E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Mercado

Lucas Fernandes: proposta chegou!

O meia Lucas Fernandes, atualmente jogando pelo Portimonense (POR), recebeu uma proposta oficial de transferência. O clube interessado pelo futebol de Lucas é o francês Olympique, da cidade de Marselha e a informação veio do jornalista Paulo Giacomelli, brasileiro que trabalha em Milão, Italia.

 

O São Paulo é grande interessado na negociação. O clube possui 50% dos direitos econômicos do jogador, além de ser o clube formador de Lucas Fernandes. O meia vem se destacando no futebol português, fato que atraiu as atenções do Olympique.

 

Segundo Giacomelli, caso a negociação seja concretizada o Tricolor receberia algo em torno de R$ 20 milhões de reais pela transferência. Eu ainda calculo um valor a mais pelo dispositivo de solidariedade ao clube formador.

 

O valor não chega a ser alto como o de Militão para o Real Madrid mas ajudará bastante o Tricolor em tempos difíceis. Lucas Fernandes era tido como grande jóia da base Tricolor mas conviveu com muitas lesões e viu companheiros como David Neres e Luiz Araújo decolarem para o velho continente.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

São Paulo sobrevive vendendo sua base. Precisa viver de outras receitas!

“Vai ser questão de sobrevivência.” Foi assim que Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, respondeu ao jornalista Paulo Vinícius Coelho (PVC) ao ser indagado sobre possíveis vendas de jogadores neste meio de ano.

 

Mesmo negando propostas oficiais por seus jogadores, o presidente do São paulo admitiu que, com crise amplificada depois da pandemia, o clube estará aberto a vender jogadores procurados pela Europa e outros mercados.

 

De fato, a crise do COVID19 desmoronou o planejamento de clubes no Brasil e no mundo, mas não pode ser e não é a única desculpa para mais um possível desmanche do elenco Tricolor. Sabemos que atualmente o mercado Brasileiro tem perfil exportador e muitas vezes atletas e empresários forçam a saída, mas se o São Paulo tivesse se planejado para gerar outras receitas além das vendas de jogadores e direitos de TV, essa questão seria muito, muito amenizada.

 

O Tricolor é a maior torcida do Brasil e o consumidor do futebol é muito, muito diferente do consumidor tradicional de insumos. Ele é leal ao seu clube e espera dia a dia por fidelização, para expor seu orgulho, sua paixão. É uma catequização eterna mas, infelizmente o Marketing do São Paulo está esfacelado, sem força para gerar receitas com comunicação, Sócio Torcedor e outras propriedades. Hoje em dia a pasta age mais como um setor comercial, segurando patrocínios e ‘vendendo copos’.

 

Sem geração de receita, a dívida aumenta. Essa, para mim, é a maior falha da gestão Leco: com a terceira maior torcida do país, não dá para o clube sobreviver somente da venda de seus atletas. O presidente teve anos para permitir a reconstrução do marketing. Com a futura mudança no modo de consumir futebol (o streamming caminha a passos largos para ser o new black no Brasil) é hora do clube dar um novo formato ao marketing, reintegrando a comunicação, tomando o plano Sócio Torcedor, se aliando com startups inovadoras e criando um grande hub de relacionamento com muito mais marcas e patrocinadores que o manto sagrado comporta, hoje em dia.

 

O mapa da mina é este e o futuro do São Paulo dependerá da reestruturação do marketing e geração de novas receitas junto ao seu público. Não tem desculpa: o próximo presidente precisará criar um plano diretor eficiente para o marketing!

 

Veja mais sobre isso no bate-papo que tive com o Amir Somoggi, sócio-diretor da Sports Value, agência de marketing esportivo. A conversa dura cerca de uma hora e está neste link em meu Instagram. Vale a audiência!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Agente vê ingratidão e pede uma chance para Gabriel Novaes no São Paulo

O jornalista Eduardo Rodrigues, do Globoesporte.com, atualizou a situação do atacante Gabriel Novaes. Com 21 anos, o jogador vive um grande impasse na carreira e não sabe ainda onde irá jogar.

