Search Results For : Opinião

André Silva: o companheiro para Calleri no comando de ataque!

A má fase do São Paulo na temporada esconde a ascensão de um atleta que vem obtendo destaque quando entra em campo pelo São Paulo: o atacante André Silva.

 

Contratado junto ao Vitória de Guimarães (POR) com o rótulo de “substituto do Calleri” o atacante entrou nos últimos jogos e contribuiu para a melhoria do sistema ofensivo. Além da aproximação ofensiva, André marcou um gol essencial diante do Cobresal, pela Libertadores, e deixou sua marca na estreia do Brasileirão, diante do Fortaleza.

 

Com características polivalentes no ataque, André Silva pede passagem no 3-5-2 formado nos últimos jogos. Eu, por exemplo, gostaria de vê-lo atuando ao lado de Calleri desde o início dos jogos, ora saindo da grande área, ora se apresentando para dentro dela. Sua presença facilitará o trabalho do argentino, muitas vezes solitário por falta de um companheiro no ataque.

 

Se Ferreirinha e Erik dão amplitude de campo num 4-2-3-1, André Silva oferece aproximação do ataque e maior poder de fogo a meta adversária. Hoje, num sistema com três zagueiros ou até num 4-4-2 com dois meio-campistas como Lucas e James, eu o usaria ao lado de Calleri logo no início das partidas.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Flamengo 2×1 São Paulo

Dois jogos, duas derrotas. Com uma apresentação fraca no Maracanã, o São Paulo foi superado pelo Flamengo na noite desta última quarta-feira e amarga um dos piores inícios de Campeonato Brasileiro dos últimos anos.

 

Mais uma vez a equipe se mostrou desarrumada em campo, sem a compactação defensiva que tinha no ano passado. O sistema 3-5-2, que eu gosto, está nitidamente mal executado, fragilizando todos os setores do campo. Os três zagueiros não estão em sintonia, os volantes ganham trabalho excessivo na disputa do meio-campo e os laterais, que deveriam jogar como opções na frente, pouco apareceram para o jogo.

 

Carpini sacou Ferraresi e mudou o sistema na segunda etapa, na tentativa de melhorar o desempenho ofensivo. O Tricolor só jogou bola nos minutos finais da partida, após o gol de Ferreirinha, que deu um pouco de esperança ao torcedor. Fora esses quinze minutos finais, houve domínio territorial do Flamengo em um jogo com poucas conclusões a gol.

 

Poderia ter tido mais futebol no Maracanã mas o resultado foi justo.

 

Uma coisa positiva: apesar do resultado adverso, mais uma vez o atacante André Silva entrou bem no segundo tempo e, ao lado de Erik e Ferreirinha, deu um gás maior a um desarrumado São Paulo. O atacante ex-Vitória de Guimarães já pede passagem como companheiro de Calleri no ataque.

 

Nossa sequência é difícil. Agora iremos a Goiânia enfrentar o Atlético-GO, depois a Guayaquil pegar o Barcelona pela Libertadores e, enfim, voltamos a São Paulo para enfrentar o Palmeiras no Morumbis.

 

Que Deus proteja o São Paulo que não está fácil…

 

Nota dos personagens da partida:

 

Rafael: boa atuação. Sem culpa nos gols do Flamengo. Nota: 6,5.

Ferraresi: mal na primeira etapa, foi substituído. Nota: 4,0

(Erik) no lugar de Ferraresi, fez uma boa apresentação. Nota: 6,0

Arboleda: ganhou o duelo particular com Pedro. Nota: 6,0

Diego Costa: desencontrado no 3-5-2. Nota: 5,0

Igor Vinícius: partida para esquecer. Não foi ao ataque. Nota: 4,0

Pablo Maia: outro desempenho abaixo do que é capaz. Nota: 4,0

Alisson: participativo, deu assistência para o gol. Nota: 6,5

Michel Araújo: jogando no meio-campo, foi muito mal. Nota: 3,5

(Ferreirinha) melhor do SPFC. Autor do gol e de boas jogadas no fim. Nota: 7,0

Wellington: se lançou pouco ao ataque. Nota: 5,5

Luciano: anda merecendo um banco. Nota: 4,0

Calleri: esse luta, briga e só recebe bola quadrada. Nota: 6,0

(André Silva) entrou bem. Queria ver ele ao lado de calleri. Nota: 6,5

 

