E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : História

Rogério: na prateleira de Pelé, Zico, Dinamite, Garrincha e Ademir da Guia

Neste dia 22 de janeiro, Rogério Ceni completa mais um ano de vida. O atual técnico do São Paulo faz quarenta e nove anos dirigindo o clube que aprendeu a amar e lhe deu fama, projeção e títulos de todas as grandezas.

 

O Rogério técnico está em início de carreira, apesar de ter revolucionado o Fortaleza e ganho títulos de expressão com o Flamengo. Mas o Rogério atleta é um MITO, um fenômeno de idolatria que, tal qual Pelé foi para o Santos e para o Brasil, Zico para o Flamengo, Roberto Dinamite para o Vasco, Garrincha para o Botafogo, Rivellino para o Corinthians e Ademir da Guia para o Palmeiras, merece ser venerado pelo são-paulino.

 

O post não quer comparar idolatrias entre ídolos dos diversos cubes brasileiros com Ceni, tampouco comparar Ceni com Telê, Raí ou outros grandes nomes da história do Tricolor. Mas eu acho descabido qualquer torcedor, seja ele são-paulino ou não, desmerecer os grandiosos feitos de um ídolo completo como Rogério.

 

O cara simplesmente viveu o clube. É o São Paulo em carne e osso.

 

Por isso, em dia de Copinha em um estádio que ficou conhecido como o “templo do centésimo gol”, todos os elogios e venerações ao MITO são válidos. É preciso reconhecer e admirar para sempre os feitos deste que é um dos maiores nomes da história do futebol brasileiro. Quem o desmerece é invejoso ou amargurado. Pode escolher entre um ou outro adjetivo.

 

Parabéns, Rogério Ceni. MITO para sempre!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Kwai
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Um ultimato para Toró!

Quem diria! Toró foi reintegrado ao elenco do São Paulo. O atacante de 22 anos estava treinando separado do elenco mas ganhará uma nova oportunidade após o clube não ter sucesso no mercado por um atacante de ponta.

 

Antes de ser reintegrado, Toró teve um papo franco com Rogério Ceni. Pela conversa, o técnico se convenceu em dar uma derradeira oportunidade ao jogador mas o jogador sabe que a reintegração não exclui os planos do clube em contar com um atleta velocista, experiente e bom no embate “um contra um”.

.

É uma oportunidade enorme. Praticamente um ultimato. Pelas características, Toró não terá muitos concorrentes quando o treinador procurar velocidade pelas pontas. Seus concorrentes diretos serão Marquinhos e Alisson, que a princípio também não são titulares.

.

Com o elenco fechado neste início de ano, o clube trabalhará com calma para encontrar um bom negócio no mercado, até porque as inscrições para a primeira fase do Campeonato Paulista se encerram nesta sexta-feira e o Tricolor já mandou a lista de seus atletas.

.

Em novembro de 2018, Toró esteve presente em uma lista de jogadores que o Real Madrid estaria monitorando no mercado brasileiro, como mostra este post da época. O jogador estava emprestado para o Atlético -GO no ano passado, sem destaque.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Kwai
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Nikão: um camisa dez que está mais para ‘Souza e Hugo’ do que para ‘Raí e Pita’!

O meia-atacante Nikão foi apresentado pelo São Paulo nesta quinta-feira, no CT da Barra Funda e recebeu a mitológica camisa dez do clube, anteriormente vestida por Daniel Alves.

 

A apresentação foi, como tem sido ultimamente no futebol brasileiro, protocolar. Nikão falou do orgulho em vestir a camisa Tricolor e da responsabilidade (leia-se pressão) que terá diante de uma apaixonada mas ultimamente sofrida torcida. O que sai do padrão é o número da camisa dada ao jogador, a famosa dez, vestida por ícones como Pedro Rocha, Raí, Zizinho e Pita, entre outros.

 

Nikão não é uma contratação bombástica como foi Zizinho, que chegou ídolo em 1957, Adriano Imperador ou até mesmo Dani Alves. Também não é uma promessa como foi Raí, que saiu do rótulo “irmão de Sócrates” para o inverso. Para completar, o novo dez não tem a fineza técnica de um Pedro Rocha ou um Pita, verdadeiros maestros do meio-campo. Ele é mais parecido com um outro camisa dez Tricolor: o antes contestado e depois vitorioso Souza. No Tricolor, o alagoano começou timidamente no banco de reservas mas pouco a pouco foi ganhando espaço na equipe. Com a saída de Cicinho, Souza ganhou uma oportunidade na ala-direita e foi um dos destaques do time em 2006 e 2007. Polivalente, Souza atuou como ala-direito, volante e meia, mostrando técnica e inteligência em campo. E jogou com a dez antes de passar o posto para o Imperador.

 

Outro que posso citar mais parecido com Nikão é o meia Hugo, que nunca vestiu a camisa 10 no São Paulo (foi onze e até número dezoito) mas sim, jogava como um dez no meio-campo Tricolor. Hugo era homem de confiança de Muricy Ramalho e ficou no São Paulo de 2007 a 2009, ajudando o clube a conquistar os Brasileiros de 2007 e 2008.

