Search Results For : São Paulo FC

Vamos fechar a casinha, Rogério?

Nação do Maior do Mundo;

 

“Não vamos esperar nenhum time, seja grande ou pequeno. Somos o São Paulo e temos de ir para frente, com tranquilidade e organização”. Essas foram algumas palavras do atacante Chavez em coletiva dada a imprensa na tarde desta segunda-feira, no CT da Barra Funda.

 

O argentino deu a letra do que será a filosofia do Tricolor nos cuidados de Rogério Ceni: um time que privilegiará a iniciativa do jogo, a posse de bola e agressão ao adversário, no sentido esportivo da palavra, é claro. Por outro lado, na hora de propor o jogo frente a primeira bem montada equipe do ano, o time descompactou feio e falhou demais no que foi o melhor setor em 2016: a defesa.

 

É complicado iniciar um ano precisando remontar todos os setores do campo e as mudanças defensivas foram drásticas: Bruno voltou a lateral direita, Buffarini jogou no lado esquerdo e, principalmente, Rodrigo Caio foi adiantado, dando seu lugar a Douglas. De todos (inclusive o goleiro), apenas Maicon se manteve em sua posição original do ano passado.

 

Um bom time se começa com uma boa defesa e esse feito o São Paulo, entre muitos prós e contras, conseguiu em 2016. Por isso, antes de implementar uma ideia de jogo que será assimilada com tempo, apoio e uma boa dose de paciência da torcida, Rogério deveria recompor novamente sua defesa, para não ter problemas com resultados ruins no início da temporada.

 

Há dois caminhos possíveis: a manutenção da linha de quatro defensores, com Rodrigo Caio ao lado de Maicon e mais um homem no meio ao lado de Thiago Mendes enquanto Jucilei não aparece na frente da zaga ou o consagrado esquema com três zagueiros, com Rodrigo Caio atuando como líbero e alas nas extremidades do campo, um esquema que também pode dar certo pelas características mais ofensivas de Buffarini, Bruno, Foguete e Júnior.

 

O que me deixa bastante otimista é a inteligência de nosso técnico e, principalmente, a sua capacidade de enxergar jogos. Na própria coletiva pós jogo contra o Audax, Ceni disse que tem muito o que fazer no time. Certamente já está de olho em tudo que foi dito nessas linhas.

 

É hora de fechar a casinha.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Tabelinha entre TRI Mundiais!

A primeira decisão! O São Paulo não terá muito tempo para juntar os cacos após a péssima estréia no Campeonato Paulista. Quinta-feira o clube já tem a primeira decisão no ano e vai definir vaga na Copa do Brasil contra o Moto Club em São Luis. Jogo único, casa do adversário e a pressão de uma derrota retumbante são os desafios do Tricolor, que ao menos conta com a vantagem do empate no novo regulamento. Estarei presente em São Luís para apoiar o São Paulo.

 

O adversário O Moto tem uma vitória e duas derrotas em jogos oficiais, em 2017. Começou o campeonato maranhense perdendo do Cordino fora de casa (1×2), ganhou do Americano no Castelão (2×1) e perdeu do Bahia na Copa do Nordeste no Pituaçu (2×0) no último sábado. Quem assistiu o jogo do Moto contra os baianos viu um time defensivo, que apostava nas ligações diretas.

 

Cão de guarda! A iminente chegada de Jucilei deverá acabar com o problema de compactação defensiva no São Paulo. Rodrigo Caio voltaria a zaga ao lado de Maicon e o novo volante protegeria melhor a defesa, facilitando o trabalho de Thiago Mendes ou Cícero. Pelo menos essa é a minha expectativa em relação a chegada de um reforço tão desejado há anos pelo clube.

 

O reencontro! Mais de onze mil ingressos já foram vendidos para São Paulo e Ponte Preta, jogo que marca o reencontro do torcedor com Rogério Ceni, agora técnico do clube. As vendas prioritariamente foram negociadas com sócios torcedores. Nessa semana o torcedor que não é ST poderá adquirir seu ingresso no site oficial de vendas. Mesmo esquema do ano passado: arquibancada só terá vendas online.

 

Dança das cadeiras! As eleições no mês de abril farão um mal absurdo neste início de temporada. Após a definição dos candidatos (Leco, Natel e Pimenta), bastou a primeira derrota para que algumas pessoas já ‘politizassem’ o resultado dentro de campo nas redes sociais e em grupos de whatsapp. A boa notícia é que, com o novo estatuto funcionando de vez à partir da posse do novo presidente, as eleições ocorrerão somente em dezembro, o ‘menos pior mês’ para uma eleição de clube.

 

Novos Mantos Os novos uniformes #1 e #2 da Under Armour já foram apresentados aos lojistas. A previsão é que eles estejam disponíveis nas lojas em abril. Também há uma expectativa enorme do torcedor para que a marca aumente a capacidade de produção das linhas de treino e viagem, que foram um sucesso de vendas no ano passado e se esgotaram rapidamente nas lojas e no site oficial do clube. O objeto mais desejado foi o agasalho vinho com gorro.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Audax 4×2 São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Não foi a estréia que o torcedor do São Paulo imaginava. Descompactada e repleta de erros defensivos, a equipe de Rogério Ceni sucumbiu diante do melhor conjunto do Audax e saiu da esvaziada Arena Barueri com uma significativa derrota.

