Search Results For : Temporada 2018

OPINIÃO Internacional 3×1 São Paulo

Adeus, título. O São Paulo experimentou uma amarga e justa derrota no Beira-Rio. Com o resultado, a equipe perde mais um confronto direto e se despede da corrida pelo título do Campeonato Brasileiro.

 

Com o gol relâmpago, São Paulo e Inter amplificaram a postura em campo: o Inter precisando tomar conta do jogo para alcançar o empate e o Tricolor lutando para tentar um ou outro tiro mortal no contragolpe. Foi assim que, de tanto dominar e explorar os lados do campo, principalmente após a entrada de Damião, que o Inter chegou ao empate, aos quarenta e cinco minutos. Foi um duríssimo golpe, que determinou o rumo do jogo, mas o São Paulo mereceu: abusou em esperar os donos da casa em sua área.

 

No segundo tempo, o Inter voltou forte e fez seu segundo tento. Só aos vinte o São Paulo experimentou um atabalhoado domínio e mediu forças com o seu adversário com as entradas dos trombadores Tréllez e Carneiro, mas a tarde acabou totalmente colorada. Com os 3×1 o Inter continua na briga pelo título, junto com Palmeiras e Flamengo. Lutar, o Tricolor lutará, mas ficou muito, muito difícil.

 

Faltam duas vitórias para a Libertadores e, sinceramente, acho muito difícil não irmos para a competição continental em 2019, mesmo com o time rateando em um dos piores segundo turnos dos vinte participantes. Até lá apoiaremos como nunca, mas após o término da competição a ordem não é só uma ‘auto-análise’: é preciso reforçar esse elenco com opções que realmente façam a diferença. Por exemplo: hoje Damião e D’Alessandro (normalmente reserva) fizeram a diferença para o Colorado. Precisamos ter esse diferencial também, para que voltemos a comemorar títulos.

 

Nota dos personagens da partida:

Jean – No geral foi mais seguro que Sidão em suas partidas. Nota: 5,5
Bruno Peres – Partida fraca na lateral, mas ele que tem que jogar. Nota: 4,5
Anderson Martins – Partida horrível, com direito a pênalti. Nota: 3,0
Bruno Alves – Que fase a nossa até então intransponível zaga. Nota: 4,5
Reinaldo – Esforçado, e só. Nota: 4,5
Jucilei -Partida horrorosa, medonha. Nota: 3,0
Hudson – Nossos volantes não chegam, fica difícil. Nota: 4,5
Liziero – Gol e um trabalho razoável no primeiro tempo. Nota: 5,0
Nene – Alguma coisa acontece. Queda vertiginosa de produção. Nota: 4,0
Rojas – O menos pior do time. Ao menos tentou algo no seu setor. Nota: 5,5
Diego Souza – Pouco para um jogador do seu nome. Nota: 4,0

Carneiro e Tréllez – Estratégia ‘bumba meu boi’ não adiantou. Nota: 4,5

Diego Aguirre – Escalação melhor que no clássico do último sábado. Time recuado demais no primeiro tempo e sem a chance de dar um tiro mortal quando estava ganhando. As entradas de Tréllez e Carneiro mais parecem uma tentativa desesperada de jogar na área que uma estratégia de jogo. Nota: 4,5

 

PS: Mesmo com a derrota, ir ao Beira-Rio é sempre bacana pela boa recepção e educação da torcida colorada. Mesmo com a derrota, os anfitriões mantiveram o respeito com os torcedores são-paulinos na saída do estádio.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Aguirre acerta em suposta escalação para o jogo contra o Internacional

O técnico Diego Aguirre deverá promover duas modificações ‘substanciais’ na equipe que pegará o Internacional neste domingo às 16 horas, em Porto Alegre. O jogo reúne duas equipes postulantes ao título do Campeonato Brasileiro.

 

Segundo algumas informações que obtive nesta última sexta-feira, a equipe deverá entrar em campo com Jean, Bruno Peres, Bruno Alves, Anderson Martins e Reinaldo. Jucilei, Hudson, Liziero e Nene. Joao Rojas e Diego Souza.

 

Caso se confirme, Aguirre volta atrás na improvisação da lateral direita e recua Bruno Peres para o setor. A escalação de Jean, ainda não confirmada, é forte indício da mudança após o revezamento dos goleiros nos treinamentos da semana. Liziero também vem para dar sustentação a Nene no meio. O veterano é visto como sobrecarregado sem a presença de Everton em campo.

