Search Results For : Temporada 2018

OPINIÃO São Paulo 2×0 CRB

O São Paulo conquistou um bom resultado no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. A equipe de Dorival Junior abriu vantagem sobre o CRB, afasta a série de três jogos sem vencer e definirá a vaga com mais calma em Alagoas.

 

Vimos literalmente um outro Tricolor em campo. Com Jean no gol e Valdívia e Brenner no ataque, o time ganhou mais leveza e mobilidade, criando muito mais chances que o usual na temporada. Pênalti a parte (foi o segundo seguido perdido por Cueva), deu para ver mais movimentação, infiltrações e até arremates de gente que vem de trás, como foi o caso de Hudson e Militão. Brenner é um centroavante diferente: não fica fixo na área e a troca de posição com Marcos Guilherme e Valdívia confundiu a zaga adversária.

 

Apesar de um segundo tempo mais fraco, algumas boas chances foram desperdiçadas e a equipe saiu de campo satisfeita com a vitória mas sabendo que ainda muita coisa precisa melhorar. Os passes ainda são um tormento para quem assiste e a calibragem nos chutes a gol também. Mesmo assim, essa configuração mostra muito mais liga que as usadas anteriormente por Dorival Junior. Sou a favor da manutenção de um time leve.

 

Agora a equipe volta suas atenções ao importante jogo do Paulista em Lins. Uma vitória é vital para que a equipe assegure vaga nas fases finais da competição sem depender do penúltimo jogo, o clássico contra o Palmeiras, e o jogo final contra o Red Bull Brasil. Foco, trabalho e manutenção desse time, Dorival!

 

Nota dos personagens da partida:

Jean – Ótima estréia, participando do segundo gol. Nota: 7,5
Militão – A melhor partida do garoto na temporada. Belo gol. Nota: 9,0
Arboleda – Pouco trabalho com o ataque alagoano. Nota: 6,5
Rodrigo Caio – Também sem tanta dificuldade na marcação. Nota: 6,5
Reinaldo – Atuação discreta no ataque. Nota: 6,0
Petros – O homem da saída de bola. Nota: 6,0
Hudson – Boa partida com boas chegadas na área adversária. Nota: 7,0
Cueva – Penalti perdido, assistência para Militão e bola na trave. Nota: 6,5
Marcos Guilherme – O pior do time. Excesso de passes errados. Nota: 5,5
Valdívia – Gol, dedicação e muita movimentação. Nota: 9,0
Brenner – Deu boa dinâmica no ataque, confundindo a marcação. Nota: 7,0

Nene
– Pouca participação no segundo tempo. Nota: 5,5
Paulinho – Manteve a velocidade no seu setor de ataque. Nota: 6,5
Diego Souza – Parece fora de forma e sintonia. Nota: 5,0

Dorival Junior – Finalmente mostrou atitude em mexer na escalação, embora eu ainda ache que deveria modificar também o sistema de jogo em muitas ocasiões. Deve permanecer com essa ideia ofensiva leve e dinâmica. Nota: 6,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Bem-vinda, ADIDAS!

A Adidas será a nova fornecedora de material esportivo do São Paulo.

 

Ela substituirá a Under Armour, que ficou entre os períodos de 2015 e 2018, findando o fornecimento em meados de junho deste ano. A Under Armour e a Topper concorriam pela conta, com vantagem da marca americana. A Adidas entrou no páreo “no último minuto” e, segundo fontes que conversei, ganhou o Tricolor pela força internacional e grande aderência junto ao público consumidor, o torcedor do São Paulo.

 

Os valores do acordo não foram revelados, tampouco a data de início das operações da marca alemã. Segundo o site oficial do clube, o acordo agora percorrerá instâncias internas do Conselho de Administração e o Conselho Deliberativo e depois será documentado e validado de vez.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O Tricolor errou com Cipriano?

O jogador Marquinhos Cipriano, com contrato até setembro de 2018, já avisou o clube que não renovará contrato e voltará para as categorias de base, em Cotia. O atleta, que tinha sua carreira gerenciada pela empresa de Juan Figger, passa a ser empresariado pelo pai e ficará livre para assinar um ré-contrato com outro clube à partir do dia 14 de março. A notícia foi dada pelo UOL Esportes.

