Search Results For : Opinião

OPINIÃO: Ponte Preta 1×0 São Paulo

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo mais uma vez mostrou a extrema irregularidade que marca o time ao longo de toda essa temporada. A justa derrota para a Ponte Preta em Campinas impediu um bom avanço na tabela.

 

Apesar do bom primeiro tempo coletivo, com destaque para o esquema com três zagueiros e boas jogadas pelos lados do campo, o que marcou negativamente na partida foi a falta de reação do Tricolor após o gol marcado pelos donos da casa logo no início da segunda etapa. Com praticamente um tempo inteiro pela frente, a equipe sentiu bastante a falta de criatividade e de fôlego para buscar ao menos um ‘bom’ empate em Campinas. Uma decepção.

 

Rogério Ceni bem que tentou. Alterou o esquema, trocou peças e terminou o jogo com cinco atacantes de ofício: Pratto, Gilberto, Luiz Araújo, Marcinho e o estreante Léo Natel, lançado na fogueira nos últimos minutos. Porém, mesmo com tanto atacante, o Tricolor praticamente não chegou na meta de Aranha e mereceu voltar para a capital com a derrota.

 

É claro que a responsabilidade da derrota passa pelos jogadores dentro de campo, mas não é loucura dividir esse resultado com o departamento médico e também com os responsáveis pelo condicionamento físico dos atletas. O São Paulo está sem fôlego e hoje ficou sem o seu criador principal por uma situação praticamente amadora. Só para lembrar, por muito menos, diversos profissionais ‘top de linha’ foram dispensados do clube sob a alegação de “contenção de despesas e renovação de setor”.

 

Por essas e outras, o São Paulo não é um time de “meio de tabela” a toa. O próximo compromisso será no Morumbi, diante de outra equipe irregular: o Vitória. Neste caso, os três pontos são vitais para a manutenção de uma posição decente no Campeonato Brasileiro.

 

Nota dos personagens da partida:

 

Renan Ribeiro Pouco trabalhou. Sem culpa no gol. Nota: 6,0

Marcinho Bem no primeiro tempo. No segundo foi para o meio e apagou. Nota: 5,5

Maicon Bom primeiro tempo. Errou alguns lançamentos. Nota: 5,5

Rodrigo Caio Foi bem, mas foi o atleta que deu condições no gol. Nota: 5,0

Lucão Bem no primeiro tempo. Bem substituído na segunda etapa. Nota: 5,5

Junior O gol saiu em cruzamento do seu setor. Partida fraca. Nota: 4,0

Jucilei Caiu na segunda etapa mas mesmo assim foi um dos melhores. Nota: 6,0

Cícero Partida mediana durante os noventa minutos. Nota: 5,0

Thomaz Desperdiçou uma grande chance com pouco futebol. Nota: 4,0

Luiz Araújo Pareceu estar com a cabeça na França. Fraquíssimo no jogo. Nota: 4,5

Lucas Pratto Quando ele tem que buscar jogo, boa coisa não é. Nota: 5,0

Gilberto Veio para ser opção na área. Não conseguiu. Nota: 5,0

Bruno Entrou para compor a direita na mudança de sistema.Nota: 5,5

Léo Natel Sem nota.

Rogério Ceni A derrota passa menos por ele que pelo departamento físico e clínico do clube. Bom primeiro tempo. Com o gol, mudou o esquema e terminou o jogo com cinco atacantes. O time não respondeu. Nota: 6,0

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Boas chances de vitória em Campinas!

Nação do Maior do Mundo;

 

O São Paulo tem uma grande chance de conquistar a primeira vitória fora de casa neste domingo. O clube enfrentará uma ainda incompleta Ponte Preta no estádio Moisés Lucarelli e se vencer o jogo, embolará o pelotão de cima da tabela.

 

São vários os desfalques da Macaca. Fernando Bob, pivô de uma frustrada negociação com o Tricolor, não jogará. O volante ainda não se recuperou totalmente de uma lesão. Xuxa, rodado meio-campista que adora fazer gol no São Paulo, também está fora da partida. As novas contratações Negueba, Renato Cajá e o veterano zagueiro Rodrigo ainda não estão em condições de jogo e Emerson Sheik, uma das grandes contratações da temporada, estará no banco de reservas.

