Search Results For : Especulações

Paredão Tricolor: veja os atletas mais cotados para sair do clube em 2019:

O São Paulo vai se mexendo no mercado. Enquanto seu elenco está de férias e se reapresentará no início de 2019 e alguns reforços chegam, diretores e Jardine vão dando aval de negociação a alguns representantes de de jogadores que provavelmente não serão utilizados no elenco.

 

Com a chegada de Léo, Edimar perdeu espaço e segundo o Portal UOL já foi avisado que poderá estar em outro clube em 2019. O mesmo acontece com Sidão e Rodrigo Caio. O ex-titular do gol, mesmo com a declaração de que cumprirá o contrato até o fim de 2019, não será titular no ano que vem e deve optar por novos ares. Tanto ele como Edimar devem sair pelas portas da frente pelo bom comportamento e profissionalismo adotado no período de casa. Já Rodrigo Caio é fato que deverá sair em caso de boa proposta, seja da Europa, seja do Brasil. As recentes declarações em entrevistas confirmam o desgaste do atleta com o Tricolor e o clube não deverá mais fazer esforços pela permanência, como feito nos últimos anos.

 

Não deve parar por aí. Jovens da base sem tanto espaço no elenco profissional podem ser emprestados para jogar os campeonatos estaduais. Perri, Luan, Helinho, Brenner e Antony estão praticamente garantidos no plantel de cima. Nomes como Pedro Bortoluzzo e Caíque podem ser emprestados para clubes do interior de São Paulo para ganhar rodagem ou mesmo permanecer em Cotia para os próximos torneios de categorias de base.

 

Do time considerado titular, Liziero tem a maior chance de ser negociado com a Europa. Apesar das especulações, Nene e Jucilei no presente momento estão com a cabeça voltada do Tricolor em 2019. Isso é, ainda não receberam propostas e aproveitam as férias para descansar, como os demais atletas.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Líder histórico em assistências, Ganso pode voltar ao Brasil em 2019

Paulo Henrique Ganso pode voltar ao Brasil em 2019. É o que diz o jornalista Jorge Nicola em seu blog no Yahoo. O jornalista inclusive citou em seu texto que o Tricolor poderia estar por trás dessa repatriação.

 

Com direitos presos ao Sevilla e atualmente emprestado ao modesto Amiens, da França, Ganso pode dar fim a experiência francesa ainda neste final de ano. Segundo Nicola, um grande clube brasileiro tem uma oferta de empréstimo com salários melhores que os atuais. O empresário de Ganso esteve na França ao lado do jogador e pode estar findando o empréstimo atual.

 

Ganso foi o maior assistente na história recente do Tricolor. Em 2012, o jogador foi dono de 14 assistências na temporada, em 2013 teve 12 assistências, em 2014 teve 12 assistências e 2015 foi dono de 14 assistências no ano. Em 2016, mesmo saindo do clube no meio do ano, Ganso foi líder de assistências na temporada: foram 7 no total, ao lado de Kelvin, Michel Bastos e Bruno. Para se ter uma noção comparativa, Cueva foi o líder em 2017 com 11 assistências e 2018 teve dois assistentes: Nene e Everton, com 6 assistências cada.

 

O meia divide opiniões entre os torcedores mas seus números no São Paulo são inegáveis. Com Ganso, a bola vinha para a pequena área com mais frequência e qualidade. Não sei se Ganso está a caminho do Morumbi. O fato é que assistências foram uma das coisas que mais faltaram ao Tricolor em 2018. Elas seriam muito bem vindas no ano que vem.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Veja o que a Adidas planeja para o São Paulo em 2019

A Adidas iniciou os seus trabalhos com o São Paulo sob uma grande expectativa por parte de seu torcedor. Muitos deles aguardavam grandes lançamentos ainda para 2018, o que não aconteceu. O ano foi marcado pelo lançamento (e pouca produção) da linha de viagem e pelas camisas #1 e #2, com muitas falhas de logística por parte da empresa alemã.

 

Com o start complicado e sem tempo para grandes invenções, a marca não conseguiu cumprir a programação das lojas, em especial as licenciadas do clube. A falta de produtos ao consumidor implicou em um menor faturamento para os revendedores e, consequentemente para a Adidas e o São Paulo. No novo formato de patrocínio, o clube ganha royalty por produto vendido e as baixas vendas devido ao start de trabalho impactaram profundamente na arrecadação deste canal no marketing Tricolor.

 

Para 2019 a marca promete estabilizar a entrega e também lançar a terceira camisa, além das novas linhas de viagem e produtos de linha casual. Para meados de abril está previsto o lançamento da nova camisa #1 do São Paulo. Em maio, a marca lançará a nova camisa #2. Em agosto, período posterior a Copa América, será marcado pelo lançamento da terceira camisa, que deve homenagear os uruguaios que passaram pelo Tricolor.

