E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Morumbi

Sim, teremos barulho no Morumbi!

Quem esteve presente hoje no Cícero Pompeu de Toledo pôde presenciar um insólito teste: o teste de torcida no estádio. Sim, o Morumbi terá ambiente de jogo, com barulho de torcedores em volta de todo o campo.

 

A ideia não é novidade no futebol pós pandemia: a maioria dos clubes europeus das grandes séries do velho continente aderiram ao procedimento. O objetivo é “aquecer” o jogo para as TVs e de certa forma também manter o foco dos jogadores em um jogo “pra valer”.

 

Outra ação é o projeto São Paulo Para Sempre, isso é, a presença ‘virtual’ de torcedores através de totens nas numeradas e demais dependências do estádio. Esta ação só será vista à partir das quartas de final do Paulistão, fase que o São Paulo já se classificou.

 

Outras ações estão previstas, envolvendo o telão do estádio. Particularmente acho o som ambiente e a caracterização das arquibancadas com totens um tanto quanto mórbida, lembrando aquele filme da Casa de Cera, mas como vivemos tempos difíceis, quanto mais parecido o clima, menos doloroso será assistir sem estar no estádio.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Se segura na cadeira: Gazeta reprisará Final da Libertadores 92 no domingo!

A história e a nostalgia gloriosa do torcedor são-paulino não param. A TV Gazeta transmitirá aquilo que foi a maior audiência da sua história: a final de Libertadores de 1992.

 

O jogo foi transmitido pela extinta rede OM Brasil e contará com a narração original de Galvão Bueno, que trabalhava na emissora na época. O jogo será reprisado às 21h no programa Mesa Redonda do próximo domingo (31).

 

Na minha opinião, foi o título mais importante da história do clube, conquistado com muito suor e dramaticidade na presença de 105 mil são-paulinos e poucos mais de mil argentinos, no Morumbi. Tenho a imagem de Raí beijando a taça tatuada no meu braço como forma de agradecimento pela maravilhosa noite. Com a Libertadores de 1992, o São Paulo de Telê Santana se tornou referência para outros clubes brasileiros, que até então não davam tanta bola para a competição. Aliás o próprio Telê não dava importância para o torneio e foi convencido aos poucos a objetivar a taça.

 

É uma bela volta ao tempo para os adultos e uma verdadeira aula para os mais novos.

 

A TV Gazeta pode ser vista em TVs por assinatura (Net e Claro) e também é transmitida ao vivo em seu site, 24 horas por dia. Já programa a pizza no domingo que o sistema deste jogo é bruto!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Gritos homofóbicos: se o São Paulo for punido, que outros também sejam!

O Globoesporte.com anunciou: a procuradoria do TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) de São Paulo denunciará o São Paulo por causa dos gritos homofóbicos da torcida, que gritava “bicha” quando o goleiro Cássio, do Corinthians, chutava a bola durante o clássico do último domingo.

 

Ainda de acordo com o portal, o Tricolor será enquadrado no artigo 243-G e, caso seja penalizado, perderá três pontos no torneio.

 

Acho justo que o clube seja advertido ou até denunciado nesta nova era do futebol, onde os gritos homofóbicos são crime. A lei existe é para ser cumprida, dentro e fora de campo. O problema é que a torcida da ‘vítima’ dos gritos em questão também usa gritos homofóbicos contra o São Paulo em seu estádio e nunca foi penalizado em Itaquera. O mesmo acontece no Allianz Park, na Baixada Santista e no Maracanã, só para citarmos alguns exemplos.

 

Caso seja penalizado, o Tricolor será o primeiro a pagar por atitudes que todos os torcedores de outros clubes cometem, mesmo com os insistentes pedidos para não usar de procedimentos homofóbicos emitidos pelos microfones do Morumbi durante todo o jogo.

 

Vale ficar de olho nessa possível punição e nas atitudes semelhantes em outros locais.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

 

Legends Cup: o que nosso glorioso passado nos mostrou neste domingo?

