E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Temporada 2022

Toró não fará falta. A posição, sim, é carente!

Jonas Toró, que estreou no profissional do São Paulo em 2019, está perto de deixar o clube.

 

Como seu contrato termina no final de 2022, o São Paulo trabalhava para a renovação. No entanto, as conversas não avançaram e, a partir de junho, clubes interessados já podem oferecer pré-contratos a Toró, fazendo com que o jogador saia sem gerar lucro ao Tricolor.

 

De acordo com o Lance!, o atacante foi oferecido a dois times espanhóis: Espanyol e Deportivo La Coruña. Porém, o clube mais interessado em seu futebol e tido como provável destino do atleta é o Ludogorets, da Bulgária.

 

Confesso que quando vi Toró atuar na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 2018, impressionei-me com sua velocidade e boa finalização colocada. Ele foi destaque na campanha são-paulina e gerou alta expectativa nos torcedores. Infelizmente, acabou não despontando no profissional, apesar de ter feito alguns bons jogos e golaços, diga-se.

 

Nessa temporada, Rogério tentou recuperar o jogador, que ano passado estava emprestado no Atlético-GO, mas Toró não correspondeu à altura. Em cinco jogos, um gol marcado e uma assistência.

 

Opinião do Perrone: O jogador não fará tanta falta, mas a posição sim: é carente e precisará de reposição urgente. Com Toró e Marquinhos saindo, será necessária a contratação de um velocista, de preferência driblador, que tenha a jogada do “um contra um”.

 

E para você, são-paulino, Toró fará falta? Quem trazer para repor a perda dos atacantes?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Gigio Gdikian | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

 

São Paulo admite mais saídas no elenco e já tem “favorito” para venda

As saídas do São Paulo não serão limitadas a Tiago Volpi e Marquinhos. O clube admite a necessidade de vender mais um ou mais jogadores para balancear o caixa e conseguir cumprir a meta financeira deste ano.

 

Além de cobrança a outros clubes por atletas negociados em tempos passados, o Tricolor ainda conta com a iminente negociação de Antony. Conforme antecipado neste post, o atacante do Ajax deve se transferir nesta janela, aliviando muito a situação do São Paulo perante as dívidas de curto prazo e pagamento de clubes por atletas como Rigoni.

 

Um dos jogadores mais cotados para a saída na próxima janela de transferências é Rodrigo Nestor. Segundo o que apurei com profissionais ligados no mercado do futebol, o meia voltou a receber constantes sondagens sobre a sua situação contratual. Neste quesito há uma grande segurança: o São Paulo renovou o contrato do jogador em abril do ano passado, com multa rescisória de 40 milhões de euros para clubes de fora do Brasil e R$ 180 milhões para times nacionais. A validade do contrato de Nestor é fim de 2024.

 

Rogério está ciente de uma ou mais saídas mas comentou no último pós-jogo que conta com a chegada de atletas em posições que, segundo ele, não há grande oferta no elenco.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Kwai
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Ceni contradiz Lugano e cita Gerrard para justificar expulsão

Na coletiva pós-jogo contra o Cuiabá, Rogério foi perguntado sobre os lances polêmicos que foram decisivos na vitória do São Paulo por 2 a 1.

 

Os dois mais comentados foram o pênalti sofrido por André Anderson e a expulsão de Jonathan Cafu, que inclusive já passou pelo Tricolor.

 

Antes da entrevista coletiva começar, Lugano já havia dado sua opinião no programa SportsCenter, da ESPN:

“Acho que o São Paulo, hoje, talvez tenha jogado o melhor jogo dentro de casa, no Brasileirão. Jogou muito bem, foi superior e mereceu vencer o jogo. Porém, o melhor jogador do São Paulo, minha honestidade intelectual obriga a dizer, foi o juiz da partida. O juiz não pode dar aquele pênalti e a expulsão foi totalmente exagerada. Condicionou o jogo.”

 

Rogério, sabendo da visão de seu amigo e ex-companheiro de time, respondeu:

“Eu achei que a expulsão foi correta. E se o Lugano disse que não foi pra expulsão, já não sei mais nada… pro Lugano pouca coisa era expulsão na verdade, né!? Gerrard que o diga.”

 

Rogério claramente lembrou do lance em que Lugano, na final do Mundial de 2005, dá um carrinho violento em Steven Gerrard e acaba levando só o cartão amarelo. Além dessa marcante falta, o eterno camisa 5 são-paulino não era flor que se cheirasse em campo.

 

Brincadeiras à parte, agora vai minha opinião sobre as jogadas:

 

Acredito que no pênalti a carga existe em cima do André Anderson, mas não é suficiente para derrubá-lo. Se fosse marcado contra o São Paulo, com certeza eu contestaria. Não achei falta. Concordo com o uruguaio.

 

O lance da expulsão, na minha visão, é acidental mas muito forte. Arboleda desarmou o atacante cuiabano e foi pisado na altura do tornozelo, com as travas da chuteira. Rogério tem razão quando fala que, se Arboleda estivesse com o pé fincado no gramado, talvez teria quebrado a perna. Expulsão totalmente compreensível. Concordo com Rogério.

 

Comente sua opinião sobre os lances nos comentários.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Gigio Gdikian | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

OPINIÃO São Paulo 2×1 Cuiabá

Vitória fundamental e nono jogo seguido com triunfo no Morumbi. Na marra e de virada, o São Paulo venceu o Cuiabá por 2 a 1 e entrou no G4 da rodada.

