Search Results For : Planejamento

São Paulo já iniciou a “limpeza de elenco”. Quem saiu e quem pode sair?

A tradicional “limpeza de elenco” (negociação de jogadores) do São Paulo já teve início em 2018. Com a chegada de Aguirre em abril (Dorival havia chegado no meio do ano) mais uma vez alguns atletas não serão aproveitados e entram na prateleira de negociações entre os clubes.

 

Há três tipos de jogadores na limpeza no elenco são-paulino. O primeiro tipo é o atleta que definitivamente não será aproveitado pelo treinador, como foi o caso de Aderllan e deverá ser o caso de Bruno. O lateral, campeão brasileiro pelo Fluminense com Muricy, é preterido até por improvisados e aguarda um negócio. O segundo tipo de atleta a ser negociado é o jovem que precisa “engrossar canela” em outros clubes, isso é, ter oportunidades de jogo para poder voltar mais experiente ao Tricolor. Foi assim com Hernanes, emprestado ao Santo André no início da carreira, e deverá ser o destino de jovens como, por exemplo, o volante Araruna. Já o terceiro tipo é a contingência de fazer caixa, isso é, equilibrar as contas e garantir a folha salarial do elenco. Deverá ser o caso de Cueva e Éder Militão. O atleta da base não renovou contrato e deverá ser negociado ainda nesta próxima janela. O peruano deverá ser negociado no período da Copa e a multa do seu contrato com o São Paulo garantirá um bom dinheiro ao clube em uma eventual transferência.

 

Existe ainda um caso particular, que se encaixa um pouco nos três tipos acima: Junior Tavares. Cotado em 2016 como o melhor jogador da base Tricolor e titular certo em 2017, o lateral não conseguiu desenvolver seu futebol por vários fatores, entre eles concorrência na lateral e delicados problemas particulares. A saída para o Rennes é a alternativa encontrada para o jogador retomar a carreira. O São Paulo projetou alto o jogador, comprado junto ao Grêmio por R$ 500 mil mas os complexos problemas não ajudaram no desenvolvimento de Junior. Mesmo assim, haverá boa compensação em caso de negócio.

 

A limpeza de elenco é natural em todos os clubes do futebol. Às vezes uma contratação não se desenvolve conforme o esperado. Sempre é bom lembrar que estamos mexendo com humanos. Até no vitorioso São Paulo de 2005, 2006, 2007 e 2008 havia a limpeza. Quem não se lembra do atacante Lima, parceiro de Aloísio no Atlético PR e que amargou a quarta ou quinta opção no ataque? Porém, no São Paulo, a limpeza é exagerada devido aos crônicos erros de planejamento dos últimos anos. Muito dinheiro jogado no lixo e muita comissão dada a empresários. Estes fazem a festa. Já o torcedor…

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

De que forma o São Paulo poderá resgatar o futebol de Diego Souza?

Ao que tudo indica, Diego Souza permanecerá no Tricolor.

 

Mesmo com tanto fogo disparado contra, o Tricolor agiu de forma correta na negociação oportunamente aberta pelo Vasco. O cruzmaltino está correto em perceber a chance e, com ajuda dos holofotes, ir para cima do jogador. Porém, ouvir uma oferta não quer dizer aceitá-la. A proposta vascaína foi aberta ao público e causou reação negativa de muitos, mas nunca foi considerada acordo pelo Tricolor. O erro foi muita gente se precipitar antes do desfecho. A contra-proposta do São Paulo foi de acordo com os seus interesses e se não agradou ao interessado, paciência. Com a negativa carioca, agora é hora de reposicionar o atleta no elenco.

 

A primeira providência é ver o que Diego quer da vida. Estar focado em jogar futebol e ajudar o clube é a primeira condição para o sucesso. Faz parte do corpo de futebol do clube estar cara a cara com o jogador para que essa questão seja superada. A segunda providência, aliada a primeira, é condicionar Diego Souza. Ele treinou neste domingo no CT da Barra Funda enquanto seus companheiros jogam contra o Ceará em Fortaleza e precisa entrar na forma ideal. Desde que chegou no Tricolor, não vi aquele Diego Souza explosivo e vibrante de outros tempos. Está pesado em campo e precisa estar bem fisicamente para render o que sabe.

