Search Results For : SPFC

Com entrada de novo patrocinador, marketing Tricolor atinge meta inicial para 2017.

Nação do Maior do Mundo;

 

Em novembro do ano passado o blog divulgou os números atingidos pelo marketing Tricolor no ano de 2016. Foram R$ 44 milhões de reais conquistados, um pouco mais que escrito no texto publicado. Além dos números, a credibilidade voltou a ser tratado como referência no clube neste setor.

 

Segundo o Diário Lance!, hoje, com a inclusão de um novo patrocinador (o Banco Intermedium) e a manutenção de oito patrocinadores com contratos em vigência, o clube afirma que atingiu a meta inicial de ficar entre R$ 35 e 40 milhões, estipulada para 2017. Deste modo, creio que o clube não ganhou rios de dinheiro com a entrada do banco e sim compensou um menor investimento da Prevent Sênior, que antes ocupava frente e verso da camisa e agora ficará somente com a parte da frente. Com a manutenção de valores, o Marketing Tricolor mostra que não fica mais ‘fazendo doce’ no mercado e trabalha diversos parceiros em diversas propriedades.

 

De acordo com o site Máquina do Esporte, o Banco Intermedium também receberá o pacote de ativações que tem sido usado em outros patrocínios: camarote no estádio, exploração das redes sociais do clube e exposição em placas de Centro Treinamento. Muitos questionam sobre os valores do novo acordo. O contrato com a Intermedium terá obrigatoriamente que ser submetido ao Conselho do clube, seja pelo valor, seja pelo prazo. Logo que for submetido, os conselheiros saberão todos os detalhes do acordo. Somente após isso, os números serão públicos.

 

Comparado a outros grandes clubes, o Tricolor ainda está em um patamar abaixo de valores. O Flamengo acabou de anunciar um acordo milionário com a tailandesa Carabao, o Palmeiras está prestes a renovar e ampliar o acordo com a Crefisa e o Corinthians, apesar de todas as suspeitas envolvendo o governo Lula e as empreiteiras, ainda está bem calçado com a Caixa. O fato é que a terceira maior torcida atualmente é a quarta em arrecadação em receitas, isso contando todas as propriedades, incluindo o Morumbi. Não existe mágica para alcançar valores maiores: é preciso antes de qualquer coisa sanear as dívidas com uma gestão profissional e se restabelecer como um clube de negócios idôneo e confiável. A última parte o Tricolor já conseguiu. Falta agora, com o auxílio do Novo Estatuto, corrigir a primeira.

 

O marketing Tricolor foi, entre poucas coisas, uma grata surpresa em 2016 e pretende no mínimo manter esses números para 2017. Pode melhorar? Sempre poderá, e isso é premissa básica neste setor que cada vez mais contribui com receitas de um clube profissional. O importante é que a roda novamente está girando.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Onze anos de TRI Mundial!

Nação do Maior do Mundo;

 

Há onze anos o São Paulo conquistava de forma incontestável o seu terceiro mundial.

 

Em 1992, Raí fez a diferença com dois gols em cima do poderoso Barcelona de Johan Cruyff. Em 1993 Muller foi a cereja do bolo de uma equipe solidária, movida pelo craque Toninho Cerezo. Já em 2005 Mineiro fez o gol derradeiro mas foi Rogério Ceni quem brilhou com defesas milagrosas, eternizadas naquela conquista.

 

Foram mais de quinze mil torcedores do Brasil para o Japão, juntando-se outros quinze mil brasileiros com cidadania japonesa que torcem para o São Paulo devido as conquistas de 1992/1993. Só da Independente/Japão foram vinte ônibus para a final. Vivemos uma aventura completa, coroada por outro caneco dourado.

 

Hoje os tempos são outros. Com a conquista deste domingo o Real Madrid se distancia mais um pouco do Tricolor. São Cinco canecos para os merengues contra quatro para o Milan e três para Barça, Inter de Milão e o Tricolor. Será que com Rogério e uma nova filosofia poderemos tirar o atraso dos mundiais em 2018? Um passo de cada vez.

 

Mas que foi épico em 2005, foi. Obrigado, Maior do Mundo!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Resenha com o Piratininga SPFC

Grande resenha com o brother Piratininga do Youtube Piratininga SPFC. Papo rápido sobre jogos e gols históricos e meus ídolos de infância. Também pitacos sobre o que esperar de um time dirigido por um MITO. A entrevista foi no Restaurante Amani, dentro do Sacrossanto Morumbi. Vai que é legal!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO: São Paulo 5×0 Santa Cruz

Nação do Maior do Mundo;

 

Mesmo com um ano tão tumultuado, tivemos um bom apagar das luzes. O São Paulo goleou o Santa Cruz no Pacaembú e deu um pouco de sorriso ao seu amado torcedor neste fim de temporada. O time terminou o Brasileirão na 10a colocação e manteve a média de ficar ao menos na parte de cima da tabela. Não é o ideal, mas é um alento.