Thiago Carpini: o São Paulo começou muito mal o jogo e só melhorou após as mexidas que desfizeram o mal executado 3-5-2. Os laterais não se apresentaram para o jogo e os meias não estiveram bem. O jogo era complicado. Não por hoje, mas dá para sentir das arquibancadas o desânimo do técnico por não conseguir dar o padrão que quer a equipe. Nota: 5,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 1×2 Fortaleza

Derrota doída na estreia do São Paulo no Campeonato Brasileiro. Em pleno Morumbis e com mais de 35 mil torcedores mesmo em um sábado a noite, a equipe sucumbiu diante do Fortaleza e vê a pressão aumentar em cima do técnico Thiago Carpini.

 

Mantendo o sistema de três zagueiros, o São Paulo fez um bom primeiro tempo, agredindo o Fortaleza em seu campo e, principalmente não sofrendo na sua defesa. O adversário não teve uma chance sequer de gol. As chances do São Paulo foram criadas com Luciano, Alisson e Michel Araújo, pararam no goleiro João Ricardo, que incrivelmente vira goleiro de seleção quando vem ao Morumbis jogar contra o Tricolor.

 

Veio a segunda etapa e, acuado nos 45 primeiros minutos, Vojvoda mudou sua equipe e acertou o posicionamento no contra-ataque. O Fortaleza aproveitou as falhas defensivas que voltaram a acontecer no São Paulo durante toda a temporada e construiu uma larga vantagem no placar.

 

André Silva, que mais uma vez entrou com personalidade na segunda etapa, até descontou para o Tricolor num golaço mas a equipe não conseguiu o empate, mesmo pressionando bastante o organizado adversário nos minutos finais. Pablo Maia teve uma grande chance, mais uma vez defendida pelo melhor da noite, João Ricardo. William Gomes tambeem teve a sua chance, parada por quem? Vocês completam a frase.

 

Pelo que o São Paulo fez no primeiro tempo, o mais justo era um empate no Morumbis, mas o Fortaleza também mereceu os três pontos pela eficiência ofensiva e defensiva dos comandados de Carpini na segunda etapa. O São Paulo ainda peca nas conclusões e dá cansados sinais de fragilidade defensiva.

 

Agora o São Paulo iniciará uma dura sequência, que começa no Rio diante do Flamengo, depois em Goiânia contra o Atlético-GO, em Guayaquil contra o Barcelona pela Libertadores e finalmente um Choque-Rei de segunda-feira. Na minha visão, Carpini só ainda está no cargo por falta de opções de segurança ao Tricolor, como foi Dorival Júnior no ano passado, quando Ceni estava nesta mesma situação vivida pelo então jovem técnico.

 

Notas dos personagens da partida:

 

Rafael: sem culpa nos gols. Ademais, foi quase um expectador. Nota: 5,5

Ferraresi: foi presa fácil no primeiro gol do Fortaleza. Nota: 5,0

Arboleda: O “Mr. T” foi bem como central no sistema de três zagueiros. Nota: 6,0

Diego Costa: falha grave no segundo gol. É preciso rever a titularidade. Nota: 3,5

Igor Vinícius: ofensivo, bom primeiro tempo. Saiu na segunda etapa. Nota: 5,5

(Erick) Eu não tiraria Igor Vinícius, mas participou do gol do São Paulo. Nota: 5,0

Pablo Maia: Abaixo do seu normal mas teve uma grande chance no fim. Nota: 4,5

Alisson: muito participativo no primeiro tempo. Grande chance criada. Nota: 5,5

(Rodrigo Nestor) Sem nota.

