Search Results For : Temporada 2017

Lugano titular e preço único seriam prêmios para a torcida no último jogo de 2017!

A torcida do São Paulo definitivamente deu uma aula de comportamento, apoio e presença no ano de 2017. Mesmo com as conhecidas dificuldades ocasionadas pelas dívidas recentes, disputa presidencial em abril, briga política incessante entre grupos do clube e mudança drástica de elenco, entre outras situações, o torcedor não arredou o pé e mostrou porque é o patrimônio mais importante da instituição.

 

O considerado por mim como o “ano do torcedor”, o ano de 2017 foi magnificamente registrado neste vídeo da ESPN Brasil, produzido pelos jornalistas Mendel Bydlowski, Raphael S. Correa e André Plihal.

 

Por isso, a última partida do Campeonato Brasileiro, será emblemática para o clube. A volta ao Morumbi após uma (bem sucedida) passagem pelo Pacaembu, a despedida e agradecimento aos atuais jogadores pelo esforço conquistado após o pacto, a possibilidade de atingir um milhão de presentes nos jogos que o SPFC foi mandante e a despedida de Diego Lugano, um dos maiores ídolos da história recente do clube, merecem atenção especial dos diretores.

 

Como sugestão dentro e fora de campo, a prática de um preço único para todos os setores do estádio (arquibancadas, numeradas e cativas) fomentaria a lotação do Morumbi para a partida final, ajudando na meta de um milhão de presentes. A titularidade de Lugano como capitão da equipe em sua despedida do São Paulo seria outra atração marcante para chamar o torcedor. Depende da condição do jogador e da comissão técnica.

 

São ações simples, de total capacidade de execução pelo clube e com um valor de recompensa espetacular para aqueles que sofreram e criticaram bastante, mas não fugiram da responsabilidade de torcer pelo São Paulo Futebol Clube no lugar que lhes é de direito.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Veja também: as cinco dicas mais legais da Black Friday Tricolor.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO – São Paulo 0x0 Botafogo

Em sua despedida do Pacaembu, o São Paulo não conseguiu sair do zero no placar e empatou com o Botafogo aos olhos de cerca de vinte e seis mil presentes. Com o ponto conquistado, o clube sepultou de vez o risco de rebaixamento que rondou o trágico ano.

 

Ficou claro e evidente que Cueva e Hernanes fazem muita falta no nosso meio-campo. Sem os dois, o time ciscou, ciscou e não traduziu posse de bola em jogadas de gol. A dupla Shaylon/Lucas Fernandes, de ótimo desempenho na base, ainda se mostra incompleta para a missão de “chamar o jogo” no meio. O São Paulo perdeu totalmente a quebra das linhas; ficou preso no limitado porém organizado adversário.

 

A equipe só melhorou criativamente com a entrada do peruano na segunda etapa, pedido em coro pela torcida presente no Pacaembu. Cueva é um atleta que tem comportamento não confiável e certamente será multado pela diretoria, mas atualmente é imprescindível neste São Paulo pobre de opções nas laterais e de ataque capenga. Apesar de ser bom de bola, o Tricolor precisará pensar seriamente se será bom manter um jogador assim. Imagina o comprometimento no período pré-Copa…

 

Para resumir, foi um jogo equilibrado porém nenhum dos dois lados fez por merecer a vitória. Com a proximidade do final da temporada e a certeza da série A, será hora de cobrar dos nossos diretores uma equipe mais forte e equilibrada dentro de campo, com contratações pontuais, manutenção da espinha dorsal e um ou outro fora de série para os padrões daqui. Não dá para o São Paulo, clube de tantas tradições e glórias, viver mais anos como coadjuvante no futebol brasileiro.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão Seguro nas saídas de bola e chutes de longa distância. Nota: 6,0

