Search Results For : Tricolor

Alô matemáticos: meu time só precisou ter 1% de chance para ser campeão!

A semana começou com mais uma daquelas notícias de probabilidades matemáticas para o Campeonato Brasileiro. Com base no site Chance de Gol, o Portal UOL divulgou o Internacional com a probabilidade de 50,9% de ser campeão do torneio de regularidade brasileiro.

 

Isso mesmo, o Inter, que está na liderança por diferença de apenas um gol, tem segundo a matemática mais chances de título que todos os outros juntos. Já o Tricolor, vice-colocado até então, ostenta 18,2% de título. O próprio Palmeiras, segundo o portal, tem mais chances de vencer que o São Paulo. Segundo os números, hoje porco ostenta 25,3% de chances, ainda que com 3 pontos a menos que os dois líderes.

 

Nunca fui bom de matemática, confesso. Porém, mesmo com minha parcial ignorância com os números, não entendo como isso pode ser levado a sério no futebol. Só para citar um exemplo, o São Paulo no meio do Campeonato Brasileiro de 2008 ostentava apenas 1% de chances de título. O que aconteceu no fim do campeonato a gente já sabe. Os matemáticos? Ah, eles incrivelmente desapareceram na comemoração do título no estádio do Gama, em Brasília.

 

A matéria está lá para ser pregada no vestiário do Tricolor, em para todos os jogadores verem. É até bom que tenhamos agora tão poucas chances de título, segundo a matemática, o zodíaco, os búzios e o escambau a quatro. O importante é seguir no pelotão de frente até a reta final. Aí sim veremos quem tem mais café no bule. Ou, neste caso, números na conta.

 

Seguimos na luta!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Raí e Lugano deviam cobrar o uso do árbitro de vídeo do Leco

ATENÇÃO O texto reproduzido abaixo é de autoria do jornalista Rodrigo Bueno, do canal FOX. O Blog São Paulo Sempre está 100% de acordo com o seu conteúdo e opinião. Leia abaixo:

 

Raí e Lugano, hoje dirigentes que fazem um trabalho muito bom no São Paulo, estão revoltados com a arbitragem do Brasileiro. Protestaram com veemência após os tropeços contra o Fluminense e o Atlético-MG que custaram a liderança do campeonato. Lugano escreveu que “é difícil competir” com arbitragens ruins como as dessas duas partidas (os são-paulinos reclamam da expulsão rigorosa diante do Fluminense no Morumbi e do pênalti do zagueiro Leonardo Silva, do Galo, no Independência). Acontece que o São Paulo foi um dos clubes que não aprovaram o VAR neste ano. O presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, não estava na reunião dos clubes no momento em que foi votada a instauração do árbitro de vídeo no Brasileiro. Depois, o dirigente maior do São Paulo admitiu que votaria contra o VAR no campeonato deste ano.

 

Com o árbitro de vídeo, talvez Anderson Daronco tivesse marcado pênalti para o São Paulo diante do Atlético-MG, talvez Dewson Freitas da Silva não teria mostrado cartão vermelho para Diego Souza, talvez Marcelo de Lima Henrique teria anulado o gol com uso da mão do corintiano Jonathas (por um gol de saldo a mais o Inter é líder), talvez Paulo Roberto Alves não teria expulsado Araruna no Maracanã contra o Flamengo, talvez o São Paulo estivesse com uma boa folga na ponta da tabela agora.

 

Curiosamente, o São Paulo disputa o título do Brasileiro com quatro times que votaram favoravelmente ao uso do árbitro de vídeo neste ano: Internacional, Palmeiras, Flamengo e Grêmio. A desculpa de alguns clubes de não ter dinheiro para bancar o VAR não cola no São Paulo. O time do Morumbi não está mais em grave crise financeira, segundo o presidente Leco, que aliás estava sumido até a semana que antecedeu o jogo contra o Fluminense. Apareceu depois de muito tempo dando entrevistas (talvez para surfar na boa fase do time em campo) e para cutucar os rivais Corinthians e Santos pelas eliminações de ambos na Libertadores.

 

Os são-paulinos, como Raí e Lugano, têm o direito de reclamar da arbitragem como todos, mas não podem se esquecer de que o clube do Morumbi não apoiou o árbitro de vídeo neste ano, diferentemente de seus maiores concorrentes. Isso faz uma significativa diferença. A CBF, que elegeu um jovem presidente são-paulino, deveria bancar o árbitro de vídeo no Brasileiro ou, melhor ainda, deixar os clubes organizar uma liga nacional independente. De um jeito ou de outro, o VAR se faz necessário para ontem. Até para reduzir bastante o mimimi com a arbitragem.

