Search Results For : Opinião

Torcida do São Paulo se posiciona como a mais fanática do Estado!

A vitória diante do Santos foi fundamental para que o São Paulo almeje os 47 pontos, numeração tranquila para terminar o Campeonato Brasileiro sem riscos de rebaixamento. Porém, há algo neste ano turbulento que deve ser muito comemorado: a participação apaixonada e vibrante da sua torcida.

 

Neste sábado, vimos mais uma grande ação realizada pela torcida do clube, com anuência da Polícia Militar: a “Escolta Tricolor”. Centenas de torcedores acompanharam o ônibus da delegação do CT da Barra Funda até o estádio do Pacaembú, fazendo a antiga festa que antigamente era realizada dentro dos próprios estádios paulistas. Fogos, fumaça, bandeira e muita energia para a equipe foram o foco dos torcedores que estiveram no lado nobre da Avenida Marquês de São Vivente.

 

A Ação foi um sucesso total e está em destaque nos principais veículos esportivos como o Globoesporte.com, a ESPN Brasil e o Diário Lance!, além do site oficial do clube. “Surreal” foi como Marcos Guilherme resumiu. “Extraordinário”, disse Hernanes, entre outros elogios.

 

O mais curioso é que essa escolta foi criada e bancada pela Independente, torcida organizada do clube, sem passar pelo departamento de Marketing do Tricolor. Foi uma ideia simples, porém muito criativa, genuína, viralizante e que que aponta um caminho interessante. Com a manutenção dos preços populares em seu estádio (esse sim um dos poucos grandes acertos da diretoria no ano) e a organização civilizada do modo de incentivar o time, a torcida do São Paulo se posiciona como a mais fanática do estado.

 

O espetáculo não foi só visto neste último sábado. A alta média de público em quase todos os jogos do ano, o movimento #UnidosPeloSPFC criado pelos influenciadores e sites de torcida do clube, a reunião com o elenco no CT feita de modo organizado e incentivador e essa grande ação de escolta de alguma forma tornaram o ano de 2017 especial para o torcedor que vive o São Paulo de forma passional e incondicional. Se ainda estamos longe de ver de volta um clube vencedor e bem administrado, assistimos o potencial de nossa torcida voltar a ser motivo de elogios na mídia esportiva e, por que não, inveja dos rivais.

 

Que o São Paulo saiba aproveitar isso no futuro e que esse futuro não seja distante.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 2×1 Santos

Que partida exuberante do São Paulo no Pacaembu! Com uma apresentação de gala do meio-campo, em especial Hernanes, o Tricolor vence um grande rival e dá um grande passo na tabela do Brasileirão. Na minha opinião, somente uma catástrofe aproximaria o clube novamente da zona da degola.

 

Em linhas resumidas, o São Paulo repetiu o ímpeto do primeiro tempo contra o Flamengo neste San-São, graças a um meio-campo forte, ligado e muito combativo, do jeito que o torcedor do clube merece. Três golaços marcaram os primeiros quarenta e cinco minutos. Os dois primeiros do Tricolor: Marcos Guilherme e Cueva, meticulosamente acionados pelo magistral Hernanes. Alison descontou com estilo na entrada da grande área, não dando chances a Sidão.

 

A diferença ficou por conta da postura da equipe no segundo tempo. Diferente do que vimos contra os cariocas, o São Paulo não recuou e mediu forças com o rival, que adiantou as linhas para espremer a equipe em seu campo. O Tricolor trocou momentos de ataque com os santistas e teve muitas chances de ampliar, mais ainda que os visitantes. No final o resultado foi justo e merecido. A equipe retribuiu com méritos a torcida que o acompanhou desde o CT da Barra Funda até o estádio. Mais de quarenta mil pessoas vibraram com a apresentação são-paulina. Deu orgulho torcer para este time!

 

É isso. É esse o time, Dorival: um 4-2-3-1 com Petros e Jucilei, Hernanes um pouco mais adiantado e Cueva com Marcos Guilherme pelas pontas. Não mexa naquilo que está ganhando e vamos para Goiás com esperanças de mais um belo jogo.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão Atuação tranquila, com poucos erros. Sem culpa no gol. Nota: 7,0

Militão Muita personalidade para marcar o ótimo Bruno Henrique. Nota: 7,5

Arboleda Mais uma ótima apresentação. Muito seguro. Nota: 8,0

Rodrigo Caio Outro que foi bem na primeira linha. Seguro. Nota: 8,0

Edimar Bom jogo, com marcação forte e algumas saídas. Nota: 7,0

Jucilei Dá consistência defensiva ao meio. Nota: 8,0

Petros Malandragem, experiência e boa saída. Nota: 8,0

Hernanes Sobrou, e muito, em campo. Grande acerto no ano. Nota: DEZ!

