Search Results For : História

Leia os principais pontos da entrevista coletiva da volta de Cuca ao São Paulo

Cuca foi apresentado no CT da Barra Funda na tarde desta segunda-feira. O treinador disse estar energizado e feliz para realizar um bom trabalho no clube e pede a confiança da torcida em suas crenças. 

 

Sobre quando irá treinar o clube em campo o técnico disse até que vai dar uma “adiantadinha” na previsão médica. Cuca disse que está fazendo um tratamento para estar 100% mas, pelo que sente, já já poderá voltar. O treinador disse ter que sentir o elenco antes de fazer pedidos de reforços para a diretoria e que trabalhará ao lado de Mancini para evoluir o elenco.

 

Sobre a mira da torcida em jogadores como Nene e Diego Souza, Cuca disse ser natural os protestos em cima dos mais experientes e disse que o principal objetivo é recuperar o jogador. De que forma? De um processo natural, com a volta dos resultados. Cuca diz que é obrigação o São Paulo se classificar no Paulista e, “no bolo dos classificados”, precisa estar preparado. 

 

Cuca reafirmou o seu estilo de marcação forte para a roubada de bola e comparou seu estilo ao de Mancini, atualmente o interino do clube. O técnico agradeceu muito a disposição do interino em viabilizar sua chegada. “Sem o esforço dele em voltar a treinar eu não viria” – disse.

 

Cuca prega que o elenco tem que ser uma “família” e que ela precisa ser fortalecida para a busca dos resultados. Por fim, o treinador disse não ter multa em seu contrato: “Se o São Paulo não me quiser mais ele tira, se eu não quiser mais ficar eu saio” (disse ele) e que precisa de paciência para recuperar o elenco e o bom futebol do Tricolor.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Conselheiros sentem o momento e tentam mobilização por mudanças no clube

A péssima fase do time dentro de campo e os protestos dos torcedores, somados aos anos de estiagem de títulos, atingiram alguns conselheiros do São Paulo Futebol Clube a ponto de alguns membros do Conselho tentarem uma mobilização para tentar alterar alguns procedimentos no clube.

 

O conselheiro vitalício Marcos Francisco de Almeida, convocou via Whatsapp os demais conselheiros (oposição e situação) no sentido de tomar atitudes condizentes com a dimensão da instituição São Paulo Futebol Clube.

 

“Não podemos ficar alheios ao que está acontecendo e ficar somente atuando como comentaristas através do uso do “WhatsApp”. Isso é muito pouco para quem também tem responsabilidades com o destino da instituição” – disse Marcos Francisco aos seus companheiros de conselho.

 

No texto, o conselheiro propõe que os atuais gestores executivos apresentem metas para o Conselho Deliberativo, uma vez que estão em posição de mando e são remunerados (até mesmo o presidente). Caso as metas não sejam atendidas o órgão máximo do clube adotaria medidas como suspensão ou até mesmo exoneração do cargo. “É assim que funciona o profissionalismo!” – concluiu Marcos Francisco.

 

Os grupos que compõem o cenário político do clube estão em plena efervescência, convocando reuniões e discutindo caminhos para uma ação efetiva que busque a melhora administrativa. Por exemplo, o conselheiro Newton Luiz Ferreira (Newton do Chapéu) pretende colher 1.500 assinaturas entre os sócios do Tricolor, necessárias para a convocação de uma Assembléia Geral no clube. Por outro lado, uma petição digital está próxima de atingir vinte mil assinaturas de torcedores de todo o Brasil.

 

Se algo vai alterar nos próximos dias, somente o tempo dirá. O fato é que a insatisfação coletiva com a atual situação vivida pelo clube dentro e fora de campo diante seus adversários atingiu parte do Conselho, órgão capaz de possíveis alterações administrativas no clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Atitude de Reinaldo é exemplo de descaso Tricolor em jogos importantes!

Mais uma cena emblemática em uma derrota do São Paulo em clássicos, algo que vem sendo cotidiano nos últimos anos. O lateral Reinaldo, alheio ao resultado e a importância da partida para o torcedor são-paulino, sai abraçado e aos sorrisos com um adversário. A imagem foi captada da internet na saída de campo das duas equipes, em Itaquera.

