Search Results For : Temporada 2018

OPINIÃO São Paulo 2×0 Chapecoense

Enfim, uma vitória Tricolor sobre a Chapecoense no Morumbi. O resultado mantém o time na ponta da tabela do Campeonato Brasileiro, que fecha o turno como um dos candidatos ao título do torneio.

 

Diego Aguirre poupou alguns titulares, entre eles Anderson Martins, Nenê, Reinaldo, Hudson e Rojas. Todos ficaram no banco e a chance de criação das jogadas ficou por conta de Shaylon e o estreante Everton Felipe. O jogo foi mediano, sem empolgar mas também sem ser digno de esquecimento. O gol relâmpago obrigou a Chapecoense a fazer aquilo que o São Paulo mais gosta: ficar com a bola. O Tricolor tentou explorar os erros do adversário mas também falhou muitas vezes nas tentativas de contra-golpe. O 4-4-2 estava bem plantado mas o time não encaixou nenhum bom ataque.

 

O jogo andou um bom tempo sem qualidade e emoção até o técnico colocar os titulares Rojas, Nene e Hudson em campo, no segundo tempo. Mesmo com menos posse de bola em todo o jogo o São Paulo melhorou a eficiência e fechou o placar com um belo gol de Hudson após assistência precisa de Rojas pela direita.

 

No fim a estratégia de poupar deu certo e a vitória foi celebrada por todos os mais de quarenta mil presentes. Mas é preciso continuar com os pés no chão e encarar os próximos dezenove jogos como finais de campeonato. Eles são o que nos resta para fecharmos o ano com chave de ouro ou não. É jogo a jogo.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Partida tranquila, com uma defesa de nível médio. Nota: 6,5
Bruno Peres – Ainda discreto, se adaptando a função. Nota: 6,0
Arboleda – O melhor em campo. Desarmes precisos. Nota: 9,0
Bruno Alves – Mais uma vez uma partida bem segura. Nota: 8,5
Edimar – Boa atuação com assistência a gol. Nota: 7,5
Jucilei – Tomou conta da entrada da zaga. Nota: 7,5
Liziero – Partida mediana no meio campo. Nota: 6,5
Shaylon – Gol importante, mas parece que não sente o jogo. Nota: 7,5
Everton Felipe – Desde o início do jogo mas ainda sem entrosamento. Nota: 6,5
Everton – Não brilhou mas manteve um bom nível de atuação. Nota: 7,0
Diego Souza – Pouca eficiência na frente. Nota: 6,0

Hudson – Mais força no meio e golaço. Nota: 8,5
Nene – Mais dentro do jogo. Nota: 7,0
Rojas – Ótima participação, com assistência. Nota: 8,0

Diego Aguirre – Estratégia deu certo com o gol relâmpago, mas o time em muitos momentos do primeiro tempo se mostrou improdutivo no contra-golpe, errando muitos passes e desperdiçando oportunidades. A atuação melhorou com as substituições. Nota: 6,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Colón 0x1 São Paulo

Jogo emocionante em Santa Fé, com classificação justa do Colón. O mistão do São Paulo buscou o placar adverso do Morumbi na Argentina mas na decisão dos pênaltis teve menor sorte e acabou eliminado da Sul-Americana 2018 em plena segunda fase.

 

Tivemos um Tricolor bem morno na primeira etapa da partida. A equipe teve posse de bola e se impôs sobre o adversário mas não criou praticamente nenhuma chance real de gol. Tirando a chapada na trave na falta de Nene, o time não fez nada para balançar as redes do Colón. Já na segunda etapa, com Everton no lugar de Lucas Fernandes e Bruno Peres no lugar do amarelado Araruna, o Tricolor foi mais incisivo. Nada impressionante como vem acontecendo em algumas partidas do Brasileirão mas pelo menos forçou jogo na área dos donos da casa. Tréllez veio para o abafa mas foi o golaço de Liziero que deu os números finais na partida.