 

O jogo foi polêmico no Morumbi. Os lances de pênalti, segundo gol do São Paulo e expulsão de Jonathan Cafu renderão debates nos programas esportivos de segunda-feira.

 

Como estive no estádio, ainda não consegui ver os lances com calma e comentarei minha visão sobre a partida jogada pela equipe de Rogério Ceni.

 

Apesar se ter saído atrás do placar, o São Paulo jogou bem e mereceu sair com a vitória. O Cuiabá não obrigou Jandrei a fazer nenhuma defesa, e chegou ao gol em uma falha de Léo e Arboleda. Falha feia e confusa, aliás.

 

No primeiro tempo, o Tricolor já era dominante, e não chegou ao gol graças a duas grandes defesas de Walter. No entanto, todas as jogadas eram concentradas no lado esquerdo, na dobradinha Wellington-Patrick. Algo que precisava ser corrigido.

 

Na segunda etapa, o time melhorou com a entrada de Nikão e André Anderson. No primeiro gol, Nikão deu um lindo passe para André sofrer o penâlti. O segundo gol foi marcado pelo camisa 10. Ele desencantou depois de voltar de lesão e fez seu primeiro gol pelo clube. Curiosamente, no aniversário de Raí. A mística do Cícero Pompeu De Toledo prevaleceu.

 

Vitória fundamental em um campeonato que vencer dentro de casa é um detalhe importante. Já são 3 jogos e 3 vitórias no Morumbi no Brasilerão. A torcida vem fazendo a diferença.

 

Notas dos personagens do jogo:

Jandrei: Sem culpa no gol. No mais, não foi exigido durante a partida. Nota: 6,0

Rafinha: Foi bem defensivamente, mas muito tímido no apoio. Deu boa bola para Calleri no primeiro tempo. Nota: 6,0

Arboleda: Falhou no gol, mas se recuperou no segundo tempo. Seu desarme resultou no gol de Nikão, o gol da virada. Nota: 6,5

Léo: Ajudou na saída de bola, mas também falhou no gol junto com Arboleda. Nota: 5,5

Wellington: Foi bastante acionado na primeira etapa, fez boas jogadas, mas nenhuma gerou muito perigo. Foi substituído por Reinaldo, aparentemente, pelo desgaste. Nota: 6,0

Pablo Maia: Fazia um tempo que não jogava bem. Foi titular e reencontrou seu futebol. Gostei da dinâmica que deu na troca de passes no primeiro tempo. Nota: 6,5

Igor Gomes: Primeiro tempo bom, segundo tempo médio. É peça de confiança do Rogério. Nota: 6,0

Patrick: Muito acionado no primeiro tempo, fez a dobradinha com Wellington e participou dos ataques. Cansou no segundo tempo pelo grande esforço enquanto esteve em campo. Nota: 6,5

Alisson: Mais um jogo regular do camisa 12. Vem se firmando no time titular com sua regularidade. Nota: 6,5

Luciano: Gostei dele enquanto esteve em campo. Não o teria tirado. Nota: 6,5

Calleri: Fez o gol de pênalti e obrigou Walter a fazer grande defesa. É o artilheiro do Brasileirão com 6 gols. Nota: 7,0

 

Nikão, André Anderson, Éder, Reinaldo e Rigoni: Nikão decidiu o jogo com um belo passe no lance do pênalti e seu primeiro gol. André Anderson, Reinaldo e Rigoni entraram bem, dando velocidade aos ataques. Éder foi o que menos apareceu. Notícia boa o Rigoni jogar minimamente bem.

 

Rogério Ceni: Mexeu bem no segundo tempo e os jogadores que entraram foram fundamentais nos gols são-paulinos. Boa atuação na beira do campo do goleiro-artilheiro. Nota: 7,5

 

Imagem por Rubens Chiri

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Gigio Gdikian | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

Volpi, Marquinhos e Tuta: São Paulo respira em meio a crise financeira

Fim de semana agitado no CT da Barra Funda. O São Paulo concluiu oficialmente a venda de Tiago Volpi ao Toluca do México e está perto de confirmar as vendas de Marquinhos ao Arsenal-ING e do zagueiro Tuta, zagueiro do Eintracht Frankfurt-ALE, que o Tricolor ainda possui 30% dos direitos econômicos.

 

Segundo o perfil Finanças Tricolor, o São Paulo arrecadará R$ 26 milhões com a venda de Marquinhos e Volpi. Marquinhos sairá por R$ 18,4 mi e Volpi por R$ 7,5 mi. No caso dos dois atletas, o clube detinha 100% dos direitos econômicos e ficará com todo o montante.

 

Já Tuta, segundo o jornalista Jorge Nicola, após boas atuações e chegada do Eintracht à final da Liga Europa, o clube alemão decidiu comprar os 30% restantes que pertenciam ao São Paulo. A negociação lucrará R$ 8 mi.

 

Na soma dos valores, entrarão R$ 34 mi. Para o sétimo clube mais endividado do país segundo a Ernst & Young, é um bom valor.

 

Opinião do Perrone sobre Volpi: Nada contra o Volpi, um atleta profissional e dedicado. É que o São Paulo precisa de um goleiro nota 9,0 ou mais. Toda sorte do mundo a ele no Toluca.

 

Quanto à Marquinhos, acho um jogador que fez bons jogos aqui, mas não vi nele o mesmo futebol que via em David Neres e Antony, estrelas também vendidas jovens à Europa. Apesar disso, acredito que desenvolverá seu potencial na Premier League e tem tudo para ser um grande jogador na história do Arsenal.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Gigio Gdikian | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários