Search Results For : História

River tem até o fim de semana para quitar parcela atrasada de Pratto

O River Plate não está cumprindo o pagamento parcelado estipulado com o São Paulo pela venda de Lucas Pratto em 2018. Os argentinos compraram o atacante por 11,5 milhões de euros, sendo que o o clube paulista possui direito a 8,5 milhões de euros na negociação.

 

De acordo com o jornalista Jorge Nicola, a pendência atual do River é de 1 milhão de euros e está vencida desde o dia 31 de janeiro de 2019. O São Paulo estipulou o pagamento atrasado para até o final desta semana e, caso não receba, levará oficialmente o caso de inadimplência à FIFA, baseado no contrato de aquisição do atacante.

 

Caso sejam condenados, os argentinos poderão sofrer penalidades que variam desde a perda de pontos e consequentemente rebaixamento em torneios nacionais até a proibição de participação em competições internacionais abraçadas pela FIFA.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Muricy: o boleiro que você respeita!

O ex-técnico e ídolo Tricolor Muricy Ramalho deu uma excelente entrevista no portal Estadão. Atualmente comentarista do Grupo Globo, ele falou sobre a nova geração de jogadores, técnicos e o que pensa do atual momento do futebol, sobretudo o brasileiro. Separei os principais trechos:

 

Ao ser questionado sobre os atuais atletas do futebol brasileiro, Muricy foi duro e verdadeiro: “A minha geração jogava porque a gente gostava. Ganhávamos pouco, era quase impossível ir para fora e seleção era difícil, porque tinha muitos bons jogadores. Nessa geração, os caras começam na base e não pensam em seleção ou ser profissional no clube. Eles pensam na Europa. A modernização faz eles pensarem só em ganhar dinheiro. “ – disse ele, isentando os clubes brasileiros de culpa na saída precoce dos atletas. “Os clubes não são culpados. O cara oferece 100 milhões para o jogador, ele vira e fala: eu não jogo mais aqui. Quem manda hoje é o jogador, não o clube. O jogador vê que tem 10 anos para arrumar a vida e ninguém pensa no futebol brasileiro. “ – comentou ele ao portal.

 

Muricy também fez críticas ao momento atual da seleção brasileira. Segundo ele, o Brasil perdeu sua principal identidade. “O Brasil virou um time normal, que não ganha de uma seleção europeia há muito tempo, principalmente em Copa do Mundo. De uns anos para cá, os europeus vieram para o Brasil buscar a nossa técnica e como jogar bonito. Nós fizemos o contrário e fomos buscar a força deles. Inverteu tudo. Ficamos com a força dos europeus e eles com a nossa técnica.” – concluiu.

 

Outro ponto interessante foi o ex-técnico falar de seu estilo de trabalho. “Eu tinha comando forte e isso esbarrava em muita vaidade e no futebol existe uma vaidade terrível. Se você me contrata, é do meu jeito. Eu não aceitava sair para jantar e ser amigo de dirigente. Meu lado social é horrível, eu sou anti social mesmo. E todo lugar que eu ia defendia a camisa do clube. O estresse ia me matar, por isso parei.” – concluiu.

 

Que homem! Muricy possui a essência do futebol clássico que consagrou o Brasil e o comando que todos os profissionais da nova geração precisam ter. Um dos maiores que passaram pelo São Paulo e deveria ter cadeira cativa em qualquer cargo do clube. Vida longa ao discípulo do Mestre Telê Santana e um dos maiores da nossa história.

 

Aqui é trabalho, meu filho!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Contusões em série expõem problema de condicionamento no elenco

Mais um jogador do São Paulo está vetado para os próximos jogos do clube: o volante Luan teve um estiramento detectado a última segunda-feira e já está sob cuidados do REFFIS. O jogador atuou boa parte do jogo final do Paulista com a lesão.

 

Luan é mais um atleta no extenso hall de atletas fora de combate nesta temporada. As ausências certamente contribuíram decisivamente para que o clube chegasse com elenco curto nos jogos finais do estadual.

 

Nova camisa #2 à venda aqui. Entrega em todo o BR.