O torcedor que compareceu ao Morumbi na tarde deste último domingo reviveu momentos mágicos da história do São Paulo Futebol Clube. Em um evento muito bem organizado pelo superintendente de relações internacionais Lugano, os ídolos do São Paulo superaram os ídolos do Bayern e do Barcelona e se sagrou campeão da primeira Legends Cup.

 

Claro, o título é simbólico e o dia era de celebração a quem fez história nos seus devidos clubes, mas há algo para se tirar de lição para os atuais jogadores, dirigentes e torcedores: muito mais que participar da festa, os representantes do São Paulo em campo lutaram para GANHAR o troféu. Espírito esse que não vemos a muito tempo no elenco e nas últimas gestões.

 

Foi ótimo gritar Zéeeeeeeeeetti em uma das poucas intervenções do lendário goleiro; foi ótimo ver Souza, e Richarlyson em forma, foi saudoso ver os cruzamentos e assistências de Cicinho e Jorge Wagner; foi sensacional ver uma defesa com Lugano, Bordon, Fabão e Ronaldão (ainda entrando nos últimos segundos de jogo); foi demais ver Josué dando carrinho e encarando o Pauo Sérgio; foi incrível ver Mineiro ‘chapelando’ Zé Roberto; foi um alívio ver Falcão marcar seu primeiro gol com a camisa do São Paulo após dezenove anos; foi sensacional ver Aloísio brigando no ataque; foi bacana ver a visão de jogo de Müller, foi lindo ver Dagoberto, recém aposentado, marcar gols, ser eleito o melhor do torneio; foi emocionante ver Leandro Guerreiro repetir o gesto de subir nas traves e foi espetacular assistir Careca, o melhor atacante que vi jogar no Brasil, mais uma vez levantando um título pelo Tricolor, repetindo 1986.

 

Outro detalhe que diz muito foi ver Muricy, técnico do São Paulo, ‘repreender’ Denílson por enfeitar muito as jogadas no início da primeira partida. “Aqui tem que ganhar” – disse o técnico aos microfones. Sim, este é o São Paulo que muito torcedor se acostumou e que atualmente está perdido em algum canto. A Legends Cup foi uma celebração mas também um aviso subliminar para os atuais atletas e dirigentes do Tricolor. Não podemos NUNCA nos acostumar com fracassos. Somos o time com a história mais vencedora do Brasil e temos que voltar a nos comportar como tal. Somos o São Paulo Futebol Clube!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Heróis de 1992 organizam reencontro no Morumbi. Veja como participar:

Quem viveu o São Paulo do início dos anos noventa não tira da memória a primeira incrível conquista mundial diante do Barcelona, em Tóquio. Para relembrar esse título, os campeões de 1992 organizaram um evento chamado “Tributo a primeira estrela” e recordarão em carne e osso muitas histórias daquele período mágico do futebol.

 

O evento será no Camarote Unyco (dentro do Morumbi) e data não poderia ter sido melhor escolhida: dia 13 de dezembro (sexta-feira), exatamente 27 anos depois da grande conquista do outro lado do planeta. A mobilização é geral: ex-atletas de vários estados confirmaram presença. Além dos jogadores, a comissão técnica da época também estará presente e Telê Santana será representado pelo seu filho, Renê.

 

Os convites (limitadíssimos) estão à venda no Site Total Acesso. O valor é de R$ 249,00 e inclui coquetel, jantar e open bar ao lado dos ídolos daquela que considero a melhor geração da história do Tricolor.

 

Compre seu convite aqui.

 

Quem colocar o código SAOPAULOSEMPRE ganhará 10% de desconto no preço final.* É um evento imperdível para aqueles que, como eu, viveram a fundo o ano de 1992 de cabo a rabo, desde os torneios Ramón de Carranza e Tereza Herrera até o Paulista de 1992, disputado diante do Palmeiras.

 

Confirme sua presença!

 

*O desconto de 10% não é acumulativo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.