Como seria o seu “pior São Paulo de todos os tempos”?

Nação do Maior do Mundo;

 

A zoeira é sem limites e o desafio está lançado: que tal escalarmos o pior São Paulo que eu vimos jogar na formação dos dias de hoje, isso é, no 4-2-3-1.

 

Comecei a assistir o Tricolor no início dos anos oitenta, portanto, daqueles que vi jogar, a minha escalação do pior do pior seria Alencar, Saavedra, Paulão Desmaio, Reginaldo Cachorrão e Lino. Picón, Carabali e Sierra. Rondón, Sandro Hiroshi e Dill.

 

Como dizia o velho Durvalino, do Asa de Águia na saudosa dança do vampiro: “ÔÔÔÔ… QUE TERROR!” Alencar é ‘hour concour’ entre as traves: entrou no lugar de Rogério Ceni num Vasco x São Paulo e tomou sete gols numa só paulada. Nunca mais jogou, coitado.  Saavedra foi lateral sem nunca ter sido, ou melhor, sem nunca ter jogado. A dupla Paulão Desmaio/Reginaldo Cachorrão foi um dos ícones do trash são-paulino. Paulão desmaiou na própria apresentação. Lino não dava nem para vaiar. O meio com Picón e Carabali seria o supra sumo do mundo bizarro. Sierra chegou de helicóptero e deve ter voltado para o Chile de Kombi. E esse ataque, meu Deus? Rondón quase me fez ir até a Venezuela para tentar a carreira de jogador de futebol. Sandro Hiroshi teve o caso da adulteração da idade e praticamente sumiu do futebol e, finalmente Dill… esse foi o artilheiro de um gol só. Teve até bolão na arquibancada para acertar quando ele iria fazer o primeiro gol com a camisa do Maior do Mundo… Dramático!

 

Qual seria o seu ‘pior São Paulo” no 4-2-3-1? Comente aí no blog!

 

Ah, faltou o meu técnico… coloca o Oswaldo de Oliveira aí e vamos que vamos!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.