 

As entradas de Jean e Liziero, além da manutenção de Peres na lateral, são alterações acertadas na tentativa do clube voltar a vencer na competição e não se desgarrar do pelotão de frente. O São Paulo está a quatro pontos do líder na mesma rodada e condição de 2008 portanto, apesar da grande dificuldade e do mau momento, a fé por vitórias permanece inabalável.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Everton fora por 4 semanas. Veja as opções do blogueiro para o ataque:

O São Paulo recebeu uma péssima notícia nesta quarta-feira. O atacante Everton, que não joga regularmente desde o fim de agosto, sentiu um novo estiramento na mesma perna lesionada e ficará fora por mais três a quatro semanas.

 

Sem Everton, o aproveitamento do ataque Tricolor caiu pela metade no segundo turno. O técnico Diego Aguirre, mais uma vez promoverá alterações na equipe que pegará o Internacional neste domingo em Porto Alegre. O blog São Paulo Sempre sugere algo novo, diferente da dupla Reinaldo/Edimar para este duelo. Seguem as opções do blogueiro:

 

1)  Inovação com a base Tricolor

Na minha opinião, Aguirre deveria inovar e lançar um garoto para jogar solto e tentar os dribles em velocidade que o time tanto necessita diante do Colorado. A principal característica de Brenner é a infiltração em velocidade. Antony, que já ficou no banco no clássico do último sábado, tem como característica o drible. Helinho mostrou rapidez e habilidade acima da média na base. Que tal uma carta nova num baralho já tão mexido?

 

2) Mais uma chance a Everton Felipe

O atacante contratado junto ao Sport foi preterido no clássico contra o Palmeiras talvez pelo primeiro tempo ruim diante do América MG, no Morumbi. Porém, é uma peça de velocidade e potencial, que precisa ser mais testada para entendermos o que de fato contratamos e sua condição.

 

3) Tréllez e Carneiro

Para mim seriam opções para o segundo tempo. Tanto Tréllez como Carneiro dão uma energia a mais. O colombiano foi preterido pelo uruguaio nos últimos jogos mas, para uma partida importante como a do Beira-Rio, pode ser útil no abafa da segunda etapa.

 

A escolha está com Aguirre. Que ele faça bom proveito do que tem à disposição.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 0x2 Palmeiras

Fim de um dos maiores tabus do futebol moderno e talvez fim da linha para o São Paulo na corrida pelo título do Campeonato Brasileiro. O time perdeu de maneira justa para o arqui rival Palmeiras e viu sua situação complicar na tabela do torneio.

 

O São Paulo começou perdendo cerca de duas semanas atrás quando a sua diretoria anunciou aumento no preço dos ingressos para a partida. O Choque Rei no Morumbi poderia virar recorde de bilheteria no Campeonato Brasileiro e não virou. Apesar do aumento, o jogo contou com um grande público, na casa dos 55 mil pagantes. Porém, repito: não fosse a ganância fora de hora essa partida seria o recorde da competição. Salvo alguma improvável mudança de rumo, o São Paulo não terá o maior público do torneio por culpa da decisão de seus diretores.

 

Sobre o jogo: irretocável e tranquilo, o Palmeiras dominou o confuso e afobado São Paulo de ponta a ponta. Jogou no erro aéreo Tricolor, fez seus gols e depois controlou a partida como quis até o apito final, com chance de ampliar o marcador. O Tricolor não ofereceu nenhum perigo a meta alviverde. Além de um elenco muito mais amplo e qualificado (sai “X”, entra William, sai “Y”, entra Bruno Henrique), o Porco contou, no meu ponto de vista, com erros de escalação técnico do São Paulo. Arboleda não poderia nunca ser banco no clássico, não por questão de gosto mas por necessidade: o equatoriano não irá participar do jogo em Porto Alegre. Se o amarelado Anderson Martins recebesse o terceiro amarelo não teríamos nenhum dos dois para a partida contra o Inter.

 

A saída de Nene no intervalo também foi bastante questionável. A não ser que o jogador tenha reclamado de algum desconforto físico, sua presença é quase sempre obrigatória, mesmo não vivendo a boa fase que viveu no primeiro turno. Quando Nene sai, o time perde cérebro. O segundo tempo foi só vontade. Organização de jogadas? Zero. Ah, Rodrigo Caio na direita também é algo que a grande maioria da torcida não engole. Não que o zagueiro tenha feito algum erro grave, mas contar com essa opção num jogo desta importância explicita a falta de enredo e repertório do Tricolor.

