Search Results For : Especulações

Ou é Alisson ou é Hudson de volta!

O Cruzeiro está tentando de tudo para que Hudson permaneça na Toca da Raposa, mas não quer pagar o valor total fixado pelos direitos do jogador. Por este motivo, a raposa estuda envolver jogadores na negociação com o Tricolor, dono de 50% dos direitos do volante.

 

Diversos veículos da imprensa esportiva citaram jogadores que o Cruzeiro poderia ceder ao Tricolor. Os nomes especulados são os de Élber, Bryan, Rafael Marques, Lucca e Fabrício Bruno (que jogou em 2017 na Chapecoense). O meia-atacante Élber ou o atacante Rafael Marques, por exemplo, poderiam vir em definitivo. Já o lateral esquerdo Bryan, o atacante Lucas, o zagueiro Fabrício Bruno e o meia Alisson (um deles) seriam cedidos por empréstimo de um ano, segundo os veículos que cobrem os dois clubes. Ainda há Lucca, artilheiro pela Ponte Preta e com 25% dos direitos pertencentes ao clube mineiro.

 

Raí, o novo diretor de futebol do clube, já está envolvido nessa negociação que, na minha opinião, só teria duas boas saídas para o São Paulo: o meia Alisson em definitivo ou o retorno de Hudson. Uma hipótese que também daria para aceitar seria Alisson e Lucca por empréstimo de um ano na troca definitiva por Hudson. Outra negociação além dessas seria prejuízo para o Tricolor.

 

Raí deve consultar Dorival Junior mas é difícil acreditar que os dois pensariam em um negócio diferente de Alisson ou a própria volta do Hudson. O meia Alisson tem potencial para ser titular do Tricolor e Lucca seria um bom atacante reserva. A conclusão dessa arrastada negociação será um bom teste para o nosso eterno camisa dez na função de diretor.

 

Colaboração: Dimitriuz Syrgiannis (Balú) SPFC

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Leia a Carta aberta ao presidente Leco aqui.

Garanta seu lugar na ConfraTRInização 2017 no Morumbi aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Under Armour e São Paulo: o presente e futuro da parceria e do patrocínio

É fato: São Paulo e a Under Armour chegaram a um acordo amigável e encerraram o contrato atual, iniciado em 2015 e que iria até 2019. A marca pagou a multa proporcional do restante de contrato e o clube terá carta branca para negociar com outras empresas.

 

Porém, isso não quer dizer que São Paulo e Under Armour não continuem a parceria. Consultei algumas pessoas e até o momento a informação é a seguinte: os valores do contrato rescindido eram impossíveis de serem pagos pela marca devido a muitos fatores, mas isso não quer dizer que as duas partes não possam firmar um contrato menor, com direito a rescisão se houver uma melhor oportunidade no mercado. A Under Armour, por sua vez, também poderá cobrir uma eventual oferta de uma concorrente.

 

Isso quer dizer que a Under Armour, até o presente momento, deverá continuar fornecendo o material ao clube, porém sob um novo contrato e novas condições para as duas partes. A vantagem do São Paulo é que o clube não ficará preso ao seu parceiro e fornecedor: em caso de propostas mais vantajosas, todos se sentarão novamente na mesa para negociar o futuro da parceria.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Leia a Carta aberta ao presidente Leco aqui.

Garanta seu lugar na ConfraTRInização 2017 no Morumbi aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Veja as maiores possibilidades para a direção de futebol do São Paulo:

O São Paulo já se movimenta para achar o substituto do cargo de Vinicius Pinotti, ex-diretor de futebol que se demitiu do cargo na tarde desta quarta-feira. Mais uma vez em ebulição, o clube procura alternativas para a vaga enquanto Alexandre Pássaro, advogado responsável pelas contratações, continua com a função de tocar as negociações em andamento.

 

Raí, ídolo e atual membro do Conselho de Administração do Tricolor, é nome de agrado do presidente Leco e, por este motivo, sai na frente da sucessão na diretoria de futebol. Outro nome de bastante agrado do mandatário Tricolor é Paulo Autuori. O treinador campeão mundial em 2005 tem a amizade e o respeito do presidente e já trabalhou no cargo, no Atlético Paranaense.

 

Juliano Belletti, ex-jogador do clube, também é especulado no Tricolor. Ex-diretor do Coritiba (pediu demissão em outubro) ele trabalhou no futebol do clube paranaense por quase um ano e conta com prestígio por ter se qualificado para o cargo.

 

Leia a opinião sobre a saída de Vinicius Pinotti do cargo aqui.

 

Particularmente os três nomes me agradam mas não gostaria de ver Raí como diretor de futebol. Não por sua capacidade mas sim porque o cargo no Conselho de Administração já é muito bem representado por ele, que é consenso entre toda a Coletividade Tricolor. Portanto, eu manteria o ex-camisa dez no Conselho e trabalharia com um dos outros nomes.