 

Veja o texto original aqui: http://bit.ly/2NlQbNv

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Rogério Ceni no CT do Palmeiras: profissionalismo ou heresia?

Deu na ESPN Brasil: o M1TO Rogério Ceni estará nesta sexta-feira no centro de treinamento do Palmeiras com o seu clube, o Fortaleza. O técnico usará as dependências da Academia de Futebol rival do São Paulo visando o confronto diante do Guarani, neste próximo sábado.

 

Como atleta, Rogério jamais pisou no CT palmeirense portanto essa será uma visita inédita. Entendo e aceito que o profissionalismo de Rogério está acima da rivalidade nesta sua nova fase e devemos respeitar o trabalho atual do nosso ídolo eterno, mas confesso que me dá uma certa dor no coração só de saber que ele estará treinando em ‘território hostil’ e não no nosso lar. No fundo de minha alma torcedora isso chega a ser uma heresia da bola. (frase irônica, para quem não entende)

 

Boné New Era SPFC em promoção: R$ 54,99 na Netshoes.
Camisa SPFC Celeste azul em promoção: R$ 49,99 na Netshoes

 

É, sem dúvida, um fato curioso do futebol. Também imagino o torcedor palmeirense com uma pontada no peito ao descobrir que o matador Ceni estará em seus domínios. Segundo o site FutDados, Palmeiras e Cruzeiro são as maiores vítimas do goleiro-artilheiro, com sete gols sofridos cada. Veja aqui a lista completa dos gols do M1TO no Palmeiras.

 

Em tempo: o CT do São Paulo, primeira opção do Fortaleza, estará ocupado nessa sexta pelo próprio elenco Tricolor, que só irá a Recife depois do treino, por isso não pôde ceder o espaço aos cearenses. De qualquer forma, boa sorte ao eterno M1TO no jogo em Campinas.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Goleiro alvinegro é a maior vítima do São Paulo nos últimos cinco anos

O blog SPFCpedia publicou em seu twitter uma lista com os doze goleiros mais vazados pelo São Paulo no período de julho de 2013 a julho de 2018. Cássio, goleiro do Corinthians foi a maior vítima do Tricolor nos últimos cinco anos, com 25 gols tomados. Veja a lista completa abaixo:

 

  1. Cássio – 25 gols sofridos
  2. Wilson – 17 gols sofridos
  3. Aranha – 12 gols sofridos
  4. Felipe Alves – 12 gols sofridos
  5. Victor – 12 gols sofridos
  6. Vanderlei – 11 gols sofridos
  7. Fábio – 9 gols sofridos
  8. Weverton – 9 gols sofridos
  9. Fernando Prass – 8 gols sofridos
  10. Lauro – 8 gols sofridos
  11. Martín Silva – 8 gols sofridos
  12. Roberto Volpato – 8 gols sofridos

 

O SPFCpedia, a “Enciclopédia Tricolor” é um blog que registra curiosidades e números que envolvem o São Paulo Futebol Clube ao longo de sua história. Vale a pena acompanhar o projeto.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Seleção nunca venceu uma Copa do Mundo sem ao menos um atleta do São Paulo

A seleção brasileira da Copa de 2018 foi a que menos convocou atletas que jogam no país em toda a sua história: apenas Cássio e Fagner, do SCCP, e Pedro Geromel, do Grêmio estiveram com Tite na Rússia.

 

Além dessa curiosidade, outro fato marca a trajetória da seleção canarinho: todos os títulos tiveram, ao menos, um atleta do São Paulo Futebol Clube. O Tricolor, além do Palmeiras, esteve presente em todas as conquistas do Brasil na história das Copas. Em 2018 nenhum atleta dos clubes foi convocado.

 

Em 1958, primeira conquista do Brasil, o São Paulo tinha Dino Sani, Mauro e De Sordi. Quatro anos depois, Bellini e Jurandir eram jogadores do tricolor no bicampeonato no Chile. No torneio de 1970, Gerson representou o São Paulo e participou do tricampeonato.

 

Na campanha do tetra nos Estados Unidos, o São Paulo estava representado por Zetti, Cafu, Leonardo, Ronaldão, Raí e Muller. Por fim, na Copa de 2002, Felipão convocou Kaká, Belletti e Rogério Ceni, do São Paulo para levantar o que, no momento, foi o último título mundial da seleção.

 

Rodrigo Caio esteve próximo da Copa de 2018 mas foi preterido na reta final.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.