Search Results For : Base

OPINIÃO: São Paulo é tetra da Copinha!

A cidade está em festa: o São Paulo é campeão da Copinha 2019. Em sua quinquagésima edição, o torneio viu o clube que leva o nome da cidade e do estado vencer o Vasco da Gama nos pênaltis e fazer a festa da apaixonada torcida no paulistano Pacaembú.

 

Confesso que tinha muita incerteza sobre o sucesso do Tricolor no torneio deste ano. Apesar de contar com bons nomes como Rodrigo Nestor e Morato, o elenco estava muito desfalcado dos vice-campeões do ano passado. Luan, Toró, Walce e Igor estão na seleção sub20 e Helinho, grande destaque da Copinha do ano passado, tenta a vaga de titular no profissional. A coisa piorou com a contusão de Gabriel Sara, considerado a estrela da equipe, logo na fase de grupos. O camisa dez teve que voltar de Araraquara para a capital para se recuperar de uma lesão.

 

No meio de tantas dúvidas, uma grande sacada dos diretores: a ‘descida’ de Antony do profissional para jogar a Copinha a poucos dias antes do início da competição. Ótima estratégia para as duas partes: Antony foi eleito o craque da competição e ganhou confiança e apoio do torcedor que ainda não o conhecia. Assim como Tuta, outro que disputou a Copinha já no profissional, voltará com moral junto ao exigente torcedor.

 

O São Paulo foi crescendo na Copinha. De um início claudicante nos primeiros jogos até apresentações sólidas com base na proposta de jogo com posse de bola e agressividade ofensiva. Aqui vai uma menção especial ao camisa nove Gabriel Novaes. Fez um baita campeonato, mostrando oportunismo e raça. Não é um centroavante refinado mas, como diz a gíria boleira, está “fedendo gol”. Outro atleta que correspondeu a expectativa foi Morato. O zagueiro, que havia sido eleito o craque da Copa RS no fim do ano passado em sua estreia como titular no time Sub-20 Tricolor, mais uma vez mostrou segurança e elegância na função.

 

Podemos escrever por horas aqui sobre a grande visão de jogo de Rodrigo Nestor, da aplicação tática de Diego e da estrela de Thiago Couto na disputa de pênaltis, porém prefiro ressaltar o grande conjunto e filosofia de jogo da base Tricolor. Sim, pecamos no segundo tempo da final ao substituir todo o ataque e recuar muito a equipe, proporcionando o empate vascaíno, porém ao longo de toda a competição o time se mostrou seguro e com uma proposta: ter a bola e atacar.

 

A conquista da Copinha foi fundamental para as novas gerações do Tricolor, tanto de jogadores como de torcedores. Muitos jovens que estavam no estádio ainda não tinham soltado o tão costumeiro (de anos atrás) grito de campeão e hoje puderam ter esse gosto de volta, ainda que com os garotos da base. Quem sabe ainda nesse ano esse doce gosto se repita no profissional?

 

Enquanto esse dia não vem, vamos comemorar esse bonito título. Afinal, nada é mais paulistano que ver o clube que leva o nome da sua cidade ser campeão na data de seus aniversários. Parabéns, São Paulo Futebol Clube. O clube da fé, o mais querido, o clube da minha cidade!

 

“Atualizando que os moleque é foda!”

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Antony sobra na Copinha e vira boa sombra para Helinho no profissional!

O São Paulo mais uma vez está na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Um dos maiores responsáveis pela boa fase do Tricolor na competição já é “velho” conhecido da torcida: Antony.

 

Paulistano prestes a completar 19 anos em fevereiro, o atacante assumiu a responsabilidade do protagonismo após a lesão de Gabriel Sara. Antony é lapidado desde os onze anos no Tricolor, passando por todas as categorias de campo: sub11, sub13, sub15 e sub17. Um dos seus grandes feitos foi o título de melhor jogador na J League Challenge, conquistada pelo clube em 2017.

 

A vitrine da Copinha 2019 é muito importante para Antony, mesmo já treinando no elenco principal. O jogador não fica escondido entre os profissionais, ganha experiência em campo e dá um importante “cartão de visitas” para o torcedor, garantindo mais segurança para a transição a categoria principal.

 

Outro aspecto importante da ascensão de Antony. Com ele sobrando na Copinha, Jardine tem mais uma opção importante para a direita e Helinho ganha uma boa e providencial sombra no profissional. O atual camisa 11, poucos meses mais novo que Antony, também possuiria idade para a Copinha mas ficou no elenco de cima. Ele é considerado pelo clube uma das maiores promessas da geração 2000.

 

Em suma, todo mundo ganhará com a ascensão de Antony e competição saudável entre os ele e Helinho pelo lado direito do Tricolor. E mais: Helinho é meia centralizado de formação. Em alguns momentos Jardine poderia até jogar os dois jovens, imprimindo velocidade e agressividade.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Aproveitamento ruim e pressão histórica desafiam Jardine em 2019

Assim como o elenco do São Paulo, André Jardine estreará de vez como técnico do clube em um início de temporada neste sábado diante do Mirassol, pelo Campeonato Paulista 2019.