 

Torço do fundo do meu coração para que a marca estabilize logo os seus processos pois o São Paulo certamente perdeu muito dinheiro em 2018, em comparação ao contrato que tinha com a Under Armour. Não é preciso nem ler o relatório do clube para entender que o setor de marketing não conseguiu atingir a meta neste segmento.

 

Enquanto a Adidas não decola, a Reebok continua sendo a marca melhor lembrada do Tricolor nos últimos anos. Segundo alguns profissionais do meio, ela foi a empresa que melhor entendeu a grandeza do clube e o potencial de sua torcida.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Ronaldão: um ótimo nome para a coordenação de futebol do Tricolor!

Ricardo Rocha já não é mais coordenador de futebol do São Paulo. Para o seu lugar o clube pensa em algumas possibilidades no mercado da bola. Uma delas é Ronaldo Rodrigues de Jesus, mais conhecido como Ronaldão.

 

A maioria da torcida conhece ou pelo menos ouviu falar de um dos zagueiros mais icônicos do Tricolor. Com passagem entre 1986 e 1993 pelo clube, Ronaldão tornou-se um dos maiores símbolos das conquistas do São Paulo no início da década de 1990. Campeão brasileiro em 86 e 91, Paulista em 87, 89 91 e 92, campeão da Libertadores em 92 e 93, Campeão Mundial em 92 e 93, Copa continental 92 e 93, Supercopa 92 e Recopa 93 pelo São Paulo e tetra-campeão na Copa do Mundo em 1994. Como jogador, Ronaldão ganhou mais títulos até que o ídolo Raí. Porém, o que poucos sabem é que ele já exerceu o cargo de coordenador de futebol na Ponte Preta. É visto no meio como profissional tarimbado, de bom relacionamento com os jogadores e forte identificação com o Tricolor.

 

Ronaldão seria disparado o nome mais adequado para o cargo. Depois da saída de Raí para o Paris Saint Germain, foi ele que comandou o vestiário do Tricolor como jogador. Ronaldão poderia muito bem exercer as funções que Rocha exerceu ao longo deste ano: auxílio na tomada de decisões do futebol, elo entre a diretoria e os jogadores, trabalho de vestiário e renovação de contratos da base. Com ele, mantém-se uma base de diretores boleiros, honestos e vencedores dentro das quatro linhas. Acredito ser um passo para possíveis futuras conquistas.

 

A título de curiosidade: segundo o Portal UOL, Ricardo Rocha foi um dos grandes responsáveis pelo andamento da renovação do contrato do jovem Luan: o volante assinou novo vínculo até 31 de dezembro de 2022. O antigo era válido até 30 de setembro de 2019.

 

Se eu pudesse escolher, não titubearia: Ronaldão na cabeça!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Trinca de estrangeiros foi ventilada nos corredores do São Paulo

Uma trinca de jogadores estrangeiros foi ventilada nos corredores do Morumbi nos últimos dias. Nenhum deles por diretores do clube e sim por conselheiros e empresários com ou sem ligação com o Tricolor. Eles são Darío Benedetto, Marlos Moreno e Cardona.

 

Benedetto foi ventilado há cerca de um mês. Um conselheiro do São Paulo recebeu uma ‘oferta’ pelo atacante argentino, atualmente reserva do Boca Juniors. Pelo modo da abordagem, trata-se de sondagem de mercado já que, segundo esse conselheiro, quem o procurou não se pronunciou mais, além dos números da negociação serem um tanto quanto estranhos pela qualidade do atacante. Lembrando que Benedetto, antes de ir ao Boca, já foi alvo do Tricolor.

 

O colombiano Marlos Moreno também foi ventilado no Morumbi. O atacante do Manchester City recentemente vestiu a camisa do Flamengo mas não foi bem e está de saída da Gávea. Estrela do Atlético Nacional em 2016, Moreno foi reserva, conviveu com contusão e marcou apenas um gol nesta temporada.

 

Já o também colombiano Cardona teve seu nome divulgado pelo jornalista Jorge Nicola. O meia, atualmente reserva do Boca, pertence ao mexicano Monterrey, que não abre mão da venda dos direitos, na casa dos R$ 27 milhões. Segundo Nicola, Cardona ainda recebe em dólar e teria vencimentos acima do teto Tricolor.

 

Diante do cenário, não acredito na hipótese de nenhum dos três no Tricolor, apesar de saber que o clube procura um meio-campista e atacantes com as mesmas características dos citados. Aguardemos.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.