Search Results For : São Paulo FC

Diego Souza não deverá viajar ao Ceará e aumentam as especulações de saída

O São Paulo enfrentará o Ceará neste domingo (22), às 16h, no Castelão, em duelo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Para a partida, Diego Aguirre deverá contar com um reforço e uma ausência de peso.

 

O reforço é Éverton. O jogador está inscrito no BID, participou das movimentações no CT desde que foi apresentado e deverá fazer sua estréia diante do Vozão. A ausência deverá ser Diego Souza. O jogador não deverá ir para Fortaleza, aumentando ainda mais as especulações em torno de sua saída do clube.

 

De acordo com os principais portais esportivos, o Vasco é grande interessado na repatriação do jogador para o Rio de Janeiro, cidade onde mora a família do jogador e por onde ele foi mais feliz dentro de campo. O São Paulo, que não desejava a negociação, no momento, avalia a possibilidade de empréstimo do jogador, que custou aos cofres do clube R$ 10 milhões.

 

Segundo o Globoesporte.com, o Tricolor pediu Evander para emprestar Diego, mas também quer uma compensação maior, seja com o repasse de direitos econômicos do jovem meia, dinheiro ou uma opção fixa de compra atrelada no contrato de empréstimo do atleta.

 

Aí vai a minha opinião. Diego Souza foi um investimento alto do clube, deveria permanecer e buscar vaga em sua verdadeira posição, o meio-campo. Se o Vasco quer e o jogador deseja a transferência, ok, mas o Tricolor deveria fazer jogo duro nessa tratativa. Ídolo por ídolo, Paulinho ou Martín Silva deveriam ser envolvidos nessa negociação. Nada de pagar parte de salário. Que tal o empréstimo de Diego Souza pelo empréstimo de Evander e um destes dois?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 2×2 Atlético PR

Um jogão de futebol, um belo primeiro tempo do São Paulo e um apagão coletivo na segunda etapa, somado a uma grande apresentação do Atlético Paranaense. Foi assim que vi o empate em dois a dois no Morumbi e a desclassificação do clube em mais uma Copa do Brasil, torneio “asa negra” do Tricolor desde a sua criação.

 

Duas impressões da partida. A primeira é sobre o adversário: o CAP assimilou com gosto a ideia de jogo de Fernando Diniz e aliou tática com frieza em campo. Foram muito bem. O são-paulino que enxergou os dois times nesta peleja há de concordar comigo. Agora, a segunda impressão: por mais bem treinado que o adversário seja, o São Paulo nunca poderia desperdiçar o resultado conquistado no primeiro tempo. O pênalti, na minha visão interpretativo, foi uma pena. Agora, o segundo gol pareceu jogada de “bobinho” de treino. Inadmissível, bem como o apagão coletivo como o do segundo tempo em um jogo de vida ou morte na competição mais valiosa da temporada. Além do gol, o adversário teve uma bola na trave e uma jogada que “atrasou” a bola ao invés de estufar as redes.

 

Futebol, o Tricolor até teve. A melhora tática desde a saída de Dorival é evidente. Falta cabeça para gerir jogos importantes, principalmente eliminatórios. Pequena parte disso vem do longo jejum que se encontra o clube. A maior parte vem das excessivas trocas de comando no futebol e na comissão técnica. O São Paulo precisa achar aquele jogo que unia time e torcida, da época do Muricy. Bauza chegou próximo na Libertadores de 2016 e Aguirre, creio eu, tem essa capacidade. Precisa ser respaldado.

 

Bola para frente que o lamento é coisa do passado. Para não dizer que só critiquei, vi pontos positivos no time. Tem uma cara diferente do ano passado que pode dar liga na Sul-Americana e, por que não, fazer bonito no Brasileirão. De minha parte vou acreditar no trabalho do treinador e que o time aos poucos compre o modo de jogar dele, assim como os jogadores do Atlético compraram o sistema do Fernando Diniz. Por enquanto me agrada o estilo competitivo que o elenco está incorporando. Com os novos contratados a coisa pode melhorar. Essa é a minha torcida.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Sem culpa nos dois gols. Saídas de bola esquisitas Nota: 5,5
Militão – Aguerrido na defesa, sem saída no ataque. Nota: 5,5
Arboleda – Não tão bem como nas últimas partidas. Nota: 5,5
Rodrigo Caio – Bem no primeiro tempo. Nota: 6,0
Liziero – Infelicidade no pênalti e algumas decisões erradas. Nota: 5,0
Jucilei – Muito bem no primeiro tempo. Entrou na roda na segunda etapa. Nota: 5,0
Petros – Que gol perdeu cara a cara. Muitas dificuldades no meio. Nota: 4,5
Nene –
O melhor do São Paulo: assistência e gol. Nota: 8,0
Régis – Não marcou bem. Do seu lado saiu a jogada do segundo gol. Nota: 5,0
Valdívia – Gol e muito esforço até o momento da substituição. Nota: 6,5
Trellez – É muito esforçado mas é duro demais de fazer gol. Nota: 4,5

Diego Souza
 – Entrou como camisa nove, tentou mas pouco produziu. Nota: 5,0
Cueva – Poderia ter entrado no intervalo. Não criou oportunidades claras. Nota: 5,0
Lucas Fernandes – Pouco tempo de jogo. Sem nota.

Diego Aguirre – Muito abatido com a derrota. Na minha opinião, o time fez um excelente primeiro tempo mas foi engolido na segunda etapa. No final o empate ficou justo. Mexeu no que pôde. Nota: 5,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Até o Tite vai ao Morumbi. E você?

