Search Results For : Planejamento

Somente o São Paulo acha que o seu plantel de ataque está bem servido…

Uma afirmação atribuída ao São Paulo vem me incomodando bastante neste período de transações no mercado da bola. Segundo o Globoesporte.com, o clube afirma que acredita que o setor de ataque está bem servido, não tendo pressa para novas aquisições ou retornos como o caso de Gabriel Novaes.

 

Além de Pablo, Vitor Bueno (agora pertencente ao clube) e Antony, jogadores que terminaram o ano como titulares, o Tricolor possui Alexandre Pato, Toró, Calazans e Everton para o setor. Rojas ‘não conta’ até que se recupere 100% das graves lesões e Raniel foi negociado com o Santos por Bueno.

 

Não dá para entender. O Tricolor encerrou 2019 com o pior ataque de sua história, levando em consideração a média de gols por jogo. O clube finalizou a temporada com míseros 59 gols em 62 jogos disputados. É claro que as contusões não ajudaram Pato, Everton e principalmente Pablo e a intenção é fazer esses atletas renderem em 2020, mas afirmar ao Globoesporte.com (entre outros portais) que o elenco do ataque está bem servido beira o ridículo.

 

Pelo visto, só o São Paulo acha que seu ataque está bem servido. Com essa crença e sem recursos para grandes investimentos no início do ano, aconselho que o torcedor deposite suas fichas na parcial reformulação das áreas física, fisiológica e médica do CT da Barra Funda, realizada no final do ano. E que a torcida também seja para uma oportunidade pontual que valha a pena.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Olimpíadas e Eliminatórias: mais um abacaxi para o Tricolor descascar em 2020!

O São Paulo terá mais um desafio enorme no ano de 2020. Além da luta para acabar com a estiagem de sete anos sem conquistas, reduzir custos, aumentar receitas e enfrentar o sempre conturbado período de eleições (dezembro de 2020), o clube precisará aprender a conviver com os compromissos de seus principais atletas com a seleção brasileira no ano que vem.

 

Isso porque é fato que jogadores como Antony (se permanecer no clube), Igor Gomes e Dani Alves serão presenças constantes nas convocações para as Olimpíadas de Tóquio e para as eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, que acontecerá no Catar.

 

Os dois primeiros já não participarão da pré-temporada do Tricolor, que se iniciará no começo do ano. Convocados por André Jardine para o Pré-Olímpico na Colômbia, Antony e Igor Gomes se apresentarão na seleção brasileira sub-23 no dia 03 de janeiro. Antony é fortemente especulado pelo futebol alemão e pode ter feito seu último jogo com a camisa do São Paulo diante do Internacional, no Brasileirão. Para a vaga de Igor Gomes, o São Paulo conta com a volta de Shaylon. O jovem meia voltou de um empréstimo não tão bem sucedido para o Bahia e pretende se firmar no clube.

 

Outro atleta que compartilhará muito a Barra Funda com a Granja Comary é Dani Alves. Capitão da seleção principal do Brasil, o camisa dez Tricolor será figurinha carimbada em todo o período das eliminatórias. A disputa por uma vaga no Mundial do Catar começa em março de 2020 e irá até novembro de 2021 da última edição com o mesmo formato da última edição: dezoito rodadas, dez seleções, pontos corridos, com turno e returno. Os quatro primeiros garantem vaga direta e o quinto colocado disputará uma repescagem em março de 2022. Arboleda, em ‘litígio’ com boa parte da torcida, também poderá ser convocado pela seleção Equatoriana e desfalcar o clube.

 

Em 2020, os jogos das eliminatórias acontecerão nos meses de março, setembro, outubro e novembro (duas rodadas por mês). Já o Pré-Olímpico inicia no dia 18 de janeiro e termina no dia 09 de fevereiro. Caso se classifique para Tóquio, as Olimpíadas ocorrerão entre os dias  24 de julho até 09 de agosto. Dá para imaginar a dor de cabeça.