Galoppo: titular, teve bons 10 minutos iniciais mas não se encontrou em campo. Nota: 4,0

(James) entrou no início da segunda etapa mas pouco acrescentou. Nota: 4,5

Michel Araújo: eu manteria no 3-5-2, apesar de algumas falhas. Nota: 5,0

(William Gomes) Agressivo, obrigou João Ricardo a uma boa defesa. Nota: 5,5

Luciano: um grande chute defendido por quem? João Ricardo. E só. Nota: 4,5

(André Silva) A boa notícia da noite. Cresce e pede passagem na equipe. Nota: 8,0

Calleri: brigou como de costume mas estava em uma noite apagada. Nota: 4,0

 

Thiago Carpini: manteve o 3-5-2 que parece ter se consolidado em meio a tanta falta de pontaria. As duas falhas defensivas (Ferraresi no primeiro gol e Diego Costa no segundo gol) resultaram na derrota. A equipe luta mas não é eficiente nas chances que tem. Vijvoda entendeu o jogo, mudou a equipe e volta para o ceará com a vitória. Nota: 4,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Carpini: mantenha o 3-5-2!

O São Paulo terá uma sequência difícil neste início de Campeonato Brasileiro.

 

A equipe estreia neste sábado (13) diante do Fortaleza, no Morumbis, depois vai ao Rio enfrentar o Flamengo na quarta (17), em seguida viaja para Goiânia onde enfrentará o Atlético-GO no dia 21, dá uma pausa no Brasileirão e vai a Guayaquil pegar o Barcelona pela Libertadores no dia 25 e finalmente volta do Equador para enfrentar o Palmeiras em casa no dia 29, numa segunda-feira de Choque-Rei.

 

É claro que Thiago Carpini não repetirá as escalações de um compromisso para o outro devido as viagens e lesões dos jogadores, mas se eu fosse o treinador, repetiria uma mesma formação para todas essas partidas: a com os três zagueiros, utilizada diante do Cobresal na última quarta, no Morumbis.

 

Mesmo ainda não treinada como se deveria pelo técnico, que teve dezoito dias para implementar o sistema, ela é ao meu ver a formação ideal para garantir um mínimo de segurança defensiva e liberar os alas ao ataque. Michel Araújo (e até Wellington) são mais ofensivos que defensivos, bem como Igor Vinícius e Moreira pelo lado direito e a saída de bola poderia ficar com Ferraresi, além dos volantes.

 

Repito: o 3-5-2 de quarta passada não estava ajustado, com Luciano muitas vezes voltando excessivamente para marcar e um zagueiro sobrando para tão pouco chileno para marcar. Mas desta vez os compromissos são mais difíceis e o sistema pode responder melhor que o tão propagado 4-2-3-1. Ainda mais sem Lucas, Rafinha, Rato e agora Ferreirinha.

 

Se o técnico não tiver mais nenhum problema de contusão, não há desculpa para não manter a formação mais segura e que melhor se adapta aos jogadores que tem. Libera as jogadas de lado, marca mais os atacantes adversários e equilibra o meio.

 

Carpini: mantenha o 3-5-2. A formação ideal para este momento.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

André Silva é direto em relação a Carpini e reitera pedido ao torcedor

O atacante André Silva foi um dos destaques da vitória do São Paulo sobre o Cobresal nesta última quarta-feira, no Morumbis. O atacante entrou em campo e foi autor do primeiro gol do Tricolor, que abriu as portas para o imprescindível resultado.

 

Última contratação do Tricolor, André já está bem ambientado no clube e também defendeu o trabalho da Comissão até aqui, inclusive reiterando o pedido de Calleri nos microfones.

 

“Todo trabalho requer um processo para que tenhamos êxito lá na frente. Com qualquer pessoa funciona dessa forma. Deixei esse pedido ontem, o Calleri também, é um pedido de paciência. Estamos em constante evolução. A equipe tem demonstrado isso, a comissão técnica, o professor Carpini. Temos ótima relação. Todos os atletas abraçam a ideia, gostam da ideia” – disse André.

 

Bem articulado, André Silva também foi direto ao falar sobre as críticas que o elenco e o treinador recebem, dizendo que todos os jogadores tem ciência do que pensam os torcedores do Tricolor em relação ao trabalho até agora:

 

“Sabemos do que estão falando, mas entre nós e a equipe técnica, Carpini e seu staff temos grande parceria, estamos juntos nessa batalha. Não é fácil estar aqui no São Paulo, é uma pressão muito grande, então a gente se ajuda muito” – Disse André.

 

O São Paulo receberá o Fortaleza, neste sábado (13), às 21h (de Brasília), no Morumbis, pela estreia no Campeonato Brasileiro. André Silva deve estar em campo ou entrar ao decorrer da partida.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Whatsapp
Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.