 

O Tricolor precisa aproveitar as ausências do mandante e conquistar pontos no Moisés Lucarelli, um local difícil de se jogar. A chance do clube repetir a escalação do Choque-rei em Campinas é grande e Luiz Araújo deverá fazer seu último jogo antes de se transferir para a França. Rogério Ceni ainda não terá Wellington Nem, Thiago Mendes, Wesley e Araruna, em fase final de recuperação. Os quatro estarão disponíveis para o jogo diante do Vitória no Morumbi.

 

Relacionados:

Goleiros: Renan Ribeiro e Denis
Laterais: Bruno, Edimar e Junior Tavares
Zagueiros: Rodrigo Caio, Lucão, Lugano, Douglas e Maicon
Volantes: Éder Militão, João Schmidt e Jucilei
Meias: Cícero, Cueva, Thomaz, Shaylon e Lucas Fernandes
Atacantes: Pratto, Luiz Araújo, Gilberto, Léo Natel e Marcinho

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Dez motivos para o São Paulo prorrogar o contrato de Lugano

Nação do Maior do Mundo;

 

O zagueiro Lugano viverá dias decisivos no São Paulo.

 

Com o contrato a vencer no final deste mês, um dos grandes ídolos da história moderna do Tricolor enfrenta forte resistência da alta cúpula Tricolor em relação a sua permanência. Em especial a do presidente. A próximos, Leco diz que não pretende renovar o contrato do uruguaio, apesar dos apelos da maioria dos torcedores e até de aliados do clube, como Marco Aurélio Cunha. O ex-gerente de futebol e atual diretor de futebol feminino da CBF declarou publicamente ser a favor da permanência do zagueiro no Tricolor.

 

Eu também sou a favor da sua permanência no clube e não vejo porque não estender o contrato até o final do ano, culminando com uma grande despedida no Morumbi, em dezembro. Depois disso, Lugano faz o que quiser: joga na China, vira dirigente, funcionário do clube… a decisão será dele. O importante é um dos últimos ídolos do clube encerrar sua história em campo com o Tricolor de forma digna e respeitosa.

 

Veja abaixo dez motivos para a prorrogação do contrato de “Dios Lugano”:

 

1 – Ainda joga em bom nível, com pouquíssimas falhas nas vezes que foi escalado.

2 – No clube, é o único ‘boleiro’ bem atualizado sobre os bastidores do futebol.

3 – É atleta de trânsito livre e respeito dentro da Conmebol.

4 – Não ganha a fortuna pensam. Seu salário está 40% abaixo do teto do clube.

5 – É quem dá sustentação aos estrangeiros que chegam para jogar no Tricolor.

6 – Diferente de algumas vertentes, Rogério Ceni não se opõe a sua renovação.

7 – Há mais de um ano que não perde um treino sequer por questões físicas.

8 – Uma despedida no Morumbi (como a de Rogério) bancaria os custos da renovação.

9 – Sua presença dá ares diferentes no Morumbi, mesmo no banco de reservas.

10 – O principal motivo: renovar será demonstrar respeito a um ídolo eterno.

 

O blog publicou uma enquete sobre a questão. Você pode votar na permanência ou não de Lugano no São Paulo no box ao lado (se você estiver no computador) ou no final do blog (caso esteja no celular). A torcida criou a hashtag #RenovaLugano para quem quiser ajudar na permanência do ídolo.

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Vendas e ameaça de desmanche obrigarão clube a ir ao mercado!

Nação do Maior do Mundo;

 

A coletividade Tricolor acordou em pânico nesta sexta-feira.

 

Luiz Araújo já está de malas prontas para o francês Lille. O próximo atleta a sair do clube poderá ser Junior Tavares, que receberá substancial oferta do Ajax, o mesmo clube que comprou David Neres. Além dos três, Rodrigo Caio e Cueva são constantes alvos de sondagens européias.

 

Rogério já avisou em entrevista coletiva que entende as saídas de alguns jogadores mas espera repor as perdas com contratações dentro da realidade do clube. Sem Araújo e provavelmente sem um ou dois titulares, o São Paulo equacionará boa parte das dívidas do ano mas será obrigado a subir novos atletas e ir ao mercado para reconstruir um elenco suficientemente capaz de disputar o Brasileirão com qualidade e cumprir o objetivo de disputar a Libertadores 2018.