Cueva Mais uma vez decisivo. Gol para acabar com o jogo Nota: 9,0

Marcos Guilherme Mais uma vez taticamente perfeito. Golaço! Nota: 9,5

Pratto Cumpriu bem a função, com muitas oportunidades. Nota: 7,0

Jonatan Gómez Sem nota.

Denílson Sem nota

 

Dorival Junior Agora sim um meio-campo poderoso, boa saída de bola e consistência defensiva. o time é esse e está acertado. Pena que estamos muito no final do campeonato. Mas é isso, achei melhor até que a partida contra o Flamengo. Nota: 8,5

 

Torcida do São Paulo O que é isso que aconteceu no CT, meu deus! A torcida do São Paulo se consolidou como a mais fanática e vibrante do estado. A Ação “Escolta Tricolor” foi mais um exemplo de que a torcida pode ter participação decisiva na vida do clube sim. Eu tenho orgulho do que o torcedor está fazendo neste ano.

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Chancela da FIFA tem importância zero para o torcedor que viveu os mundiais

A FIFA reconheceu como campeões mundiais os clubes vencedores do Mundial Interclubes, confronto disputado de 1960 a 2004 apenas entre o campeão europeu e o sul-americano. A decisão foi tomada nesta sexta-feira, em reunião do Conselho da entidade em Calcutá, na Índia. Deste modo, os títulos do São Paulo diante do Barcelona (1992) e Milan (1993) agora são chancelados pela entidade máxima do futebol.

 

O que quer dizer isso para o são-paulino que viveu aqueles momentos gloriosos? Nada. O torcedor do São Paulo sempre soube que tais títulos representaram a honra máxima daqueles anos e desde aquele tempo passa de pai para filho a história como ela é e a importância de Raí, Zetti, Telê Santana, Cerezo entre outros tantos personagens que preencheram com orgulho a sua história.

 

A importância da chancela da FIFA nesta sexta vale apenas para as futuras gerações, evitando confusão na contagem dos clubes e torcedores. Apesar da decisão desta sexta ter importância zero para o são-paulino, ela reascende outra discussão: como é possível existir campeões mundiais num mesmo ano (2000)?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Organizada convida torcedor a “escoltar” ônibus do São Paulo até o Pacaembú!

A Torcida Independente organizou uma ação criativa e engajadora para o clássico contra o Santos neste sábado. Ela convocou todos os torcedores (organizados ou não) para “escoltar” o ônibus da delegação Tricolor do CT da Barra Funda até o estádio do Pacaembú, local da partida.

 

A torcida disponibilizará ônibus gratuito saindo do Largo do Paissandú às 13 horas e pede para todos os são-paulinos apareçam no CT para a ação que promete mobilizar ainda mais o time em busca da vitória contra um adversário difícil. Será a maior escolta de um time de futebol da história do futebol brasileiro.

 

A idéia é fantástica e não só anima ainda mais os torcedores como também motiva quem está dentro do ônibus para dar o sangue em campo para ajudar o clube a sair dessa situação incômoda no Campeonato Brasileiro. Em tempos de administrações que beiram o amadorismo, não é difícil encontrar quem ache que o marketing da Independente está melhor que o marketing do São Paulo.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Cueva admite falta de determinação após se lesionar no primeiro semestre

O meia Cueva foi o protagonista da coletiva pós-treino desta quarta-feira. Entre perguntas e respostas triviais, o meia peruano admitiu pela primeira vez uma falta de determinação após a grave lesão na coxa que o tirou dos jogos decisivos do Campeonato Estadual e Copa do Brasil.

 

“O futebol é feito de momentos. Comecei o ano bem com todo o grupo. Depois tive uma lesão e não tive a mesma determinação dentro do time. Mas nunca me escondi e valorizo isso.” – admitiu aos microfones dos jornalistas.

 

Essa falta de determinação foi muito criticada por mim na época que a janela estava aberta. Cueva precisava apresentar mais comprometimento com o São Paulo, conforme escrevi nesse texto do início de julho. O ponto positivo é que o jogador reconheceu isso e é outro em campo. Outro ponto que também vale citar é que o peruano era mal aproveitado dentro de campo: jogava o fino da bola na seleção e cumpria função burocrática nos lados de campo atuando pelo Tricolor. Dorival enfim ajustou isso e Cueva voltou a ser decisivo. Não é à toa que, mesmo inconstante, o time voltou a vencer jogos.

 

Cueva é o tipo do atleta que precisa de constante atendimento e motivação. Não é só um trabalho físico ou tático. Mexe com o psicológico também. Aliás, para quem não gosta do jogador, Cueva é o maior ‘garçom’ e o terceiro maior artilheiro deste ano. Fará falta nos jogos em que estiver na sua seleção.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.