Search Results For : Temporada 2018

Sequência para ganhar gordura!

Diferente dos quatro primeiros jogos pós-copa, quando enfrentou o Flamengo (fora), SCCP (clássico), Grêmio (fora) e Cruzeiro (fora) o São Paulo terá agora uma sequência com potencial para ganhar gordura no Campeonato Brasileiro.

 

Após alcançar a liderança diante do Vasco no Morumbi, o Tricolor pegará o Sport (fora), Chapecoense (Morumbi), Paraná (fora) e o Ceará (Morumbi). Três deles atualmente estão na zona do rebaixamento e o Sport, próximo adversário do Tricolor, conquistou apenas um ponto nos últimos cinco jogos do Torneio.

 

Para melhorar, a casa Tricolor estará cheia nos dois confrontos em sua casa. A partida contra a Chape acontecerá num domingo (19/08) às 19 horas enquanto que o jogo contra o Ceará acontecerá também num domingo (26/08) às 11 horas.

 

Boné New Era SPFC em promoção: R$ 54,99 na Netshoes.
Camisa ‘Trivela do Chulapa, Tapinha do Mineiro” à venda.

 

Sendo ‘pessimista’, prevejo dez pontos para esses confrontos, isso é, um empate em uma das partidas, porém, com foco, a chance de êxito nos quatro jogos é enorme. O que pode atrapalhar é a viagem a Santa Fé para o jogo diante do Colón, na semana que vem. De resto, a equipe está preparada para os desafios.

 

Os ingressos para o jogo contra a Chape já estão disponíveis para Sócios Torcedores na Total Acesso. Prevejo lotação máxima para os dois jogos no Cícero Pompeu de Toledo, ainda mais se a equipe mantiver a liderança, algo que atrai muito o torcedor mais imediatista. Fidelizado ou não, é importante que o torcedor lote o estádio em todos os jogos da competição. A força do clube está no seu estádio e em sua torcida.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Apresentado, Everton Felipe revela sondagem Tricolor desde os 13 anos

Uma informação importante marcou a apresentação do atacante Everton Felipe no São Paulo, na tarde desta quinta-feira no CT da Barra Funda. O jogador revelou sondagem do Tricolor em seu futebol desde os 13 anos de idade, ainda nas categorias de base do Sport.

 

Isso exemplifica o trabalho que o departamento de futebol realiza sem o conhecimento pleno do torcedor. Deste modo, a ‘lenda’ que diz que o clube não tem observadores pelo Brasil não se confirma. O São Paulo trabalha muito neste tipo de captação. Toró, adquirido junto ao Primavera após uma boa performance na Copinha de 2017, é outro exemplo de trabalho nesse sentido.

 

Boné New Era SPFC em promoção: R$ 54,99 na Netshoes.
Camisa SPFC Celeste azul em promoção: R$ 49,99 na Netshoes

 

Além de outras trivialidades, Everton Felipe revelou estar adaptado a atuar em todas as posições do meio e ataque, confirmando a versatilidade e capacidade de ser substituto eventual de Nene. Também valorizou Diego Souza como um jogador ótimo de grupo, além de outros elogios. Na coletiva, Alexandre Pássaro disse que Morato ainda pode ser adquirido junto ao Ituano no final do ano. Raí não confirmou propostas por Tréllez e disse estar satisfeito com o elenco. “Não pensamos em vender ninguém mas temos que ver o aspecto financeiro, além do técnico” – disse.

 

Sobre Rodrigo Caio, Raí comentou que antes de tudo mira a recuperação plena do jogador que no momento, não tem nenhuma proposta concreta do exterior.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Raí é mais que um diretor de futebol, que inclusive, nunca foi. É um vencedor!

A contratação de Everton Felipe foi mais um golaço de Raí fora dos gramados. Alçado como diretor de futebol do São Paulo em dezembro do ano passado, o ídolo e eterno camisa dez do Tricolor mostra competência e seriedade na construção e condução do elenco deste ano.

