Search Results For : São Paulo Sempre

Nova linha Adidas: enfim a marca ‘estreou’ no São Paulo Futebol Clube!

O São Paulo já treina e viaja com o novo material de treino e viagem que a Adidas, fornecedora oficial do clube, preparou para a temporada 2020/2021. São uniformes, agasalhos e jaquetas que farão parte do dia a dia dos jogadores do clube.

 

Tive a oportunidade de ver, tocar e experimentar o produto na loja da Adidas do estádio do Morumbi na última segunda-feira, após a partida diante do Novorizontino. Depois da experiência visual e sensorial posso dizer que finalmente a marca ‘estreou’ no Tricolor. Não que o material anterior fosse ruim, mas deu para perceber que os novos produtos vem com um acabamento superior e alinhado com a torcida.

 

Com tempo para fazer, a marca acertou em todos os modelos pela “simplicidade sofisticada” (o famoso clean), cores básicas do clube (branca e vermelha) e o escudo original aplicado. Não é à toa que as lojas licenciadas São Paulo Mania estão experimentando ótima aceitação e venda. A Adidas fugiu da ousadia um tanto quanto agressiva a alguns e apostou (com sucesso) na entrega de um material que o torcedor esperava há tempos.

 

O que mais gostei? A polo vermelha é espetacular e a jaqueta (também vermelha) de frio intenso também é bem bacana. Porém, não tenho como criticar nenhum produto. Todos estão de muito bom gosto. Veja algumas imagens aleatórias do material novo:

 

 

Agora, uma boa notícia para quem mora fora da capital. Algumas lojas São Paulo Mania entregam via Correio qualquer tipo de pedido. Vale reservar por lá pois, além de licenciadas e confiáveis, podem atender até melhor que as lojas virtuais. Separei o Instagram de cada uma para você escolher a mais adequada a você.

 

Onde comprar:

São Paulo Mania Tatuapé
Aceitam encomenda BR e entregam via Correios.

São Paulo Mania Alpha Shopping
Aceitam encomenda BR e entregam via Correios.

São Paulo Mania – SP Market
Aceitam encomenda BR e entregam via Correios.

São Paulo Mania – Shopping Ibirapuera
Aceitam encomenda BR e entregam via Correios.

São Paulo Mania – Guarulhos
Aceitam encomenda BR e entregam via Correios.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Ceni no Porco? Marcos no SPFC? Designer cria ‘sacrilégios’ do futebol

Dá para imaginar um dos maiores jogadores do seu clube pulando o muro para vestir e jogar com a camisa do seu maior rival? No futebol, esse é um dos maiores sacrilégios que ídolos podem fazer com seus torcedores e pode virar motivo até de separação ou briga entre amigos e familiares.

 

Como imaginar o “MITO” Rogério Ceni, um dos maiores da história do São Paulo, vestindo a camisa do Palmeiras? E o mesmo com “São Marcos”, ídolo palestrino, usando o manto sagrado Tricolor? O que parecia impossível foi imaginado pelo designer Marco Aurélio Valentim.

 

 

Detentor do projeto SPFC em Cartaz, o profissional colocou ídolos de seleções e clubes com o uniforme do maior rival. Em seu portfólio, vemos Maradona com a canarinho, Pelé com o manto ‘hermano’ entre outros sacrilégios mundiais.

 

Vale conferir o excelente trabalho. Mas tenha cabeça aberta: as imagens são fortes!

 

VEJA AQUI OS ÍDOLOS VESTINDO A CAMISA DOS RIVAIS.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Raio-X do Binacional, primeiro adversário do SPFC na Libertadores

Este post faz parte de uma série de matérias “Raio X” que o blog fará sobre a Libertadores 2020. O primeiro clube a ser analisado é o Binacional, clube peruano e primeiro adversário do Tricolor na fase de grupos da competição. Para desenvolver este post, convidei o colega Tricolor Leo Saito. Ele morou em Lima por um ano e meio e possui amigos que conhecem a cena local atual.

 

O Binacional é um clube recente no cenário do futebol peruano. Foi fundado em 2010 em uma das regiões mais pobres do Peru, Puno. Em seu escudo estão 2 pumas, animal característico da região e o lago Titicaca, que faz fronteira com a Bolívia. Por este motivo o nome do clube é Binacional, isso é, clube de ‘duas’ nacionalidades.

 

A principal arma do Binacional é a extrema altitude aliada ao modesto Estadio Guillermo Briceño Rosamedina, com capacidade para 14.100 pessoas. Para se ter uma ideia, em seus domínios o Binacional perdeu apenas uma partida no ano de 2019. A estratégia de jogo dos donos da casa é sempre a mesma: abrir ao máximo o time em campo e inverter a bola de um lado pro outro até o adversário começar a sofrer com o ar rarefeito. Fazem um jogo físico e abusam de bolas cruzadas na área, que também tem comportamento diferente na altitude.

 

Apesar do cenário desfavorável, o São Paulo tem um primeiro porém ao seu favor. Como será o primeiro do grupo a jogar contra o Binacional e atualmente o estádio não possui iluminação artificial, requisito obrigatório para jogos da Libertadores, dificilmente a iluminação estará pronta para o primeiro jogo, mesmo com um grupo de empresários locais bancando a obra. Portanto, quem estiver com vontade de ir a este jogo (será transmitido apenas via Facebook), a dica é aguardar a confirmação do local da partida antes de reservar passagens.

 

Se não for em seu estádio, a partida provavelmente será em Arequipa, cidade que também tem altitude elevada, mas a “apenas” 2.335m do nível do mar. Na Sul-Americana de 2019, o Binacional mandou o jogo lá e, longe de casa, perdeu as duas partidas para o Independiente (4-1 e 2-1).