 

Se com a presença do elenco atual esse objetivo já era questionado por grande parte dos torcedores, sem alguns titulares o São Paulo precisará contar com muita habilidade comercial e uma boa dose de sorte para ao menos realizar um Campeonato Brasileiro minimamente decente até o final do ano.

 

Provavelmente será mais um semestre sofrido para o torcedor.

 

ATUALIZADO O clube não vendeu Thiago Mendes, como alguns noticiaram. Existe proposta, assim como deve vir para Junior Tavares e provavelmente para Rodrigo Caio e Cueva. 

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 2×0 Palmeiras

Nação do Maior do Mundo;

 

Vitória maiúscula no Morumbi. Com organização, alma e principalmente aplicação dos jogadores, o São Paulo superou o considerado melhor elenco do país e conquistou a sua segunda vitória no Brasileirão 2017.

 

Defino o jogo assim: “ganhamos com aquilo que poderíamos ganhar, não com aquilo que queremos ganhar”. É claro que o elenco do Tricolor não é tão vasto e qualitativo como o do adversário, por exemplo. Mas superamos um dificílimo rival com um desenho tático diferente e muita dedicação dos atletas. Rogério jogou com três zagueiros, um lateral de oficio, um atacante que soube marcar muito bem o outro lado e investiu em poucas e boas estilingadas. Fomos extremamente eficientes em duas delas, contamos com a sorte do pênalti perdido e um (finalmente, já era hora) ‘perú’ de Fernando Prass, mas o mais importante é que em noventa minutos não permitimos o Palmeiras chutar a gol.

 

Renan não fez nenhuma defesa que entrasse para as estatísticas.

 

É isso que a torcida quer. Inteligência de jogo e aplicação tática. Deixar a alma em campo, mas também executar aquilo que é pedido. Hoje o time nitidamente encaixou um belo jogo no rival e venceu com muita propriedade. Poderia ter ocorrido mais vezes na temporada mas penso fazer parte da evolução do elenco e do técnico.

 

O importante agora é curtir bastante o domingo (fazia tempo, não?) e uma semana tranquila antes do próximo compromisso. Os 33 mil e poucos torcedores viram um São Paulo extremamente dedicado coletivamente e, perdão da palavra, dois monstros em campo: Lucas Pratto e Jucilei.

 

Valeu a pena. Obrigado, Tricolor, por nos garantir uma semana feliz!

 

Nota dos personagens da partida:

Renan Ribeiro Pouco trabalhou. Mérito coletivo do time! Nota: 7,0

Marcinho Surpresa que encaixou bem. Assistência a Pratto. Nota: 8,0

Maicon Partidaça. Sério e eficiente. Nota: 8,0

Rodrigo Caio Ótima partida. Sério e preciso. Nota: 8,0

Lucão Outra surpresa no jogo. Aplicação e eficiência na zaga. Nota: 8,0

Junior Aplicado e bem condicionado. Fez bem o papel. Nota: 7,0

Jucilei Monstro! Regular o jogo todo. Usou o físico para parar Guerra. Nota: 8,5

Cícero Fez a parte dele sem sustos. Nota: 7,0

Cueva Ainda abaixo do que joga. Nota: 5,5

Luiz Araújo Velocidade e gol essencial. vem retomando a boa fase. Nota: 9,5

Lucas Pratto Monstro! Gol, assistência. É a cara de um São Paulo lutador!. Nota DEZ!

Thomaz Entrou no segundo tempo e fez sua parte. Nota: 6,5

Militão Pouco tempo. Sem nota.

Chavez Sem nota.

 

Rogério Ceni Vitória de um time aplicado, que ‘amarrou o jogo’ do adversário e aproveitou as oportunidades que teve. Teve sorte do pênalti perdido mas não deu chances de gol ao rival durante quase todo o jogo. Hoje o coletivo surpreendeu e evoluiu. Nota: 9,0

 

Gostou deste post? Clique em um dos banners e ajude o blog!

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.