E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : São Paulo FC

OPINIÃO Corinthians 1×1 São Paulo

Jogo com cara de clássico, ponto importante e mais uma chance perdida de quebrar o tabu na Arena de Itaquera.

 

Uma pena o São Paulo não ter conseguido a vitória em um lugar tão difícil de jogar. Chegou perto, muito perto.  O primeiro tempo foi bom, com grandes oportunidades criadas e um belo gol de Calleri. O São Paulo conseguiu dominar o meio-campo após sofrer um pouco no início, e jogou à vontade como nunca havia feito na casa do rival.

 

A segunda etapa foi marcada pelas trocas de Rogério. O treinador deixou de lado o ditado “em time que tá ganhando, não se mexe” e abusou das alterações, mesmo com a equipe bem na partida. As substituições são questionáveis. Assim como Caio Ribeiro disse na transmissão da Globo, eu também não teria tirado Rodrigo Nestor. O camisa 25 ditava o ritmo do jogo e Gabriel Neves não continuou sua função.

 

O sentimento que tenho agora não é tristeza, mas também não é alegria. O ponto, em termos de tabela, é bem-vindo por ser um clássico, fora de casa, em um estádio que jamais vencemos. Porém, creio que nunca estivemos tão próximos de ganhar lá. Faltaram poucos minutos.

 

A competição continua e temos o Ceará, no Morumbi, no próximo sábado. O jogo de hoje valia liderança, mas contra o Ceará também valerá. Seguimos e precisamos do apoio da torcida. Hoje o São Paulo se comportou bem e na prova de fogo, levou nota 7.

 

Notas dos personagens do jogo:

Jandrei: Defesa importantíssima em uma espirrada de taco de Diego Costa. Foi seguro e não teve culpa no gol. Nota: 6,5

Igor Vinícius: Surpreendeu sua escalação como titular. Sofreu um pouco na marcação de Willian, mas foi bem na troca de passes e na intensidade. Nota: 6,0

Diego Costa: Marcou muito bem o ataque corintiano, mas fez faltas próximas a área que poderiam ter levado perigo. Nota: 6,0

Arboleda: Foi o melhor da zaga e afastou todas as bolas aéreas. Lance confuso com Jandrei no primeiro tempo, mas não comprometeu. Nota: 7,0

Léo: Foi bem defensivamente e, deslocado para a lateral na segunda etapa, no fim do jogo, deu um presente para Igor Gomes marcar. Nota: 7,0

Reinaldo: Jogou de forma madura enquanto esteve em campo e levou perigo pela esquerda no primeiro tempo. Nota: 6,5

Rodrigo Nestor: Ditou o ritmo do meio-campo, deu ótima bola para Calleri e acabou substituído talvez pelo cansaço. Foi importante no empate. Nota: 7,0

Igor Gomes: Gostei da sua participação no meio, deu bons passes e ajudou na marcação. Perdeu a última chance são-paulina numa boa cabeçada. Nota: 7,0

Alisson: Dedicou-se demais, deu a assistência para Calleri e foi substituído por estar extenuado. Cássio operou milagre em seu chute. Nota: 7,5

Luciano: Não conseguiu participar das ações ofensivas, mas ajudou na distribuição de jogo e na marcação. Nota: 6,0

Calleri: Artilheiro e brigador. Será fundamental no decorrer do campeonato. Mais uma grande partida do argentino. Nota: 8,0

 

Patrick, Éder, Gabriel Neves, Rafinha e Rigoni: Não gostei da dobradinha Patrick-Léo na segunda etapa. O setor ficou muito vulnerável. Éder não conseguiu jogar no meio dos zagueiros alvinegros. Gabriel não manteve o nível de seu substituto e Rafinha não teve poder ofensivo. Rigoni não teve tempo de fazer nada.

 

Rogério Ceni: Escalação que me surpreendeu por não ter volante de marcação. Na prática, o São Paulo dominou o meio no primeiro tempo e assim que ele tirou Nestor o perdemos. Não sei se várias mudanças com o time ganhando era a melhor opção. Foi a estratégia utilizada. O saldo de desempenho é mais positivo que negativo. Nota: 6,5

 

Foto por Rubens Chiri/SPFC

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Gigio Gdikian | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

Nestor é o “camisa 10”

Rodrigo Nestor fez uma grande partida, contra o Jorge Wilstermann. O meio-campista marcou 2 gols, deu uma assistência e ainda teve um gol anulado pelo bandeirinha.