Militão É o melhor do setor mas é um quebra galho. Nota: 6,0

Bruno Alves Bem postado, fez uma boa partida. Nota: 6,5

Rodrigo Caio Também fez uma boa partida na defesa. Nota: 6,5

Edimar Partida regular. Belo passe para a trave de Pratto. Nota: 6,0

Jucilei Bom trabalho na frente da zaga. Importante no desarme. Nota: 6,5

Petros Atuação regular. Subiu algumas vezes no ataque. Nota: 6,0

Shaylon Um bom arremate. De resto, apresentação regular. Nota: 5,5

Lucas Fernandes Mais uma chance de futebol desperdiçada. Nota: 4,5

Marcos Guilherme Muito pouco acionado no ataque. Nota: 5,0

Pratto Perdeu um gol incrível nas poucas chances de gol que teve. Nota: 4,5

Cueva Ele bêbado é o melhor que temos na criação. Nota: 7,0

Junior Tavares Entrou na meia e promoveu uma correria. Nota: 6,0

Gilberto Pouca participação. Também perdeu uma boa chance. Nota: 5,0

 

Dorival Junior Fez certo em não ter escalado Cueva desde o início. O peruano chegou seis e meia da manhã, foi para o CT e de lá para o jogo. Não participou dos treinos e mesmo assim foi destaque nos minutos que esteve no campo. Acho que Gilberto deveria entrar mais cedo nos jogos, mas de resto. OK, é o que temos para o momento. Nota: 5,5

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Dorival Jr: “Vamos brigar por títulos ano que vem. Pode ter certeza disso!”

A entrevista do técnico do São Paulo foi feita para o Blog do Menon, do UOL. A enfática declaração foi dada entre outros interessantes assuntos, como busca de reforços, promessas da base, Kaká e atletas emprestados a outros clubes.

 

Sobre reforços, Dorival disse que não terá pacotão. Segundo ele, chegarão nomes pontuais para setores carentes. Jean, goleiro do Bahia não foi indicação dele, mas chegou até o técnico e foi aprovado. Dorival também gostaria de contar com Breno, atualmente no Vasco, e disse que o São Paulo tem preferência de compra, ao contrário de Hudson, atualmente no Cruzeiro. Sobre Kaká, o treinador rasgou elogios ao meia: “Tem muita condição de jogar ainda. É muito bom”. – disse.

 

Sobre a base, Dorival destacou Anthony (falamos dele neste post) e Helinho. Disse que Brenner é questão de tempo para ser titular e que Lucas Perri subirá um degrau, isso é, deverá ser o terceiro goleiro do clube. Dorival também explicou como resgatou a confiança do Tricolor e porque demorou para voltar com Jucilei na equipe titular.

 

A entrevista foi muito boa e esclarece vários pontos, entre eles o perfil e o defeito do time atual. “É um time que não tem contra-ataque”, disse Dorival ao blog. “Também não temos muitas jogadas de fundo com os laterais”. – completou.

 

Estou alinhado com Dorival. Penso que o São Paulo tem um bom meio-campo (como há muito tempo não tinha) e jogadores de ótima qualidade, mas está incompleto em termos de elenco. Espero que Leco e Pinotti saibam enxergar essas deficiências e arrumem o elenco montado às pressas no meio deste ano, tornando-o equilibrado e mais forte. Senão a frase do título deste post não se concretizará.

 

Leia a entrevista completa de Dorival Jr. no Blog do Menon aqui.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Veja também: as cinco dicas mais legais da Black Friday Tricolor.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Grêmio 1×0 São Paulo

Mais uma derrota fora de casa para este São Paulo. Dessa vez, a equipe de Dorival Junior não conseguiu fazer frente ao Grêmio e vê sua invencibilidade de cinco jogos se desfazer num rebote bem aproveitado do zagueiro Kannemann.

 

Um primeiro tempo horroroso, uma segunda etapa regular e a certeza que esse time não tem o mínimo repertório criativo sem Cueva e com um Hernanes pouco inspirado. Como o Tricolor sofre para construir uma jogada sequer para seus ilhados atacantes! O Grêmio fez um gol ‘cagado’ mas poderia ter ganhado de mais não fosse a boa atuação de Sidão, o melhor do São Paulo em campo. O time até teve algumas chances na etapa derradeira mas parou na boa fase de Grohe e na ótima defesa gremista. Aliás, os donos da casa claramente tiraram o pé no segundo tempo, diminuindo a proporção da nossa derrota.

