Search Results For : Opinião

Torcida do São Paulo será o grande fator de desequilíbrio no clássico!

São Paulo e Santos farão mais um clássico paulista neste final de semana. Os dois clubes se enfrentarão neste sábado às 17 horas no Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembú e os ingressos estão à venda na Total Acesso.

 

Apesar de viverem em pontas distintas na tabela, os dois clubes sofrem com oscilações no torneio. O São Paulo, um dos piores visitantes do campeonato, não consegue engatar uma sequência de duas vitórias. Já o Peixe, na hora do ‘vamos ver’ anda pipocando contra equipes teoricamente mais fracas e não consegue chegar junto no líder da competição.

 

O Santos tem a tranquilidade da posição na tabela ao seu favor mas ao meu ver o Tricolor leva um ligeiro favoritismo no clássico por uma única e imensa razão: contará com o apoio maciço de sua torcida no Pacaembú. O torcedor entendeu o momento horroroso e está levando o time nas costas nos jogos em casa e finalmente terá a chance de se livrar da maldição da não sequência de duas vitórias. Dorival iniciou a preparação para o San-São nessa terça mas, de acordo com o que se ouviu na sua coletiva pós-jogo, deverá manter a equipe que venceu o Flamengo no último domingo.

 

Os ingressos estão liberados para compra e a expectativa é de mais de trinta mil apaixonados em mais uma dramática odisséia rumo a saída definitiva da zona da degola. Apesar da ótima qualidade do adversário, dá para acreditar numa boa apresentação e, por que não, uma boa vitória Tricolor.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 2×0 Flamengo

Vitória absolutamente essencial do São Paulo no Pacaembú, diante de um adversário qualificado, porém desfalcado de alguns de seus melhores jogadores. Com os pontos, a equipe mais uma vez deu um passo importante na briga para sair da degola.

 

A partida teve duas fases distintas: o primeiro tempo foi amplamente dominado pelo São Paulo. A equipe marcou logo no início e teve tranquilidade para ampliar em uma das poucas bolas de contra-ataque. O segundo gol, de Hernanes, foi uma ‘pintura coletiva’. Sidão lançou Militão que, de cabeça, colocou Cueva em condições plenas para achar o profeta na área.

 

Já na segunda etapa, o adversário voltou mais disposto a tentar os gols que lhe dariam a possibilidade de pontos em São Paulo. O Tricolor sofreu com a pressão rubro-negra, apareceram os zagueiros, um Marcos Guilherme aplicadíssimo em sua função defensiva e Sidão. Com duas grandes defesas, ele garantiu a vitória sem nenhum gol contra, algo raro para esta equipe neste ano.

 

Mais que uma ‘goleada’ (o Tricolor não vencia com dois gols de diferença desde junho no 2×0 contra o Vitória no Morumbi), foi uma vitória em que todos os atletas atuaram bem, mesmo o Tricolor menos intenso na segunda etapa. Do “camisa 1 ao camisa 11” todos se dedicaram e tiveram momentos de brilho. Menção honrosa a Petros e Jucilei, monstros no meio campo combativo. Quem disse que não podem jogar juntos? É só arrumar lugar e a camisa.

 

Será um sofrimento do começo ao fim. A equipe recebe o Santos no Pacaembú, num clássico onde tudo pode acontecer. Porém, deu para ver que, com a torcida ao seu lado (e o Paulo Machado de Carvalho também), dá para confiar em mais um bom jogo. E na vitória.

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão Com duas defesas magníficas, garantiu a vitória sem gols contra. Nota: DEZ!

Militão Ótima partida, ajudando muito na marcação no seu setor. Nota: 8,0

Arboleda Apareceu bastante no segundo tempo. Ótimo jogo. Nota: 8,5

Rodrigo Caio Foi bem importante, evitando vários lances perigosos. Nota: 8,5

Edimar Partida taticamente muito boa no lado esquerdo. Nota: 8,0

Jucilei Dominante na frente da zaga. Importantíssimo em campo. Nota: 9,0

Petros Jogador de regularidade e, principalmente, alma. Nota: 9,0

Hernanes Mais a frente, marcou um gol muito importante.  Nota: DEZ!

Cueva Partida excelente no primeiro tempo. No segundo sentiu. Nota: 8,0

Marcos Guilherme Taticamente perfeito. Nota: 8,0

Pratto Descarrega, gringo, descarrega gol! Nota: DEZ!

Jonatan Gómez Sem nota.

Denílson Sem nota

Aderllan Estreou com o pé quente. Dois segundos, 2×0. Nota DEZ! rs

 

Dorival Junior Quando todos os jogadores aparecem com boas notas, independentemente dos dois tempos distintos, é porque o coletivo funcionou. O São Paulo foi mortal no primeiro tempo e, mesmo recuado demais, soube administrar muito bem a vitória sem tomar gol. Tomara que tenha gostado do meio com Jucilei, Petros, Hernanes e Cueva. É isso que temos e não é pouco. Nota: 8,0

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Maicosuel mais uma vez é cortado por problemas físicos. O que acontece?

O atacante Maicosuel mais uma vez ficará fora de um jogo do São Paulo. A alegação do clube é que o jogador está com dores no músculo adutor da coxa direita e por isso não enfrentará o Flamengo no domingo.

 

A grande dúvida do torcedor é saber se as dores que provocam o veto de Maicosuel são fruto de lesões simples como uma pontada na panturrilha ou coxa ou se são decorrentes de pubalgia, uma doença crônica que se caracteriza pela presença de dor aguda na região baixa do abdômen e na virilha A pubalgia é progressiva e causa inflamação óssea, cartilagem, ligamentos e nos tendões ao redor da Sínfise Púbica.

