E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Temporada 2019

Nene: muita autocrítica e humildade para dar a volta por cima em 2019

Nene foi o grande vilão do empate sem gols entre São Paulo e Sport na noite desta segunda-feira, no Morumbi. Além da fraca atuação com a bola rolando, o camisa dez Tricolor perdeu a maior chance de gol da equipe ao bater muito mal o pênalti anotado no segundo tempo.

 

Bastante abalado, o meia atacante comentou a performance, de desculpando com a torcida. “O pênalti batido foi ridículo. Eu também me vaiaria” – foi o resumo da sua mea culpa ainda na sala de imprensa do estádio.

 

É fato que Nene, contratação mais festejada no início do ano, não entregou o que se esperava dele no segundo semestre. Assim como o time, o camisa dez teve uma fase estupenda no primeiro turno, culminando com um gol incrível contra o Vitória no Morumbi e empolgou de vez a torcida. Mas decaiu assim como o restante do elenco, terminando o ano em grande baixa com o são-paulino.

 

Nene tem contrato até o fim de 2019 e conta com a atenção e apoio de André Jardine, explicitamente visto na substituição na própria partida contra o Sport. Mas precisará de muita autocrítica e humildade para dar a volta por cima perante uma torcida que não costuma aliviar para nenhum jogador. Até ídolos como Raí, Telê Santana, Muricy, Rogério Ceni e Lugano passaram maus momentos junto ao torcedor antes de virarem os santificados ídolos que são.

 

Raí teve um pífio primeiro ano no clube e só deu a volta por cima após ‘ajuste’ técnico e psicológico de Telê. Curiosamente o técnico multi-campeão também quase abandonou o clube após o vice-campeonato brasileiro de 1990. A derrota na final diante do Corinthians levantou fortes fantasmas do torcedor na época. Em 2004, após derrota na Semifinal da Libertadores diante do Once Caldas, Rogério Ceni e Lugano foram hostilizados no jogo seguinte no Pacaembu. Ceni, por exemplo, foi o maior alvo da torcida na época e por pouco não saiu. O mesmo aconteceu com Lugano. O uruguaio ficou no clube convencido por Marco Aurélio Cunha, que trabalhava com o elenco na época. Muricy também recebeu críticas contundentes no início de 2006 mas se consagrou com o tricampeonato Brasileiro.

 

Viradas épicas, de personalidades agora eternas no clube.

 

Dar a volta por cima no São Paulo, como estes personagens fizeram, é tarefa dificílima. Para começar Nene precisará entender que faz parte do elenco, podendo ou não ser aproveitado nos jogos em 2019. Foi assim com Zé Roberto no Palmeiras e foi assim com Renato, ídolo do Santos. Deste modo, aceitar essa atual condição será o primeiro passo para tentar entrar no hall dos notáveis Tricolores. O resto virá com trabalho, dedicação e companheirismo, atributos que, segundo o pessoal do CT da Barra Funda, ele possui de sobra.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Lateral que ergueu a taça de campeão dos aspirantes poderá sair do clube sem chances no profissional

O lateral Wellington Cabral Costa, mais conhecido como “Foguete”, poderá estar de saída do São Paulo Futebol Clube. Ele foi o jogador que ergueu a taça de campeão pelo time sub23 (aspirantes) no último domingo. O Tricolor venceu o Internacional e ficou com o título.

 

 

Revelado no Vasco da Gama, Foguete veio ao Tricolor no início de 2013, ainda com 17 anos e treze convocações para as seleções brasileiras sub-15 e sub-17 na época. Passou por Cotia, foi emprestado para o Vila Nova e Santo André, voltou para ser suplente da lateral no elenco de Rogério Ceni, teve seu contrato renovado até fim de 2018 e conquistou o Brasileirão Aspirantes, mas em nenhum momento teve chance real no profissional do São Paulo.

 

Foguete não é um fenômeno, mas está longe de ser um atleta ruim. Se sair do clube em 2019, ele será mais um exemplo de dinheiro jogado fora no Tricolor. O clube investiu pesado em nomes como Bruno e Buffarini e agora tem somente o contestado Bruno Peres atuando na posição.