 

O mais importante de tudo isso é o novo diretor ter sinergia de trabalho com o presidente, coisa que não acontece nos últimos anos devido a notória intervenção de Leco nos assuntos do futebol. O São Paulo troca mais de diretor de futebol que a Rita Cadillac trocava de namorado. É claro que os resultados não aparecem desta maneira.

 

É bom o diretor se preparar. As cobranças para um 2018 feliz serão fortes.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Leia a Carta aberta ao presidente Leco aqui.

Garanta seu lugar na ConfraTRInização 2017 no Morumbi aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Sem Vinícius Pinotti, credibilidade da gestão Leco está em xeque!

O pedido de demissão do diretor de futebol remunerado Vinicius Pinotti pegou a coletividade Tricolor de surpresa e desencadeou uma série de especulações sobre a relação entre ele e o presidente do clube, além do futuro do setor, o mais importante de um clube de futebol.

 

O Globoesporte.com escreveu com ricos detalhes a situação do pedido de demissão, interpretado por várias fontes ligadas ao ex-diretor e ao presidente. Vale ler o texto dos jornalistas Marcelo Hazan e Marcelo Prado.

 

Vou passar minha impressão. Apesar da torcida contra de muitos, o foco do problema do São Paulo não é o Vinicius Pinotti. Sim, ele entrou no cargo sem a experiência do ramo mas o fato é que o time do segundo turno foi montado na sua gestão no futebol e, salvo melhorias para 2018, foi bem satisfatório. O São Paulo foi um dos líderes do returno do Brasileiro e não passaria perrengue se estivesse com estes atletas antes da competição. Alguns erros aconteceram, como a chegada de Denílson mas muitos acertos também são dignos de registro, como as contratações de Hernanes, Petros e Marcos Guilherme.

 

No final da reunião do CT perguntei a Vinicius se ele aceitaria o cargo de diretor de futebol se pudesse voltar no tempo e a resposta foi curta e emblemática: “não aceitaria”. Pinotti estava longe do presidente em toda reunião, sentado junto com os torcedores na sala de imprensa do clube. Creio que ele não aceitou a falta de autonomia em seu trabalho.

 

Não sei se a saída se deu foi por causa de Pratto, Dorival ou Jair Ventura. Também não sei se houve de fato uma intervenção. Só sei que o futebol voltou a estaca zero, isso é, tudo que foi bem construído no segundo semestre na gestão do futebol do São Paulo terá que recomeçar. Aguardemos a vinda de um novo diretor mas é muito importante que o presidente vá aos microfones e explique a Coletividade Tricolor o que fez um são-paulino tão dedicado e apaixonado como Pinotti desistir do cargo mais importante do clube. Vinicius, com o tempo, certamente se pronunciará.

 

Sem Vinicius Pinotti, a credibilidade da gestão Leco está em xeque. Logo agora que, segundo o diretor remunerado financeiro, as dívidas caíram e, segundo os noticiários, a manutenção de Jucilei ficou mais próxima.

 

Aguardemos os próximos capítulos.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Leia a Carta aberta ao presidente Leco aqui.

Garanta seu lugar na ConfraTRInização 2017 no Morumbi aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Gustavo Scarpa. Dá para sonhar com uma contratação deste nível em 2018?

Deu no Globoesporte.com: em parceria com Marcelo Hazan, o jornalista André Hernan divulgou nesta terça-feira o interesse do São Paulo em contar com os serviços do meia Gustavo Scarpa, estrela do meio-campo do Fluminense.

 

O interesse de fato existe e, chancelado pelo portal do Grupo Globo, é mais concreto ainda. Porém existem algumas situações que tornam a negociação complexa para as três partes. A principal é a vontade do clube carioca em negociar com o mercado brasileiro. Segundo especulações do meio do ano, o Fluminense havia recusado uma oferta de cerca de R$ 40 milhões do Fernerbahce e uma de oferta de R$ 20 milhões do Palmeiras na esperança de uma valorização maior para um clube mais abonado.

 

Gustavo Scarpa não se valorizou neste ano como o esperado e a sua situação é indefinida nas laranjeiras. Aí vai uma sugestão (não informação) de como o negócio poderia ser realizado: troca com troco com valor fixado por Lucas Fernandes. O meia Tricolor também tem ótimo potencial e, num clube como o Fluminense, jogaria como titular e poderia se desenvolver mais longe de sua casa. É interessante lembrar que Abel Braga, técnico do Flu, aprovou o sistema de troca de jogadores valorizados como Scarpa para reforçar o clube no ano que vem.

 

Vejo Scarpa como uma oportunidade. É um meio-campista que chega na área e finaliza a gol, porém não é um gênio da bola como muito se comenta. Para um clube que no meio do ano poderá perder atletas valiosos como Cueva e Hernanes, é uma interessante saída.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Leia a Carta aberta ao presidente Leco aqui.

Garanta seu lugar na ConfraTRInização 2017 no Morumbi aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.