Search Results For : Temporada 2019

OPINIÃO: São Paulo é tetra da Copinha!

A cidade está em festa: o São Paulo é campeão da Copinha 2019. Em sua quinquagésima edição, o torneio viu o clube que leva o nome da cidade e do estado vencer o Vasco da Gama nos pênaltis e fazer a festa da apaixonada torcida no paulistano Pacaembú.

 

Confesso que tinha muita incerteza sobre o sucesso do Tricolor no torneio deste ano. Apesar de contar com bons nomes como Rodrigo Nestor e Morato, o elenco estava muito desfalcado dos vice-campeões do ano passado. Luan, Toró, Walce e Igor estão na seleção sub20 e Helinho, grande destaque da Copinha do ano passado, tenta a vaga de titular no profissional. A coisa piorou com a contusão de Gabriel Sara, considerado a estrela da equipe, logo na fase de grupos. O camisa dez teve que voltar de Araraquara para a capital para se recuperar de uma lesão.

 

No meio de tantas dúvidas, uma grande sacada dos diretores: a ‘descida’ de Antony do profissional para jogar a Copinha a poucos dias antes do início da competição. Ótima estratégia para as duas partes: Antony foi eleito o craque da competição e ganhou confiança e apoio do torcedor que ainda não o conhecia. Assim como Tuta, outro que disputou a Copinha já no profissional, voltará com moral junto ao exigente torcedor.

 

O São Paulo foi crescendo na Copinha. De um início claudicante nos primeiros jogos até apresentações sólidas com base na proposta de jogo com posse de bola e agressividade ofensiva. Aqui vai uma menção especial ao camisa nove Gabriel Novaes. Fez um baita campeonato, mostrando oportunismo e raça. Não é um centroavante refinado mas, como diz a gíria boleira, está “fedendo gol”. Outro atleta que correspondeu a expectativa foi Morato. O zagueiro, que havia sido eleito o craque da Copa RS no fim do ano passado em sua estreia como titular no time Sub-20 Tricolor, mais uma vez mostrou segurança e elegância na função.

 

Podemos escrever por horas aqui sobre a grande visão de jogo de Rodrigo Nestor, da aplicação tática de Diego e da estrela de Thiago Couto na disputa de pênaltis, porém prefiro ressaltar o grande conjunto e filosofia de jogo da base Tricolor. Sim, pecamos no segundo tempo da final ao substituir todo o ataque e recuar muito a equipe, proporcionando o empate vascaíno, porém ao longo de toda a competição o time se mostrou seguro e com uma proposta: ter a bola e atacar.

 

A conquista da Copinha foi fundamental para as novas gerações do Tricolor, tanto de jogadores como de torcedores. Muitos jovens que estavam no estádio ainda não tinham soltado o tão costumeiro (de anos atrás) grito de campeão e hoje puderam ter esse gosto de volta, ainda que com os garotos da base. Quem sabe ainda nesse ano esse doce gosto se repita no profissional?

 

Enquanto esse dia não vem, vamos comemorar esse bonito título. Afinal, nada é mais paulistano que ver o clube que leva o nome da sua cidade ser campeão na data de seus aniversários. Parabéns, São Paulo Futebol Clube. O clube da fé, o mais querido, o clube da minha cidade!

 

“Atualizando que os moleque é foda!”

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Novorizontino 0x3 São Paulo

Mais uma boa vitória no Campeonato Paulista, desta vez fora de casa. Com três gols do trio de ataque da noite, o São Paulo bateu o Novorizontino, rodou seus atletas e mantém a tranquilidade neste início de trabalho.

 

O resultado foi mais bonito que a apresentação. O gol relâmpago de Everton aos oito minutos ajudou bastante o Tricolor. Mesmo com pouca intensidade, a equipe mostrava uma interessante movimentação no ataque. Pablo e Diego Souza não tinham posição fixa e se alternavam entre o meio e o ataque. Foi numa dessas bolas do meio que Pablo, com imensa colaboração da zaga adversária, achou Diego na grande área. O atacante não perdoou e fez seu primeiro gol da temporada, reafirmando sua importância no elenco.