 

É mais um caso complexo entre disputa entre empresários e clubes/casulo de jovens jogadores. O Tricolor tem 70% dos direitos do atleta, adquiridos. 10% é de Cipriano e os 20% restantes são disputados na justiça entre o Deportivo Brasil e uma escolinha de futebol que revelou o garoto. Ao que tudo indica, Marquinhos Cipriano e seu pai se desvencilharam da agência de Juan Figger após a saída de um agente que trabalhava diretamente com o jogador e o pai tomou as rédeas da carreira do filho.

 

Culpa do Tricolor? Até onde sei Cipriano subiu a pedido de Dorival e está passando normalmente pelas etapas de adaptação ao elenco profissional. Se há algum problema entre o Tricolor e o atleta, seria interessante o pai de Cipriano ir aos veículos explicar por que não aceitou o plano e proposta do clube.

 

Enfim, não me importa mais de Cipriano virará um “novo Neymar” ou sumirá no mundo, como muitos outros. O que me interessa neste caso é o São Paulo. A tentativa de venda até o dia 24 de março para reaver o investimento feito no jogador é apenas mais um pepino que Raí e o futebol terão que resolver no clube. Se não houver acordo, Cipriano treinará em Cotia até setembro e sairá de graça para qualquer outro clube que quiser contar com seu potencial.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 0x0 Ferroviária

E o Tricolor continua seguindo a sua trágica sina na temporada. Sem conseguir ultrapassar a fortaleza do Ferroviária, a equipe ficou no zero a zero no Morumbi e complica suas chances de se classificar para as fases finais da competição.

 

O primeiro tempo foi horroroso, com a equipe girando, girando e não criando o suficiente para abrir o placar. Poucas infiltrações, apenas uma jogada “um contra um” (Marcos Guilherme) e muito passe errado marcaram o primeiro tempo. Enquanto a Ferroviária fazia o seu feijão com arroz, o Tricolor tentava um strogonoff sem carne nem creme de leite.

 

Dorival mais uma vez mexeu em todo o ataque, tirando Diego Souza, Valdívia e Marcos Guilherme para as entradas de Tréllez, Nene e Paulinho. O time criou mais, chutou mais a gol mas mesmo assim não furou a barreira da equipe de Araraquara. Tadeu, o goleiro da Ferrinha, foi o grande destaque da partida.

 

No final, um justo empate com mais um “show” de posse de bola do time que não consegue encontrar a vitória, nem mesmo dentro de sua própria casa. O que mais me incomoda em tudo isso é a equipe não ter outra variação de jogo. O treinador muda as peças mas o sistema com os pontas incapazes de furar a defesa adversária continua sempre o mesmo.

 

Dorival Junior é defendido por gente da imprensa que conta com a minha admiração e respeito, mas chega uma hora que um treinador não pode ser refém de apenas um sistema. Ou ele adapta um novo sistema para as peças que tem e cria opções durante a partida ou sua permanência no cargo ficará ‘eternamente ameaçada’ enquanto estiver no comando de um clube tão grande como o São Paulo.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Tirando uma defesa, apenas um expectador no jogo. Nota: 6,0
Militão – Boa participação na linha de quatro da defesa. Nota: 6,0
Arboleda – Para mim, titular da defesa Tricolor. Nota: 6,5
Rodrigo Caio – Não teve muito trabalho no setor defensivo. Nota: 6,0
Edimar – Fez Reinaldo parecer o Marcelo do Real Madrid. Nota: 4,0
Petros – Partida regular na saída de bola. Nota: 5,5
Hudson – Trabalhou no auxílio da criação. Nota: 5,5
Cueva – O melhorzinho do Tricolor no jogo. Nota: 6,5
Marcos Guilherme – Mais uma partida fraca no ataque. Nota: 4,5
Valdívia – Primeiro tempo fraco, apesar da movimentação. Nota: 5,0
Diego Souza – Mais uma vez o pior do time. Deslocado. Nota: 4,0

