Search Results For : Temporada 2018

Jean desperdiça chance de se firmar no gol ao perder jogo contra o Flamengo

O fim da partida diante do Vitória não terminou bem para o goleiro Jean. O jogador foi expulso após o apito final após excessiva comemoração diante de um rival de muitos anos. Jean foi goleiro do Bahia e criou-se em Salvador.

 

Ao meu ver, após rever o lance e observar o contexto, a expulsão foi de fato justa. Ao se virar para comemorar com a torcida Tricolor e proporcionar a dúvida da provocação diante de um rival pessoal de tanto tempo, o goleiro abriu margem para a grave advertência de Leandro Vuaden. O árbitro não pensou duas vezes.

 

Leia a opinião de Vitória 0x1 São Paulo aqui.

 

É claro que a comemoração faz parte do espetáculo mas, neste caso, o jogador deveria ter pensado em sua carreira ao final do jogo que decretou a vitória do Tricolor. Conforme adiantei no blog, Jean está sendo observado pela cúpula do clube e suas atuações (e atitudes) contarão até o final do ano.

 

Com a expulsão, ele perde uma grande chance de se firmar no gol e participar de uma grande partida, que é São Paulo x Flamengo, no Morumbi. Vale também lembrar que Jean fez ótimas defesas em Salvador, que ajudaram a garantir o resultado. Ótima atuação dentro das quatro linhas.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Vitória 0x1 São Paulo

Sai, zica! O São Paulo finalmente desencantou no Campeonato Brasileiro. Após seis jogos sem uma vitória, o time foi a Salvador, venceu o Vitória no Barradão e respira aliviado na parte de cima da tabela da competição.

 

O resultado era primordial. Depois das duas derrotas que praticamente tiraram o clube da luta pelo título e o empate insosso com o Atlético PR no Morumbi, era preciso uma atitude do time e da comissão técnica. Desta vez, contra uma equipe que também precisava do resultado, tivemos uma equipe mais leve em campo. Arboleda é mais ágil que Anderson Martins, Luan é mais veloz que Jucilei e Carneiro mais rápido que Diego Souza na frente. Além disso, os ‘pontas’ foram bem: Rojas e Reinaldo criaram chances, municiados principalmente por um Diego Souza mais recuado, distribuindo bolas. A defesa também foi bem no Barradão, com Arboleda e Jean mostrando bom serviço e Bruno Alves como destaque do jogo, pelo gol solitário. Aliás, trabalhando com discrição, ele para mim se tornou o zagueiro mais importante do elenco.

 

Os destaques negativos ficaram por conta da atitude desnecessária de Jean ao final da partida e principalmente da aparentemente grave contusão de Rojas. O equatoriano, um dos melhores em campo com velocidade, assistências e perigo para o gol soteropolitano, pode estar se despedindo da temporada 2018. Dureza para o Tricolor, que já não conta com Éverton. Fará muita falta contra o Flamengo, no Morumbi. É como eu digo ontem, hoje e sempre: segue a luta!

 

Nota dos personagens da partida:

Jean – Ótimo com as mãos e pés. Expulso após o fim do jogo. Nota: 8,0 (jogo)
Bruno Peres – Boa partida ao lado do coletivo Tricolor. Nota: 6,5
Arboleda – Ajudou a segurar a bronca na defesa. Titular. Nota: 7,5
Bruno Alves – O nome da partida, com gol salvador. Nota: DEZ
Edimar – Também boa partida pelo coletivo da equipe. Nota: 6,5
Luan – Muito gás e vontade no trabalho do meio-campo. Nota: 7,0
Hudson – Também jogou pelo coletivo. Nota: 6,5
Diego Souza – Recuado ao meio-campo, distribuiu bem o jogo. Nota: 7,0
Reinaldo – Na ponta, desta vez teve espaço e aproveitou. Nota: 7,5
Rojas – Ótima partida e assistência. Uma pena a contusão. Nota: 8,5
Carneiro – Deu rapidez ao meio mas não teve boas chances. Nota: 6,0

Everton Felipe – Entrou no segundo tempo e diminuiu o ímpeto. Nota: 5,5
Tréllez –
Correria, disposição e poucas chances. Nota: 5,5
Nene
– Pouco tempo em campo. Sem nota.

Diego Aguirre – O jogo foi favorável ao estilo de jogo que gosta de impor ao Tricolor. Desta vez o trio de ataque foi mais efetivo em campo, com espaço para jogar. Sem Rojas e Éverton, vai ter que se virar para armar a equipe contra o Flamengo, no Morumbi. Nota: 6,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 0x0 Atlético PR

Um empate amargo de se ver em pleno Morumbi. Com uma postura aquém das suas tradições, o São paulo vê mais dois pontos se perderem em casa e agoniza no segundo turno do Brasileirão 2018.

 

No geral, mais erros que acertos diante de um adversário em ótima fase (basta ver o histórico no segundo turno) e que sempre endurece para nós, seja na Arena da Baixada, seja no Morumbi. Logo aos cinco minutos de partida deu para ver que, com Carneiro e Diego Souza no ataque, a função de distribuição de bola ficou para Hudson. Isso é, o São Paulo jogou sem um meia criativo durante todo o primeiro tempo e uma parte significativa da segunda etapa. Nem mesmo a boa partida de Carneiro, Bruno Alves e Luan ajudaram. O time careceu de talento e Nene, em trinta minutos, criou mais que todo o time em sessenta. Pena que entrou no lugar do artilheiro do elenco em 2018. Isso somado a má (eu diria péssima) jornada de Rojas, transformou o São Paulo num brinquedo de pelúcia em sua própria casa. Quase ganhou, mas também quase entregou o jogo. É muita oscilação para quem está nas primeiras colocações. A posição está gloriosamente ostentada pela excelente jornada no primeiro turno.

