E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Tricolor

Bola das Olimpíadas é inspirada em mangá do ‘são-paulino’ Oliver Tsubasa

A bola que será usada nas Olimpíadas de Tóquio, no ano que vem, já tem cara e história. Ela é inspirada no mangá Capitão Tsubasa, de Yoichi Takahashi, idealizador e responsável pela aplicação dos personagens nos produtos.

 

A obra de Takahashi conta histórias de Oliver Tsubasa, um garoto japonês fanático por futebol. Um dos times que o personagem defende ao longo da carreira é o Brancos FC, uma equipe brasileira com o uniforme idêntico ao do São Paulo. O autor se inspirou em Musashi Mizushima, meio-campista entre as décadas de 1980 e 1990 e atualmente treinador de futebol da Universidade Kyushu, no Japão.

 

Musashi Mizushima deixou o Japão aos 11 anos para tentar se transformar em jogador de futebol no Brasil e ingressou nas categorias de base do Tricolor. Tornou-se profissional no clube, mas nunca disputou uma partida adulta com o manto sagrado. Ele ainda rodou um pouco por alguns clubes brasileiros antes de retornar para sua terra-natal, onde até hoje é ídolo de uma geração. Veja detalhes da bola (reprodução);

 

 

Nada mais justo que, em uma Olimpíada no Japão, a bola de futebol homenagear Tsubasa, grande ícone dos anos 80 do país. Além de tudo, a bola tem as cores do São Paulo. É linda!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

San-São histórico: o dia que o Tricolor meteu 23 gols no Santos!

Dezoito de junho de 1944. A data é histórica para são-paulinos e santistas da velha guarda. Foi neste dia que o Tricolor aplicou a maior goleada da história do clube em um clássico entre os dois clubes. Em um só dia, foram 9 a 1 no profissional e 14 a 0 na rodada dos aspirantes.

 

Sim. Vinte e três gols num só dia, com um honroso tento contra.

 

Segundo o site oficial do São Paulo, o Tricolor começou a partida profissional em desvantagem. Aos 13 minutos, Soler bateu uma falta com precisão no gol de King. O gol fez o São Paulo acordar ePardal, empatou a partida aos 20 minutos, após passe de Tim. O jogo seguiu então parelho, até o ataque rival perder um gol incrível, com Ruy, cara a cara com o goleiro.

 

A partir daí só deu São Paulo. O Tricolor massacrou os santistas com gols de Pardal (mais um) aos 32 do primeiro tempo; Remo aos 37 do primeiro tempo; Tim aos 4 do segundo tempo; Luizinho aos 11 do segundo tempo; Tim (de novo) aos 16 do segundo tempo; Luizinho (mais um) aos 26 do segundo tempo; Sastre aos 33 do segundo tempo e Remo aos 44 da segunda etapa.

 

Outro detalhe sórdido: Joãozinho, goleiro do Santos, ficou marcado pela goleada e deixou o alvinegro no fim daquela temporada. Jogou pelo Jabaquara em 1945 e sofreu outra goleada do São Paulo, na maior goleada da história do Tricolor até hoje: 12 a 1.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Ceni ou Raí? Já me decidi!

O Globoesporte.com convidou uma série de jornalistas, ex-jogadores e personalidades para saber quem é o maior ídolo na história do Tricolor. De um lado,Rogério Ceni. Do outro, Raí.

 

Entre os convidados, quase uma unanimidade. Oitenta e dois apontaram o M1TO como maior ídolo enquanto que apenas doze declararam preferência ao Terror do Morumbi. No Raio-X (jogos, vitórias, títulos) a vantagem também foi grande.

 

De fato, Rogério é mais onipresente na história, principalmente nos últimos 20 anos. Além da excelência no gol, sua personalidade se confunde com as características de dedicação e perseverança presentes no DNA Tricolor. Eu o escolheria pelos números e também pela emocionante a entrevista pós-Libertadores de 2005, ainda no campo mas a preferência (talvez por um nariz de vantagem) não descarta nem um milímetro a absurda importância histórica de Raí para o São Paulo.

 

O eterno camisa dez Tricolor mudou violentamente o clube de patamar em 1992 e, de lambuja, retornou ao Morumbi para levantar uma taça em cima do Corinthians, em 1998. Os dois jogaram juntos até 2000, quando venceram o Paulista em cima do Santos, inclusive com um gol do M1TO.

 

Ceni ou Raí? Enfim, a brincadeira é válida mas não dá para dissociar nem por um segundo sequer os dois da inigualável história do Tricolor. Cada um com sua importância, história e majestade. Entre um ou outro, já me decidi. Fico com os dois!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Icônico estádio de goleada Tricolor sobre o Real Madrid mudará de nome

Uma decisão na Espanha mudará o nome de um icônico estádio na região de Cádiz e, com ele, muitas lembranças para o São Paulo. Foi no estádio que o Tricolor goleou o Real Madrid em 1992, pelo torneio de nome “Ramón de Carranza”, o mesmo do estádio.

 

Segundo o portal UOL, a decisão vem do atual prefeito José María González Santos, apoiado por alguns vereadores do partido “Esquerda Anticapitalista”. Kichi (como é conhecido), decidiu que um militar que participou do golpe de Estado de 1936 e fez parte da Guerra Civil não merece ser homenageado.

 

A decisão é polêmica. Ainda segundo o UOL, uma enquete realizada entre os torcedores do Cádiz indicou que 70% dos torcedores preferem ou que não haja mudança de nome ou que o nome seja abreviado para “Carranza”.

 

As lembranças são as melhores possíveis para o Tricolor. No dia 29 de agosto de 1992, o São Paulo venceu o Real Madrid pela decisão do Troféu Ramón de Carranza por 4 a 0, com gols de Elivélton, Raí e Müller (2).

 

A 38º edição do tradicional torneio de pré-temporada contou com o anfitrião Cádiz CF, o Real Madrid, o PSV Endhoven, da Holanda e o São Paulo. Duas semanas antes, o Tricolor havia goleado outro gigante da Espanha, o Barcelona, com imponentes 4 a 1, pelo Troféu Tereza Herrera, em La Coruña. O jogo diante dos bascos era uma prévia do Mundial do mesmo ano, também vencido pelo São Paulo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

#TBT SporTV exibirá goleada sobre Corinthians e finais do Paulista 1992

O torcedor do São Paulo terá uma quinta-feira de gala de #TBT nesta quinta-feira, dia 11 de junho. O Sportv reprisará três jogos icônicos do Campeonato Paulista de 1992, vencido pelo Tricolor: a goleada no clássico diante do Corinthians e as duas finais diante do Palmeiras.

 

Às 16h o canal reprisará os 3×0 em cima do Corinthians, no Morumbi, pela primeira fase do estadual. Com gols de Müller, Palhinha e Ivan, o Tricolor sodomizou o rival diante de 44.146 torcedores.

 

Às 17h é a vez da primeira final do Paulista, com a vitória por 4×2 em cima do Palmeiras e um show de Zetti, que fechou o gol naquela ocasião. Uma festa para mais de 90 mil pessoas, dias antes do Tricolor embarcar para o Japão para disputar o Mundial de Clubes.

 

Finalmente às 18h, a grande final, também vencida pelo Tricolor pelo placar de 2×1. A equipe de Telê Santana mal desembarcou no Brasil com o título Mundial em cima do Barcelona e ainda ganhou outro caneco, com um Morumbi com mais de 110 mil torcedores.

 

Vale lembrar que os jogos são compactos com os melhores momentos.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.