 

A terceira etapa estava morna e controlada até o frango do goleiro do Novorizontino em um chute de fora da área de Pablo. Foi o segundo gol do camisa 12 em dois jogos oficiais. E assim a partida foi até o seu final, com o Tricolor controlando as ações e sem forçar muito.

 

Valeu pela boa movimentação dos atacantes, valeu pelo passe mágico de Nene, valeu por mais um “qual é a música” de Pablo e valeu pela eficiência. A equipe retorna nessa sexta e se preparara para o primeiro clássico do ano, diante do Santos no Pacaembú. O Peixe também vem embalado com duas vitórias e jogará com sua torcida. Mesmo assim dá para confiar em uma boa apresentação e trazer mais três pontos para casa. O importante é realmente o grupo absorver a filosofia de jogo e se preparar ao máximo para as partidas da Libertadores.

 

Nota dos personagens da partida:

 

Tiago Volpi – Partida absolutamente tranquila. Amarelo desnecessário. Nota: 6,0
Bruno Peres – Não avançou mas fez uma boa partida defensiva. Nota: 7,0
Bruno Alves – Só falhou em um lance. Estreia segura. Nota: 7,5
Anderson Martins – Também falhou somente e um lance. Seguro. Nota: 7,5
Reinaldo – Tambeem não avançou mas trabalhou bem o setor defensivo. Nota: 6,5
Hudson – Boa movimentação no meio-campo. Nota: 6,5
Liziero – Também se movimentou bem. Poderia ter chegado mais na área. Nota: 6,5
Nene – Passe magistral que mudou o jogo. Muito bem no primeiro tempo. Nota: 8,0
Diego Souza – Gostei das inversões de posição com o Pablo. Gol. Nota: 7,5
Pablo – Ótima movimentação e mais um gol para a conta. Nota: 8,0
Everton – Excelente partida, sempre oferecendo perigo. Gol importante. Nota: 8,0

Jucilei – Entrou bem. Nota: 7,0
Helinho – Também entrou bem, faltou mais objetividade. Nota: 6,5
Araruna – Também entrou bem. Nota: 6,0

André Jardine – Vimos uma equipe mais dinâmica em campo ora com um 4-2-4, ora com um 4-3-3. Rodou bem o time, promoveu movimentação entre Diego Souza e Pablo e colheu um bom resultado Nota: 7,5.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O que esperar do Tricolor na segunda partida do Campeonato Paulista?

São Paulo e Novorizontino farão um duelo interessante na segunda rodada do Campeonato Paulista nesta quinta-feira às 21h em Novo Horizonte.

 

A equipe do interior foi uma das grandes surpresas na primeira rodada ao vencer o Ituano fora de casa. Boa parte desse sucesso foi por causa do trio ofensivo Felipe Marques, Paulinho Moccelin e Carlos Henrique. Os três vieram do Londrina e contam com entrosamento como arma neste início de temporada.

 

Já no São Paulo, os veículos esportivos apontam disputa aberta no meio-campo entre três jogadores: Hudson, Jucilei e Liziero. Os dois primeiros levam vantagem por terem estreado contra o Mirassol no Pacaembu mas não está descartada a presença de Liziero como titular neste segundo jogo. Luan, atualmente na seleção sub20, é outro que brigará por uma vaga com muita condição de ser titular.

 

Apesar de ser início de temporada, dá para acreditar que o São Paulo mostre um melhor preparo físico nesta segunda partida. O Novorizontino treina desde dezembro para o estadual e ainda levará vantagem neste quesito.  Já na parte técnica, mesmo sem Hernanes o Tricolor sobra no papel. A minha atenção ainda estará voltada para as laterais. Reinaldo e Bruno Peres foram mal no primeiro tempo da estreia mas se redimiram na segunda etapa. É importante que eles dêem sustentação física e tática ao time.

