Search Results For : Temporada 2019

Leco praticamente garante André Jardine como técnico em 2019

A reunião no Conselho Deliberativo realizada na noite desta última terça-feira definiu uma importante mudança no estatuto do clube. Com 122 votos a favor, os conselheiros aprovaram a mudança nas regras dos cargos remunerados no clube por conselheiros. À partir de agora quem quiser ocupar um cargo remunerado terá que se licenciar do Conselho.

 

Sem a presença de Raí, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, respondeu alguns questionamentos sobre o futuro do futebol do clube e praticamente garantiu a presença de André Jardine no comando técnico da equipe no ano que vem. O presidente também garantiu que serão feitas contratações visando a Libertadores, sob o planejamento do atual técnico.

 

Para isso, Leco defendeu a competência de Jardine, que ganhou inúmeros títulos na categoria de base, inclusive a própria Libertadores Sub20. O presidente conta com o apoio de nomes de peso no Conselho, como Júlio Casares, conselheiro mais votado na última eleição e integrante de um forte grupo dentro do clube.

 

Alguns conselheiros tomaram a palavra para exigir da atual diretoria presença maior da base Tricolor no elenco principal. Uma das respostas de Leco é que Lucas Perri deverá jogar o Paulista no ano que vem.

 

O São Paulo luta para permanecer entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão. Dos últimos cinco jogos, três serão no Morumbi e o clube conta com o apoio do torcedor.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo tem dois nomes em pauta para o comando técnico em 2019

O São Paulo será treinado por André Jardine em seus últimos e importantes compromissos até o final do ano. A missão é colocar o Tricolor entre os quatro primeiros colocados do Brasileirão e assim evitar a Pré-Libertadores, que abreviaria o planejamento do ano que vem.

 

Paralelamente a isso, o clube se mexe para acertar com um novo treinador para 2019. Segundo o jornalista Arnaldo Ribeiro, dois nomes inicialmente estão em pauta: Abel Braga e Mano Menezes.

 

Abel já foi falado aqui no blog. O comentarista Neto divulgou supostas conversas entre o ex-técnico do Fluminense e a cúpula do Tricolor no programa “Os donos da bola”.  Após um drama familiar, o profissional se desligou do Fluminense e provavelmente voltará a trabalhar no ano que vem. Tem currículo e experiência.

 

Porém, Arnaldo revelou uma corrente de parte do Morumbi a favor de Mano Menezes. Atualmente empregado no Cruzeiro, o técnico é visto com bons olhos por parte de dirigentes e conselheiros, disse o jornalista no programa “Linha de Passe”. A favor de Mano, os recentes títulos conquistados pelo Cruzeiro.

 

Além dos dois citados, eu ainda colocaria uma outra alternativa: Cuca. O técnico, que atualmente dirige o Santos, poderá estar se desligando do clube santista no final do ano e tem histórico e bagagem para comandar esse São Paulo de tantos problemas e estiagem de títulos.

 

Dos três citados, qual seria o seu nome predileto?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Os fatos, os bastidores e a opinião sobre a demissão de Diego Aguirre

Diego Aguirre não é mais técnico do São Paulo. O clube comunicou a sua demissão em nota oficial a cinco jogos do término do Campeonato Brasileiro e do fim do contrato do treinador com o clube. André Jardine comandará a equipe nas últimas partidas do Brasileirão.

 

Aguirre deixa o São Paulo com 55,8% de aproveitamento. A demissão não foi tomada de forma impulsiva. Antes mesmo da partida contra o Corinthians, a diretoria do Tricolor estava insatisfeita com os rumos do trabalho do uruguaio. A avaliação é que o trabalho havia estagnado e faltou fôlego ao técnico, tanto na parte tática como na direção de seus comandados. Porém, a intenção era mexer no final da temporada.

 

O empate em Itaquera, com mais um péssimo desempenho coletivo, antecipou a saída. Também pesou muito o fato da vaga direta para a Libertadores 2019 estar mais a perigo que nunca. Se o São Paulo não ficar entre os quatro primeiros colocados, terá um espaço de tempo curto para o planejamento e a adaptação de outro técnico. O “efeito Jardine” foi a solução encontrada para tentar evitar a curta pré-temporada.

 

Demitir um técnico não é motivo de alegria para ninguém, nem o mais humilde torcedor até o mais ilustre dirigente. É sinônimo de fracasso, incompetência coletiva, algo que o São Paulo há tempos se acostumou com gestões e nefastos grupos que circulam em bandos nos arredores do Morumbi. Mas neste caso, a demissão também contou com imensa colaboração do protagonista do post.

