E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : História

San-São histórico: o dia que o Tricolor meteu 23 gols no Santos!

Dezoito de junho de 1944. A data é histórica para são-paulinos e santistas da velha guarda. Foi neste dia que o Tricolor aplicou a maior goleada da história do clube em um clássico entre os dois clubes. Em um só dia, foram 9 a 1 no profissional e 14 a 0 na rodada dos aspirantes.

 

Sim. Vinte e três gols num só dia, com um honroso tento contra.

 

Segundo o site oficial do São Paulo, o Tricolor começou a partida profissional em desvantagem. Aos 13 minutos, Soler bateu uma falta com precisão no gol de King. O gol fez o São Paulo acordar ePardal, empatou a partida aos 20 minutos, após passe de Tim. O jogo seguiu então parelho, até o ataque rival perder um gol incrível, com Ruy, cara a cara com o goleiro.

 

A partir daí só deu São Paulo. O Tricolor massacrou os santistas com gols de Pardal (mais um) aos 32 do primeiro tempo; Remo aos 37 do primeiro tempo; Tim aos 4 do segundo tempo; Luizinho aos 11 do segundo tempo; Tim (de novo) aos 16 do segundo tempo; Luizinho (mais um) aos 26 do segundo tempo; Sastre aos 33 do segundo tempo e Remo aos 44 da segunda etapa.

 

Outro detalhe sórdido: Joãozinho, goleiro do Santos, ficou marcado pela goleada e deixou o alvinegro no fim daquela temporada. Jogou pelo Jabaquara em 1945 e sofreu outra goleada do São Paulo, na maior goleada da história do Tricolor até hoje: 12 a 1.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Ceni ou Raí? Já me decidi!

O Globoesporte.com convidou uma série de jornalistas, ex-jogadores e personalidades para saber quem é o maior ídolo na história do Tricolor. De um lado,Rogério Ceni. Do outro, Raí.

 

Entre os convidados, quase uma unanimidade. Oitenta e dois apontaram o M1TO como maior ídolo enquanto que apenas doze declararam preferência ao Terror do Morumbi. No Raio-X (jogos, vitórias, títulos) a vantagem também foi grande.

 

De fato, Rogério é mais onipresente na história, principalmente nos últimos 20 anos. Além da excelência no gol, sua personalidade se confunde com as características de dedicação e perseverança presentes no DNA Tricolor. Eu o escolheria pelos números e também pela emocionante a entrevista pós-Libertadores de 2005, ainda no campo mas a preferência (talvez por um nariz de vantagem) não descarta nem um milímetro a absurda importância histórica de Raí para o São Paulo.

 

O eterno camisa dez Tricolor mudou violentamente o clube de patamar em 1992 e, de lambuja, retornou ao Morumbi para levantar uma taça em cima do Corinthians, em 1998. Os dois jogaram juntos até 2000, quando venceram o Paulista em cima do Santos, inclusive com um gol do M1TO.

 

Ceni ou Raí? Enfim, a brincadeira é válida mas não dá para dissociar nem por um segundo sequer os dois da inigualável história do Tricolor. Cada um com sua importância, história e majestade. Entre um ou outro, já me decidi. Fico com os dois!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Desistência de Ferreira Alves pode mudar cenário na corrida presidencial

O Portal UOL divulgou uma notícia que poderá alterar sensivelmente o cenário da corrida presidencial do São Paulo Futebol Clube. Segundo o portal, o desembargador e diretor adjunto de futebol José Carlos Ferreira Alves abriu mão da sua candidatura à presidência do Conselho Deliberativo do Tricolor.

 

Ferreira Alves, uma das pessoas mais influentes no cenário interno do São Paulo, justificou a desistência do cargo afirmando não ser viável conciliar a sua atual vida profissional pós-pandemia com a rotina no clube.

 

Ferreira Alves é um dos maiores defensores da candidatura de Marco Aurélio Cunha para a presidência do clube e sua a saída poderá enfraquecer a candidatura do ex-médico e superintendente de futebol do clube. O impacto será medido nos próximos dias.

 

Sem Ferreira Alves, a disputa para a presidência do Conselho Deliberativo deve ficar entre Homero Bellintani Filho e José Roberto Ópice Blum. Eles devem participar de convenção para definição do candidato que concorrerá com Olten Ayres de Abreu Júnior, já confirmado.

 

Júlio Casares por enquanto é o único candidato a presidente confirmado. Marco Aurélio Cunha, Roberto Natel e Sylvio de Barros disputam a vaga para a outra chapa, provavelmente em julho.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Corrida presidencial: detalhes que o torcedor do São Paulo precisa saber

O São Paulo elegerá o seu novo presidente em dezembro. O novo mandatário do clube terá três anos de gestão e receberá uma tarefa dificílima: colocar as finanças do clube em dia ao mesmo tempo que terá que administrar um futebol competitivo para sair da fila de oito anos sem ganhar nada no profissional.