 

Os cinco gols mostraram um São Paulo que não vimos em quase toda a temporada: um time jogando para um ataque eficiente. Foi uma festa, que começou com o gol relâmpago de David Neres e os golaços de Gilberto, Chavez e Luiz Araújo. Foi tão tranquila a apresentação Tricolor em cima de um despedaçado Santinha que o lance de maior emoção foi o injusto vermelho dado a Cueva. De resto, mesmo com dez, o Torcedor jogava em ritmo de “amigos do Thiago Mendes X amigos do Léo Moura”. Camisas comemorativas, homenagens no início e a bola rolando sem queimar nos pés dos protagonistas. Foi cinco, poderia ter sido dez. Até o terceiro goleiro Léo, que está de partida, teve seus  minutos de fama como capitão do time.

 

A vitória coroou um ano irregular. Mesmo com tanta decisão ruim dentro e fora de campo, o final do ano deu esperança para a entrada de um novo conceito, uma nova ideia vinda de uma pessoa que nunca foi técnico de futebol, mas que pode surpreender todos com muita competência e trabalho. Com Rogério foi sempre assim. E que assim seja em 2017!

 

Nota dos personagens do jogo:

 

Denis Partida tranquilaça. O Santa não ofereceu perigo. Nota: 7,0

Bruno Muito bem na direita. É bom jogador e merece 2017 no Tricolor. Nota: 7,5

Maicon Partida muito tranquila. Quase fez o seu de puxeta. Nota: 7,0

Rodrigo Caio Não teve trabalho com o adversário. Nota: 7,0

Buffarini Mais uma vez uma boa atuação na esquerda. Nota: 7,5

João Schmidt Bons lançamentos para os atacantes. Estilo clássico. Nota: 7,0

Tiago Mendes Velocidade e domínio no meio-campo. Tranquilo. Nota: 7,0

Cueva Expulso injustamente, prejudicando sua avaliação. Nota: 6,0

David Neres Gol relâmpago e muita velocidade na lateral do ataque. Nota DEZ!

Chavez Dois Golaços e muita vontade. Vibrou com a torcida no fim do jogo. Nota DEZ!

Gilberto Petardo e gol muito bonito. Nota DEZ!

Luiz Araújo Gol de personalidade. NotaDEZ!

Wellington Pouco tempo. Sem nota.

Léo Entrou mais como uma homenagem pela passagem no Tricolor. Nota DEZ!

 

Pintado Duas vitórias nos dois últimos jogos. Valeu, Pintadão da massa! Nota DEZ!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Voto aberto no Conselho Deliberativo divide opiniões no São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Os sócios do São Paulo Futebol Clube votarão o SIM ou o NÃO do Novo Estatuto neste próximo dia 03 de dezembro. O estatuto promete entre outras coisas a modernização da gestão e o fim dos cargos de diretoria por indicação.

 

Porém, um dos itens presentes no novo documento ainda promove discussão entre conselheiros e sócios: o voto aberto no Conselho Deliberativo. Alguns conselheiros se manifestaram contra o sistema de votação, alegando que o voto secreto é uma conquista da cidadania. Newton Luiz Ferreira (o Newton do Chapéu) é um dos conselheiros contrários ao voto aberto. Ele alega que, por sua experiência no conselho, Ataíde Gil Guerreiro nunca teria sido expulso se o sistema de voto fosse aberto.

 

Os adeptos do voto aberto defendem o sistema no Conselho, dizendo que deste modo todos os sócios saberão o que seus representantes de fato estão aprovando ou desaprovando. Além disso, o voto aberto anula a possibilidade de um conselheiro vender seu voto para dois lados. Já houve caso no passado de conselheiro que vendeu seu voto para dois candidatos a presidente, me informou um dos conselheiros que defendem o voto aberto.

 

Eu acho que, neste caso, o voto aberto é o melhor. Não sou sócio do clube mas se fosse, gostaria que meus representantes votassem em coisas que eu acredito e que, por este motivo, os nomeei conselheiros. No São Paulo, o voto do sócio (que elege os conselheiros) é fechado e deve permanecer desta forma.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.