Search Results For : Planejamento

Dorival é favorito a vaga, mas não é o único. Veja as opções no mercado!

A saída de Rogério Ceni do comando técnico do São Paulo na tarde desta segunda-feira promoveu uma grande corrida no jornalismo esportivo. Todos estão atrás do nome ‘ideal’ para ocupar o banco de reservas Tricolor.

 

Dorival Junior aparece como barbada, ainda mais depois que um contato entre ele e a diretoria de futebol foi confirmado pelo jornalista Jorge Nicola horas depois do comunicado oficial emitido pelo clube. Mas não é o único nome em vista. O São Paulo procura um técnico brasileiro e experiente. Marcelo Oliveira, Mano Menezes e até Dunga foram ventilados nos corredores do Morumbi.

 

Marcelo Oliveira, apesar de campeão com o Cruzeiro e Palmeiras, sofre certa rejeição. Mano Menezes agrada mas está empregado, apesar de ter seu cargo muito ameaçado no Cruzeiro. Dunga sempre foi objeto de desejo de Juvenal Juvêncio. Se deduzirmos que a atual diretoria atuou muito tempo próxima ao falecido presidente, não é surpresa ele ainda ser lembrado.

 

Acredito num desfecho rápido e creio que a barbarda mesmo é Dorival, que ainda tem vocação de lançar atletas de base. Contra o Santos, o São Paulo será treinado por Pintado, portanto não veremos ainda uma cara nova no banco Tricolor. Porém, a chance de ter um técnico anunciado até lá é enorme.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Demissão de Ceni é tragédia anunciada!

Rogério Ceni está fora do comando técnico do São Paulo FC.

 

Leia a nota oficial do clube: o São Paulo FC comunica que Rogério Ceni deixa o comando técnico de sua equipe principal. Em sua passagem como treinador, Ceni demonstrou a dedicação e o empenho que o caracterizaram como atleta. Desejamos boa sorte a este que sempre será um dos maiores ídolos de nossa história.  “O respeito e o reconhecimento pela grandeza de Rogerio Ceni, como figura histórica desta instituição, serão eternamente celebrados”, disse o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva.

 

Bem ou mal, a tragédia era anunciada: o treinador não conseguiu dar o padrão necessário ao elenco que tinha em mãos desde o início do ano. É certo que muita responsabilidade dessa demissão deve ser creditada a situação do clube e o posicionamento da diretoria em modificar tanto o elenco. Certo ou errado, esse posicionamento prejudicaria qualquer técnico, ainda mais no meio do equilibrado e concorrido Brasileirão.

 

O técnico sai. O MITO fica para sempre. Aguardamos os novos desenvolvimentos.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Leco explicou como será usada receita das vendas. Cabe ao clube fiscalizar!

Finalmente o São Paulo veio a público para explicar o destino das vendas dos jogadores e demais receitas em 2017. O presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, em entrevista ao Globoesporte.com contou que pelo menos 50% do valor das receitas obtidas será usado para amenizar as dívidas do clube e os outros 50% será usado em investimentos no futebol.

 

De acordo com o Globoesporte.com, R$ 180,8 milhões (entre vendas e bônus de desempenho) entraram no caixa neste ano, à partir das vendas de David Neres, Luiz Araújo, Lyanco, Augusto Galván, Maicon e Thiago Mendes. Média de R$ 30 milhões recebidos por atleta e um lucro três vezes superior ao estimado no início do ano. Os números podem aumentar ainda mais com as negociações de Lucão (especulado na Alemanha) e Centurión (especulado na Argentina e México).

 

O Tricolor já investiu cerca de R$ 47 milhões com novos jogadores e deve contratar mais um ou dois nomes para este ano. Isso quer dizer que, com dinheiro no caixa e a estratégia e uso finalmente declarada por Leco ao Globoesporte.com a Coletividade Tricolor terá como COBRAR resultados dentro e fora do campo de modo concreto: diminuição substancial da dívida no próximo balanço e preparação de um elenco mais forte e muito mais duradouro em 2018.

 

O que foi explicado era justamente o que o blog pedia em seu último post: transparência na gestão. Agora cabe ao clube fiscalizar de perto esse desempenho, principalmente o Conselho de Administração, formado pelo próprio Leco, além de outros nomes como Raí, Júlio Casares e José Eduardo Mesquita Pimenta e o Conselho Deliberativo.

 

Agora há o que e como cobrar.

