Search Results For : Temporada 2020

Helinho e Brenner deveriam retomar a carreira jogando a Copinha 2020

Helinho e Brenner terminaram o ano de 2019 em baixa.

 

O primeiro, aposta de Jardine no início do ano e com estreia fulminante diante do Flamengo em 2018, não conseguiu se firmar no time titular e em algumas situações sequer foi relacionado para o banco de reservas. Brenner tem situação semelhante: recordista de gols na base, o prodígio não avançou nos primeiros meses de profissional, foi emprestado ao Fluminense e também atuou muito pouco com a camisa do Tricolor Carioca.

 

Ambos deveriam dar um passo atrás e fazer parte da equipe que disputará a Copinha 2020. Downgrade de carreira? Não penso assim. Enquanto Helinho se preparava para jogar a fatídica pré-Libertadores em fevereiro deste ano, Antony jogou a Copinha, convenceu pelas atuações, subiu mais confiante ao time principal e terminou o ano titular e peça importante no esquema de Fernando Diniz.

 

Ainda dá para apostar no potencial deles. Muito jovens e com idade para a competição júnior (ambos tem 19 anos), Helinho e Brenner poderiam retomar a carreira liderando o grupo que tentará o quinto título do clube na competição sub-20 mais tradicional do país.

 

Além deles, o ‘veterano de base’ Rodrigo Nestor deverá realizar sua última competição antes de subir para o elenco profissional. O meio-campista é destaque em todas as etapas em que passou em Cotia e é um dos que subirão ao profissional no ano que vem.

 

ATUALIZADO Brenner não pode mais atuar na Copinha pois seu vínculo de empréstimo ainda é do Fluminense e a data limite para inscrição já passou. Helinho poderia jogar a Copinha.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Eu acredito no Hernanes em 2020!

O meia Hernanes foi uma das maiores decepções em 2019.

 

Eleito o Craque da Galera e um dos meias na seleção do Brasileirão de 2017, o próprio atleta sabe que sua ausência no time titular devido a problemas físicos prejudicou o desempenho do elenco no ano. E está bastante incomodado com a situação.

 

O jornalista André Hernan, do Sportv, revelou que o Profeta soube que não seria aproveitado por Fernando Diniz em uma franca conversa com o treinador. Segundo Hernan, Hernanes encarou o problema e já vem se preparando para ser realmente uma opção para Diniz no ano que vem.

 

Hernanes anunciou que passará o final do ano se aprimorando fisicamente para iniciar a pré-temporada em condições de disputar a posição que naturalmente lhe era de direito quando fora contratado.

 

É esse o pensamento que faz o Profeta ser reverenciado por todo o são-paulino que se preze. Inconformismo, dedicação e profissionalismo são predicados que todo jogador deveria ter com o clube que lhe paga os salários. Hernanes é ainda mais que isso: cria vencedora da casa, tem técnica, talento e liderança de sobra para se reerguer junto a torcida que lhe ama.

 

Eu acredito plenamente na volta do bom e velho Hernanes em 2020. Com muito foco e treinos específicos, tenho certeza que ele voltará a ser o diferencial que não foi neste ano.

 

Deixe seu recado para o Profeta nos comentários. Eles serão entregues diretamente ao jogador.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Diniz cita Jorge Jesus e deverá vir com força máxima no Paulistão 2020

O técnico Fernando Diniz foi perguntado sobre a estratégia a ser utilizada no Campeonato Paulista de 2020. Em entrevista pós-jogo em Alagoas, o técnico Tricolor não confirmou força máxima mas sua resposta indica a preferência pela utilização da equipe titular no estadual e na Libertadores do ano que vem.

 

“Não sei se esse é o melhor cenário, usar a base no estadual. O Jorge Jesus não poupou ninguém. O estadual também serve para preparar para outras competições. O estadual de São Paulo é o mais competitivo, e a torcida espera que sejamos competitivos e briguemos pelo título. Mas se tiver que fazer, farei com a maior naturalidade” – disse o treinador ao UOL Esporte, respondendo se poderia utilizar a base do clube no Paulistão do ano que vem.

 

A simples citação do técnico do Flamengo na resposta aos jornalistas em Maceió para mim já é a sinalização do uso de força máxima no estadual e somente uma ordem vinda de cima faria o técnico mudar a estratégia. O São Paulo não ganha um Paulista desde 2005 e para muito torcedor a conquista deste torneio, que já foi maior em décadas passadas, serviria para embalar uma boa temporada. O Tricolor não está em condições de ‘escolher’ campeonato, portanto vale dedicar-se ao máximo no estadual e na Libertadores.

