Search Results For : Opinião

Seria bom ver Cipriano, Gabriel Sara e Bissoli nas fases finais da Copinha!

André Jardine, técnico do sub-20 do São Paulo, poderá ganhar três reforços para a semifinal da Copinha. Os jogadores Gabriel Sara, Bissoli e Marquinhos Cipriano, mesmo treinando no profissional, estão inscritos na competição de base e teriam condições de atuar caso fossem chamados pelo treinador.

 

Vejo como uma oportunidade bem interessante para melhor avaliação dos garotos pela comissão técnica e pelos torcedores, além de um tremendo reforço para a equipe avançar para as finais do torneio. Não vejo conflito algo com os que lá estão, principalmente os que estão atuando nos jogos. Entrosamento não seria problema: os três já conhecem o grupo de tanto jogar a favor e contra em Cotia. Dorival Junior não se oporia a convocação dos garotos para as fases finais da Copinha. A decisão é de Jardine.

 

O São Paulo pegará o Internacional, outro forte candidato a conquista do título e, caso passe de fase, pegaria Palmeiras, Flamengo, Avaí ou Portuguesa na final, que será realizada no dia 25/01 no estádio do Pacaembu.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo precisa ficar de olho na atual falta de criação do seu elenco

Impressionou a falta de criatividade do time do São Paulo na derrota diante do São Bento, pela estréia do Campeonato Paulista 2018. Apesar de ser início de temporada e os jogadores ainda estarem “esticando os músculos”, notou-se um grande vácuo criativo entre os volantes e os atacantes do Tricolor.

 

Foram apenas dois chutes a gol antes do segundo tento que decretou a vitória do “Bentão” em Sorocaba. Com Shaylon e Lucas Fernandes no banco, coube a Maicosuel e Paulo Henrique a tarefa de auxiliar Bissoli no ataque. Conforme escrito na opinião do jogo, nada foi visto por parte do Tricolor no Estádio Municipal Walter Ribeiro.

 

Antes de falarmos que é cedo para certas conclusões, vale dizer que esse problema já existia no ano passado e foi solucionado com a rápida passagem do incrível profeta Hernanes. Minha maior preocupação é com a criação e a grande “Cuevadependência” que existe atualmente neste elenco. Somos dependentes de um cara que, apesar de talentoso, já ‘sumiu’ duas vezes de compromissos. A chegada de Scarpa amenizaria bastante a situação. Sem o ex-Fluminense, aumentou a necessidade de se encontrar um meia que, além de Cueva, segure a bronca das naturais oscilações dos jovens.

 

Raí não falou em cometer loucuras mas é certo que ele está atento a falta de criatividade Tricolor e procurando alguém para suprir essa necessidade. Era a sua especialidade dentro dos gramados. Creio no trabalho silencioso e focado do nosso eterno camisa dez e na chegada ‘voando’ de mais um criador.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Bento 2×0 São Paulo

No duelo dos Santos em Sorocaba, o santo da casa nem precisou fazer milagre para vencer o reserva do reserva São Paulo. Com a vitória, o Tricolor estréia com o pé esquerdo na temporada e coloca uma pulga do tamanho de um bulldog na orelha de seu torcedor.

 

Tá certo que é início de temporada e etc, etc etc, mas dava para jogar mais bola neste primeiro jogo, diante de um adversário que dois anos atrás estava na série D do Campeonato Brasileiro e tem o “eterno Celsinho” (ex-Lusa) como protagonista. Com todo respeito ao Bentão e sua torcida “raíz’, o São Paulo não pode perder um jogo como perdeu no Estádio Municipal Walter Ribeiro. Não pode!

 

Estive no estádio em Sorocaba e juro que tentei enxergar algo de positivo, descontando tudo que uma estréia me permite descontar e sendo complacente com os estreantes. Infelizmente não vi nada. Se no meu lugar em Sorocaba tivessem convidado o Stevie Wonder, talvez ele tivesse visto mais coisa. Não vi um time compacto, não vi jogadas, não vi chutes a gol (no total, dois. O primeiro só aos 45 do primeiro tempo) e não vi uma motivação coletiva em busca do gol. Só com o leite derramado o Tricolor foi para cima. E olha que o time foi recheado de jovens que, teoricamente, tem que dar o sangue para permanecer no elenco.

 

Se você está puto, torcedor, imagina a gente que enfrentou estrada, pedágio, chuva, estacionamento, fila de meia hora, polícia escrota e ainda ouviu “nosso freguês voltou” da torcida do Bentão? Brincadeiras a parte, o fato é que começar com uma derrota dessas, sem jogar uma mínima bola, gera uma grande e justa desconfiança na torcida. Sim, estamos no começo da temporada mas logo aí tem um clássico fora de casa e mata-mata decisivo na Copa do Brasil. Como é que fica? Crise na quarta rodada?

 

Não pode!