 

Para que o torcedor entenda melhor o cenário da disputa, colocarei alguns tópicos neste post. Muitos deles são dúvidas simples do torcedor mas outros são detalhes importantes dentro da corrida presidencial. Vamos a eles.

 

1. Por enquanto o único candidato a presidente é Júlio Casares, conselheiro e atual membro do Conselho de Administração da gestão Leco, assim como Roberto Natel, um possível concorrente. Uma notícia que circulou dias atrás apontava Marco Aurélio Cunha como seu adversário na corrida presidencial mas uma convenção ainda será realizada para determinar quem disputará a presidência com Casares. MAC é um deles. Roberto Natel e Sylvio de Barros são os outros candidatos.

 

2. O conselheiro vitalício Roberto Natel, atual vice-presidente e rompido com Leco, pelas normas do estatuto não poderá ser vice-presidente novamente em 2021. Portanto, não há outra forma dele estar concorrendo na eleição a não ser que seja candidato a presidente do clube ou do Conselho Deliberativo.

 

3. O presidente é eleito pelos conselheiros do São Paulo que por sua vez são eleitos pelo sócio do clube. Atualmente, o Conselho Deliberativo do São Paulo possui 224 cadeiras preenchidas do total de 240 cadeiras. Esses 16 lugares vazios são de vitalícios que morreram ou abriram mão das vagas para seguir com cargos remunerados na gestão. O estatuto permite a escolha de novos vitalícios quando há dez lugares vazios, por morte ou renúncia ao cargo. Também pelo novo estatuto, as atuais 240 cadeiras passarão a 260 no total. O clube preencherá essas vagas um mês antes da eleição presidencial. Portanto, antes do São Paulo eleger um novo presidente, haverá eleição no Conselho Deliberativo.

 

4. Júlio Casares, até então o único candidato, deu uma importante entrevista ao Canal do Jorge Nicola. Entre elas, uma promessa interessante: separar administrativamente o futebol do clube social. Apesar de ser uma notícia boa para quem pensa no Clube S/A, algumas pessoas não vêem eficiência real apenas na separação administrativa. Outra notícia, desmentida pelo próprio Júlio Casares em suas redes sociais, foi a garantia de Muricy em algum cargo no clube.

 

5. Tanto Casares como o futuro candidato da oposição terão apoio de membros da atual gestão do São Paulo. Isso dá a entender que não existirá um candidato 100% da situação e outro 100% da oposição. O maior exemplo da mistura política atual do São Paulo é que hoje ela coloca lado a lado Leco e Pimenta, adversários políticos da última eleição. Pimenta articula a favor de Júlio Casares e conselheiros com atual cargo da atual gestão como José Roberto Canassa (diretor da base em Cotia), José Carlos Ferreira Alves (diretor adjunto de futebol) são contrários e devem apoiar o candidato adversário.

 

O Blog São Paulo Sempre ainda não entrevistou o candidato Júlio Casares nem os prováveis candidatos MAC, Roberto Natel e Sylvio Barros porque espera a definição do segundo candidato. Com perfil de informar o seu seguidor, o Blog concederá espaços iguais para que os dois candidatos apresentem seus planos de gestão e respondam as principais questões que interessam ao torcedor.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Icônico estádio de goleada Tricolor sobre o Real Madrid mudará de nome

Uma decisão na Espanha mudará o nome de um icônico estádio na região de Cádiz e, com ele, muitas lembranças para o São Paulo. Foi no estádio que o Tricolor goleou o Real Madrid em 1992, pelo torneio de nome “Ramón de Carranza”, o mesmo do estádio.

 

Segundo o portal UOL, a decisão vem do atual prefeito José María González Santos, apoiado por alguns vereadores do partido “Esquerda Anticapitalista”. Kichi (como é conhecido), decidiu que um militar que participou do golpe de Estado de 1936 e fez parte da Guerra Civil não merece ser homenageado.

 

A decisão é polêmica. Ainda segundo o UOL, uma enquete realizada entre os torcedores do Cádiz indicou que 70% dos torcedores preferem ou que não haja mudança de nome ou que o nome seja abreviado para “Carranza”.

 

As lembranças são as melhores possíveis para o Tricolor. No dia 29 de agosto de 1992, o São Paulo venceu o Real Madrid pela decisão do Troféu Ramón de Carranza por 4 a 0, com gols de Elivélton, Raí e Müller (2).

 

A 38º edição do tradicional torneio de pré-temporada contou com o anfitrião Cádiz CF, o Real Madrid, o PSV Endhoven, da Holanda e o São Paulo. Duas semanas antes, o Tricolor havia goleado outro gigante da Espanha, o Barcelona, com imponentes 4 a 1, pelo Troféu Tereza Herrera, em La Coruña. O jogo diante dos bascos era uma prévia do Mundial do mesmo ano, também vencido pelo São Paulo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.