E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : História

Fez bem o São Paulo em não pedir nova partida, mesmo com erro de direito!

O São Paulo resolveu não pedir a anulação da partida contra o Ceará, disputada na última quarta-feira, no Castelão. A partida, que terminou 1 a 1, teve um erro de direito quando o árbitro voltou atrás de uma marcação de gol após ter reiniciado o jogo.

 

Em nota publicada em suas redes, o clube diz não querer se beneficiar do que teria sido um erro de comunicação dos árbitros da partida e do VAR, assumida pela comissão de arbitragem na última quinta-feira. “Este clube tem princípios, é balizado pela retidão de conduta e se orgulha de fazer o correto. Nos orgulhamos de nossa história incontestável e sem asteriscos, e assim a manteremos”. – diz parte da nota do Tricolor.

 

Nada de lacração ou politicamente correto: a atitude do São Paulo é correta em não pedir anulação do jogo pelo simples fato que o gol de Pablo estava realmente em situação irregular. Apesar da atrapalhada geral do VAR e dos árbitros de campo, não penso que houve má fé, contestada na explicação ‘mea culpa‘ da Comissão de Arbitragem. O que há no futebol brasileiro é defasagem da arbitragem em relação ao futebol profissional, que se tornou mais rápido e difícil de acompanhar. E o VAR, que apareceu para tornar as decisões mais assertivas, anda atrapalhando o andamento do jogo.

 

Mesmo não recorrendo ao tribunal, o São Paulo pedirá que a aplicação do VAR seja revista pela CBF. Revisão não somente o Tricolor, reconhecidamente prejudicado duas vezes no Campeonato Brasileiro, mas para todos os clubes do futebol brasileiro. A ferramenta de vídeo é boa mas está claramente desajustada no nosso país.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

De olho na Sula, próximo adversário do São Paulo virá com um time misto

O Bahia, próximo adversário do São Paulo no Campeonato Brasileiro terá um difícil compromisso diante do Unión Santa Fé na próxima terça-feira na Argentina. Por este motivo, o clube baiano deverá promover um time misto no próximo sábado às 19h, em Salvador.

 

O Bahia venceu o primeiro jogo das oitavas pelo placar mínimo, em um pênalti convertido pelo ex-tricolor Gilberto. Porém, foi um placar enganoso. Segundo o GE.com, o time sofreu para passar pelos argentinos e ter a vantagem no jogo de volta.

 

O próprio Gilberto, suspenso, não atua diante do Tricolor. Além do centroavante, os zagueiros Lucas Fonseca e Anderson Martins também não jogam por terem levado o terceiro amarelo. Conversando com Matheus Barbaço, blogueiro do Bahia, ele me contou que além dos três suspensos, mais um ou outro jogador do meio devem ser poupados. Portanto, certamente vermos um time misto do Bahia neste sábado.

 

No lado Tricolor, Brenner volta para dar mais movimentação e esperança de gols. Suspenso, Diego Costa deverá dar lugar a Arboleda, já que Bruno Alves permanece em São Paulo. No mais, Fernando Diniz não deve mudar a equipe que empatou com o Ceará na capital cearense.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo deverá pedir anulação do jogo no Ceará por erro de direito

Segundo apuração do Blog São Paulo Sempre, o São Paulo deverá pedir a anulação da partida contra o Ceará. O motivo é a anulação do gol Tricolor no segundo tempo logo após o reinício da partida, em um claro um erro de direito cometido pela arbitragem.

 

Raí, diretor de futebol do São Paulo, considerou a anulação do gol um erro absurdo. O diretor falou nos microfones que o clube pedirá as gravações que determinaram a anulação, logo após a validação que fez o árbitro voltar atrás da decisão do auxiliar em levantar a bandeira. “Um erro de direito que tira a credibilidade da arbitragem mais uma vez” disse o diretor de futebol do São Paulo, após o final da partida.