 

Me comprometo neste espaço a não esquecer o que foi escrito nesse post. O blog São Paulo Sempre também acompanhará os desdobramentos da gestão atual, avaliando positivamente ou negativamente. Pelo bem de uma das nossas maiores paixões.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo deveria vir a público explicar como investirá os 148 milhões das vendas de jogadores

Neste ano o São Paulo vendeu David Neres, Augusto Galvan, Lyanco, Luiz Araújo, Maicon e agora Thiago Mendes. Com a negociação definitiva do volante ao Lille, o clube arrecadará estimados R$ 148 milhões de reais no ano de 2017.

 

Números que fariam a maioria dos clubes brasileiros saírem do buraco e, com uma boa gestão, prosperarem no futebol brasileiro. Portanto, a questão que fica ao torcedor do São Paulo é: para onde irá essa fortuna toda? E outra: como será usado esse dinheiro?

 

A chave da resposta está no Conselho de Administração do clube; criado pelo novo estatuto com a missão de nortear e fiscalizar a ação do presidente e dos diretores em exercício. Todas as pastas, incluindo o Financeiro e o Futebol, passaram pelo Conselho e apresentaram suas metas e planejamento aos membros deste conselho. Há um esforço direcionado para redução de custos operacionais e amortização da dívida a curto prazo, mas esse plano não foi exposto de forma clara a coletividade Tricolor, formada pelos sócios do clube e seus torcedores.

 

Portanto, aí vai uma sugestão: em nome do Conselho de Administração, o presidente Leco (membro do conselho) poderia ir aos microfones e explicar de uma maneira geral qual será a ordem nos próximos meses ou anos, tal qual fez Eduardo Bandeira de Mello a coletividade rubro-negra. Quando assumiu a presidência do Flamengo em 2013, o ex-BNDES foi transparente ao dizer aos microfones que estava governando para sanear as dívidas e gerar receitas ao clube de maior torcida do Brasil. O clube carioca sofreu, flertou vários anos com o rebaixamento mas agora colhe os frutos da boa gestão. De caloteiro, o Flamengo agora virou exemplo de administração no Brasil.

 

Sinto que falta essa relação de transparência com os são-paulinos. Saber que todo esse sofrimento dentro de campo não será repetido em outros anos até a saúde financeira plena. Falta um norte para o torcedor, o sócio e até mesmo os conselheiros. Raí, membro do conselho, deu uma boa entrevista apontando a causa macro do problema e creio que a criação deste Conselho ajudará muito o Tricolor. O primeiro passo para as melhorias foi dado. Resta aos dirigentes jogarem claro com todos aqueles que eles representam para que todos sigam o mesmo rumo no barco.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Thiago Mendes: bom jogador e Tricolor na infância, mas não imprescindível. Boa sorte na França!

“Foi uma escolha minha.”

 

Thiago Mendes foi sincero ao declarar que a saída do São Paulo para o Lille foi realizada por sua própria vontade. O volante foi negociado por 9 milhões de Euros, 1,5 milhões de euros a mais que a primeira oferta feita ao clube, na época da saída de Luiz Araújo.

 

Mendes sempre deixou claro que queria atuar na Europa e, com a oportunidade do clube francês, essa vontade tornou-se irreversível, mesmo com forte iniciativa do São Paulo por sua permanência. Foi só o tempo para o Tricolor contratar outro para seu lugar (Petros) e o aumento do valor do Lille para que as três partes entrassem em um acordo final. O Tricolor ficará com 80% da venda.

 

Na minha opinião, Thiago é um bom jogador mas não é uma peça imprescindível, daquelas que fará uma grande falta no elenco. São Paulino desde criança, chegou em 2015 e se esforçou bastante para jogar no clube mas infelizmente não teve sua presença marcada com um título. Desejo-lhe boa sorte em solo francês.

 

Sua saída abrirá espaço para nomes como Araruna e até Militão na concorrência do meio. O grande problema dentro de campo é a troca de peças no meio de um campeonato tão intenso e equilibrado. Rogério sofre com a lateral direita e Mendes era uma boa alternativa, já que Bruno também não deve permanecer e Buffarini não é uma unanimidade.

 

Rogério Ceni, que vem sofrendo bastante com a falta de experiência no cargo, agora tem um desafio ainda maior: remontar um time que não correspondeu no meio do Campeonato Brasileiro, com peças desconhecidas do torcedor e em fim de temporada em seus ex-clubes.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.