 

Raí sempre foi vencedor por onde passou, seja nas quatro linhas ou fora dela, conduzindo com competência a ONG Fundação Gol de Letra (em parceria com o ex-atleta Leonardo) e negócios pela Raí+Velasco, como a Sala Raí (camarote corporativo e espaço de eventos no Morumbi) e a Cinesala (um cinema em Pinheiros com referências do aclamado Electric, em Londres). Além disso, o diretor de futebol mantém um núcleo de gestão de marcas e negócios também ao lado do empresário Paulo Velasco. Juntos, eles já gerenciaram as imagens de personalidades como Ruy Ohtake, Magic Paula, Zetti e do irmão Sócrates.

 

Porém, a ‘aventura’ de ser diretor de futebol sem nunca ter exercido o cargo é que surpreende muita gente dentro do Morumbi. Com o sucesso atual na condução da pasta mais importante e complexa de um clube de futebol, Raí mostra que não é preciso mais que ser um diretor profissional e sim entender profundamente do assunto. O atual diretor viveu décadas como jogador profissional e mesmo em um outro momento do futebol, conseguiu se atualizar com as necessidades e expectativas dos atletas e deu a eles segurança e bagagem para realizarem os seus trabalhos, ao lado de um time valioso: o ‘boleiro’ Ricardo Rocha e o entusiasta Lugano, o ex-atleta que mais entendeu o que significa jogar no São Paulo dentro da história do clube.

 

Boné New Era SPFC em promoção: R$ 54,99 na Netshoes.
Camisa SPFC Celeste azul em promoção: R$ 49,99 na Netshoes

 

Com sua competência e serenidade, Raí deu motivos para o presidente Leco se distanciar do futebol, exercendo a função que um presidente e seu Conselho Administrativo deve fazer: cuidar do andamento geral dos setores do clube, principalmente o futebol, o marketing, o patrimônio (estádio) e o financeiro. Não é pouca coisa, quando sabemos como funciona a ordem política no Morumbi. Além disso, Raí bancou Diego Aguirre e mostrou a todos (inclusive a mim) que estava 100% certo na sua convicção.

 

“Raí confia no São Paulo e eu confio no Raí.” Mais que nunca esse texto, publicado no início de janeiro, faz sentido hoje em dia. É preciso dar tempo e tranquilidade para colher frutos em todos os setores da sociedade. Isso é o que pregamos como ‘reconstrução’. O resultado está sintetizado na frase de Hudson para o Sportv, nesta última quarta-feira: “Estamos construindo um São Paulo que a torcida sempre quis“.

 

Vamos em frente, confiando na competência comprovada do nosso maior ídolo e de toda a estrutura construída atualmente no Tricolor. O caminho é esse.

 

Relembre os primeiros passos de Raí como diretor de futebol.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 2×1 Vasco da Gama

Vitória suada e absolutamente necessária em um Cícero Pompeu de Toledo com mais de cinquenta e três mil apaixonados. O São Paulo fez valer a sua força no abarrotado Morumbi, venceu o Vasco da Gama e deu um passo importante para a sequência no Campeonato Brasileiro.

 

É bom ressaltar que o Tricolor não fez um bom jogo. O time ganhou um gol de presente no início da partida e deu a impressão que iria ‘deitar’ no Vasco naquilo que mais sabe fazer: dar a bola para o adversário. Não foi bem assim. Se no primeiro tempo os cariocas não ofereceram perigo, na segunda etapa a coisa ficou feia quando a equipe cruzmaltina empatou e até criou a impressão que poderia virar o jogo.

 

Foi aí que veio o detalhe positivo desse ‘enjoado’ Tricolor. Aguirre lançou mão de Nene e Diego Souza, colocando em campo Carneiro e Tréllez. Uma mexida improvável que deu certo: foi do colombiano o início e a finalização da jogada do gol, que passou pelos pés do importante, mas até aquele momento discreto, Everton. Foi fundamental ver o banco de reservas resolvendo um jogo que deveria ser tranquilo mas se tornou difícil. Precisaremos do nosso banco de reservas, precisaremos do nosso elenco.