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão – Uma boa defesa no primeiro tempo. Sem culpa nos gols. Nota: 6,0
Bruno – Estréia burocrática e limitada. Nota: 4,5
Rony – Prefiro esperar. A princípio está verde para jogar. Nota: 5,5
Aderllan – Mostrou que é reserva mesmo. Atuação normal. Nota: 5,5
Reinaldo – Retorno fraco nesta primeira partida. Nota: 4,5
Pedro Augusto – Também verde para vestir a camisa. Nota: 5,0
Araruna – Não se destacou na sua posição de origem. Nota: 5,0
Paulo Henrique – Atuação razoável. Teve uma boa chance. Nota: 6,0
Maicosuel – Podia ter se destacado mas foi um dos piores em campo. Nota: 3,5
Bissoli – Outro bem verde para jogar logo de cara no time de cima. Nota: 4,5
Junior Tavares – Por incrível que pareça, mostrou desenvoltura. Nota: 5,0

Cipriano – Não mudou muita coisa. Nota: 5,0
Brenner e Marcos Guilherme – Sem nota.

Dorival Junior – Um técnico experiente em estaduais deve saber o que está fazendo ao escalar uma equipe praticamente reserva da reserva na estréia do campeonato. Vou dar tempo ao tempo mas não vi sentido essa estratégia. Mais três jogos ruins e a gente experimenta um desconforto desnecessário no início do ano. Mas como disse, tempo ao tempo. Nota: 4,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O que esperar do Camp. Paulista e dos primeiros jogos do São Paulo no ano?

Que o Campeonato Paulista perdeu a sua importância ao longo dos anos isso pouca gente discute. O estadual, antigamente tão charmoso e interessante, hoje não é nem sombra do que era nas décadas passadas.

 

A falta de um regulamento mais atraente (como o estadual do Rio, que é fraquíssimo porém emocionante para os cariocas), a concorrência com a Libertadores mais acessível aos clubes brasileiros, o valor baixo de premiação e a impossibilidade de se lançar jovens pela limitação das inscrições contribuem para a diminuição de tamanho do estadual para os grandes clubes paulistas.

 

Esse ano o Campeonato Paulista tende a ser um pouco mais interessante. A premiação continua um abismo, a concorrência com outros torneios permanece e o regulamento ainda anda um tanto quanto monótono mas agora é possível lançar mais atletas da base. Diferente dos outros anos, o regulamento ficou mais flexível e a tendência é vermos mais jovens em todas as equipes.

 

Com o São Paulo não será diferente. Dorival Junior definiu a lista de relacionados para o jogo contra o São Bento, nesta quarta-feira, às 19h30, em Sorocaba, com muitas novidades. O provável time deverá ser: Sidão; Bruno, Rony, Aderllan e Reinaldo; Pedro Augusto, Paulo Henrique e Araruna; Maicosuel, Bissoli e Júnior Tavares.

 

A escalação assusta? Sem dúvida. Mas assistir o Paulista e o início de temporada agora será uma boa oportunidade para o torcedor que pede espaço para a base Tricolor. Que outro momento seria propício para assistirmos um Rony, um Paulo Henrique, um Cipriano ou um Bissoli ao lado de jogadores profissionais? O momento é agora.

 

Além da base e das possíveis descobertas, há um grande interesse (pelo menos da minha parte) em ver o esquema de jogo que será aplicado neste início de temporada. O técnico, experiente em conquistas regionais, já está ambientado com o clube e o elenco. Portanto, o coletivo funcionando bem é tudo que eu desejo ver neste começo de ano.

 

Porém, mesmo com todos estes predicados acima, os resultados serão fundamentais para um clube que busca a volta das glórias. Nosso técnico sabe que terá logo neste mês um clássico fora de casa e um jogo decisivo na Copa do Brasil, também fora do Morumbi. Apesar do Paulista ser um “caso a parte”, começar bem nos três primeiros jogos dará ao torcedor maior confiança para sim, os desafios mais difíceis da temporada.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Patrocinador comemora crescimento expressivo e parceria com a torcida

A notícia vem do portal Marketing Esportivo, que explora o cenário, campanhas e ações no meio do esporte no mundo todo. Segundo o portal, o Banco Inter, instituição financeira que patrocina o São Paulo, comemora um crescimento expressivo de novos clientes, inclusive dando “aula” do bom uso do investimento no esporte.

 

Nesta semana, a instituição alcançou a marca de 400 mil novos correntistas. O patrocínio ao São Paulo é, segundo a matéria do portal, um dos grandes impulsionadores desta marca. O Tricolor foi escolhido porque apresentou-se como a plataforma ideal para estratégia de tornar a marca do banco mais conhecida. Quem não se lembra do “case LG”? O objetivo da empresa de eletrônicos era o mesmo.

 

Neste caso, o patrocínio vai muito além da exposição da marca, como era prioritariamente na LG. O banco consegue mensurar a quantidade de novos clientes, quais deles participaram das ativações lançadas (como a do ingresso para o jogo contra o Bahia a R$ 1,00) e quantos fizeram download do aplicativo Banco Inter SPFC (iOS e Android). Números e entregas reais em um mercado de contas correntes gratuitas e cartões mais acessíveis muito disputado pelos concorrentes.

 

A meta para 2018 é desafiadora: chegar a um milhão de correntistas até o final de dezembro. Mas o Banco se mantém confiante em atingir o expressivo número pois oferece um produto acessível aliado a um serviço de muita qualidade. Eu mesmo abri a minha conta e estou esperando o meu cartão com o escudo mais vencedor do país.

 

O contrato de patrocínio SPFC/Banco Inter tem duração de cinco anos mas espero que seja muito mais que isso. Esse é um patrocinador parceiro que vale a pena cuidar.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.