 

O primeiro título do Binacional foi marcado por uma tragédia que comoveu todo o povo peruano. O meia Juan Pablo Vergara faleceu poucos dias antes da primeira final do campeonato peruano diante do Alianza Lima em um acidente de carro entre sua casa e o treinamento. Os jogos finais foram repletos de emoção, com direito a homenagem do artilheiro Donald Millán a Vergara em um dos gols. Ele estava no carro ao lado de Vergara no dia do acidente fatal.

 

Apesar de serem os atuais campeões peruanos, o elenco do Binacional está em reformulação e perderá alguns de seus principais jogadores. O atacante Donald Millán, artilheiro da competição (23 gols em 33 partidas) e grande garçom do time (9 assistências) está apalavrado com o Universitário. Já o meia atacante Edson Aubert, outro destaque, fechou com a equipe do Melgar. Por fim, o meia Andy Polar figura na lista de reforço dos times mais ricos do país, além dos brasileiros Vasco e Athletico. Por enquanto, o primeiro adversário do Tricolor confirmou apenas um reforço para 2020: o goleiro Steven Revadeneyra, ex-Deportivo Municipal.

 

Caso consiga um bom resultado no Peru, o São Paulo terá grandes chances de avançar de fase pois fará seus próximos dois jogos no Morumbi. Por isso é bom ficar bem atento no mando do jogo, se será no estádio do Binacional, por enquanto sem iluminação adequada, ou em Arequipa como foi na Sul-Americana.

 

Em caso de dúvidas dobre o Binacional, o Leo Saito estará à disposição em seu Instagram. Além de Leo, contribuíram neste texto Renato Segura, Diego Carranza e Fernando Romero.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Legends Cup: o que nosso glorioso passado nos mostrou neste domingo?

O torcedor que compareceu ao Morumbi na tarde deste último domingo reviveu momentos mágicos da história do São Paulo Futebol Clube. Em um evento muito bem organizado pelo superintendente de relações internacionais Lugano, os ídolos do São Paulo superaram os ídolos do Bayern e do Barcelona e se sagrou campeão da primeira Legends Cup.

 

Claro, o título é simbólico e o dia era de celebração a quem fez história nos seus devidos clubes, mas há algo para se tirar de lição para os atuais jogadores, dirigentes e torcedores: muito mais que participar da festa, os representantes do São Paulo em campo lutaram para GANHAR o troféu. Espírito esse que não vemos a muito tempo no elenco e nas últimas gestões.

 

Foi ótimo gritar Zéeeeeeeeeetti em uma das poucas intervenções do lendário goleiro; foi ótimo ver Souza, e Richarlyson em forma, foi saudoso ver os cruzamentos e assistências de Cicinho e Jorge Wagner; foi sensacional ver uma defesa com Lugano, Bordon, Fabão e Ronaldão (ainda entrando nos últimos segundos de jogo); foi demais ver Josué dando carrinho e encarando o Pauo Sérgio; foi incrível ver Mineiro ‘chapelando’ Zé Roberto; foi um alívio ver Falcão marcar seu primeiro gol com a camisa do São Paulo após dezenove anos; foi sensacional ver Aloísio brigando no ataque; foi bacana ver a visão de jogo de Müller, foi lindo ver Dagoberto, recém aposentado, marcar gols, ser eleito o melhor do torneio; foi emocionante ver Leandro Guerreiro repetir o gesto de subir nas traves e foi espetacular assistir Careca, o melhor atacante que vi jogar no Brasil, mais uma vez levantando um título pelo Tricolor, repetindo 1986.

 

Outro detalhe que diz muito foi ver Muricy, técnico do São Paulo, ‘repreender’ Denílson por enfeitar muito as jogadas no início da primeira partida. “Aqui tem que ganhar” – disse o técnico aos microfones. Sim, este é o São Paulo que muito torcedor se acostumou e que atualmente está perdido em algum canto. A Legends Cup foi uma celebração mas também um aviso subliminar para os atuais atletas e dirigentes do Tricolor. Não podemos NUNCA nos acostumar com fracassos. Somos o time com a história mais vencedora do Brasil e temos que voltar a nos comportar como tal. Somos o São Paulo Futebol Clube!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Heróis de 1992 organizam reencontro no Morumbi. Veja como participar:

Quem viveu o São Paulo do início dos anos noventa não tira da memória a primeira incrível conquista mundial diante do Barcelona, em Tóquio. Para relembrar esse título, os campeões de 1992 organizaram um evento chamado “Tributo a primeira estrela” e recordarão em carne e osso muitas histórias daquele período mágico do futebol.

 

O evento será no Camarote Unyco (dentro do Morumbi) e data não poderia ter sido melhor escolhida: dia 13 de dezembro (sexta-feira), exatamente 27 anos depois da grande conquista do outro lado do planeta. A mobilização é geral: ex-atletas de vários estados confirmaram presença. Além dos jogadores, a comissão técnica da época também estará presente e Telê Santana será representado pelo seu filho, Renê.

 

Os convites (limitadíssimos) estão à venda no Site Total Acesso. O valor é de R$ 249,00 e inclui coquetel, jantar e open bar ao lado dos ídolos daquela que considero a melhor geração da história do Tricolor.

 

Compre seu convite aqui.

 

Quem colocar o código SAOPAULOSEMPRE ganhará 10% de desconto no preço final.* É um evento imperdível para aqueles que, como eu, viveram a fundo o ano de 1992 de cabo a rabo, desde os torneios Ramón de Carranza e Tereza Herrera até o Paulista de 1992, disputado diante do Palmeiras.

 

Confirme sua presença!

 

*O desconto de 10% não é acumulativo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.