Search Results For : SPFC

E ô, e ô, o Yaya Touré é Tricolor!

Nação do Maior do Mundo;

 

O volante Yaya Touré, ídolo do Manchester City, revelou enorme carinho pelo São Paulo FC em entrevista ao Globoesporte.com O marfinense, ao revelar que acompanhava o Campeonato Brasileiro de Manchester, foi perguntado se tinha alguma preferência por algum clube brasileiro e não titubeou:

 

‘Adoro o São Paulo porque é um bom time, sempre com um futebol atraente e jogadores brilhantes” – disse ele ao repórter do Globoesporte.com

 

Eu sabia que esses europeus manjavam dos paranauês por aqui. Depois do zagueiro Chiellini (Juve) agora é a vez de Yaya mostrar que entende de futebol brasileiro ao optar por torcer pelo maior clube do Brasil. Tem gente já escalando ele ao lado de Thiago Mendes e Jucilei, rs!

 

Como bem disse o Tricovô (do Twitter): deve ser complicado não ser são-paulino.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Leco? Pimenta? O torcedor tem que ser São Paulo FC acima de tudo e de todos!

Nação do Maior do Mundo;

 

Leco e Pimenta lançam oficialmente comitê e candidatura nesta quarta-feira.

 

Basicamente ambos defendem a mesma coisa: implementar gestão profissional no clube, até pouco tempo atrás engessado por um estatuto defasado há décadas. A estratégia de ataque entre os dois pólos que os representam também é semelhante. O grupo de Pimenta acusa Leco de representar a atual circunstância ruim do clube, e o continuísmo de Juvenal e Aidar. Já o grupo de Leco acusa a oposição de ser manipulada por Abílio Diniz e se apoiar politicamente em nomes que representavam épocas ainda piores de gestão no Tricolor.

 

O lado bom de Pimenta é que a sua gestão foi marcada pelas maiores esquadras e os maiores títulos do clube. Raí, Telê e um São Paulo respeitado. A favor de Leco a clara intenção de avanço, provada pela aprovação do novo estatuto, a iniciativa de usar o sistema SAP de gestão e um ótimo time desta temporada, após a falência econômica deixada por Aidar. Na minha opinião os dois nomes são idôneos, por isso não trocarão ataques pessoais. Quem ficará a cargo da ‘baixaria política’ é o baixo clero de cada lado: os assessores, adjuntos, aspones e os agitadores, que gostam mais do clube que do cimento da arquibancada.

 

Até entre os grupos de situação e oposição há uma certeza: tem muita gente boa e ruim nos dois lados. O que ferra o clube são os incompetentes para gerir cargos e, pior, aqueles que pensam mais em causa própria ou na causa das chapas que na instituição em si. Eu, Daniel Perrone, comparecerei nos dois eventos e por respeito ao trabalho que realizo e aos meus leitores e torcedores, não apoiarei nenhum dos dois lados. Como torcedor, sou mais que Leco e Pimenta: sou São Paulo e quem for eleito contará com minha eventual colaboração e integral fiscalização.

 

O novo presidente será escolhido em votação pelo Conselho Deliberativo e obedecerá o Novo Estatuto. Essa sim, para mim é a maior conquista do clube até então em muitos anos. Maior até que aquele que estará sentado na cadeira máxima em abril.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Rogério Ceni: DNA vencedor, dentro e fora de campo!

Nação do Maior do Mundo;

 

Mais que o anúncio da incorporação maciça da base, mais a preparação num dos maiores centros esportivos dos Estados Unidos, mais que um título (ainda que de pouca expressão) em cima de um rival, mais que a artilharia do estadual, mais que a vinda de bons jogadores, mais que a chegada de Lucas Pratto, centroavante da seleção argentina. Mais que tudo isso, hoje o São Paulino comemora o início da volta de um DNA perdido há algum tempo: o DNA de um elenco com mentalidade campeã.

 

Essa filosofia é simbolizada na história de um personagem conhecido por todo o Brasil e boa parte do mundo do futebol. Rogério Ceni ganhou títulos, recordes e possui um dos currículos mais importantes do Brasil. Artilheiro, capitão e absolutamente obstinado pelo sucesso. A muitos incomoda, e para outros muitos é referência de trabalho e sucesso.

 

Não dá para cravar títulos no ano mas uma coisa dez para afirmar de bate e pronto: o elenco assimilou essa história de vida. Vemos até o momento um time dedicado dentro de campo, procurando aplicar o conceito de jogo de quem nunca foi técnico, mas que viveu muito tempo assistindo jogos de uma das posições mais ingratas e privilegiadas do futebol: a grande área. Prova disso é o time correr atrás do marcador contra Audax, Ponte e Santos.