 

Aguirre não se ajudou. Teve a faca e o queijo na mão, isso é, teve a chance de ter a torcida ao seu lado quando o clube gozava da liderança na metade do campeonato. Porém, mostrou um repertório curto demais para um clube tão grande como o Tricolor e, de quebra, não soube lidar com as nuances da temporada. Quando teve tempo para treinar, sucumbiu. Quando precisou retomar a atitude vencedora do grupo, falhou. Assim, não mostrou ser técnico de primeira prateleira, mesmo com a tranquilidade que o trio de ferro do futebol lhe deu.

 

E o futuro? É ainda absolutamente nebuloso, mas para mim aponta uma direção. Que a mudança sirva para o Tricolor entender que precisa de um técnico de primeiro escalão, que segure a bronca de uma torcida exigente, com uma longa estiagem de títulos e um CT distante da excelência de outros anos. Investir em um medalhão, desde que com bom histórico atual, até economiza em elenco pois o ‘costa larga’ pode fazer muitos dos atuais jogadores voltarem a funcionar.

 

Que Raí e seu corpo de profissionais saibam conduzir essa transição com sabedoria, para que 2019 não seja mais um entre tantos anos fracassados do atual e melancólico São Paulo Futebol Clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Raí melhorou o departamento de futebol. Contestar isso é burrice!

Saiu na coluna De Primeira, do Portal UOL: a pauta da reunião do Conselho Administrativo no próximo dia 13 inclui, entre outros assuntos, a discussão sobre a situação da equipe profissional. Raí deverá ser convidado a atualizar o conselho sobre o trabalho na pasta. Segundo informações do UOL, antes incontestável no clube, Raí já virou alvo de críticas de parte de alguns conselheiros.

 

Para analizar o trabalho de Raí e de todo o departamento de futebol em 2018 é fácil. Basta comparar o resultado atual com o do ano passado. Em 2017 o Tricolor passou sufoco no Brasileirão enquanto que neste ano o clube brigou pelo título até as últimas rodadas e certamente estará na Libertadores 2019. Palavras de Lugano, que eu endosso.

 

Arestas devem ser feitas mas, no geral, a melhora é incontestável. O que o São Paulo precisará para o ano que vem é qualificar o elenco com contratações pontuais, promover mais os atletas de base (Liziero, Militão e Luan são prova do sucesso neste ano neste quesito) e tranquilidade para trabalhar.

 

Espero que as críticas que Raí sofrerá de parte dos conselheiros sejam apenas sobre o que pode ser melhorado pois, no âmbito do futebol, é evidente que Raí, Ricardo Rocha e Lugano melhoraram o setor. Ou alguém aqui sente falta dos diretores de futebol dos últimos anos?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Insegurança de Sidão e Jean ‘fio desencapado’ obrigam Tricolor a ir ao mercado

Este texto é uma opinião do blogueiro mas funciona como uma constatação quase unânime entre os torcedores: o São Paulo deverá ir ao mercado e procurar um novo goleiro para o ano que vem.

 

O clube bem que tentou resolver o problema das traves com a aquisição de Jean e a manutenção no trabalho de Sidão em 2018 mas o fato é que os dois nomes mais experientes do setor não se fixaram na posição por fatores distintos.

 

Sidão, no meu modo de ver, foi preterido pela sua insegurança. Apesar do jogador ter declarado que talvez a pressão externa por parte da torcida tenha pesado para que Aguirre optasse por Jean nessa reta final, foram as recorrentes falhas nos jogos que transmitiram a insegurança da torcida e talvez da comissão técnica.

 

Para não ser injusto (como alguns torcedores são na hora da emoção) Sidão não teve um frango clamoroso que resultasse em gol neste campeonato. Também não vejo o arqueiro como único ou maior culpado pelo péssimo segundo turno. É um conjunto de fatores. A saída de Militão, a não adaptação de Bruno Peres (ou sua fraqueza em comparação ao anterior), a contusão de Everton, o baixo desempenho de Nene e a incapacidade de Aguirre em mudar rapidamente o repertório contribuíram para o São Paulo sem ‘punch’ na briga pelo título. Sidão está incluso nesse bolo.

 

Já Jean é visto com desconfiança pela sua personalidade e isso não é uma opinião. O atleta é considerado “fio desencapado” e talvez ainda imaturo para assumir a titularidade. Um exemplo: na melhor oportunidade, quando fez uma grande partida diante do Vitória, o atleta foi expulso na comemoração pós jogo em cima de um rival íntimo dos tempos de Bahia e perdeu grande chance de se firmar nesta reta final. Poderia ter pensado duas vezes diante da circunstância.

 

O terceiro nome, Lucas Perri, até hoje não teve uma oportunidade como titular. Defendo uma chance para ele mas também sei que o ano que vem será importante por causa da Libertadores e demais competições. Por isso, a presença de um nome de história e segurança para o gol será fundamental no planejamento.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.