 

Revelado na Base, artilheiro da Copinha 2019 conquistada pelo Tricolor e com contrato até o fim de 2022, Gabriel viveu uma passagem apagada na Espanha e recentemente esteve próximo de empréstimos com o Botafogo e a Chapecoense. Rodrigo Gonzaga, seu empresário, vê ingratidão do Tricolor e pede ao menos uma chance para o garoto no profissional pelo esforço que Gabriel Novaes fez para renovar o contrato com o clube antes de partir para o Barcelona B. Segundo Gonzaga, em fim de contrato, ele estaria livre para ir a Espanha na época mas não quis deixar o clube que o formou na mão, sonhando voltar e ser aproveitado pelo elenco profissional.

 

Apesar da vontade, o jogador não faz parte nos planos de Fernando Diniz e, deste modo, me vejo obrigado a apoiar a decisão do técnico e suas convicções. Ele também deve entender que o atleta precisa ganhar mais rodagem. Sem espaço no plantel, o São Paulo colocará Gabriel para treinar de forma separada dos atletas do elenco profissional e espera por interesse de novos clubes.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Em baixa, River deve negociar Lucas Pratto e destino poderá ser o Brasil

Lucas Pratto está em baixa na Argentina. O atacante, comprado pelo River Plate em janeiro de 2018 junto ao São Paulo por R$ 44,4 milhões, é atualmente reserva do clube, que aceita negociá-lo por um valor bem abaixo que comprou.

 

Estima-se que Pratto, que fará 32 anos de idade no final do mês, atualmente tenha valor de mercado em torno de 2,5 milhões de euros (cerca de R$ 15 milhões de reais) mas acredita-se que o River possa negociá-lo por até menos, dependendo da oferta.

 

O valor de quinze milhões de reais (ou até um pouco menos que isso) interessa a alguns clubes, inclusive brasileiros. O Palmeiras seria um dos interessados no negócio a estes moldes. A informação veio do canal de Youtube Verdão Sempre.

 

Na época, Pratto revelou vontade de ficar próximo a filha para sair do Tricolor. Em janeiro o River Plate pagou R$ milhões de euros ao São Paulo duas parcelas atrasadas referente à compra do jogador. O clube segue com representação na Fifa para receber as multas pelos atrasos.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

É preciso inverter a lógica!

O Portal 90min publicou um interessante post nesta segunda-feira. O post, assinado pelo jornalista João Azeredo, conta quais foram as cinco mais caras contratações da história do clube. Leônidas? Gérson? Raí? Não. São elas; Pablo, Ganso, Pratto, Maicon e Tchê Tchê.

 

Pablo e Tchê Tchê ainda estão no clube, portanto a passagem deles não será avaliada. Ganso, Pratto e Maicon custaram muito aos cofres do clube e infelizmente não deram o retorno esperado.

 

Paulo Henrique Ganso, que no começo da carreira foi apontado como o ‘craque’ na comparação com Neymar, não atingiu o que se esperava dele. Contratado por R$ 23,9 milhões em 2012, o jogador ainda possui fãs tricolores mas não se transformou em conquista de títulos ou uma boa venda ao exterior.

 

Lucas Pratto chegou em 2017 como solução para a falta de um bom camisa 9 após a saída de Calleri. Contratação festejada, o jogador ofereceu pouco do que prometia e não repetiu o brilho que teve com a camisa do Atlético MG. Muitos torcedores preferiam ver Gilberto em seu lugar.

 

Por fim, Maicon Roque. O zagueiro se destacou rapidamente no início de 2017 mas seu empréstimo era curto, situação que fez com que o Tricolor o contratasse junto ao Porto por aclamação do torcedor. Comprado por R$22,1 milhões em 2016, Maicon foi apontado culpado pela eliminação diante do Nacional de Medellin e caiu em desgraça com a torcida.

 

Os três exemplos acima mostram claramente que o São Paulo não se dado bem com contratações milionárias nos últimos anos. Para compensar, Cotia salva a pátria ao gerar bons frutos dentro e fora de campo. Infelizmente o ‘dentro de campo’ Tricolor tem se resumindo a alguns meses de aparições no Morumbi.

 

É preciso inverter a lógica. Segurar algumas promessas por mais tempo e investir melhor em jogadores emergentes, mesmo que isso seja tão difícil ultimamente pelos altos valores praticados por atletas que mostraram apenas “meia hora” de serviço.

 

Esse ano apenas o “made in Cotia” Antony está com malas prontas. Outros pontos positivos: mais da metade do elenco é oriundo da base e tem de 70 a 100% dos direitos pertencentes ao clube. Apesar do progresso, ainda falta muito para que o Departamento de Futebol do São Paulo trabalhe dentro do ideal.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.