 

Tudo acabado? Óbvio que não, mas é fato que tudo que era difícil ficou muito mais complicado agora. Apesar do baque, temos uma partida importante no Sul e não podemos nos desgarrar do pelotão de frente. Quem quiser abandonar, abandone, dou meu feliz 2019 desde já, mas para quem não abandona, aviso que estarei em Porto Alegre para apoiar o Tricolor em mais um jogo difícil do Brasileirão. Quem tem fé, está convidado.

 

É jogo a jogo. Segue a luta!

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Uma imensa bobagem e uma grande defesa. Nota: 5,0
Rodrigo Caio – Só serviu de parede na direita e tomou amarelo. Nota: 4,0
Anderson Martins – Má fase. Mostra que deveria pegar banco. Nota: 3,5
Bruno Alves – Ao lado de Martins, vendo uma péssima fase da zaga Nota: 4,0
Reinaldo – Rei para uns, King para outros, uma partida medíocre. Nota: 4,0
Jucilei – Fez o seu dever. Muito pouco. Nota: 5,0
Hudson – OK no combate. Não chega uma vez na área. Nota: 4,5
Nene – Mais uma partida sem brilho, mais uma substituição estranha. Nota: 4,5
Rojas – Caiu bastante no segundo turno. Pouco. Nota: 4,0
Bruno Peres – No ataque ou na defesa insuficiente. Nota: 4,0
Diego Souza – No comando do ataque ou na meia, insuficiente. Nota: 4,5

Carneiro – O menos pior do time. Ao menos mostra raça e vontade. Nota: 5,5
Everton – Tentou ajudar mas ainda é visível a falta de ritmo. Nota: 5,0
Tréllez – Vontade, correria e luta. Nota: 5,0

Diego Aguirre – Sofre com desfalques mas hoje eu acho que muito da derrota se deve a escalação confusa que iniciou o jogo. Além disso, mostrou pouco repertório ao longo da partida. Deveria pagar o churrasco ao Felipão e a cada um que assistiu o jogo no Morumbi. Nota: 3,0

 

PS: Apesar da derrota, foi exemplar a postura da torcida ao final do jogo, sem criar confusão nas ruas e cercanias do Cícero Pompeu de Toledo. Temi um novo pós jogo do Nacional de Medellin, com correia e tumulto com a polícia. Nada disso aconteceu.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Diego Souza sabe: só com um título será ídolo de verdade no São Paulo!

O atacante Diego Souza é o maior destaque do São Paulo no returno do Campeonato Brasileiro. Apesar da visível queda do clube na competição, fruto principalmente da contusão de Everton entre outros atletas, o camisa nove Tricolor anotou três gols e deu duas assistências.

 

Mais que isso: Diego faz gol decisivo. De acordo com o Portal UOL, 21 (vinte e um) pontos que o São Paulo conseguiu na competição tiveram participação de gols dele, como a vitória sobre o Bahia e Santos no Morumbi.

 

Mesmo com o bom momento e o ótimo convívio com o elenco e os profissionais que estão no São Paulo, Diego entende que, para marcar seu nome de vez na torcida e no clube, precisará conquistar um título de grande expressão, como o Campeonato Brasileiro deste ano, único torneio em que o Tricolor participa na temporada.

 

Tanto ele como Nene, veteranos que em breve declinarão fisicamente, sabem que o Campeonato é uma das grandes chances de êxito no clube, tanto é que trabalham intensamente e participam de quase todas as partidas. Além disso Diego nunca foi campeão brasileiro, apesar de ter sido artilheiro em 2016 (14 gols) o craque do campeonato em 2009 e o melhor meia em 2008, 2009 e 2011.

 

O Blog dá força para ele e todos os demais jogadores do elenco são-paulino e acredita em mais uma virada, como em 2008 quando, desacreditado até por parte de seus torcedores, ultrapassou Palmeiras e Grêmio para se sagrar tricampeão consecutivo e hexacampeão brasileiro. Que a retomada aconteça neste sábado.

 

Diego: você será nosso ídolo. Vamos, São Paulo!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.