 

Para que fique claro: não é falta de empenho, é falta de repertório. Sem jogo pelos lados, qualidade no último passe e pelo menos um para dar um drible e avançar uma linha de marcação, não dá. Sempre sofreremos.

 

A derrota valeu pelo menos para alguma coisa: foi um choque de realidade para alguns torcedores que ainda acreditavam em vaga na Libertadores. Posso dizer isso porque eu sou um destes que achavam que daria para beliscar a vaga na porta dos fundos do torneio que mais gostamos. Não dá não. Sem laterais decentes e sem um mínimo de elenco estou começando a achar melhor montar a casinha no Paulista, Copa do Brasil e Brasileirão 2018, tentar alguma coisa enquanto nossos rivais estarão ocupados com a competição sul-americana e, se Deus quiser, não passar mais por essa situação de rebaixamento nos próximos anos.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão O melhor do São Paulo. Sem ele perderíamos de mais. Nota: 9,0

Araruna Não é lateral, está quebrando um galho. Atuação sofrível. Nota: 4,5

Arboleda Atuação regular. Suspenso para a próxima partida. Nota: 6,0

Rodrigo Caio Também regular. A defesa não foi a vilã. Nota: 6,0

Edimar Apresentação sofrível. Não pode ser titular em 2018. Nota: 4,0

Jucilei Amarelado precocemente, não apertou a marcação depois. Nota: 4,5

Petros Mais preocupado na defesa, subiu pouco ao ataque. Nota: 5,0

Hernanes Sobrecarregado, não fez o jogo fluir. Suspenso. Nota: 4,5

Maicosuel Nulo. Saiu “bem saído” no intervalo. Nota: 4,0

Marcos Guilherme Participativo porém pouco eficiente na frente. Nota: 5,5

Pratto Embolou na entrada da grande área. Pouco eficaz. Nota: 4,5

Lucas Fernandes Dessa vez entrou e deu mais movimentação. Nota: 6,0

Junior Tavares Entrou em nova função, na esquerda. Esforçado. Nota: 5,5

Gilberto Sem nota.

 

Dorival Junior Não consigo culpá-lo pela escalação. Sem Cueva, eu faria a mesma. Sofre com o pobre material do banco. Não credito a ele a derrota nesta quarta-feira. Me parece que, além da limitação técnica, o time também “afrouxou a gravata” ao perceber que está praticamente fora de perigo de rebaixamento. Nota: 5,5

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo será o grande ‘teste’ do Grêmio para as finais da Libertadores!

O Grêmio deverá usar o jogo desta quarta-feira na sua Arena como teste derradeiro antes das finais da Libertadores. A equipe enfrentará o São Paulo com provavelmente todos os seus titulares e será base das últimas observações de seu técnico.

 

Será a última vez que a equipe do Sul usará força máxima antes das finais contra o Lanús. A equipe de Renato Portaluppi treinará com portões fechados nesta terça-feira, mesma data que chega a delegação do Tricolor Paulista na capital gaúcha.

 

O teste tem fundamento e também vejo como sinal de respeito: o São Paulo é o maior papa-títulos de Libertadores do país. O clube possui três títulos (92, 93 e 2005) que deram origem a três títulos mundiais nos mesmos anos, contra Barcelona, Milan e Liverpool. Com duas Libertadores, o Grêmio terá a grande chance de se igualar aos paulistas. Se ganhar a terceira Libertadores, a equipe gaúcha abrirá mais uma vaga para a competição em 2018, algo que interessa boa parte dos são-paulinos.

 

A Embaixada dos São-Paulinos do Rio Grande do Sul fará um ‘esquenta’ antes do jogo desta quarta-feira. A concentração dos torcedores ocorrerá as 14 horas na Soccer Associados, rua Voluntários da Pátria, 1.067, centro POA. Às 18 horas a galera sairá para a Arena Grêmio. Mais informações no Facebook da Embaixada.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Veja também: as cinco dicas mais legais da Black Friday Tricolor.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.