Search Results For : Opinião

Hernanes disputa voto a voto o Craque da Galera 2017. Vote nele aqui!

Hernanes é o candidato do São Paulo para o prêmio Craque da Galera do Campeonato Brasileiro de 2017. O meia, um dos maiores protagonistas da fuga do rebaixamento, disputa voto a voto com Jô (SCCP) o título simbólico de melhor atleta do torneio, eleito pelo torcedor. Atualmente os dois estão na faixa dos 34% em luta acirrada por votos.

 

Vote em HERNANES no Craque da Galera aqui.

 

Com gols e assistências importantíssimos, o jogador se tornou vital para o time e é cogitado por jornalistas para o elenco de Tite na Copa do Mundo. O São Paulo já trabalha uma estratégia para a permanência do craque por mais algum tempo no Tricolor. O vínculo de empréstimo de Hernanes vai até o meio do ano que vem e um re-empréstimo até o final de 2018 seria a alternativa mais viável neste momento.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Veja também: as cinco dicas mais legais da Black Friday Tricolor.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Dorival Jr: “Vamos brigar por títulos ano que vem. Pode ter certeza disso!”

A entrevista do técnico do São Paulo foi feita para o Blog do Menon, do UOL. A enfática declaração foi dada entre outros interessantes assuntos, como busca de reforços, promessas da base, Kaká e atletas emprestados a outros clubes.

 

Sobre reforços, Dorival disse que não terá pacotão. Segundo ele, chegarão nomes pontuais para setores carentes. Jean, goleiro do Bahia não foi indicação dele, mas chegou até o técnico e foi aprovado. Dorival também gostaria de contar com Breno, atualmente no Vasco, e disse que o São Paulo tem preferência de compra, ao contrário de Hudson, atualmente no Cruzeiro. Sobre Kaká, o treinador rasgou elogios ao meia: “Tem muita condição de jogar ainda. É muito bom”. – disse.

 

Sobre a base, Dorival destacou Anthony (falamos dele neste post) e Helinho. Disse que Brenner é questão de tempo para ser titular e que Lucas Perri subirá um degrau, isso é, deverá ser o terceiro goleiro do clube. Dorival também explicou como resgatou a confiança do Tricolor e porque demorou para voltar com Jucilei na equipe titular.

 

A entrevista foi muito boa e esclarece vários pontos, entre eles o perfil e o defeito do time atual. “É um time que não tem contra-ataque”, disse Dorival ao blog. “Também não temos muitas jogadas de fundo com os laterais”. – completou.

 

Estou alinhado com Dorival. Penso que o São Paulo tem um bom meio-campo (como há muito tempo não tinha) e jogadores de ótima qualidade, mas está incompleto em termos de elenco. Espero que Leco e Pinotti saibam enxergar essas deficiências e arrumem o elenco montado às pressas no meio deste ano, tornando-o equilibrado e mais forte. Senão a frase do título deste post não se concretizará.

 

Leia a entrevista completa de Dorival Jr. no Blog do Menon aqui.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Veja também: as cinco dicas mais legais da Black Friday Tricolor.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Experiência e curriculum credenciam Rafinha para a lateral do São Paulo

O paranaense Marcio Rafael Ferreira de Souza, mais conhecido como Rafinha, finalmente admitiu que está na hora de voltar para ‘casa’. Aos 32 anos e com uma ótima passagem na Europa (está na décima terceira temporada) o lateral direito já planeja retornar ao Brasil, apesar do assédio de grandes clubes europeus.

 

Rafinha termina seu contrato com o Bayern de Munique no meio de 2018. Pela entrevista dada ao Globoesporte.com a sensação é que essa ideia já está sacramentada e, por respeito ao clube que atua, Rafinha divulgará seu provável destino apenas no final do ano.

 

Ciente que precisa de um lateral direito de respeito, o São Paulo já procurou Rafinha. O clube entende que o jogador tem todos os predicados para atender as necessidades da posição: é experiente e tem no currículo atuações no Schalke 04, Genoa e Bayern de Munique, inclusive a Champions League 2012-2013 e o Mundial de Clubes 2013. Mesmo com a idade um pouco avançada, Rafinha jogaria fácil no São Paulo e em qualquer clube brasileiro e a entrevista já indicou o retorno iminente. Poderá ser um bom reforço para o ano que vem em uma posição com poucas opções de qualidade no mercado.

 

Porém, a concorrência por Rafinha será grande. Um dos clubes abertamente interessados pelo atleta é o Cruzeiro. Além de Rafinha, o lateral William (atualmente no Wolfsburg) e Vitor Ferraz (Santos – indicação de Dorival) são nomes ligados a interesse do Tricolor.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Veja também: as cinco dicas mais legais da Black Friday Tricolor.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Grêmio 1×0 São Paulo

Mais uma derrota fora de casa para este São Paulo. Dessa vez, a equipe de Dorival Junior não conseguiu fazer frente ao Grêmio e vê sua invencibilidade de cinco jogos se desfazer num rebote bem aproveitado do zagueiro Kannemann.

