E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Opinião

Colaborador de Felipe Melo estuda proposta enviada pelo São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Felipe Melo, enfim, recebeu proposta para jogar no São Paulo.

 

O atleta, que tem contrato com a Internazionale (ITA), passou qualquer possível negociação para seu colaborador. Recentemente, Melo havia dito ao Blog do Perrone (UOL) que não havia recebido proposta mas que não teria como dizer não para São Paulo e Flamengo, outro possível interessado. Hoje a proposta é concreta e até Wagner Ribeiro confirmou sua existência nos veículos de comunicação.

 

Rogério Ceni, que participa ativamente do planejamento para o ano que vem, certamente aprovou a ideia. Na minha opinião agora é hora de Felipe voltar ao Brasil. Foi muito cedo para a Europa, se queimou na seleção brasileira e ainda tem bastante gás para liderar dentro de campo o meio Tricolor. Seria muito bem recebido no Morumbi, mas teria que se adequar a realidade brasileira de salários, assim como fez Luis Fabiano ao voltar do Sevilla para o Tricolor.

 

Torço para que venha.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Sidão virá com promessa de titularidade e salário inferior ao reserva

Nação do Maior do Mundo;

 

Sidão, 33, deverá ser o novo goleiro do São Paulo em 2017.

 

O jogador chegará com promessa de começar a temporada como titular do time de Rogério Ceni. O novo treinador Tricolor o indicou por querer um goleiro que trabalhe bem com os pés, bem parecido com o que víamos nos tempos em que o MITO estava em campo. Sidão provou ser ‘bom das pernas’ nos tempos de Audax.

 

Segundo uma fonte ligada ao clube, o salário de Sidão será mais baixo que o de Denis, que deverá iniciar a próxima temporada no banco de reservas. Entretanto, o salário dos dois é menor que a metade do patamar dos goleiros considerados ‘top de linha’ do Brasil, como Marcelo Grohe, Cássio, Victor ou Fernando Prass, que ganham algo em torno de R$ 300 a R$ 400 mil reais.

 

O São Paulo não pensava em contratar um goleiro mas avaliou que Denis teve temporada irregular no gol, mesmo sendo eleito o goleiro com as defesas mais difíceis do Brasileirão. Por outro lado, Sidão foi destaque do Brasileirão, mesmo vindo de clubes de menor expressão para o Botafogo. A disputa pode ser benéfica para os dois.

 

Denis em entrevista dias atrás, disse achar necessária a contratação de um outro goleiro, ainda mais com a contusão de Renan no jogo diante do Galo, em Minas. Sidão deve dar a palavra final após o fim do Campeonato Brasileiro. Renan Ribeiro e Léo também tem futuro incerto e dificilmente devem ficar no clube. É quase certo que Lucas Perri, camisa 1 do Sub20 subirá ano que vem.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Voto aberto no Conselho Deliberativo divide opiniões no São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Os sócios do São Paulo Futebol Clube votarão o SIM ou o NÃO do Novo Estatuto neste próximo dia 03 de dezembro. O estatuto promete entre outras coisas a modernização da gestão e o fim dos cargos de diretoria por indicação.

 

Porém, um dos itens presentes no novo documento ainda promove discussão entre conselheiros e sócios: o voto aberto no Conselho Deliberativo. Alguns conselheiros se manifestaram contra o sistema de votação, alegando que o voto secreto é uma conquista da cidadania. Newton Luiz Ferreira (o Newton do Chapéu) é um dos conselheiros contrários ao voto aberto. Ele alega que, por sua experiência no conselho, Ataíde Gil Guerreiro nunca teria sido expulso se o sistema de voto fosse aberto.

 

Os adeptos do voto aberto defendem o sistema no Conselho, dizendo que deste modo todos os sócios saberão o que seus representantes de fato estão aprovando ou desaprovando. Além disso, o voto aberto anula a possibilidade de um conselheiro vender seu voto para dois lados. Já houve caso no passado de conselheiro que vendeu seu voto para dois candidatos a presidente, me informou um dos conselheiros que defendem o voto aberto.

 

Eu acho que, neste caso, o voto aberto é o melhor. Não sou sócio do clube mas se fosse, gostaria que meus representantes votassem em coisas que eu acredito e que, por este motivo, os nomeei conselheiros. No São Paulo, o voto do sócio (que elege os conselheiros) é fechado e deve permanecer desta forma.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO: Atlético MG 1×2 São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

Nas ‘boas vindas’ ao novo técnico Rogério Ceni, o São Paulo conquistou mais uma vitória no Campeonato Brasileiro e amenizou o vexame de terminar a classificação final bem na beirada da zona do rebaixamento.

 

Apesar do clima de ‘fim de feira’ e do Galo atuando com quase todos os seus reservas, o jogo foi importante para o Tricolor. Primeiro porque recupera (bem) as chances de Sul-Americana, que é um bom motivador para o segundo semestre do ano que vem. Outro fator importante foi mais uma vez entender que Rogério terá trabalho em 2017 se esse time não for devidamente reformulado, principalmente no ataque.