 

Você pode achar exagero atribuir o sucesso atual a uma só pessoa mas o início da “era Ceni” como treinador animou a torcida e dá combustível para possíveis grandes vôos não somente em 2017 como nos próximos anos. A aquisição do M1TO no banco de reservas não pode ser tratada como manobra política e sim como movimento genuinamente são-paulino. Rogério é a personificação dos ideais do clube e seu sucesso é sucesso de todos que dirigem, trabalham e torcem pelo São Paulo Futebol Clube.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Com entrada de novo patrocinador, marketing Tricolor atinge meta inicial para 2017.

Nação do Maior do Mundo;

 

Em novembro do ano passado o blog divulgou os números atingidos pelo marketing Tricolor no ano de 2016. Foram R$ 44 milhões de reais conquistados, um pouco mais que escrito no texto publicado. Além dos números, a credibilidade voltou a ser tratado como referência no clube neste setor.

 

Segundo o Diário Lance!, hoje, com a inclusão de um novo patrocinador (o Banco Intermedium) e a manutenção de oito patrocinadores com contratos em vigência, o clube afirma que atingiu a meta inicial de ficar entre R$ 35 e 40 milhões, estipulada para 2017. Deste modo, creio que o clube não ganhou rios de dinheiro com a entrada do banco e sim compensou um menor investimento da Prevent Sênior, que antes ocupava frente e verso da camisa e agora ficará somente com a parte da frente. Com a manutenção de valores, o Marketing Tricolor mostra que não fica mais ‘fazendo doce’ no mercado e trabalha diversos parceiros em diversas propriedades.

 

De acordo com o site Máquina do Esporte, o Banco Intermedium também receberá o pacote de ativações que tem sido usado em outros patrocínios: camarote no estádio, exploração das redes sociais do clube e exposição em placas de Centro Treinamento. Muitos questionam sobre os valores do novo acordo. O contrato com a Intermedium terá obrigatoriamente que ser submetido ao Conselho do clube, seja pelo valor, seja pelo prazo. Logo que for submetido, os conselheiros saberão todos os detalhes do acordo. Somente após isso, os números serão públicos.

 

Comparado a outros grandes clubes, o Tricolor ainda está em um patamar abaixo de valores. O Flamengo acabou de anunciar um acordo milionário com a tailandesa Carabao, o Palmeiras está prestes a renovar e ampliar o acordo com a Crefisa e o Corinthians, apesar de todas as suspeitas envolvendo o governo Lula e as empreiteiras, ainda está bem calçado com a Caixa. O fato é que a terceira maior torcida atualmente é a quarta em arrecadação em receitas, isso contando todas as propriedades, incluindo o Morumbi. Não existe mágica para alcançar valores maiores: é preciso antes de qualquer coisa sanear as dívidas com uma gestão profissional e se restabelecer como um clube de negócios idôneo e confiável. A última parte o Tricolor já conseguiu. Falta agora, com o auxílio do Novo Estatuto, corrigir a primeira.

 

O marketing Tricolor foi, entre poucas coisas, uma grata surpresa em 2016 e pretende no mínimo manter esses números para 2017. Pode melhorar? Sempre poderá, e isso é premissa básica neste setor que cada vez mais contribui com receitas de um clube profissional. O importante é que a roda novamente está girando.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Onze anos de TRI Mundial!

Nação do Maior do Mundo;

 

Há onze anos o São Paulo conquistava de forma incontestável o seu terceiro mundial.

 

Em 1992, Raí fez a diferença com dois gols em cima do poderoso Barcelona de Johan Cruyff. Em 1993 Muller foi a cereja do bolo de uma equipe solidária, movida pelo craque Toninho Cerezo. Já em 2005 Mineiro fez o gol derradeiro mas foi Rogério Ceni quem brilhou com defesas milagrosas, eternizadas naquela conquista.

 

Foram mais de quinze mil torcedores do Brasil para o Japão, juntando-se outros quinze mil brasileiros com cidadania japonesa que torcem para o São Paulo devido as conquistas de 1992/1993. Só da Independente/Japão foram vinte ônibus para a final. Vivemos uma aventura completa, coroada por outro caneco dourado.

 

Hoje os tempos são outros. Com a conquista deste domingo o Real Madrid se distancia mais um pouco do Tricolor. São Cinco canecos para os merengues contra quatro para o Milan e três para Barça, Inter de Milão e o Tricolor. Será que com Rogério e uma nova filosofia poderemos tirar o atraso dos mundiais em 2018? Um passo de cada vez.

 

Mas que foi épico em 2005, foi. Obrigado, Maior do Mundo!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.