 

Na decisão dos pênaltis, valeu a precisão dos argentinos. Todas as cobranças foram impecáveis. Bruno Alves perdeu o seu tento e assim o Tricolor se despediu de mais uma competição. Menos doloroso pela atual condição do clube no Brasileirão, com chances reais de conquista de, pelo menos, uma vaga na Libertadores. O bom ambiente e a dedicação dos jogadores no ano nos faz acreditar nisso. O São Paulo tem um time de personalidade e faz um bom ano. Pelos dois jogos contra o Colón, deu para sentir que a prioridade é mesmo o Brasileirão. Então que façam um bom papel até o fim.

 

Nota dos personagens da partida:

Jean – Praticamente não sujou o uniforme. Sem culpa nos penais. Nota: 6,5
Araruna – Afobado, nervoso e impreciso. Nota: 4,0
Bruno Alves – Boa partida. Infelizmente perdeu o pênalti. Nota: 7,0
Anderson Martins – Seguro e mais uma vez amarelado. Nota: 6,5
Reinaldo – Melhor no segundo tempo, ao lado de Everton. Nota: 7,0
Hudson – Fez o seu trabalho de forma correta. Nota: 6,5
Liziero – O golaço coroou a sua participação no jogo. Nota: DEZ!
Nene – Boa partida e uma falta no travessão. Nota: 7,0
Rojas – Travado, não repetiu as atuações de outros jogos. Nota: 5,5
Lucas Fernandes – Disperso. Não entendeu o que é jogar no São Paulo. Nota: 3,0
Carneiro – Bom desarmador mas no ataque não foi bem. Nota: 5,0

Everton – Entrou no intervalo e deu gás no lado esquerdo. Nota: 7,0
Bruno Peres – Ainda não está em plena sintonia. Nota: 5,5
Tréllez – No abafa, perdeu uma cabeçada que poderia ser decisiva. Nota: 5,5

Diego Aguirre – O São Paulo não jogou mal. Apertou o Colón e teve 60% de posse de bola mas não soube criar oportunidades em cima do fechado e bem montado Colón, nem no Morumbi nem em Santa Fé. Agora, com as atenções voltadas no Brasileirão, a obrigação é, ao menos, conquistar uma vaga direta para a Libertadores pois irá passar praticamente o semestre todo só em uma competição. Nota: 6,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O que esperar do São Paulo e seu adversário no confronto de Santa Fé?

O São Paulo tem compromisso decisivo nesta quinta-feira, na Copa Sul-Americana. Ganhador da edição de 2012, o Tricolor precisará vencer o Colón em seus domínios para avançar na competição.

 

Mais que vencer, o clube terá que contrariar as estatísticas de jogos realizados em solo argentino. Desde 1972, quando disputou sua primeira Copa Libertadores, o Tricolor conquistou apenas dois resultados positivos no país vizinho em trinta jogos disputados.

 

Bolas Adidas Copa do Mundo FIFA em promoção. Veja aqui.

Boné New Era SPFC com escudo bordado em promoção. Veja aqui.

 

Estaremos diante de um desafio interessante, diante de um pequeno clube argentino. Cientes que este é o ‘jogo da vida’ do Colón, os comandados de Aguirre entendem que, ao mesmo tempo que jogar mais bola que o adversário será fundamental para o avanço de fase, os nervos no lugar diante da provável catimba e malandragem argentina também farão diferença no apagar dos holofotes. Mesmo com a vantagem, o Colón dificilmente sairá para o jogo, portanto a expectativa é que o clube de Santa Fé cozinhe o jogo e gaste o tempo, enervando o time que precisa da vitória.

 

Ainda que com o extra-campo complicado, o São Paulo tem camisa, histórico, tamanho e futebol para passar de fase. Enfrentará uma torcida animada, um estádio acanhado e um clima adverso. Em resumo: nenhuma novidade na grandeza de sua história.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Mais que poupar: São Paulo evitará clima hostil em Diego Souza

O São Paulo irá com força ‘quase máxima’ para SantaFé, onde enfrentará o Colón pela Sul-Americana. O único jogador do time titular que não viajará para a Argentina é o atacante Diego Souza.

 

A decisão de deixar Diego no Brasil vai além de preservar fisicamente o jogador do desgaste do jogo e da viagem. O Tricolor também evitará retaliações em campo em cima do camisa nove Tricolor por parte dos jogadores do Colón. Diego Souza deu um chute no zagueiro Ortiz, revidando uma agressão sofrida na grande área do clube argentino, em um dos escanteios do São Paulo na primeira partida, No Morumbi.