 

Apesar do placar elástico, não vi domínio do Audax em cima do São Paulo. A equipe de Osasco fez a diferença nos lances capitais, contrastando com as bobeadas defensivas e a falta de compactação do Tricolor. A dupla de zaga Douglas/Maicon não se entendeu e Rodrigo Caio, que foi bem como zagueiro no ano passado, jogou boa parte da partida como primeiro volante. Creio que isso será corrigido com a iminente chegada de Jucilei. Foram quatro gols de tudo quanto é jeito: bobeada com a bola rolando, bobeada com a bola parada, pênalti infantil e “até” gol fruto de ótima jogada do adversário. Deu para ver claramente que o time arriou do meio do segundo tempo em diante. Nos poucos minutos que a equipe foi compacta, ela correspondeu.

 

Foi doído e nunca será normal perder assim de um time pequeno, mas quem entende de futebol já sabia a dureza que seria a partida. Nem céu nem inferno: não podemos endeusar nem crucificar ninguém no primeiro jogo da temporada regular. Ganhar o Paulista é muito difícil mas eu acredito que esse time ainda vai evoluir nos próximos jogos. Mas é preciso reforçar o elenco com mais um ou dois nomes de qualidade.

 

Nota dos personagens da partida:

 

Sidão Estrear com quatro gols não é bom para nenhuma goleiro. Nota: 4,5

Bruno Era para ele estar marcando de cabeça na bola parada? Nota: 4,5

Maicon Assim como todo o sistema defensivo, foi mal. Nota: 4,5

Douglas Desentrosado e sem ritmo de jogo. Falhou muito. Nota: 3,5

Buffarini O pior em campo. Uma atuação para esquecer. Nota: 3,0

Rodrigo Caio Melhorou quando voltou a ser zagueiro. Nota: 5,5

Thiago Mendes Tímida partida de alguém que será o motor do time. Nota: 5,0

Cueva Discreto no apoio. Boa cobrança no travessão. Nota: 5,5

Wellington Nem Saiu logo no início do jogo. Sem nota.

Luiz Araujo Muito pouco em campo. De novo, escolhas erradas. Nota: 4,5

Chavez Dois gols, algumas chances desperdiçadas e muita luta. Nota: 7,5

Cícero Entrou no lugar de Nem e virou até homem de área no fim do jogo. Nota: 5,0

João Schimdt Outro que foi apenas mais um no meio. Nota: 5,0

Gilberto Entrou no desespero, para bolas aéreas. Nota: 4,5

 

Rogério Ceni “É bom para cairmos na realidade” – disse Rogério na coletiva. Estréia ruim no início de sua trajetória. Mesmo com o ‘perigo’ da estréia, o time não poderia perder por um placar tão elástico. O time não foi compactado como deveria e não pressionou a saída de bola como deveria e deixou o adversário jogar a vontade. Como disse: não é o céu e nem é o inferno. Nota: 4,5

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

A caminho do Brasil, Jucilei canta até um trecho do hino do Tricolor

Nação do Maior do Mundo;

 

A caminho do Brasil, Jucilei tratou os torcedores do São Paulo de uma maneira no mínimo inusitada. Em uma de suas lives no Instagram, o volante cantou um trecho do hino do clube e disse “agora eu sou Tricolor Paulista”.

 

Acompanhado de seu empresário, o volante e o São Paulo esperam um desfecho feliz da novela de sua repatriação junto ao Shandong Luneng. O clube chinês o emprestará ao São Paulo até o final do ano. Além de voltar a um grande clube brasileiro, Jucilei quer estar mais perto de Tite, técnico da seleção brasileira. A Copa do Mundo já é no ano que vem e o volante sabe que se fizer uma boa temporada no clube, alimentará boas chances de convocação.

 

O desejo do São Paulo é antigo e a negociação foi revelada no blog em dezembro. Com Jucilei dando proteção a zaga, o São Paulo ganha mais corpo e qualidade de elenco e poderá sonhar alto no ano, caso ainda chegue um goleador para o grupo. Se por um lado a vinda de Jucilei é iminente, por outro a transferência de Hernanes para a China é dada como certa nos jornais europeus.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Caso Rogério: Ceni tenta reparar erro cometido por Edgardo Bauza em 2016

Nação do Maior do Mundo;

 

Alô, Rogério? Aqui é Rogério Ceni e contamos com você aqui de volta no Tricolor” – Não foram exatamente essas as palavras, mas o sentido é igual. O técnico gostaria de compensar a saída de David Neres antecipando a volta do seu xará, emprestado ao Sport até 31 de abril.

 

A negociação do “Neymar do Nordeste” se deveu ao fato dele constantemente não ter sido aproveitado em sua posição original no tempo em que Edgardo Bauza esteve no Tricolor. Não tinha jeito: o argentino insistia em colocar Rogério na armação das jogadas, matando a explosão das suas jogadas. De tanto jogar na tentativa de armar o meio-campo, o atacante perdeu a paciência, inventou uma desculpa qualquer e se mandou para Pernambuco.

 

Para mim, um grave erro de avaliação de Bauza naquela época. Rogério foi decisivo atuando pelos lados em vários jogos de 2015, inclusive marcando o gol que deu a classificação a Libertadores contra o Goiás, em Goiânia. O Sport está na dele e quer uma compensação para liberar o atleta. Wellington? Ceni não gostaria de perder o volante. Dinheiro? Duvido que o São Paulo tire o escorpião do bolso. Em caso de permanência de Rogério até maio, o jovem Caíque está de sobreaviso.

 

Cenas dos próximos capítulos…

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.