Search Results For : Tricolor

Estreia oficial: em 19 minutos, James mostra poder de decisão e vontade!

Podemos dizer que a noite desta última quarta-feira foi a estreia oficial de James Rodriguez no São Paulo. Em apenas 25 minutos de jogo, o colombiano fez gol, deu assistência e mostrou que pode ser muito útil na temporada.

 

Segundo levantamento feito pelo DataESPN, James Rodríguez liderou seis quesitos no São Paulo durante os 19 minutos em que esteve em campo, no segundo tempo da partida diante da Inter de Limeira. Liderou as ações com a bola (23), passes recebidos (19) e finalizações (2).

 

 

Depois de várias turbulências que quase ocasionaram a sua saída do clube, James voltou atrás e desta vez promete empenho para buscar vaga entre os onze que iniciam os jogos do São Paulo de Carpini. Na partida desta última quarta, aleem da técnica conhecida, o jogador mostrou mais vontade de jogo e até comemorou tirando a camisa e “se apresentando” a torcida.

 

Penso eu que tanto ele como Lucas, Rato, Luciano, Ferreirinha, Erick, Michel Araújo e até Nestor serão ora titulares, ora suplentes da linha de meio que ficará atrás de Calleri num 4-2-3-1. Em um 4-4-2 ou num 4-3-3 James disputa vaga com Lucas, Rato, Michel e Nestor e o mais importante: todos serão importantes e jogarão na temporada.

 

Assim como Lucas, que se lesionou na primeira partida do ano e está retornando agora, aos poucos James entra em forma plena e em ritmo de jogo para ajudar ainda mais a equipe.

 

Essa foi a primeira partida que James foi relacionado pelo São Paulo em 2024. A última participação do colombiano foi em novembro do ano passado, no empate diante do Cuiabá no Cícero Pompeu de Toledo. mas para mim, esta foi a estreia oficial no clube que o contratou em agosto do ano passado.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Luciano faz história e empata com outro ídolo em artilharia no século

O atacante Luciano tem mais motivos para comemorar, além da excelente apresentação e gol diante da Internacional de Limeira, na vitória do São Paulo por 3×0 no estádio Mané Garrincha na noite desta última quarta-feira (28).

 

O jogador chegou ao terceiro lugar na artilharia de jogadores do São Paulo no século, ao lado do ídolo matador França. Ambos tem sessenta e nove gols, somente atrás de dois outros ídolos do clube: o mito Rogério Ceni (112 gols) e o fabuloso Luís Fabiano, com 212 gols.

 

A marca é extremamente expressiva, tendo em vista que que França, Ceni e Luis Fabiano conviveram por anos em times poderosos e vencedores nas décadas de 2000 e 2020. A grande diferença entre os quatro é que Ceni era goleiro e França atuou pelo São Paulo apenas por 87 partidas.

 

Com 30 anos, Luciano está no clube desde 2020 e possui 212 partidas disputadas.

 

O camisa dez Tricolor tem chance de se isolar na terceira colocação já neste final de semana, mais precisamente no domingo, diante do Palmeiras às 20 horas, no Morumbis.

 

Com a ausência de Calleri, suspenso, no Choque Rei, é quase certa a presença do camisa dez em campo, seja como titular, seja entrando no segundo tempo.

 

Veja a nota de Luciano e de outros jogadores na opinião do jogo Internacional de Limeira e São Paulo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Ainda sob a mira do torcedor, Carpini explica o que foi decisivo na vitória

O técnico Thiago Carpini foi personagem do São Paulo no pós-jogo da vitória sobre a Internacional de Limeira no estádio Mané Garrincha, na noite desta última quarta-feira (28), em Brasília.

 

O técnico atribuiu o ótimo resultado e a volta das pazes com a vitória sobretudo ao desempenho coletivo de seus jogadores. Ferreirinha desencantou, James acordou e Luciano brilhou mas o coletivo Tricolor de fato deu o suporte para os brilhos individuais daqueles que ora iniciaram o jogo, ora entraram na segunda etapa.

 

Na minha opinião do jogo, dei nota dez ao desempenho do técnico na partida, tanto na montagem da equipe como nas substituições e timing da entrada dos jogadores. Veja a opinião e notas aqui.

 

O técnico ainda elogiou a presença e o apoio do torcedor no Centro Oeste, dizendo que ele e o clube se sentiram em casa no estádio Mané Garrincha. Veja mais aqui.

 

Apesar do ótimo desempenho, Carpini ainda está sob a mira de muitos torcedores do São Paulo e o motivo é claro. Além da pouca experiência na função de técnico, ele começa a implementar a sua ideia de jogo, nem sempre bem sucedida, ao longo do estadual.

 

É fato que muitos jogadores importantes se lesionaram mas algumas experiências do técnico renderam até críticas indiretas do coordenador Muricy Ramalho, em entrevista ao canal Arnaldo e Tironi. Mas o técnico vem trabalhando firme com suas convicções para aprontar sua equipe ao seu modo para o restante da temporada.

 

De qualquer forma o resultado e o desempenho de Carpini da noite desta quarta foi exemplar. Mas, como o futebol é dinâmico, domingo teremos outro Choque-Rei no ano e desta vez Carpini não terá Calleri no comando de ataque.