 

As contusões em série são um fato e escancaram um problema real no condicionamento físico do elenco Tricolor. É muita lesão para um elenco que deseja resultados no ano. Liziero ficou fora em parte da fase de grupos e desfalcou a equipe nos jogos decisivos do Campeonato Paulista. Hernanes é outro que até agora não conseguiu jogar em boa forma. Biro-Biro não atuou nem meia hora desde que foi contratado, em dezembro de 2018. Pablo estará fora de ação até o fim da Copa América, sem contar Reinaldo, Anderson Martins e outros jogadores.

 

O que acontece no São Paulo que não ocorre em outros clubes da mesma grandeza? Não dá somente para colocar a culpa no excesso de jogos. O clube deveria se manifestar nessa questão aos seus milhares de torcedores. Que a imprensa que cobre o clube promova esse debate e que os homens que dirigem o Tricolor encontrem alternativas para fazer com que o departamento volte a ser a referência que sempre foi.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Carneiro corre risco de levar punição semelhante a de Paolo Guerrero

O atacante Gonzalo Carneiro está previamente suspenso das atividades profissionais de futebol.

 

O atacante foi flagrado em um exame antidoping com suspeita de uso de cocaína e notificado no dia 15 de abril e tem até esta quarta-feira para pedir a contraprova do exame, isso é, (sete dias depois do comunicado). Se não requisitar a contra-prova dentro do prazo, ele aceitará o resultado do teste inicial e deverá receber uma punição pesada da FIFA.

 

O São Paulo sabia da notificação sobre suspeita de doping do atacante desde quarta-feira passada. A informação, veiculada na noite de segunda-feira pelo Globoesporte.com, fez com que o clube se blindasse para a final do Campeonato Paulista, tanto é que até os próprios jogadores do elenco desconheciam o fato. A ausência de Carneiro na decisão foi mais um problema que Cuca enfrentou para escalar o Tricolor.

 

Nova camisa #2 à venda aqui com entrega em todo o BR.

 

Caso seja punido, o uruguaio deverá ficar um longo tempo sem atuar profissionalmente no futebol, caso semelhante ao de Guerrero, atacante do Internacional e da seleção peruana. O peruano foi suspenso por um ano por doping após o exame acusar a presença de um metabólito da cocaína em seu organismo, em outubro de 2017, no jogo contra a Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo.

 

O Caso de Carneiro desta vez não é de indisciplina e sim de saúde. O Globoesporte.com também revelou que o Tricolor soube por terceiros que Gonzalo Carneiro procurou profissionais no Uruguai para tratar de uma depressão. É uma situação delicada em que o clube não será diretamente afetado caso Gonzalo seja punido mas deverá prestar toda a assistência ao atleta.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Entenda por que Cuca optou pela entrada de Willian Farias na final

Cuca foi um dos poucos a dar entrevista ao final da partida decisiva do Campeonato Paulista. Ainda tomado pela tensão da partida, o treinador explicou algumas de suas decisões durante o jogo que determinou o vice-campeonato ao Tricolor, especialmente a polêmica entrada de Willian Farias no meio campo.

 

O Everton pediu para sair e o Luan teve problema no adutor. Tive que equilibrar com o Willian para proteger o Luan, que estava com problema. Numa normalidade, a troca seria a entrada do Nenê, com o Igor Gomes indo para o lado esquerdo e dois atacantes. Eu tinha que tirar um, e o que estava em pior estágio clínico era o Everton – disse o treinador.

 

A entrada de Willian Farias aos 27 minutos no lugar de Everton naturalmente puxou o São Paulo para trás e causou revolta nos torcedores do clube nas redes sociais. Eu penso que essa ação foi determinante para o gol sofrido no final da partida.

 

Pela resposta na coletiva pós-jogo, ficou claro que o treinador chegou a final com um curto elenco e poucas opções viáveis para a decisão. Vale lembrar que Liziero e Pablo estavam fora de ação e Hernanes, ainda sem ritmo de jogo, atuou apenas por um período. Para o Brasileiro, Cuca terá Tchê Tchê, Vitor Bueno e Pato à sua disposição, além de futuramente Rojas.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.