 

Nestor ganhou nota 10 no SofaScore. O jovem se concretizou no profissional em 2021, mas já tinha sido um dos melhores na Copinha de 2019 e estreando em 2020, quando Fernando Diniz ainda era técnico do Tricolor.

 

Rodrigo foi bem nessa partida, jogando mais avançado no meio-campo do São Paulo e com liberdade, pois Gabriel ficou retraído e Patrick aparecendo mais pelo lado esquerdo com Welington.

 

É fato que a melhor posição para o Rodrigo Nestor seja a de meio campo mais avançado. Foi assim, seus melhores momentos na base.

 

Em alguns jogos, jogou até de primeiro volante no profissional e isso, não estimula a fundo, seu potencial. Pra mim, ele é o camisa 10 da equipe e tem que jogar assim dentro de campo. Não estou falando da numeração, mas sim, da posição tática. Ainda acho um dos melhores meias feitos em Cotia. Lembrando que no meio do ano, teremos que vender alguém. Tomara que não seja ele. 2023 será seu auge aqui.

 

Foto por Maurício Rummens

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Grécio Duarte | Bastidor Tricolor

Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

 

OPINIÃO São Paulo 3×0 Jorge Wilstermann

Placar confortável, missão cumprida na Sul-Americana e foco total no Majestoso de domingo. O São Paulo está classificado para as oitavas de final da competição continental e agora volta suas atenções ao Brasileirão.

 

O jogo foi tranquilo em um Morumbi congelante. Na verdade, há algum tempo eu não via uma partida tão tranquila do São Paulo como hoje. Fora a bola na trave do Wilstermann em uma bobeada na saída de bola, o time não sofreu riscos em nenhum momento e impôs o ritmo de jogo-treino.

 

A escalação deixou muitos torcedores surpresos. Rogério relacionou todos os titulares para a partida, com exceção de Arboleda, e iniciou o jogo com Rafinha, Welington, Nikão e Nestor. Jogadores considerados titulares ou com potenciais para isso.

 

Há quem diga que foi estratégia de Ceni para esconder os onze iniciais de domingo. Acho que não foi um jogo desgastante e o time chegará inteiro em Itaquera. Vamos confiar no plano do treinador.

 

Falando do confronto contra os bolivianos, os destaques ficaram por conta de Luizão, Nestor e Éder. Nestor com dois gols e uma assistência, Éder com muita movimentação e participação nos ataques, e Luizão em sua estreia como titular no Morumbi demonstrando sua boa saída de jogo.

 

O Tricolor cumpre sua missão de se classificar na competição e, de quebra, ainda tem mais um compromisso contra o Ayacucho, no Morumbi. O rodízio de atletas funcionou e o São Paulo passou sem sustos pelo grupo D.

 

Agora é foco na quebra do tabu e na continuação das três competições: Brasileirão, Copa do Brasil e Sul-Americana.

 

Notas dos personagens do jogo:

Thiago Couto: Não teve trabalho e demonstrou bom jogo com os pés. Nota: 6,5

Rafinha: Bom trabalho na direita, espero que jogue contra o Corinthians. Nota: 6,5

Miranda: Não foi exigido na zaga, mas segue com um pouco de dificuldade na parte física. Nota: 6,0

Luizão: Estreia como titular no Morumbi e bom jogo na saída de bola. Tem cara de zagueiro valioso. Nota: 8,5

Welington: Jogou apenas a primeira etapa. Levou amarelo bobo. Nota: 5,5

Gabriel Neves: Boa apresentação com passes objetivos e quebrando linhas. Nota: 7,0

Rodrigo Nestor: Dois gols e uma assistência, voltou em grande estilo. Será importante no domingo. Nota: DEZ