O São Paulo está pronto para o maior jogo do ano. O duelo contra o Atlético Paranaense nesta quinta-feira, no Morumbi, é de sumo importância para as pretensões do clube na Copa do Brasil 2018. Se ganhar por dois gols de diferença, o Tricolor passa. Por um gol, pênaltis. O que acontecer fora estas duas situações marcará a despedida do clube do torneio.

 

Segundo o Globoesporte.com Tite, técnico da seleção brasileira, irá pessoalmente ao Cícero Pompeu de Toledo. A intenção não é torcer pelo Tricolor e sim observar a atuação de Rodrigo Caio, um dos zagueiros que poderá ser convocado dia 14 de maio para a Copa do Mundo da Rússia.

 

As vendas até o momento não são dignas da importância do jogo. Extra-oficialmente, 20 mil ingressos foram comercializados até o presente momento. Tá certo que o horário não ajuda (19h15) mas o Tricolor conta com a ajuda de seu torcedor para reverter a desvantagem. É obrigação moral e cívica que quem mora na capital e tem condições de tempo e finanças para ir, que vá ao Morumbi, de preferência levando um amigo. É hora de responder os apelos do nosso eterno camisa 10 Raí e apoiar este grupo. Temos chances de ir além no torneio que nunca conquistamos mas precisamos do torcedor.

 

Se até o Tite vai, por que não você e eu?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Leia os principais pontos da coletiva de Éverton, Raí e o presidente Leco

O São Paulo apresentou o ponta esquerda Éverton na tarde desta quarta-feira, no CT da Barra Funda. Ao lado da nova contratação do clube estavam o diretor de futebol Raí e o presidente Leco.

 

O diretor de futebol abriu sua fala explicando a ausência de Éverton no jogo contra o Atlético Paranaense, apesar do bom preparo físico do jogador, por questões burocráticas. Já o novo contratado foi mais protocolar e disse estar contente em um clube grande e que procurará por títulos nos próximos anos. “Agora caiu a ficha. Sou um pouco tímido, no Flamengo dificilmente dava entrevista. Estou feliz, emoção grande em vestir essa camisa.” – disse ele.

 

Já Leco, ao ser perguntado, “fechou o elenco” após as chegadas de Éverton e Carneiro e disse que o Tricolor estará preparado para disputar todos os desafios do ano. Porém, o presidente ponderou que a dinâmica do futebol é grande e que eventualmente poderão vir outros reforços. Leco completou o discurso dizendo que hoje o Tricolor não tem necessidade de vender jogadores, apesar disso fazer parte do dia a dia dos clubes brasileiros. “Não escaparemos do assédio. Temos fama de termos bons jogadores”. – completou.

 

Raí está confiante em uma base forte no clube para pequeno, médio e longo prazo. Segundo ele, isso é fundamental para que os atletas tenham confiança para trabalhar. O diretor disse que ocorrerão vendas, porém estas não afetarão o esqueleto do elenco.

 

Raí também confirmou que todos os esforços para a permanência de Militão estão sendo feitas desde que ele chegou no clube. “Já fizemos três propostas diferentes para o atleta e seu procurador e esperamos que ele permaneça. Temos uma reunião marcada e nas próximas pretendemos concluir isso.”  – disse ele aos repórteres.

 

Leco finalizou sua participação na coletiva lembrando do primeiro ano de gestão e agradecendo aos seus colaboradores pela participação no projeto de reconstrução do Tricolor. “O meu maior acerto foi a escolha dos meus parceiros”, referindo-se aos seus diretores e também ao grupo que trabalha no dia a dia pelo clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Éverton: uma contratação muito acima da média do mercado brasileiro!

O Flamengo tentou uma cartada final e a torcida rubro-negra até fez campanha nas redes sociais, mas foi tarde demais: Éverton é oficialmente jogador do São Paulo. O São Paulo pagou a multa rescisória referente a parte rubro-negra e o atleta já prepara sua transferência da Gávea para a Barra Funda. O contrato será de três anos.

 

O São Paulo aproveitou a desgastada relação entre o procurador do atleta e a diretoria do clube carioca para ter o novo reforço. Carlos Leite, representante de Éverton, reclamava que seu cliente não tinha seu status valorizado na mesma medida que outros jogadores do elenco rubro-negro e, após a manifestação de desejo de saída do atleta, o ofereceu ao Tricolor. Os diretores paulistas não tiveram dúvida e trabalharam rapidamente pela transferência. Ele deverá ter seus salários atualizados no clube paulista e vaga no time de Diego Aguirre.

 

Éverton não é um craque inquestionável mas, nas condições do futebol brasileiro, é uma contratação bem acima da média do mercado. Não são poucos os torcedores rubro-negros que o consideravam o melhor jogador do meio/ataque carioca, ainda mais com a malemolência vivida por muitos medalhões que lá estão. O valor do negócio foi alto, assim como a capacidade do jogador de agregar ao elenco: Éverton é versátil, disciplinado taticamente, costuma fazer gols em jogos considerados grandes e tem as características procuradas pelo clube para o jogo pelos lados do campo, ainda mais sabendo que Valdívia dificilmente permanecerá em 2019 e Marcos Guilherme tem futuro incerto no clube.

 

Em resumo: Éverton é bem-vindo e será muito útil ao elenco.

 

Sua chegada também pode ser mais um sinal da saída de Cueva no meio do ano. O peruano recebeu propostas no início de 2018 e permaneceu, mesmo contra a sua vontade e a vontade de seu agente. Por isso, creio que exista um acordo de saída caso as propostas reapareçam na época da Copa do Mundo, algo muito provável de acontecer. Diante deste cenário valeu a antecipação da reposição da peça antes do Brasileirão.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.