 

Amizades a parte, a imagem simboliza a falta de compreensão e sentimento do elenco Tricolor em relação a um clássico. Mesmo atuando de igual para igual, o São Paulo perdeu mais um jogo em falhas individuais e sai de campo dando a impressão que participou de apenas um amistoso, do tipo “Florida Cup”.

 

 

Não tenho nada contra a pessoa Reinaldo. Acho um jogador fraco para atuar com a camisa do São Paulo, supervalorizado até pelas mídias do próprio clube. Mas não é esse o ponto do texto. Nem tão pouco tempo atrás, São Paulo e Corinthians protagonizavam uma acirrada rivalidade, a ponto dos funcionários do rival serem instruídos a não cumprimentar os Tricolores, mesmo havendo amizade. Vampeta, ex-jogador do Corinthians confirmou isso no programa “Bola da Vez” e o próprio Lugano, ídolo do São Paulo, vivia dizendo que nunca trocava camisa com um corinthiano ou palmeirense.

 

A última vez que vi brio pré, durante e pós um clássico foi na vitória contra o próprio Corinthians na fase de grupos da Libertadores 2015. Os jogadores, funcionários e torcida criaram um verdadeiro clima de terror para o rival, culminando em uma vitória tranquila onde o protagonismo foi todo Tricolor.

 

A culpa não é só de Reinaldo e não quero transformá-lo no único exemplo de descaso em relação a jogos grandes. O problema vem de cima; de quem instrui, de quem forma jogadores para jogar em time grande. Minha sugestão é que o clube tire Lugano do cargo quase decorativo onde ele está atualmente e o aproveite em seu habitat verdadeiro: o vestiário. Com Lugano no futebol, a chance de casos como esse acontecerem seria mais difícil. O São Paulo precisa de gente que sabe e ensine os que não sabem que clássico não se joga. Clássico se ganha.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Coordenador Vagner Mancini seria a “ponte” entre André Jardine e Cuca

Cuca é o nome preferido da diretoria Tricolor para assumir o comando técnico do clube em lugar de André Jardine. Porém, por recomendações médicas, o treinador só poderia assumir o cargo em alguns meses, provavelmente no início do Campeonato Brasileiro.

 

Até lá, se quiser de fato contar com Cuca, o São Paulo precisaria de um interino entre o atual técnico e o pretendido. Vagner Mancini, atual coordenador técnico do clube, seria essa ‘ponte’. Contratado para a função que era de Ricardo Rocha, Mancini seria opção diante das circunstâncias e poderia assumir comando técnico já na próxima partida, diante do Corinthians, em Itaquera.

 

A definição sobre o futuro de André Jardine no São Paulo provavelmente sairá nesta quinta-feira porém a probabilidade do Tricolor contar com o atual técnico para o Majestoso de domingo é muito pequena.

 

Aguardamos os próximos capítulos.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Histórico, Talleres deixa mensagem no vestiário de visitantes no Morumbi

O Talleres conquistou sua vaga de forma justa e limpa e, além de sair do Brasil com a classificação, deu um show de civilidade e educação fora dele. A agremiação de Córdoba deixou lembranças e recado para o Tricolor no reformado vestiário de visitantes do Morumbi.

 

 

A mensagem, escrita em espanhol, diz algo assim: “São Paulo, muito obrigado. Compartilhamos o desafio de continuar a crescer. Talleres da Argentina”. Junto a mensagem, um livro dos cem anos do clube argentino, uma cuia (para tomar mate) e uma revista atual da equipe.

 

Diferente de uma provocação, a atitude significa reconhecimento da importância do adversário brasileiro e a absoluta crença em ter feito história em um dos estádios mais emblemáticos da América do Sul. Ao contrário do Tigres, que arrumou uma confusão gratuita no Morumbi, o Talleres, mostrou respeito pela instituição São Paulo e seu torcedor, coisa que seus atuais gestores não conseguem.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.