Search Results For : Base

Conheça Rodrigo Nestor: volante com pegada de meia que deve subir em 2020

Saiu no Globoesporte.com: o São Paulo deverá subir o volante Rodrigo Nestor para o elenco profissional, em 2020. A ideia é o atleta participar da Copinha em janeiro e depois se apresentar em definitivo na Barra Funda para a próxima temporada.

 

Nascido em 2000 e uma das ‘revelações do Blog’ ao lado de Eder Militão (leia matéria de 2016), Rodrigo Nestor é um volante com ‘pegada’ de meia-esquerda, capaz de desempenhar as duas funções com desenvoltura e ótima leitura de jogo. Oriundo do futsal, é um dos jogadores que o torcedor deve ficar de olho na competição de juniores, em janeiro. O São Paulo foi o último campeão da edição, com afirmação de Antony no elenco principal.

 

A subida de Nestor também é um indício de iminente venda de um dos jovens atletas do elenco profissional, já que o São Paulo passa por problemas financeiros e vê na base a solução imediata para o alívio no caixa. Recentemente atletas como Liziero e Igor Gomes foram sondados por equipes européias. O primeiro, inclusive, é monitorado pelo Barcelona e seria a minha aposta para a saída no final do ano.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Oscilando no Tricolor, Antony brilha na seleção olímpica. Veja os números:

O atacante Antony foi o destaque da Seleção Brasileira olímpica na última quinta-feira. Com dois gols e uma assistência, o jogador foi decisivo na goleada do Brasil diante da Venezuela por 4 a 1 no Estádio dos Aflitos, no Recife.

 

Os números de Antony na seleção e na equipe profissional do São Paulo são muito distantes. Pelo São Paulo, o atacante anotou três gols em 37 jogos, um inclusive na final do Paulistão. Uma média de 0,08 gols por partida. Já pela Seleção Sub-23, Antony anotou cinco gols em 7 jogos. Uma média de 0,71 gols por partida.

 

São números muito diferentes. Mas afinal, porque o atacante não repete ou ao menos não se aproxima da estatística da seleção? Não há uma resposta exata mas, observando os jogos da seleção olímpica e do Tricolor, percebo que na seleção Antony joga mais próximo da grande área. Já no São Paulo, ele muitas vezes inicia as jogadas quase na linha do meio campo, portanto mais afastado do gol. Também existe a oscilação natural da adaptação da base para o profissional. Na seleção olímpica Antony joga com atletas de sua idade contra atletas de sua idade. Isso também faz diferença, basta ver o período de adaptação que Vinícius Junior e Rodrygo são submetidos na Espanha.

 

Enquanto Fernando Diniz não recebe o atleta para os próximos jogos do Tricolor, vale observar Antony com a camisa amarela. A Seleção olímpica voltará a campo na próxima segunda-feira. O adversário será o Japão, na Arena Pernambuco.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Antony: nem céu nem inferno. Simplesmente um atleta em formação!

Uma coisa chamou tanto ou mais atenção que o gol chorado de Pablo, que deu a vitória ao São Paulo diante do Botafogo nos últimos instantes do jogo, no Engenhão: a atuação de Antony.

 

O jovem atacante começou no banco diante do alvinegro carioca, entrou em campo no andamento do segundo tempo, desperdiçou três boas chances de contra-ataque e supostamente xingou um companheiro que reclamou da decisão errada de um dos lances.

 

Foi uma atuação muito aquém em frente ao cenário que lhe foi oferecido: três contra-ataques para ‘matar o jogo’. Antony é um atleta de muito talento e personalidade mas ainda está em formação. Não é um menino mas ainda passa pela maturação natural do futebol. O xingamento, também coisa natural no futebol, é coisa que acontece dentro do gramado, deve ficar no campo ou se resolver no vestiário.

 

Ter paciência com o ainda tão jovem jogador não é ‘passar pano’ para as certas atitudes ou algo do gênero. É preservar um atleta que tem grande chance de virar no futebol, seja no Morumbi, seja em outro continente. Antony renovou com o Tricolor mas ainda precisa de rodagem. Para mim, não deixa de ser um processo natural de aprendizado.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

 

Relacionado para a viagem, Gabriel Sara pode ser opção de jogo no meio

Em meio a tantas ausências, uma notícia que pode agradar os torcedores. O meio-campista Gabriel Sara foi relacionado para a partida diante do Internacional, neste sábado às 19h no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

 

Oriundo da base Tricolor, Sara foi integrado em definitivo junto aos profissionais na parada da Copa América, mas aquele não foi o seu primeiro momento com o elenco de cima. Em 2017, ele foi relacionado para o jogo diante do Bahia, no Morumbi, o último daquele Brasileirão e também a despedida de Diego Lugano dos gramados. Dorival Júnior, técnico na época, até o colocou em campo nos últimos minutos de jogo e em um Morumbi lotado.

 

Sara subiu para o lugar deixado por Nene e tem como principal característica a distribuição rápida do jogo: “Eu gosto de usar muito a cabeça, dar um ou dois toques na bola, evitar a condução, gosto de deixar meus companheiros na cara do gol, clarear o jogo, usar tudo o que eu acredito que eu tenho de qualidade.” – disse a SPFCtv na época da promoção definitiva.

 

Não tenho muitas informações sobre suas atuações nos coletivos mas acredito que ele poderia ser testado no meio, já que não teremos Hernanes, Dani Alves nem Igor Gomes. Já vi moleque arrebentando em período de estreias, como Dodô, Eliel, Luis Fabiano e Lucas Moura. Por que não correr mais uma vez esse “risco”?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Detalhes e opinião sobre a iminente venda do zagueiro Morato ao Benfica!

O zagueiro Morato, formado nas categorias de base do São Paulo, está praticamente vendido para a Europa sem estrear como jogador profissional no clube. O Benfica pagará ao Tricolor 6 milhões de euros pelo jovem que deve se despedir ainda na semana que vem dos companheiros.

 

Tido como um dos mais promissores de Cotia, Morato deverá aliviar boa parte das dívidas do clube neste ano, aceleradas com as contratações de Dani Alves e Juanfran. O modelo de negócio, que inclui manutenção de 15% dos direitos e bônus de 1 milhão de euros por metas ao Tricolor, foi revelado pelo jornalista Jorge Nicola em seu blog.

 

Como escrevi em um post anterior, a venda era imaginada e caiu em boa hora para o Tricolor, já que David Neres, esperança de transferência na Europa nesta janela, ficou no Ajax. Já que no futebol brasileiro é preciso negociar atletas para viver, melhor vender os que não aparecem no time de cima a ver situações como a do próprio Neres e Luiz Araújo, negociados quando despontavam no profissional.

 

O dinheiro, cerca de R$ 27 milhões, somado ao aumento de bilheteria dos jogos no Morumbi e a venda de Lucas Fernandes ao Portimonense, serão providenciais para o fluxo de caixa neste ano. Falta o Marketing Tricolor transformar os contratados em mais receita. Com a grande torcida que o São Paulo tem, esse setor precisa responder em um curto prazo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.