 

O ponto que o clube se pega não é na jogada em si, até porque Pablo está em impedimento no primeiro lance, embora a bola resvalasse no zagueiro do Ceará. O ponto em discussão é a anulação após o reinicio do jogo. Pela regra, o árbitro não poderia ter tomado essa decisão.

 

Pela circunstância, podem ter certeza que esse erro renderá ainda muita coisa.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O craque e o gênio no templo!

Tive a oportunidade de ver Diego Maradona atuar pela primeira e única vez no Cícero Pompeu de Toledo. O amistoso entre São Paulo e Sevilla, time em que jogava o gênio argentino, foi realizada em 1993 e promovida como jogo de entrega das faixas do título mundial de 1992 ao Tricolor.

 

A iniciativa foi da Diarma, empresa que tinha Maradona como sócio majoritário. O São Paulo recebeu um cachê de 80.000 dólares para jogar o amistoso, mais a arrecadação da bilheteria do Morumbi e os direitos de transmissão para o Brasil. Além da homenagem ao título mundial Tricolor e o dinheiro da transmissão mundial, Maradona tinha outro objetivo: rodar os mais jovens do elenco da equipe espanhola que tinha o hoje então técnico Diego Simeone, de 22 anos, no plantel.

 

E foi num sábado nublado que assisti o gênio e o craque juntos em campo. Raí marcou os dois gols da vitória do São Paulo por 2 a 0. No primeiro tento, ele aproveitou um lançamento magistral de Palhinha para completar para as redes. Já o segundo gol foi de cobrança de pênalti em Cafu. Sem suas melhores condições e implacavelmente marcado por Pintado, Maradona foi discreto em campo, com exceção de um único momento genial, quando acertou a trave num chute seco da entrada da grande área.

 

E foi assim o que acabou aquele 25 de março de 1993, com o craque Raí no auge de sua forma e na presença do gênio Maradona, o maior jogador que eu no alto dos meus quarenta e oito anos vi jogar. O argentino até disse na época que toparia jogar no Brasil ao lado de Careca, seu ex-companheiro de Napoli. Imagina os dois no Tricolor? Não dá nem para imaginar.

 

Que Deus o tenha, don Diego Maradona!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

A liderança seria bem-vinda mas o que o são-paulino quer é regularidade!

O São Paulo viaja para o Ceará enfrentar os donos da casa sem Brenner, Hernanes e com a certeza de que precisa apagar o mau resultado no Morumbi. O empate diante do Vasco ainda está entalado na garganta dos são-paulinos.

 

O jogo também é uma oportunidade da equipe atingir a liderança da competição. Com 37 pontos, dois atrás do líder Atlético MG, o primeiro jogo atrasado ainda do primeiro turno pode representar a ponta da tabela.

 

A liderança é assunto da imprensa em um campeonato de regularidade onde tudo se define nas últimas rodadas. Para os jornalistas é natural falar da disputa na ponta da tabela mas recomendo que os torcedores não vejam a primeira colocação ainda com dezenove jogos como uma obsessão.

 

A liderança do Campeonato Brasileiro seria bem-vinda mas no fundo o que todo torcedor do São Paulo quer ver no time é regularidade. A boa notícia é que ela apareceu no Campeonato Brasileiro: o Tricolor tem 64,9% de aproveitamento geral, é o melhor mandante e o aproveitamento da equipe fora de casa é de 55,5%. São nove jogos, quatro vitórias, três empates e duas derrotas. De quebra, o clube é semifinalista da Copa do Brasil.

 

Agora é preciso manter o foco e dar o melhor de cada um dos atletas para manter essa produtividade, ainda mais num elenco mais curto que os concorrentes ao título e sem perspectiva de contratações. Cada vez mais acredito que fatores externos como a COVID19 farão diferença na acirrada disputa ao título desta temporada.

 

O São Paulo tem chances de ser campeão brasileiro? Tem, mas não poderá descuidar nenhum minuto sequer dos cuidados com o elenco e da tabela, principalmente diante de rivais que agora oficialmente lutam contra o rebaixamento.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.