 

Com mais esse abacaxi para descascar, Fernando Diniz e sua comissão técnica terá que preparar reposições para as posições, inicialmente com o elenco que atualmente tem em mãos, já que o São Paulo apenas se reforçou com atletas que já estavam em 2019. A diretoria também sabe que, mesmo com pouco orçamento para o Futebol, será preciso preencher uma ou outra posição no meio ou no ataque. E contar com o renascimento de atletas como Pato, Pablo, Hernanes e Everton, candidatos a pilares do grupo no ano que vem.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Blogueiro do Bahia explica o não aproveitamento de Shaylon no clube

O São Paulo definiu a volta do meia Shaylon, 22 anos, após o empréstimo junto ao Bahia. Ele e o atacante Brenner deverão se apresentar no dia 6 de janeiro no CT da Barra Funda, visando o início da pré-temporada com o elenco atual.

 

Em 30 jogos pelo Bahia, Shaylon marcou cinco gols e conquistou o campeonato estadual mas terminou a temporada em baixa no time comandado por Roger. O meia tem contrato com o São Paulo até janeiro de 2021 e poderá assinar um pré-contrato com outro clube à partir do segundo semestre do ano que vem.

 

Para entender o real cenário do jogador, consultei um ‘especialista’ no Tricolor de Aço, o blogueiro Matheus Barbaço, parceiro de Fanáticos (Esporte Interativo) e profundo conhecedor do Bahia. Matheus considerou a passagem do meia abaixo da expectativa, chegando a dizer até que Shaylon saiu pela porta dos fundos do clube. Veja suas palavras ao Blog São Paulo Sempre:

 

“Shaylon, apesar do primeiro semestre razoável contra equipes menos qualificadas, sempre se mostrou um tanto quanto moroso. Com a chegada de Roger, perdeu o resto do espaço que tinha, principalmente devido a filosofia de trabalho do treinador e do seu esquema tático de forte marcação no meio e velocidade pelos lados. O próprio pareceu também não se esforçar muito para encontrar as oportunidades que chegou a ter no começo do ano. Saiu pela porta dos fundos.”

 

É importante notar que, pelas palavras do blogueiro do Bahia, a impressão sobre Shaylon é a mesma de muitos torcedores do São Paulo. Barbaço de certa forma replicou as críticas dos são-paulinos sobre o jogador.

 

A explicação do blogueiro do clube baiano deixa o são-paulino de orelha em pé em relação ao jogador pois foi exatamente com essa impressão que o meia saiu do São Paulo para ganhar rodagem. Tomara que venha disposto a ser opção para um meio-campo dinâmico e intenso.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Raio-X do Binacional, primeiro adversário do SPFC na Libertadores

Este post faz parte de uma série de matérias “Raio X” que o blog fará sobre a Libertadores 2020. O primeiro clube a ser analisado é o Binacional, clube peruano e primeiro adversário do Tricolor na fase de grupos da competição. Para desenvolver este post, convidei o colega Tricolor Leo Saito. Ele morou em Lima por um ano e meio e possui amigos que conhecem a cena local atual.

 

O Binacional é um clube recente no cenário do futebol peruano. Foi fundado em 2010 em uma das regiões mais pobres do Peru, Puno. Em seu escudo estão 2 pumas, animal característico da região e o lago Titicaca, que faz fronteira com a Bolívia. Por este motivo o nome do clube é Binacional, isso é, clube de ‘duas’ nacionalidades.

 

A principal arma do Binacional é a extrema altitude aliada ao modesto Estadio Guillermo Briceño Rosamedina, com capacidade para 14.100 pessoas. Para se ter uma ideia, em seus domínios o Binacional perdeu apenas uma partida no ano de 2019. A estratégia de jogo dos donos da casa é sempre a mesma: abrir ao máximo o time em campo e inverter a bola de um lado pro outro até o adversário começar a sofrer com o ar rarefeito. Fazem um jogo físico e abusam de bolas cruzadas na área, que também tem comportamento diferente na altitude.

 

Apesar do cenário desfavorável, o São Paulo tem um primeiro porém ao seu favor. Como será o primeiro do grupo a jogar contra o Binacional e atualmente o estádio não possui iluminação artificial, requisito obrigatório para jogos da Libertadores, dificilmente a iluminação estará pronta para o primeiro jogo, mesmo com um grupo de empresários locais bancando a obra. Portanto, quem estiver com vontade de ir a este jogo (será transmitido apenas via Facebook), a dica é aguardar a confirmação do local da partida antes de reservar passagens.