 

Muita esperança está depositada no trabalho do multi-campeão das categorias de base, mas também muita desconfiança. Isso porque o técnico tem um péssimo aproveitamento desde que foi efetivado no cargo, no final do ano passado. Foram sete jogos com uma vitória, dois empates e quatro derrotas. Um aproveitamento de 23% dos pontos disputados.

 

A torcida tem Jardine como um profissional altamente capacitado por suas conquistas mas muitos torcedores também o consideram ‘verde’ para o cargo, ainda mais com uma diretoria que tem um histórico recente de demissão sequencial de técnicos. No popular, o torcedor teme que Jardine seja queimado no cargo principal da comissão técnica do clube com possíveis números negativos neste início de temporada.

 

Além disso, existe a enorme pressão sofrida pelo clube por causa da estiagem de títulos. Muitos acreditam que o técnico não tem as costas largas para se manter no cargo caso os primeiros resultados não sejam positivos como se espera.

 

Acredito que Raí, por ter bancado Jardine desde a sua efetivação, tem convicção total para mantê-lo no cargo, mesmo pressionado pela necessidade imediata de resultados. Pressão de torcedores, conselheiros e até do presidente do clube. Sabemos que, por mais que Leco se mantenha distante do futebol, é ele que tem a caneta nas mãos.

 

Além de Jardine, Raí também sabe da sua responsabilidade como diretor neste momento. O fato é o São Paulo precisa dar uma resposta rápida e eficaz neste início de ano. Impor a filosofia de jogo não será o bastante: é preciso vencer os jogos.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Ajax decidiu futuro de David Neres e a notícia não é boa para o Tricolor

O Ajax definiu a permanência de David Neres na Holanda nesta quinta-feira.

 

De acordo com o jornal holandês De Telegraaf, o diretor de futebol do clube confirmou a permanência do brasileiro até o final da temporada européia, mesmo com o chinês Guangzhou Evergrande sinalizando incríveis 43 milhões de euros (cerca de R$ 183 milhões) pela contratação.

 

É uma boa notícia para aqueles que torcem pela permanência do jogador na Europa, porém uma péssima notícia para o São Paulo. Caso a negociação fosse concluída, o Tricolor teria direito a cerca de R$ 42,5 milhões entre direitos econômicos (20%) e o mecanismo de formação de atleta (3%). O valor é metade do previsto de vendas de atletas para este ano e ajudaria muito o clube a não se desfazer de algum jogador para manter a previsão orçamentária.

 

Um dos motivos citados pelo De Telegraaf para a recusa do Ajax foi a venda do jovem Diego Lainez para o Betis. O clube holandês usaria parte do que receberia de Neres para a contratação do mexicano sensação do América (MEX) mas o Betis foi mais rápido.

 

Não creio que Neres receberá uma proposta tão alta como essa mas vale torcer para que o jogador cresça de produção no Ajax para que chame a atenção do velho continente. O Borussia Dortmund manifestou interesse por Neres em 2017 mas não retomou negociações no ano passado.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Missão de Carlinhos Neves: preparar Helinho para a intensa temporada

O preparador físico Carlinhos Neves foi um dos profissionais que melhor aproveitaram a pré-temporada em Orlando. Na segunda-feira, um dia antes da volta a São Paulo, ele avaliou o período para a SPFCtv.

 

“Tivemos 15 unidades de treino, considerando que houve dois dias de jogo, em que a equipes se revezaram jogando 45 minutos cada. Utilizamos o tempo, conseguimos fazer cinco treinos de força e todos esses treinamentos depois aproveitamos para que os jogadores trabalhassem a parte técnica, a parte tática, buscando os conceitos que o Jardine quis trabalhar”, disse ele para o canal do São Paulo no Youtube.

 

No meio de toda essa preparação, uma é tratada com bastante atenção: colocar Helinho para jogar com a intensidade que o futebol profissional exige e ao longo de toda a temporada. Com talento fora da curva na base, o meia-atacante ainda não completou um jogo profissional em sua totalidade, ora entrando no segundo tempo das partidas, ora sendo substituído no decorrer dos jogos.

 

Apesar do fôlego de menino, a intensidade da função de Helinho exige muita preparação para a atuação e até na prevenção de fadiga e lesões. O jovem tem como característica o drible em velocidade e a infiltração na área e o preparo do jogador, ainda com massa muscular em desenvolvimento, é cuidado de forma diferenciada de muitos outros atletas do elenco. Ao contrário do que muito torcedor pensa, a carga de treinos na base é menor que a exigida no profissional, por isso a tal da “transição” é muito importante.

 

Por enquanto a promessa do clube em apostar no seu menino prodígio vem sendo cumprida neste início de ano. Helinho foi ‘titular’ nos dois jogos da Florida Cup, atuando nos primeiros tempos dos jogos do Tricolor. Até por isso a responsabilidade de Carlinhos Neves, campeão mundial com o São Paulo em 2005, aumenta: as esperanças de milhares de torcedores também estão depositadas nos pés do garoto, muito provavelmente um dos titulares na pré-Libertadores.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.