 

Nikão, Souza e Hugo são exemplos de atletas que chamo de “operários da bola”. Não possuem o charme ou a técnica de um verdadeiro maestro, mas representam o clube que passam e deixam boas lembranças ao torcedor, materializadas em taças. Vale dizer que o novo contratado do São Paulo foi considerado o maior jogador da história do Athetico-PR em enquete realizada entre os torcedores do Furacão, em dezembro de 2021. Não é pouca coisa.

 

Gosto dessa história sem altas expectativas, principalmente quando ela dá certo. Desejo boa sorte ao nosso novo camisa dez. Que Nikão esteja realmente preparado para receber a pressão que o torcedor são-paulino irá naturalmente lhe fazer, e traga títulos a nossa instituição.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Kwai
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Conheça os atacantes “pós-Soteldo” que não fecharam com o São Paulo

O Tricolor tem até essa próxima sexta-feira para registrar o elenco que jogará o Paulista na Federação Paulista de Futebol. Com cinco reforços anunciados no fim de 2021 e no início do ano, o clube vê o seu elenco praticamente fechado e não deve contratar mais ninguém neste momento.

 

O Tricolor até tentou fechar com um atacante após as fracassadas negociações com Douglas Costa e Soteldo. Nomes como o atacante Sorriso e Deivid foram procurados nos últimos dias para fazerem parte do plantel de Rogério Ceni mas as negociações não avançaram devido a forte concorrência. O primeiro deverá acertar com o Red Bull Bragantino e o segundo já foi anunciado pelo Internacional e fará dupla de ataque com Yuri Alberto.

 

Recentemente o presidente Júlio Casares conversou com o jornalista Jorge Nicola e negou veementemente interesse pelo atacante argentino Ezequiel Barco, pertencente ao Atlanta United. Nomes como Diego Costa, Luís Henrique, Ocampo, Brian e Corozo, ventilados nas redes sociais, também foram descartados pelo presidente ao jornalista.

 

Rogério tem alternativas imediatas para compensar a falta do velocista pretendido. Ele poderá testar Marquinhos na equipe principal, usar garotos da base como Juan, Vitinho ou Caio para imprimir velocidade em algumas situações de jogo ou até mesmo compor uma equipe sem sua referência na área: o atacante Calleri. Se desejar, o técnico até poderá escalar o ataque com com Nikão na direita, Rigoni na esquerda e Luciano na sua tradicional função de buscar o jogo no meio e chegar na área.

 

Vale lembrar que Toró, com característica de jogo pelos lados, retornou de empréstimo junto ao Atlético-GO e não será aproveitado pelo treinador Tricolor. Asim como Pablo e Vítor Bueno, o jovem atacante está treinando separado, a procura de um novo clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Kwai
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Alex é sincero em relação ao futuro de Caio, Vitinho e os atletas da base

Alex, técnico da equipe Sub21 do São Paulo, foi espantosamente sincero quando perguntado sobre o futuro dos jogadores da base do Tricolor. Ao ser perguntado sobre o futuro de Vitinho e Caio, o treinador deu a seguinte resposta:

 

“Não sei o que pode se esperar deles no futuro. O futuro é muito longe. Eu costumo dizer o seguinte; o São Paulo tem bons valores, não só o São Paulo, quem acompanhou o Brasileiro Sub20, quem está acompanhando a Copa São Paulo vê bons jogadores. O que acontecerá no futuro depende de muita coisa. Depende das oportunidades que o clube vai dar, depende da paciência que o torcedor vai ter porque futebol de primeiro time é diferente de futebol de Sub20. Agora, tanto o Caio quanto o Vítor e os outros jogadores são bons jogadores, tem boa qualidade, mas o que será deles no futuro realmente eu não consigo dizer porque eu já vi muita coisa acontecer no futebol e eu sou um cara que acredito muito em processo. Se o processo deles for bem respeitado eu acredito que eles conseguirão com certeza render bons frutos para o São Paulo, tanto na parte técnica como na financeira”. – respondeu Alex.

 

A chegada surpreendente do técnico ao clube é um grande acerto da atual gestão. Apesar de não ser ídolo no São Paulo, Alex foi um dos grandes meias pensadores dos últimos anos e tem uma inteligência tática acima da média, demonstrada nos seus primeiros meses como técnico no Tricolor. Além disso, o profissional acerta em começar a carreira nas divisões de base de um dos mais bem estruturados clubes do Brasil. Cotia é um grande celeiro de bons jogadores, potencializando o trabalho de Alex.

 

O São Paulo está nas quartas de finais da Copinha 2022 e enfrentará o Cruzeiro na próxima quarta-feira. Se passar pelos mineiros, o clube jogará contra o vencedor de Palmeiras e Oeste pelo direito de disputar mais uma final no dia 25 de janeiro, ainda sem estádio definido.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Kwai
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.