da categoria e estão disputando o bicampeonato da Copa do Brasil e a final do Paulista nesta reta final de ano. Mais que títulos, agora podemos de fato acreditar em melhor qualidade na transição para o profissional.

 

Essa quinta às 20h40 temos o primeiro dos quatro jogos decisivos da garotada. O São Paulo enfrentará o Bahia pela final da Copa do Brasil e precisa de um bom resultado para jogar com mais tranquilidade em Salvador. A entrada é gratuita e realizada pelo portão cinco, ao lado das arquibancadas azul e laranja.

 

Estarei lá. Vamos nessa?

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Dois jogos da vida para Renan Ribeiro

Nação do Maior do Mundo;

 

Renan Ribeiro foi confirmado como titular na próxima partida diante do Galo, em Minas Gerais. Segundo reserva, o atleta terá uma grande chance de mostrar neste e talvez no jogo que encerra o campeonato que pode continuar no Tricolor em 2017.

 

O jogador tem futuro incerto e não sabe se continua no São Paulo no ano que vem. Seu contrato vai até maio de 2018. É o “jogo da vida” de Renan, sabedor da decisão do novo técnico em contar com um goleiro no plantel. Sidão é candidatíssimo a vaga.

 

Se mostrar serviço, as chances de jogar mais em 2017 serão grandes. Muita gente acha que Renan teria condição até de ser titular do São Paulo. Eu não tenho opinião formada sobre ele ser titular em 2017 mas sei que é um goleiro de ótimo potencial e que precisa adquirir experiência debaixo das traves em jogos oficiais. Esses próximos jogos são bons para tirarmos melhores conclusões.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Rogério chega com a ‘bênção’ do torcedor e novas ideias. Entenda:

Nação do Maior do Mundo;

 

Rogério Ceni, o novo técnico do São Paulo, está com muito gás e pretende fazer uma ‘revolução’ no comando técnico do Tricolor. O nome ainda não foi confirmado oficialmente pelo clube mas desde ontem foi acertada sua chegada no lugar de Ricardo Gomes, que optou por não terminar o campeonato ao saber que não permaneceria no clube em 2017.

 

Apesar da rápida troca (jogadores foram avisados pelo whsatsapp), a decisão foi acertada. Ricardo não ficaria, portanto Ceni já participará da montagem do novo grupo, com novidades. Uma delas deverá ser a escolha dos seus auxiliares. Milton Cruz, companheiro de muitos anos, está descartado. Rogério pretende contar até com gente de fora do país para o ajudá-lo a dar uma visão diferenciada dos métodos aprendidos no período em que esteve em curso na Europa. A estadia com Osorio em 2015 pode ter influenciado nessa decisão.

 

Outra novidade é que o novo treinador pediu a contratação de um novo goleiro. Sidão pode ser anunciado com o aval do ex-capitão. Rogério gosta do modo como o atual goleiro do Botafogo joga com os pés e, apesar de não trabalhar com essa habilidade no Botafogo, Sidão aprendeu bem a trabalhar com os pés nos tempos de Audax. Resta saber se Sidão quebrará a promessa de ficar no Botafogo para que o negócio seja consolidado. Ceni também já avisou a diretoria sobre atletas que não quer contar no ano que vem. Sem citar nomes mas são mais ou menos os mesmos atletas criticados por boa parte da torcida do Maior do Mundo ao longo do ano.

 

Por falar em torcida, esse é o maior trunfo do novo e inédito técnico. Ceni vem ‘blindado’ pelo torcedor. Em outras palavras, qualquer insucesso em 2017 não será por culpa de quem estiver no banco e sim dos atletas. Até quando Ceni não será responsabilizado pelas arquibancadas? Não sei, mas acredito que por um bom tempo. A oposição do clube aponta cunho político na volta do ídolo. É óbvio e até natural. Qualquer pessoa (situação ou oposição) ‘usaria’ Ceni a seu favor. Lembrando que as eleições serão em abril de 2017 e Leco é candidato a reeleição.

 

Sempre fui a favor de Ceni retornar ao Tricolor, mas ainda tenho receio em relação a pressão do cargo e ao momento do clube. O São Paulo não ganha um título relevante desde 2008 e esse peso será passado dia a dia, mês a mês, ano a ano a qualquer profissional que estiver dentro do clube. Do roupeiro ao presidente. Rogério sabe disso mas, já que o MITO encarou de frente o desafio, o meu apoio será total, até porque é uma das pessoas mais inteligentes que o futebol brasileiro já teve nesses últimos anos.

 

Apoio ele terá. E muito.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.