 

Um primeiro tempo horroroso, uma segunda etapa regular e a certeza que esse time não tem o mínimo repertório criativo sem Cueva e com um Hernanes pouco inspirado. Como o Tricolor sofre para construir uma jogada sequer para seus ilhados atacantes! O Grêmio fez um gol ‘cagado’ mas poderia ter ganhado de mais não fosse a boa atuação de Sidão, o melhor do São Paulo em campo. O time até teve algumas chances na etapa derradeira mas parou na boa fase de Grohe e na ótima defesa gremista. Aliás, os donos da casa claramente tiraram o pé no segundo tempo, diminuindo a proporção da nossa derrota.

 

Para que fique claro: não é falta de empenho, é falta de repertório. Sem jogo pelos lados, qualidade no último passe e pelo menos um para dar um drible e avançar uma linha de marcação, não dá. Sempre sofreremos.

 

A derrota valeu pelo menos para alguma coisa: foi um choque de realidade para alguns torcedores que ainda acreditavam em vaga na Libertadores. Posso dizer isso porque eu sou um destes que achavam que daria para beliscar a vaga na porta dos fundos do torneio que mais gostamos. Não dá não. Sem laterais decentes e sem um mínimo de elenco estou começando a achar melhor montar a casinha no Paulista, Copa do Brasil e Brasileirão 2018, tentar alguma coisa enquanto nossos rivais estarão ocupados com a competição sul-americana e, se Deus quiser, não passar mais por essa situação de rebaixamento nos próximos anos.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão O melhor do São Paulo. Sem ele perderíamos de mais. Nota: 9,0

Araruna Não é lateral, está quebrando um galho. Atuação sofrível. Nota: 4,5

Arboleda Atuação regular. Suspenso para a próxima partida. Nota: 6,0

Rodrigo Caio Também regular. A defesa não foi a vilã. Nota: 6,0

Edimar Apresentação sofrível. Não pode ser titular em 2018. Nota: 4,0

Jucilei Amarelado precocemente, não apertou a marcação depois. Nota: 4,5

Petros Mais preocupado na defesa, subiu pouco ao ataque. Nota: 5,0

Hernanes Sobrecarregado, não fez o jogo fluir. Suspenso. Nota: 4,5

Maicosuel Nulo. Saiu “bem saído” no intervalo. Nota: 4,0

Marcos Guilherme Participativo porém pouco eficiente na frente. Nota: 5,5

Pratto Embolou na entrada da grande área. Pouco eficaz. Nota: 4,5

Lucas Fernandes Dessa vez entrou e deu mais movimentação. Nota: 6,0

Junior Tavares Entrou em nova função, na esquerda. Esforçado. Nota: 5,5

Gilberto Sem nota.

 

Dorival Junior Não consigo culpá-lo pela escalação. Sem Cueva, eu faria a mesma. Sofre com o pobre material do banco. Não credito a ele a derrota nesta quarta-feira. Me parece que, além da limitação técnica, o time também “afrouxou a gravata” ao perceber que está praticamente fora de perigo de rebaixamento. Nota: 5,5

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO: Aceitar a realidade não é compactuar com a mediocridade!

Com o empate no sempre caliente e complicado São Januário, o São Paulo somou seu quadragésimo quinto ponto no Campeonato Brasileiro. A equipe atingiu a inédita marca de cinco jogos consecutivos somando pontos no torneio e afastou ainda mais o perigo da segunda divisão do seu caminho.

 

Muito torcedor ainda encontra forças para almejar a possível vaga na Libertadores mas a realidade de um elenco que está entre as cinco piores defesas do campeonato, passou 14 das 34 rodadas na zona da degola, já ficou nove partidas seguidas sem vencer e só teve três vitórias como visitante no torneio é muito diferente. Lutar contra o rebaixamento no Brasileirão 2017 foi a tônica de um dos piores anos da história do São Paulo.

 

É a realidade, vinda de um clube que tenta se reerguer em meio a nocivas brigas entre grupos políticos, vaidade entre seus conselheiros, eleições fora do ano e descumprimento de estatuto, entre outras desordens. Continuo torcendo pela Libertadores para nunca perder o espírito de torcedor mas permanecer na primeira divisão com o apoio maciço do torcedor apaixonado será o nosso trofeu neste ano.

 

Porém, aceitar a realidade atual do elenco não é compactar com a mediocridade existente no clube. O São Paulo precisa cada vez mais de um processo de competência em todos os seus setores, principalmente o futebol e o marketing. A saída passa pela separação do clube e futebol, um estudo previsto no estatuto e que deve ser avaliado no início do ano que vem. Pelo que sei, esse estudo de separação (ou seria da independência) está bem encaminhado e deverá ser apresentado ao conselho após o término desse ‘trágico’ ano.

 

Será que estes grupos políticos que estão na frente do Tricolor, seja no comando ou na oposição, estão realmente afim de sair desse círculo vicioso? Haverá consenso pelo caminho ou mais briga de vaidades e mudança de poder de um lado para o outro? São perguntas complicadas que devem ser feitas a cada um dos conselheiros e diretores do clube.

 

Sinceramente eu não sei se esses grupos políticos formados por sócios e conselheiros querem realmente o bem do São Paulo Futebol Clube em sua principal área de atuação: o futebol. Hoje em dia o fato é que a instituição TRIcampeã mundial paga a conta da seca de títulos pela ganância, incompetência e vaidade de cada um deles.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

Veja também: as cinco dicas mais legais da Black Friday Tricolor.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.