 

A agonia no segundo turno continua. Para mim, o que mais doeu hoje não foi a escalação, a teimosia de não colocar o meia antes ou mesmo a saída de Diego Souza. Me doeu muito a postura da equipe em casa. Jogar no contra-ataque é uma boa característica deste time, que nos deu muitos pontos fora de casa. Porém, foi difícil ver o Tricolor totalmente atrás da linha da bola diante do CAP em boa parte dos noventa minutos. Será que é isso que eu quero do Tricolor em 2019? Aguirre tem mais acertos que erros neste ano e por isso merece o meu respeito, mas não pode tem como estratégia jogar atrás da linha da bola uma partida inteira dentro do Morumbi. É para se pensar.

 

Nota dos personagens da partida:

Jean – Saiu com saldo positivo e boas intervenções. Nota: 6,5
Araruna – O mérito foi cumprir a função defensiva. Nota: 5,5
Arboleda – Boa partida, jogando sério e simples. Nota: 6,5
Bruno Alves – Grande jogo, atuação acima da média. Nota: 7,5
Edimar – Discreto, evitou um gol, foi amarelado e deveria ter saído. Nota: 5,5
Luan – Deu conta do recado na marcação. Nota: 6,5
Hudson – Começou como meia armador e terminou como lateral. Nota: 5,5
Reinaldo – Tão mais fácil se jogasse em sua posição original. Nota: 5,5
Carneiro – Muito voluntarioso, um dos melhores do Tricolor. Nota: 7,0
Rojas – De longe sua pior partida com a camisa do São Paulo. Nota: 3,5
Diego Souza – Pouco efetivo mas não deveria ter saído. Nota: 4,5

Nene – Com sua presença em campo, o time agrediu mais o CAP. Nota: 7,0
Tréllez  e Liziero – Sem notas.

Diego Aguirre – Boas surpresas da sua escalação foral Luan e Carneiro mas é inaceitável um São paulo sem meia em campo com Nene, Helinho e até o Shaylon no elenco. Também arriscou muito com Edimar amarelado. Não dá para ver o São Paulo jogando como visitante em pleno Morumbi. Nota: 4,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Aguirre mexe drasticamente em suposta escalação contra o Furacão

Os treinos da semana sinalizavam uma drástica mudança na equipe do São Paulo para o confronto diante do Atlético Paranaense neste sábado às 19 horas, no Morumbi. E, pelo que tudo indica, o técnico cumprirá a ideia.

 

O clube ainda não divulgou a escalação oficial, porém a suposta escalação para o jogo, baseada nos últimos treinos, é: Jean, Araruna, Arboleda, Bruno Alves e Edimar. Luan, Hudson e Diego Souza. Rojas, Carneiro e Reinaldo.

 

Neste cenário, Aguirre permanece com Jean no gol, Bruno Alves na zaga e Hudson no meio-campo. Nas demais peças, mexeu. Com Bruno Peres suspenso, Araruna deve ganhar uma chance no lado direito. Arboleda aparece no lugar do também suspenso Anderson Martins. Na esquerda Edimar aparece novamente para fechar a linha de quatro defensiva.

 

Se cumprir a ideia de deixar Jucilei e Nene no banco, o técnico escalará o jovem Luan e recuará Diego Souza para o meio-campo. No ataque, Reinaldo na esquerda, Rojas na direita e Carneiro no comando são novidades para um time que luta para retomar o caminho das vitórias no campeonato.

 

A boa notícia é que o São Paulo iniciou a arrancada que lhe deu a liderança do torneio diante do próprio Atlético Paranaense, em uma vitória que lavou a alma na Arena da Baixada. Quem sabe à partir deste sábado a moeda volte a cair de pé? Vale apoiar o Tricolor em mais um duro desafio.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Jean: é tudo ou nada até o fim do ano!

Apesar da derrota diante do Internacional, o goleiro Jean será mantido no gol do São Paulo. O portal Estadão apurou o ‘crédito’ dado ao ex-reserva até o final do ano, isso é, por mais nove partidas.

 

Ainda segundo o portal , a ideia é observar as atuações do goleiro e só depois disso decidir se o clube irá ou não ao mercado em busca de um reforço.

 

Apesar da versão técnica publicada, pode existir também uma hipótese econômica: em seu contrato, se Jean atuar mais de 60% das partidas com a camisa Tricolor, o clube pagará cerca um total de R$ 10 milhões ao Bahia. Se atuar menos, o valor cairia para R$ 6 milhões. Até agora, Jean disputou dez jogos como titular. Ou seja, até o fim do ano, poderá jogar no máximo dezenove vezes, enquanto o time disputará sessenta e quatro jogos. Supondo que Jean atuará trinta partidas em 2019, ele ainda não chegará aos 60% previstos no contrato. Por isso, há a hipótese do clube querer dar uma sequência a ele somente agora.

 

Existe também uma importante questão de personalidade. Segundo o que eu apurei, Jean ainda não conta com confiança plena do departamento de futebol e não é tão de grupo como seus companheiros de gol. Por isso a fundamental importância dessa chance de ouro até o fim do Campeonato. Pelo que eu entendi, o futuro de Jean no Tricolor dependerá da performance dentro e fora de campo durante esses nove jogos. Torço para que ele feche o gol até dezembro: bom para ele, para nós e principalmente para o São Paulo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.