 

É importante lembrar que Fernando Diniz estava no Atlético PR em 2018 quando o Furacão venceu o estadual paranaense com os aspirantes, mas não treinou aquela equipe. O técnico campeão do Campeonato Paranaense naquele período foi Tiago Nunes, hoje no Corinthians.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Raí confirmado, Lugano no futebol e mudanças no CT: o que vem por aí?

A permanência de Raí no futebol até fim de 2020 foi decretada nesta manhã, sepultando (pelo menos até o momento) a ideia retrógrada da volta de um conselheiro não remunerado no cargo. O dirigente renovará seu vínculo com o clube e ficará na linha de frente de inevitáveis mudanças na pasta.

 

Uma delas, segundo o jornalista Fellipe Lucena, será a reestruturação física e pessoal do CT da Barra Funda. O Tricolor teve muitos lesionados no ano e alguns não conseguiram adquirir a condição física ideal, algo muito sentido no desempenho do elenco nesta temporada. Há uma sensação de defasagem e o clube até avaliou a infra no meio do ano. Segundo a lógica, pessoas devem ser substituídas e equipamentos e processos deverão ser atualizados.

 

A outra mudança será referente ao papel de Lugano no clube. O ex-zagueiro exerce uma função institucional mas, à partir deste mês, estará mais presente no CT da Barra Funda, para planejamento e também no dia a dia. Meu palpite é que ele trabalhará com as funções que eram de Vágner Mancini e estará em contato com os atletas, ajudando a administrar o vestiário. Lugano era um dos líderes da geração campeã de 2005 e sabe como poucos como funciona o Tricolor. Inclusive, ele é um dos que querem modernizar os atuais vestiários do CT.

 

O torcedor espera por mudanças no futebol. A permanência de Raí no cargo não amenizará as cobranças que o departamento sofrerá em 2020, ainda mais em um ano de eleição no São Paulo. Muito pelo contrário. O ídolo sabe que trabalhará sob ainda mais pressão por resultados dentro de campo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Elenco tem obrigação da vaga direta. Clube precisa rever técnico em 2020!

Franco e direto: depois da trigésima quarta rodada do Brasileirão e analisando o São Paulo nas mãos do técnico Fernando Diniz desde o primeiro jogo no comando do clube (empate diante do campeão Flamengo), chego a seguinte conclusão: o elenco tem obrigação de obter a vaga direta para a Libertadores. Além disso, os diretores precisam rever a permanência de Diniz para 2020.

 

Não falo isso com base no desastroso empate no Ceará e sim por tudo que foi apresentado até então. Eu fui um dos que deu voto de confiança para o novo técnico, desde que ele evoluísse seu trabalho com um bom elenco nas mãos, como foi dito no post de sua contratação. Essa foi a condição dada que infelizmente até agora não aconteceu, apesar dos três meses a frente do elenco. O São Paulo não evolui em campo. Com Diniz, o clube ainda não saiu do lugar e, ao meu ver, a possibilidade deste quadro se reverter em 2020 é pequena. Posso estar sendo precipitado ou estar redondamente enganado mas hoje concordo com o jornalista Antero Greco quando ele diz que o técnico do São Paulo é supervalorizado. Ele poderá ser um bom treinador no futuro mas neste momento não segura a bucha do já problemático São Paulo. Outros jornalistas como Arnaldo Tironi e Arnaldo Ribeiro compartilham da mesma opinião.

 

Outro argumento para a revisão da direção técnica para 2020: na época em que Cuca pediu demissão, não existiam possibilidades tão melhores no mercado dos treinadores. Hoje elas existem e devem ser consideradas.

 

Vejam bem, não sou a favor de mandar Fernando Diniz embora antes do fim do Brasileirão. Podemos recorrer ao mesmo erro de 2018, quando mandamos Aguirre para o Uruguai antes do fim da temporada. Apesar da dura conclusão sobre o trabalho do atual técnico, a vaga direta da Libertadores é real; não tanto pelos méritos Tricolores mas pela situação dos adversários diretos. Tanto Inter como Corinthians, os principais postulantes ao posto tem problemas semelhantes aos nossos.

 

A verdade é que o elenco do São Paulo necessita de ajustes para 2020, além de uma boa chacoalhada no ímpeto dos seus jogadores, mas antes disso precisa de um técnico que organize de vez a já complicada casa Tricolor. Não basta ter o dia a dia bom, o clube precisa de alguém que consiga montar e resolver dificuldades dentro da partida. Um técnico de ponta.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.