 

Defendo nomes como Foguete e outros da base (Perri, Antony, Rodrigo, Brenner, Helinho e Caíque) como composição de grupo, desonerando a folha de nomes duvidosos que não fazem diferença qualitativa em um elenco que quer ser campeão. Os garotos para formar o elenco de 2019, com contratações de peso e qualidade, que venham para conduzir o clube de volta as glórias.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Efetivação de Jardine triplicará responsabilidade da diretoria em 2019

O São Paulo oficialmente confirmou a efetivação do auxiliar técnico André Jardine como técnico do clube em 2019. Dias antes, em uma reunião no Conselho Deliberativo, Leco disse que o treinador seria o nome para o ano que vem.

 

Desde que subiu para o grupo profissional, o plano do São Paulo sempre foi contar com Jardine como técnico. O auxiliar trabalhou com Dorival Junior e Diego Aguirre, além do tempo em que foi multi-campeão com a base, em Cotia. Potencial ele tem, sem sobra de dúvidas. O problema é o momento em que entra como técnico no clube. O agora treinador assume um elenco limitado e com jogadores deslumbrados pelo primeiro turno primoroso construído no Campeonato Brasileiro.

 

Além de respaldo total da diretoria, Jardine certamente precisará de um grupo muito mais forte que o trabalhado duramente (e com sucesso) por Diego Aguirre, sob pena de se queimar por conta de um São Paulo raso e com necessidade urgente de um título para acalmar boa parte da coletividade Tricolor. Ao seu favor, o respeito total que conta no ambiente interno do clube.

 

Com a decisão tomada, o momento é de apoio ao novo treinador e cobrança triplicada na diretoria do futebol. Leco, Raí, Ricardo Rocha precisarão bancar o “projeto Jardine” a longo prazo e não até uma eventual eliminação de campeonato. Como? Dando poderes ao técnico, dispensando os atletas problemáticos, contratando perfis eficientes e qualificando de vez o grupo para um 2019 melhor que 2018.

 

Responsabilidade triplicada.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Colombiano Quintero seria uma boa opção para a meia do São Paulo

O colombiano Juan Quintero poderá se sagrar campeão da Copa Libertadores nos próximos dias. Entretanto, o camisa dez ainda tem futuro indefinido no clube argentino. O jogador é do Porto e está emprestado até o final do ano com opção de compra.

 

Entretanto, o River não decidiu se optará pela compra do colombiano, fixada em 3,5 milhões de euros. A indefinição atrai a atenção de outros clubes, inclusive brasileiros, segundo o portal português Zero Zero.

 

BLACK FRIDAY SÃO PAULO MANIA! Veja as ofertas:

 

Pelo valor e pela técnica, o São Paulo deveria entrar na briga pelo camisa dez pois Quintero não deve estar nos planos do Porto. Canhoto e com 25 anos, “el Gordito” (como é conhecido) possui habilidade e boa visão de jogo. O valor não é fora da realidade para os padrões brasileiros de um clube grande de série A.

 

E aí torcedor? Valeria o investimento?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Trellez ganha chance de ouro e deve comandar ataque contra Grêmio

O São Paulo não terá Diego Souza para o jogo contra o Grêmio desta quinta-feira no Morumbi. Segundo o Globoesporte.com o atleta sofreu uma torção no joelho direito durante o treino desta terça-feira e está vetado.

 

 

Com a ausência do artilheiro do Tricolor no Brasileirão, abre-se uma chance de ouro para o atacante Trellez. O reserva de Diego Souza para o comando de ataque sabe que precisa mostrar trabalho na derradeira partida contra os gaúchos, concorrentes por uma vaga direta na Libertadores. É um reserva muito ‘luxuoso’ para o elenco.

 

Nene também deve ganhar uma nova chance no meio-campo. Ele concorre com Shaylon e Liziero por uma vaga. A tendência é que Helinho entre na vaga deixada por Rojas, recém operado do joelho.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.