Search Results For : Base

Anota esse nome: Helinho é a melhor promessa da base, desde David Neres

O São Paulo acaba de anunciar a renovação de contrato de mais um jovem da base: o meia-atacante Helinho. O jovem de 18 anos assinou um novo contrato com o clube nesta quinta-feira (03), com vencimento até abril de 2023.

 

Na minha opinião, trata-se do melhor e mais promissor atleta da multi-campeã base Tricolor, desde o surgimento de David Neres. Figura carimbada nas seleções brasileiras Sub-17 e Sub-20, o atleta pertence ao São Paulo desde 2012. É do tipo driblador e destemido, que não se acanha em partir para cima dos adversários no “um contra um”, algo raro de se ver no futebol brasileiro hoje em dia. Vinícius Júnior é o exemplo recente e Lucas, do próprio São Paulo, uma referência vencedora no Tricolor. Aliás, foi Helinho que substituiu a jóia do Flamengo no Mundial sub-17 do ano passado.

 

Helinho esteve na classificação da equipe juniores para a semifinal da Copa do Brasil e, seguindo a programação da comissão técnica, treinará novamente nesta sexta-feira (4) com o elenco principal. Com a prorrogação do contrato, o São Paulo se protege de investidas e planeja uma melhor transição para o profissional. Isso é, se o clube não sucumbir a uma venda.

 

Segundo o diretor financeiro Elias Barquete Albarello, com o novo momento econômico do clube, o São Paulo não necessitará mais se desfazer rapidamente das suas promessas de base. Esse é o ponto que o blog e os torcedores devem ficar atentos. Certamente o destino de Helinho deverá ser o velho continente, mas que isso seja feito com uma boa passagem pelo clube que o revelou e investiu suas fichas.

 

Leia: São Paulo perto de perder promessa da base.
Leia: O que aguirre pensa para o setor ofensivo do clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo está próximo de perder mais uma jóia da base. De quem é a culpa?

Depois de perder Marquinhos Cipriano e encontrar dificuldades de renovar contrato com Éder Militão, o São Paulo está próximo de perder mais um jogador oriundo de sua base. O volante Paulo Henrique, que atuou duas partidas no time de cima na época de Dorival Júnior, não deverá mais atuar pelo clube.

 

Revelado no CFA Laudo Natel, o jovem foi integrado ao elenco principal no início de 2018 após um período de transição na temporada anterior. Monitorado pelo clube desde os 10 anos de idade, o jogador cumpriu todas as etapas nas categorias de base antes de integrar o dia a dia do CT da Barra Funda.

 

Após recusar uma proposta de renovação de contrato, o jogador de 20 anos foi transferido para a equipe de aspirantes do Tricolor (sub-23) e ficará à disposição do técnico Vizolli até se acertar com outro clube. A informação vem do portal FOX.

 

Paulo Henrique está vinculado ao Tricolor até 31 de janeiro de 2019 e poderá assinar com qualquer outro time a partir de 31 de julho. É mais um jogador que deverá sair sem dar retorno ao clube que o revelou. Em compensação o São Paulo acertou renovação com o terceiro goleiro Lucas Perri e com o polivalente volante Liziero, com mais de 100% de valorização em relação ao antigo contrato. E mais: o contrato de Helinho, que na minha opinião é o melhor de todos eles desde David Neres, está encaminhado.

 

É evidente que o São Paulo erra em alguns casos envolvendo renovações com seus atletas das categorias de base mas na minha opinião o clube não é o maior culpado por alguns de seus jogadores de base quererem “novos ares”. A atuação dos agentes dos atletas, somada ao assédio ‘violento’ dos clubes do exterior e a fragilidade da já ultrapassada Lei Pelé fazem com que o Tricolor e outros clubes do Brasil optem por apostar naqueles que vislumbrem um crescimento mais acentuado no profissional. Não são todos que terão contratos extremamente valorizados como Liziero, que estava na hora certa no local certo.

 

Renovar contrato hoje em dia não significa segurar o jogador e sim se garantir em caso de uma forte investida de fora. O Brasil precisa atualizar a Lei Pelé e proteger os formadores de atletas. Caso contrário, continuaremos a ter muitos casos semelhantes a esse envolvendo a base dos clubes.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Liziero: titularidade, contrato, valorização e reconhecimento ao Tricolor!