 

Decisão acertada ao meu ver. Qualquer motivo para clima hostil é desfavorável ao Tricolor nesta partida. Deste modo, Diego se recondiciona fisicamente para a partida contra a Chapecoense, no próximo domingo no Morumbi.

 

Outro desfalque é Everton Felipe. O novo reforço não foi inscrito nesta fase da Copa Sul-Americana e só ficará à disposição a partir do próximo estágio do torneio, caso o clube conquiste a vaga. O São Paulo precisará vencer o jogo por dois gols de diferença para se classificar, ou com um gol de diferença, caso faça mais de um gol no Colón.

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Sport 1×3 São Paulo

Mais uma vitória absoluta do São Paulo no Brasileirão. O Tricolor mandou no jogo em Recife e volta para a capital paulista com mais três pontos na tabela do Brasileirão 2018. Os gols foram marcados por Diego Souza, Nene e Tréllez.

 

Alguns aspectos importantes da partida deste domingo. Foi um jogo absolutamente imponente do time de Diego Aguirre, contrastado com uma partida medíocre do adversário. Aliás, não me lembro de ter visto um Sport tão fragilizado na Ilha do Retiro como o desta tarde. O alçapão do leão parecia uma almofadinha de um gatinho, tamanho o domínio Tricolor. Aí cabe outra observação: apesar de gostar de entregar a bola ao oponente, foi um dos poucos jogos ganhos fora de casa com mais posse de bola do São Paulo que do seu adversário.

 

O resultado se construíu naturalmente mas foi o gol de Nene que sacramentou a vitória. Nem mesmo o excesso de cartões de Daronco para o setor defensivo do time e a fumaça criada no final do jogo com o gol ‘contra’ de cabeça de Tréllez numa falta perto da linha da grande área ameaçaram o resultado. O próprio Tréllez tratou de ir ao ataque e dar números finais em uma rara partida de nivel ‘easy’ do São Paulo no calabouço pernambucano. Aproveitaram o péssimo retrospecto do time de Pernambuco e impuseram o fator liderança.

 

Diego Aguirre ainda pôde rodar alguns atletas, preservando Nene e Diego Souza do calor frequente do Recife. Ainda teve estréia de Everton Felipe, quase no apagar das luzes, substituindo o ótimo Joao Rojas.

 

Resultado primordial para a manutenção da confiança e da escalada jogo a jogo no Brasileirão. Agora a equipe volta e se prepara para uma nova viagem. Desta vez os comandados de Aguirre enfrentarão o Colón no jogo de volta da Sul-Americana. Seguimos formes e fortes.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Pouquíssimo acionado. Sem culpa no gol. Nota: 6,5
Bruno Peres – Fez bem a linha de quatro. Discreto no ataque. Nota: 6,0
Arboleda – Partida tranquila, mesmo amarelado. Nota: 7,5
Anderson Martins – Idem a Arboleda. Seguro mesmo amarelado. Nota: 7,5
Reinaldo – Uma pena seu gol ter sido justamente anulado. Nota: 6,5
Jucilei – Bela volta aos gramados após recuperação de lesão. Nota: 7,5
Hudson – Faltou chegar mais na intermediária. Belo lançamento no gol. Nota: 6,5
Nene – Mais participativo e premiado com um gol. Nota: 7,5
Rojas – Quando foi mais acionado, mostrou versatilidade e força. Nota: 8,0
Everton – Mais um ótimo trabalho coletivo. Nota: 7,5
Diego Souza – Fez o seu e foi saudado pelas duas torcidas. Nota: 8,0

Shaylon – No lugar de Nene, não manteve a intensidade do meio. Nota: 6,0
Tréllez – “O décimo segundo titular” Gol que fechou a tampa. Nota: 8,0
Everton Felipe – Estreia relâmpago. Sem nota.

Diego Aguirre – Jogo tranquilo do início ao fim, vencido pelo melhor coletivo e o melhor individual. Nota: 8,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.