 

O jogo também pode marcar a estreia de Biro-Biro e a volta de Diego Souza. A previsão de demora para entrar no BID felizmente não se concretizou e o atacante ex-Fluminense está liberado para jogo, após acordo com seu antigo clube na China. Já o artilheiro do clube em 2018 se recuperou das dores na panturrilha e também pode aparecer no segundo tempo. Os dois serão bem importantes no andamento da temporada.

 

O São Paulo deve entrar em campo com Tiago Volpi, Bruno Peres, Arboleda, Anderson Martins e Reinaldo. Jucilei, Hudson e Nene. Helinho, Pablo e Everton. Meu placar: o Tricolor vencerá o Novorizontino por 3×1. Qual é o seu placar?

 

ATUALIZADO – A tendência é termos surpresas na escalação por conta do início da temporada. Jardine deverá mexer na defesa, no meio e no ataque. A conferir!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Profeta a longo prazo: por que São Paulo ‘poupa’ Hernanes no começo do ano?

Saiu no Globoesporte.com: Hernanes não estreará nesta quinta-feira diante do Novorizontino, em Novo Horizonte. O meia também está fora do clássico contra o Santos neste final de semana. Nene deverá ser seu substituto.

 

Poupar é uma palavra perigosa, por isso está entre aspas no título do post. Segundo o portal, a comissão técnica Tricolor entrega uma programação de treinos específica para o atleta, visando a longa temporada do Tricolor. Esperamos que seja intensa a temporada: se passar para a fase de grupos da Libertadores e as fases finais do Paulista e Copa do Brasil, certamente o clube será um dos maiores maratonistas deste ano, se não for o maior.

 

A medida cautelosa com o Profeta também se justifica pelos poucos jogos dele no Hebei Fortune no último “Chinezão”. Além disso Hernanes ficou bastante tempo parado entre novembro e este início de ano, por isso o cuidado com sua preparação é importante.

 

Corretíssima a medida da comissão técnica. Mais vale um Hernanes 100% na estreia da Libertadores que um Hernanes meia boca no estadual. Para voltar com tudo ele precisará retomar o físico e o ritmo de jogo que o futebol brasileiro exige. A estreia do Profeta deverá acontecer diante do Guarani, no Pacaembú.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Antony sobra na Copinha e vira boa sombra para Helinho no profissional!

O São Paulo mais uma vez está na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. Um dos maiores responsáveis pela boa fase do Tricolor na competição já é “velho” conhecido da torcida: Antony.

 

Paulistano prestes a completar 19 anos em fevereiro, o atacante assumiu a responsabilidade do protagonismo após a lesão de Gabriel Sara. Antony é lapidado desde os onze anos no Tricolor, passando por todas as categorias de campo: sub11, sub13, sub15 e sub17. Um dos seus grandes feitos foi o título de melhor jogador na J League Challenge, conquistada pelo clube em 2017.

 

A vitrine da Copinha 2019 é muito importante para Antony, mesmo já treinando no elenco principal. O jogador não fica escondido entre os profissionais, ganha experiência em campo e dá um importante “cartão de visitas” para o torcedor, garantindo mais segurança para a transição a categoria principal.

 

Outro aspecto importante da ascensão de Antony. Com ele sobrando na Copinha, Jardine tem mais uma opção importante para a direita e Helinho ganha uma boa e providencial sombra no profissional. O atual camisa 11, poucos meses mais novo que Antony, também possuiria idade para a Copinha mas ficou no elenco de cima. Ele é considerado pelo clube uma das maiores promessas da geração 2000.

 

Em suma, todo mundo ganhará com a ascensão de Antony e competição saudável entre os ele e Helinho pelo lado direito do Tricolor. E mais: Helinho é meia centralizado de formação. Em alguns momentos Jardine poderia até jogar os dois jovens, imprimindo velocidade e agressividade.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.