 

O departamento médico do Tricolor deveria se pronunciar sobre a causa do veto deste domingo. A lesão que impediu Maicosuel de jogar contra o Flamengo é crônica? Pubalgia é tratável mas muito provavelmente não terá cura. Ela é muito comum em jogadores de futebol devido aos chutes repetidos e também em esportes com troca de direção constante e contato físico.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Tricolor: o rei dos pênaltis contra

O torcedor tem mais um motivo para não deixar o time na mão nos jogos do Brasileirão. Com nove marcações contra, o São Paulo é o clube que mais comete penalidades máximas no Campeonato Brasileiro 2018.

 

Segundo o site Torcedores.com, dos 42 gols levados pela defesa Tricolor no torneio, cerca de 22% saíram de penalidades marcadas contra a equipe. Atrás do São Paulo vem o Botafogo e Atlético-MG, ambos empatados com oito pênaltis cometidos. Vasco e Avaí completam o “top-5” com sete marcações contra cada.

 

O curioso é que muitos pênaltis marcados contra não foram anotados a favor do clube neste torneio. Por exemplo, a mão na bola (ou bola na mão) cometida por Junior Tavares contra o Fluminense foi idêntica ao lance não assinalado no Clássico São Paulo x Corinthians, no Morumbi. Na ocasião, o árbitro preferiu não marcar o lance capital a favor do Tricolor. Sorte da arbitragem que poucos segundos depois surgiu o gol de Petros, impossível de ser invalidado.

 

De qualquer forma, é histórico que o São Paulo sempre precisa se esforçar ao máximo para que faltas sofridas dentro da área do seu ataque sejam bem claras. Faz tempo que o clube possui um péssimo bastidor junto a Comissão de Arbitragem.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Fluminense 3×1 São Paulo

Resultado justo no Maracanã, apesar dos gols da vitória carioca surgirem de falhas individuais de Junior Tavares, Vuaden e Arboleda. O São Paulo mais uma vez confirmou a fama de péssimo visitante e sucumbiu fora de seus domínios. A equipe estanca na tabela e torcerá contra Ponte Preta, Sport e Vitória para não voltar para a zona do rebaixamento do Brasileirão.

 

O time vinha medindo forças com o Fluminense até o primeiro gol, fruto do pênalti pueril de Junior Tavares. Aliás, é mais uma falha fatal do ainda verde lateral esquerdo Tricolor. Depois do tento, o segundo gol com direito a falta coletiva do trio de arbitragem. Árbitro e bandeira, perto do lance, não viram falta de Scarpa em Rodrigo Caio. Na segunda etapa, Dorival mexeu radicalmente na equipe, tirando seu homem de frente e dois meias para a entrada de Maicosuel, Thomaz e Shaylon. A equipe ainda tomou mais um gol num pênalti bobo de Arboleda (o melhor do Tricolor em campo) reduzindo a quase nada o gol do jovem camisa 20 Shaylon.

 

Não dá para reclamar do resultado, mesmo com as decisivas falhas individuais. O São Paulo não chutou praticamente uma bola na meta de Cavallieri. Foi uma atuação coletiva muito abaixo da esperada pela torcida. Para complicar, Dorival Junior parece que fez questão de ser muito criticado pelo torcedor no Maracanã e nas redes sociais: ninguém entendeu o que ele quis com o time sem dois de seus homens mais decisivos. Só faltava ter tirado o Hernanes para completar a lambança.

 

Como sempre escrevo, vai ser assim, sofrido até o fim. O próximo jogo será contra o Flamengo no Pacaembú e a obrigação são os três pontos. O Tricolor terá um dia de vantagem para recuperar seus atletas em comparação ao adversário, que atuará nesta quinta-feira. A torcida comparecerá como sempre e, em casa, a história será diferente desta da Cidade Maravilhosa. Assim decreto eu!

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão Sem culpa nos gols. Nota: 5,5

Militão Fez boa partida, a exceção da cobertura do segundo pênalti. Nota: 6,0

Arboleda O melhor do São Paulo, mas falhou no segundo pênalti. Nota: 6,5

Rodrigo Caio Sofreu falta no segundo gol carioca. Nota: 6,0

Junior Tavares Falha determinante no resultado. Mais uma. Nota: 4,0

Petros Hoje teve o trabalho muito dificultado pelo meio fluminense. Nota: 4,5

Hernanes Pouco produtivo, a exceção de uma falta perigosa.  Nota: 5,0

Cueva Mesmo apagado não deveria ter saído. Nota: 4,5

Lucas Fernandes Neste momento sua titularidade é incompreensível. Nota: 4,0

Marcos Guilherme Jogou muito pouco para ter permanecido os 90 minutos. Nota: 4,0

Pratto Mais uma vez isolado pela falta de bolas do meio-campo. Nota: 5,5

Maicosuel Desta vez não se consagrou. Nota: 4,5

Thomaz Sua entrada não teve tanto efeito. Nota: 4,0

Shaylon Apesar da derrota, gol importante para sua maturação. Nota: DEZ!

 

Dorival Junior Pouca gente falaria dele na derrota não fossem as substituições do segundo tempo. Apenas a entrada de Maicosuel no lugar de Lucas Fernandes se justifica. Cueva e Pratto, por pior que estejam, podem ser decisivos e não deveriam dar lugar aos que entraram, mesmo com o tento de Shaylon. O objetivo era o time ficar mais leve e o resultado foi o time continuar sem arremates a gol. Nota: 4,0

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.