Tréllez
– Mesmo com pouca chance de gol, merece oportunidade. Nota: 5,5
Nene – Boa bola parada e alguns bons chuveirinhos. Pouco. Nota: 5,5
Paulinho – Melhorou a movimentação no lado direito. Nota: 6,0

Dorival Junior – Muda os jogadores porém mais uma vez não propôs uma nova formação, algo diferente para tentar furar a retranca do adversário. O time martela, martela e não consegue ganhar em casa! Parece ainda estar prestigiado pela diretoria. Nota: 3,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Ituano 2×1 São Paulo

Derrota mais que merecida em Itu. Com uma atuação coletiva abaixo da crítica e um pênalti perdido no apagar das luzes, o São Paulo conheceu sua quarta derrota em oito jogos do Campeonato Paulista 2018.

 

Diferente do clássico do último domingo, desta vez o mau resultado veio com uma péssima atuação da equipe, principalmente no primeiro tempo. Diego Souza tentou se movimentar mais pelos lados do campo, Nene jogou no lado esquerdo, Cueva comandou o meio e Hudson tratou de chegar mais na área e mesmo assim o esquema não funcionou. Domínio quase pleno do Ituano no primeiro tempo, com gol fruto de falha feia na saída de bola do meio-campo. Desastroso!

 

Dorival tentou alterar o panorama, tirando os inoperantes Nene e Diego Souza, mas nem mesmo a maior movimentação de Valdívia e Tréllez (posteriormente Shaylon) e o gol no início da segunda etapa organizou o time para construir o bom resultado. A equipe voltou a ser presa fácil do Ituano em boa parte do segundo tempo, tomou mais um gol bobo e não teve capacidade para empatar, nem com o pênalti no final. O placar foi justo pelo pouco apresentado.

 

Pelo que eu conheço do clube e de seus atuais gestores, a batata de Dorival Júnior já está esturricando na grelha da Barra Funda. O time não encaixa, não engrena, não embala e não dá a liga que deveria dar no momento que deveria, isso é, a primeira fase do Paulistão e das fases “mamão com açúcar” da Copa do Brasil. É bom frisar que Dorival Júnior tem boa parte da responsabilidade pelo pouco apresentado até aqui, mas não é o único culpado pela estagnação da equipe. O momento do time em campo é reflexo da fase atual do clube e de como foi montado o elenco para esta temporada.

 

Repito o que disse dias atrás no post sobre padrão e execução: será preciso muita coragem para o atual técnico quebrar algumas convicções e montar um time eficiente com o elenco que tem à disposição. Na minha opinião, pelo perfil do elenco, alguns medalhões deveriam ir para o banco e trabalhar para merecer a vaga. Será que Dorival terá essa iniciativa? Cenas dos próximos capítulos…

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – não falhou nos gols mas também não foi diferencial no jogo. Nota: 5,0
Militão – Apresentação discreta, com poucos lampejos no ataque. Nota: 5,5
Bruno Alves – Partida ruim, quebrando uma sequência segura. Nota: 4,5
Rodrigo Caio – Defesa foi fraca no jogo de hoje. Não segurou. Nota: 4,5
Reinaldo – Se esforça mas não consegue fazer mais do que é capaz. Nota: 5,0
Jucilei – Fraca partida. Substituído com lesão na coxa. Nota: 4,5
Hudson – Também não foi bem no trabalho do meio-campo. Nota: 4,5
Nene – O pior do Tricolor. Substituído no intervalo. Nota: 3,0
Marcos Guilherme – Muito passe errado ao longo da partida. Nota: 4,0
Cueva – Sem dúvida o “nome do jogo” em Itu, seja para o bem, seja para o mal. Fez gol, perdeu gol, perdeu pênalti, perdeu bola para o primeiro gol do Ituano e estava marcando o zagueiro no segundo gol dos mandantes. Nota: 4,5
Diego Souza – Mais movimentação, mas foi mal novamente. Substituído. Nota: 3,5

Valdívia – Entrou com mais movimentação e foi melhor que Nenê. Nota: 5,5
Tréllez
– No comando de ataque, foi mais presente que Diego Souza. Nota: 5,5

Dorival Junior – Partida medonha do São Paulo. Nota: 3,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.