 

Foi um caminhão de chances perdidas pelo Tricolor em um jogo marcado pela falha (e contusão) do ‘xodó’ Renan Ribeiro, a falta precisa e preciosa batida por Maicon (lembrou o gol 100 do novo técnico) e o cartão de visitas de Gilberto, segundo as próprias palavras do atleta. Falta muita qualidade no ataque: David Neres é um talento ainda a ser trabalhado, Luiz Araujo precisa melhorar muito e Chavez apesar de muito voluntarioso, perde muitas chances. Os dois últimos podem ser ótimos reservas. Wellington Nem, se entrar em forma, é titular absoluto e asim faltará um camisa nove para efetivamente empurrar a bola nas redes.

 

O jogo também mostrou que temos que dar um baita descanso ao Cueva, que certamente será peça fundamental na equipe do ano que vem. O peruano corre, dribla, passa… tudo isso chegando no meio da temporada, sem uma preparação adequada para o maldito calendário brasileiro. Se estiver inteiro, vai fazer diferença em 2017. Gilberto é outro que, se não é o centroavante dos sonhos, aos poucos vai retornando a forma ‘brasileira’ (o cara chegou do futebol dos EUA) e tentando mostrar que poderá ser útil como opção no elenco. O gol foi importante para nós, mas muito mais para ele. Centroavante tem que ter confiança.

 

Boa vitória, no difícil Independência. Agora é fechar o ano com uma vitória no último jogo no Pacaembú para agarrar a Sul-Americana, dar bastante descanso aos atletas e arrumar esse time (e elenco) para 2017. Se os diretores forem cirúrgicos nas posições carentes e se conseguirem montar um elenco além de um time, há sim esperanças.

 

Nota dos personagens do jogo:

 

Renan Ribeiro Falhou no gol do Galo e fraturou o dedo. Falta de sorte! Nota: 5,0

Buffarini Atuação discreta. Nota: 6,0

Maicon Golaço de bola parada. Ele andava merecendo. Nota: 9,0

Rodrigo Caio Bem durante toda a partida. Nota: 7,0

Mena Talvez a última partida com o manto sagrado. Nota: 6,5

Wellington Primeira partida inteira, portanto-se bem em campo. Nota: 6,5

Tiago Mendes Um pouco abaixo do que geralmente rende. Nota: 6,0

Cueva Cérebro e coração do time. Importante no gol da vitória. Nota: 7,0

David Neres Vai maturando jogo a jogo. Titular ano que vem. Nota: 6,5

Chavez Perde gol mas não dá para reclamar da sua vontade. Bom reserva. Nota: 6,0

Luiz Araújo Ainda muito cru para uma titularidade. Bom reserva. Nota: 5,5

Denis Entrou no lugar de Renan e não comprometeu. Nota: 6,0

Robson Tímido. Precisa mostrar mais trabalho. Nota: 5,5

Gilberto Vive de gols. Tomara que esse tento represente nova fase no clube. Nota: 9,0

 

Pintado Time foi a cara do ex-volante: muita garra e dedicação até o fim. Nota: 7,5

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O que esperar do time de Rogério Ceni?

Nação do Maior do Mundo;

 

Passada a euforia do anúncio da chegada de Rogério Ceni, novo treinador do São Paulo, a preocupação será com o elenco a ser formado em 2017. Quais seriam as convicções táticas do novo técnico e qual será o tipo de jogador que o clube trará na dura missão de ser campeão de alguma coisa no ano que vem?

 

Rogério sempre gostou da formação 3-5-2 que no passado trouxe glórias máximas ao Tricolor mas a princípio deverá manter o 4-2-3-1, sistema adotado e padronizado desde o início do ano. Assim, sai técnico, entra técnico, a filosofia e a comissão técnica permanecerá a mesma no CT da Barra Funda. Isso posto, o desafio do clube será encontrar no mercado qualidade e comprometimento para os setores do meio-campo, lateral esquerda e comando de ataque, além da manutenção da defesa. Duvido que o MITO tenha vindo sem alguma promessa neste sentido.

 

Esboço do time titular no 4-2-3-1: Goleiro a ser definido, Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Lateral esquerdo a ser definido. João Schmidt e Thiago Mendes. Cueva, Wellington Nem e David Neres. Atacante a ser definido. 

 

O clube pode contratar Sidão (com o aval do MITO), um lateral esquerdo, um volante (para entrar na briga do meio-campo) e um atacante de área. Sobre o trabalho coletivo, Rogério sempre foi obstinado e perfeccionista dentro de campo e deverá repetir esse perfil no banco de reservas, contagiando os comandados com sua história e obsessão por glória. Ele certamente exigirá o máximo empenho de todos que estão ao seu lado em torno do objetivo comum, porém desta vez numa condição nova, a de comandante. Acredito que o time que deverá ser formado a moldura do novo técnico seja extremamente comprometido, afinal nestes primeiros meses “o” da reta será deles. Jovem, veterano, gringo ou brazuca, quem vestirá o manto vai ter que suar sangue em campo.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.