 

É como diz Muricy: “isso aqui é um Boeing!”

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Bilheteria prova que São Paulo pode (e deveria) mandar alguns jogos fora

Não somente a vitória e o bom futebol foram comemorados na noite desta última quarta-feira. A expressiva bilheteria, com  30.592 presentes no Mané Garrincha, mais uma vez comprovam a projeção do São Paulo fora do estado.

 

Para efeito de comparação, o estádio da capital do Brasil recebeu o Vasco da Gama e o Atlético Mineiro neste ano. O jogo do clube carioca rendeu aproximadamente 20 mil pessoas e a partida o clube mineiro trouxe aproximadamente dez mil pagantes, ambos os jogos disputados em finais de semana.

 

O feito do Tricolor aumenta de tamanho se observarmos data e horário: uma quarta-feira às 21h55.

 

Carpini citou a presença do torcedor na coletiva pós-jogo: “Queria aproveitar também pra ressaltar e valorizar como nos sentimos em casa em Brasilia. Mais uma vez o torcedor fazendo a diferença. Quando esses elos estão fortes com o torcedor, o São Paulo é muito forte. Nos momentos de turbulência, precisamos estar cada vez mais juntos. Dessa maneira o São Paulo se faz mais vitorioso e competitivo”

 

De fato, o torcedor do centro-oeste deu um show no Mané Garrincha. Por essas e outras que muitos torcedores pedem que o Tricolor faça um ou outro jogo fora do Morumbis.

 

Veja a opinião do jogo aqui!

 

É claro que o São Paulo tem seus compromissos com os parceiros do estádio (patrocinadores, camarotes corporativos e cativas), mas há se de dar um jeito para que o torcedor de fora também tenha esse tipo de acesso de vez em quando.

 

Vale lembrar que o mando foi da Internacional de Limeira, que desembolsou líquido um milhão de reais. O São Paulo também não teve custos operacionais para jogar em Brasília.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Inter-SP 0x3 São Paulo

Com desencanto de Ferreirinha, bom retorno de James, brilho de Luciano e, principalmente, uma ótima partida coletiva, o São Paulo faz as pazes com a vitória depois de quatro jogos e volta a liderar o seu grupo no Campeonato Paulista.

 

Apesar do placar elástico, o primeiro tempo quase terminou como a partida de Campinas, com o São Paulo criando e desperdiçando um caminhão de oportunidades. Bastou Ferreirinha inverter seu lado para a coisa mudar para o lado são-paulino. O atacante tabelou com Lucas, invadiu a grande área e deixou o goleiro na saudade para marcar seu primeiro tento com a camisa do São Paulo. Gol este que aprumou o time para a segunda etapa.

 

Mais tranquilo e com mexidas certeiras do técnico, o time dominou ainda mais as ações do jogo mas só definiu de vez a partida com um belo chute de Luciano, sem chances para o goleiro adversário. E já no apagar das luzes James, que entrou bem no jogo, só teve calma para empurrar de cabeça para as redes uma brilhante jogada de Luciano, que sacramentou de vez o placar.

 

Aliás, o nosso camisa dez hoje foi o nome do jogo. Grande partida do Luciano, atormentando novamente mais uma bandeirinha de escanteio com suas voadoras. Jogador polêmico, marrento, mas altamente decisivo.

 

Vitória essencial para as pretensões Tricolores em seu grupo. A depender dos próximos dois jogos, saberemos se jogaremos as quartas no Morumbis ou provavelmente em Novorizonte. De negativo mesmo o cartão de Calleri, que o tirou do clássico de domingo às 20h no Cícero Pompeu de Toledo.

 

Mais um ponto a se comemorar foram os 30.592 presentes no Mané Garrincha, provando que o São Paulo é de fato gigante no Centro Oeste brasileiro. Ah, se fosse num final de semana…

 

Nota dos personagens da partida:

 

Rafael: partida tranquila, sem defesas difíceis. Nota: 6,5

Igor Vinícius: ainda abaixo do que precisa render na direita. Nota: 5,5

Arboleda: seguro. Foi um dos melhores no jogo. Nota: 7,5

Ferraresi: formou uma dupla segura junto com o equatoriano. Nota: 7,5

(Diego Costa) Sem nota

Wellington: bom jogo pela esquerda, com ímpeto e vigor físico. Nota: 7,0

(Patryck) Sem nota

Pablo Maia: voltou a realizar uma partida segura e competente. Nota: 7,5

Alisson: o cartão prematuro atrapalhou sua performance. Nota: 6,5

Lucas: ótimo primeiro tempo. Cansou na segunda etapa. Nota: 7,5

(James) Ótimo reinício, com assistência e gol. Nota: 8,0

Wellington Rato: não foi o seu dia. Errou quase tudo que tentou. Nota: 5,0

(Luciano) de longe o nome do jogo. Gol e uma pintura de jogada para o terceiro gol. Nota: 9,5

Calleri: não falta dedicação. Muita luta,, mas um cartão desnecessário. Nota: 6,5

Ferreirinha: o seu gol foi essencial no desafogo da equipe. Ótima partida. Nota: 8,0

(Michel Araújo) outro que entrou bem na segunda etapa. Nota: 7,5

 

Carpini: escalação acertada, mexidas precisas e no timing certo. Nota: DEZ!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.