 

Se não for em seu estádio, a partida provavelmente será em Arequipa, cidade que também tem altitude elevada, mas a “apenas” 2.335m do nível do mar. Na Sul-Americana de 2019, o Binacional mandou o jogo lá e, longe de casa, perdeu as duas partidas para o Independiente (4-1 e 2-1).

 

O primeiro título do Binacional foi marcado por uma tragédia que comoveu todo o povo peruano. O meia Juan Pablo Vergara faleceu poucos dias antes da primeira final do campeonato peruano diante do Alianza Lima em um acidente de carro entre sua casa e o treinamento. Os jogos finais foram repletos de emoção, com direito a homenagem do artilheiro Donald Millán a Vergara em um dos gols. Ele estava no carro ao lado de Vergara no dia do acidente fatal.

 

Apesar de serem os atuais campeões peruanos, o elenco do Binacional está em reformulação e perderá alguns de seus principais jogadores. O atacante Donald Millán, artilheiro da competição (23 gols em 33 partidas) e grande garçom do time (9 assistências) está apalavrado com o Universitário. Já o meia atacante Edson Aubert, outro destaque, fechou com a equipe do Melgar. Por fim, o meia Andy Polar figura na lista de reforço dos times mais ricos do país, além dos brasileiros Vasco e Athletico. Por enquanto, o primeiro adversário do Tricolor confirmou apenas um reforço para 2020: o goleiro Steven Revadeneyra, ex-Deportivo Municipal.

 

Caso consiga um bom resultado no Peru, o São Paulo terá grandes chances de avançar de fase pois fará seus próximos dois jogos no Morumbi. Por isso é bom ficar bem atento no mando do jogo, se será no estádio do Binacional, por enquanto sem iluminação adequada, ou em Arequipa como foi na Sul-Americana.

 

Em caso de dúvidas dobre o Binacional, o Leo Saito estará à disposição em seu Instagram. Além de Leo, contribuíram neste texto Renato Segura, Diego Carranza e Fernando Romero.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Veja o que o São Paulo precisa fazer para pagar Dani Alves até o fim de 2022

Segundo o Portal UOL, o São Paulo está prestes a anunciar o seu primeiro acordo comercial envolvendo direitos de imagem do jogador Dani Alves. O clube poderá fechar um contrato de R$ 5 milhões para que o seu camisa dez seja embaixador da empresa de streaming DAZN no período de três anos, isso é, o tempo restante de permanência do atleta no Tricolor.

 

Seria o primeiro de uma série de acordos que o Tricolor trabalha para ajudar no pagamento dos vencimentos do atleta. Ainda segundo o UOL, Dani Alves ganha R$ 500 mil reais mensais (teto do clube) e a partir do ano que vem ganhará algo em torno de R$ 18 milhões por temporada, isso é, cerca de R$ 1,5 milhões mensais, entre salários e direitos de imagem.

 

O primeiro passo foi dado mas ainda falta muito para que a mecânica ‘Dani Alves’ seja equacionada. Se cumprir integralmente seu contrato, o camisa dez ganhará pouco mais de R$ 54 milhões até o fim de 2022. Deste modo, para cobrir os direitos de imagem do jogador, já descontando o valor da DAZN, o Tricolor dará que desembolsar cerca de R$ 31 milhões em seus cofres até o final de 2022.

 

Resumindo; o clube ainda precisará de mais cinco a seis acordos ‘DAZN’ para fechar a conta.

 

Claro, este saldo devedor não inclui o que o atleta agregará em campo. Se contribuir com a melhoria do time nos próximos anos, Dani Alves ajudará no aumento de bilheteria e premiações, de acordo com os avanços do time nos campeonatos, fora venda de camisas e produtos licenciados. Essa é uma das principais premissas ditas pelo jogador, maior vencedor da história do futebol mundial, no momento de sua contratação.

 

Levando em conta que os seis primeiros meses fora de adaptação ao clube e ao futebol brasileiro, a torcida agora é para que Dani Alves alcance, junto com seus companheiros, os objetivos traçados em campo e que o São Paulo, através de seu marketing e futebol, consiga novos parceiros para usufruir da excelente imagem do seu mais precioso jogador.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.