Patrick: Primeiro gol com o manto tricolor. Ajudou na vitória. Nota: 7,5

Nikão: Parece estar adquirindo ritmo de jogo. Participou de dois gols e segue trabalhando para chegar ao time principal. Nota: 7,5

Éder: Boa parede no primeiro gol de Nestor e boa participação nos outros dois. Movimentação e categoria fizeram o camisa 23 ser útil a Rogério nessa temporada. Vem jogando bem. Nota: 8,0

Rigoni: Não aproveitou a chance como poderia, mas participou de jogadas ofensivas. Se quiser voltar à titularidade, precisa brigar mais. Nota: 6,0

 

Reinaldo, Luciano, Talles Costa, Igor Vinícius e Luan: Nenhum teve destaque. Sigo batendo na tecla de Luan e Luciano. Dois jogadores fundamentais em 2020 e 2021, hoje em dia são reservas de luxo.

 

Rogério Ceni: Missão cumprida (mais uma) e classificação às oitavas de final. Agora acabou a moleza e começa o mata-mata. O rodízio funcionou e seu elenco segue bem nas competições. Queremos muito a quebra do tabu no domingo, faça seu melhor. O plano segue. Nota: DEZ

Imagem por Maurício Rummens

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Gigio Gdikian | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

Bastidores evidenciam o outro lado do rodízio de Ceni

No já tradicional vídeo de bastidores pós-jogo na SPFCTV, que inclusive deveria ser postado em todos os jogos, não só em vitórias ou empates, Rogério expôs que o rodízio feito entre os atletas não envolve somente a parte física.

 

No último domingo, antes da partida contra o Cuiabá, o técnico concedeu uma rápida entrevista à Rede Globo, e falou sobre o revezamento de seus jogadores:

“Se você jogar sempre com os mesmos onze, você vai deixar vinte infelizes. Se você tiver a troca de jogadores, você sempre dá a possibilidade de alguém mostrar que pode ter mais minutos em campo. Então acho que se administra muito mais fácil, além de jogar com jogadores mais descansados.”

 

Eu considerava que o principal motivo pelo qual Rogério alternava bastante os jogadores nas três competições que disputamos, era equilibrar fisicamente os atletas e sempre dosar o desgaste.

 

Acredito que essa parte conte muito no rodízio de Ceni, porém, ele evidenciou algo que é pouco citado entre os torcedores e até mesmo na imprensa: a gestão de elenco.

 

Uma dos maiores desafios para o treinador é “ter os jogadores na mão”. No São Paulo, onde o goleiro-artilheiro não possui tanto respeito (frase que contém ironia), é mais confortável de trabalhar esse aspecto. Em outros clubes que teve passagem, leia-se Cruzeiro e Flamengo, Rogério parece ter tido dificuldade.

 

Portanto, é interessante saber que o rodízio tem dois lados: balancear o fôlego dos atletas e gerir suas oportunidades dentro das quatro linhas. Desafio que vem sendo bem feito por Rogério.

 

Imagem por Rubens Chiri/SPFC

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Gigio Gdikian | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários

Mesmo com erros, Welington deve ser o titular

Welington, desde a base, é um jogador observado pelos profissionais do São Paulo. Fisicamente é um atleta fenomenal, até pela idade, 21 anos. Tem força, velocidade e liderança.

 

Na final do Campeonato Paulista, Welington foi marcado pelo escorregão em um dos gols do Palmeiras. Contra o Fortaleza, Pikachu veio pelo lado esquerdo e marcou o gol. Parte da torcida começa a criticar Welington, na questão defensiva.

 

Naturalmente, teremos erros de jogadores mais jovens, pois cada ano, é uma experiência nova para chegar ao seu melhor nível. Com o lateral não será diferente.

 

Com a necessidade de venda, o Tricolor precisa manter o jovem jogador de titular, pois até Reinaldo tem seus erros defensivos.

 

Qual vale mais a pena? Um jogador jovem, que ganha menos, com possibilidade de ser vendido e tem os mesmos erros do experiente ou o que ganha mais, não conseguirá uma venda e ainda tem os mesmos erros do jovem? Eu prefiro o Welington!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.
Para ver as camisas Tricolores na loja clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Grécio Duarte | Bastidor Tricolor

Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.