O meia Liziero cumpriu todas as etapas da evolução da base para o profissional em tempo recorde. Alçado a Barra Funda em Março, o jogador mostrou não sentir a transição como outros, alcançou o seu espaço no time titular e jogou 10 das 11 partidas do time com o técnico Diego Aguirre neste período, começando como titular em sete jogos.

 

O novo vínculo, assinado nesta última sexta-feira e válido até 30 de abril de 2023 (o antigo era válido até 2020), mostra a evolução do atleta, de “pronto da base” para peça importante no meio-campo do time. Liziero está ao clube desde 2009, aos 12 anos de idade. Em Cotia ele conquistou títulos e foi convocado para a Seleção Brasileira Sub-17.

 

A renovação de Liziero é uma ótima notícia, e vai contra a recusa de Cipriano em renovar com o Tricolor e o impasse promovido pelos representantes de Militão. O jogador foi reconhecido e reconheceu o seu clube formador e de coração. O São Paulo descuidou de alguns casos na base ao longo dos anos mas também não pode ser acusado de negligência total nas saídas de alguns atletas.

 

O clube tenta renovar com Militão há um ano e preparava Cipriano para jogar no time profissional. Ambos tem ofertas de fora do Brasil e Cipriano voltou para o CFA de Cotia para esperar o término do contrato, em Setembro.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Preterido no time principal, Brenner é convocado para a seleção Sub-20

O atacante Brenner foi convocado para participar de dois amistosos com a seleção brasileira Sub-20 em Manaus. Sendo assim, o jogador desfalcará o Tricolor entre os dias 17 e 26 de março. Além dele, mais quatro atletas do clube estarão com a seleção de base. São eles Igor Gomes, Helinho, Walce e Luan.

 

Brenner começou o ano a todo vapor, se destacando na pré-temporada e fazendo dois gols como titular, sendo um no clássico contra o Corinthians, no Pacaembu. Porém, foi preterido na equipe e hoje vive a condição de reserva, entrando esporadicamente para atuar pelos lados do campo. Na minha opinião é quase inexplicável o seu não aproveitamento.

 

Muito provavelmente o ataque da seleção Sub-20 contará com ele e Vinícius Júnior, jogador já vendido para o Real Madrid. Os amistosos abrirão a preparação do Brasil para o Sul-Americano de 2019, torneio classificatório para a Copa do Mundo da categoria e os Jogos Olímpicos Tóquio 2020.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O Tricolor errou com Cipriano?

O jogador Marquinhos Cipriano, com contrato até setembro de 2018, já avisou o clube que não renovará contrato e voltará para as categorias de base, em Cotia. O atleta, que tinha sua carreira gerenciada pela empresa de Juan Figger, passa a ser empresariado pelo pai e ficará livre para assinar um ré-contrato com outro clube à partir do dia 14 de março. A notícia foi dada pelo UOL Esportes.

 

É mais um caso complexo entre disputa entre empresários e clubes/casulo de jovens jogadores. O Tricolor tem 70% dos direitos do atleta, adquiridos. 10% é de Cipriano e os 20% restantes são disputados na justiça entre o Deportivo Brasil e uma escolinha de futebol que revelou o garoto. Ao que tudo indica, Marquinhos Cipriano e seu pai se desvencilharam da agência de Juan Figger após a saída de um agente que trabalhava diretamente com o jogador e o pai tomou as rédeas da carreira do filho.

 

Culpa do Tricolor? Até onde sei Cipriano subiu a pedido de Dorival e está passando normalmente pelas etapas de adaptação ao elenco profissional. Se há algum problema entre o Tricolor e o atleta, seria interessante o pai de Cipriano ir aos veículos explicar por que não aceitou o plano e proposta do clube.

 

Enfim, não me importa mais de Cipriano virará um “novo Neymar” ou sumirá no mundo, como muitos outros. O que me interessa neste caso é o São Paulo. A tentativa de venda até o dia 24 de março para reaver o investimento feito no jogador é apenas mais um pepino que Raí e o futebol terão que resolver no clube. Se não houver acordo, Cipriano treinará em Cotia até setembro e sairá de graça para qualquer outro clube que quiser contar com seu potencial.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.