 

Vitória justa, quando a pressão pela liderança começava a virar um peso extra. A torcida também deu um show a parte. Agora a equipe tem uma semana para descansar, se recuperar e treinar duro para a difícil partida na Ilha do Retiro. O Sport não vive um bom momento mas é sempre uma pedra no sapato do Tricolor. Pés no chão: líder bom é líder campeão e o campeonato não se refere apenas a São Paulo e Flamengo. Nada é fácil neste torneio de regularidade.

 

Sonhando ou não com o título, estaremos sempre com você, Tricolor!

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Sem culpa no gol. Tiros de meta descalibradíssimos. Nota: 6,0
Militão – Foi bem na sua despedida. Boa sorte e volte quando puder. Nota: 7,5
Arboleda – Seguro. Minha impressão é que sofreu falta no gol do Vasco. Nota: 6,5
B. Alves – Também seguro na defesa Tricolor. Nota: 6,5
Reinaldo – Teve trabalho ao marcar o forte lado direito do Vasco. Nota: 6,5
Hudson – Um bom trabalho na contenção. Nota: 7,0
Liziero – Abaixo do ideal mas foi dele o combate do segundo gol. Nota: 6,5
Nene – Outra partida abaixo no normal. Substituído. Nota: 5,0
Rojas – Primeiro gol com a camisa. Rápido e versátil no jogo. Nota: 7,5
Everton – Discreto, porém decisivo no segundo gol Tricolor. Nota: 7,5
Diego Souza – Abaixo do que pode render. Substituído. Nota: 5,0

Bruno Peres – Aos poucos melhora o condicionamento e entrosamento. Nota: 6,0
Carneiro –
Mais uma vez no abafa, conseguiu desenvolver melhor futebol. Nota: 6,0
Tréllez – O nome do jogo. Iniciou e finalizou a jogada do gol da vitória. Nota: DEZ!

Diego Aguirre – Apesar da dificuldade do time, seu dedo dessa vez foi decisivo. Substituiu os medalhões Nene e Diego Souza por Carneiro e Tréllez e foi coroado com a vitória nos pés e na cabeça do colombiano. O banco resolveu. Nota: 9,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O perigo está no gol!

O UOL noticiou na tarde desta sexta-feira a disputa entre Sidão e Jean pela posição de goleiro titular no São Paulo neste segundo semestre. Segundo o portal, Aguirre deverá dar mais oportunidades para o reserva se manter em ritmo de jogo e isso é visto como uma disputa natural de posição.

 

A verdade é que, embora Sidão conte com o apoio e confiança da comissão técnica e Jean fora contratado a peso de ouro junto ao Bahia, nenhum deles até agora convenceu o torcedor que é de fato e direito dono da posição. Também é verdade que nenhum dos dois cometeu falhas graves que resultaram em gol (os populares “frangos”) mas nove em cada dez torcedores do São Paulo, se perguntados, apontarão o gol como o ‘calcanhar de Aquiles’ do time neste ano.

 

Entendo que a posição de goleiro é fundamental para a eficiência de um elenco que deseja ser campeão. Toda partida tem a “bola do jogo” que, quando é defendida por um goleiro fora de série, funciona como um ‘gol’ para o time agredido. Contrariando a história recente do Tricolor, tanto Sidão como Jean até agora não mostraram que são goleiros decisivos isso é, não “fazem gols” para o time. Lucas Perri, que também poderia ser testado, aparentemente é visto como um goleiro em formação.

 

Procuro ser justo e dar tempo ao tempo. Uma coisa é apoiar quem veste a camisa e isso eu sempre apoiarei, outra coisa é entender a necessidade observando as oportunidades ao longo do ano. O São Paulo pelo visto não procurará goleiro titular nesta temporada mas está sempre atento a eventuais oportunidades de mercado. Na minha opinião o clube precisa de um goleiro que seja também decisivo em jogos capitais.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.