 

A terceira providência será escalá-lo em uma posição de melhor rendimento e essa posição não é o comando de ataque. É preciso esquecer Tite e a seleção brasileira. Diego Souza jogou só meio tempo na posição que melhor rendeu na carreira (diante o Red Bull) e foi bem. Entrou contra o São Caetano jogando atrás do centroavante marcou o salvador gol invadindo a área. Essa é a sua posição e ele terá que conquistá-la nos treinamentos. No momento o São Paulo Tem Nene na sua frente. Que Diego espere a oportunidade, assim como outros atletas do elenco.

 

A última providência será contar com a paciência da coletividade Tricolor. Independentemente dos valores envolvendo contratações (outro assunto a ser debatido), não dá para pensar futebol contratando e descartando jogadores após dois, três, seis meses dos respectivos contratos. Diego Souza, pela maneira que veio (bem ou mal, o post de mais acesso do blog em 2018), precisa justificar sua chegada com preparo físico, foco e em sua posição que mais rende. É um atleta com história e experiência para ajudar o clube no longo jejum que vive.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Leia os principais pontos da coletiva de Éverton, Raí e o presidente Leco

O São Paulo apresentou o ponta esquerda Éverton na tarde desta quarta-feira, no CT da Barra Funda. Ao lado da nova contratação do clube estavam o diretor de futebol Raí e o presidente Leco.

 

O diretor de futebol abriu sua fala explicando a ausência de Éverton no jogo contra o Atlético Paranaense, apesar do bom preparo físico do jogador, por questões burocráticas. Já o novo contratado foi mais protocolar e disse estar contente em um clube grande e que procurará por títulos nos próximos anos. “Agora caiu a ficha. Sou um pouco tímido, no Flamengo dificilmente dava entrevista. Estou feliz, emoção grande em vestir essa camisa.” – disse ele.

 

Já Leco, ao ser perguntado, “fechou o elenco” após as chegadas de Éverton e Carneiro e disse que o Tricolor estará preparado para disputar todos os desafios do ano. Porém, o presidente ponderou que a dinâmica do futebol é grande e que eventualmente poderão vir outros reforços. Leco completou o discurso dizendo que hoje o Tricolor não tem necessidade de vender jogadores, apesar disso fazer parte do dia a dia dos clubes brasileiros. “Não escaparemos do assédio. Temos fama de termos bons jogadores”. – completou.

 

Raí está confiante em uma base forte no clube para pequeno, médio e longo prazo. Segundo ele, isso é fundamental para que os atletas tenham confiança para trabalhar. O diretor disse que ocorrerão vendas, porém estas não afetarão o esqueleto do elenco.

 

Raí também confirmou que todos os esforços para a permanência de Militão estão sendo feitas desde que ele chegou no clube. “Já fizemos três propostas diferentes para o atleta e seu procurador e esperamos que ele permaneça. Temos uma reunião marcada e nas próximas pretendemos concluir isso.”  – disse ele aos repórteres.

 

Leco finalizou sua participação na coletiva lembrando do primeiro ano de gestão e agradecendo aos seus colaboradores pela participação no projeto de reconstrução do Tricolor. “O meu maior acerto foi a escolha dos meus parceiros”, referindo-se aos seus diretores e também ao grupo que trabalha no dia a dia pelo clube.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

A tabela do São Paulo nas cinco primeiras rodadas do Brasileirão 2018

O Campeonato Brasileiro começará neste final de semana e com ele a esperança do são-paulino em figurar entre os primeiros colocados da competição de regularidade. Neste tipo de torneio, todo jogo precisa ser encarado como uma final e é muito importante largar na frente.

 

Analisando a tabela do São Paulo nas cinco primeiras rodadas do Brasileirão, vejo um caminho relativamente favorável para uma boa largada na competição, que pausará na décima segunda rodada em virtude da Copa do Mundo na Rússia. Veja o caminho do Tricolor nas primeiras rodadas do Brasileirão 2018:

 

16/04 – São Paulo x Paraná (Morumbi)
22/04 – Ceará x São Paulo (Castelão)
29/04 – Fluminense x São Paulo (Maracanã)
05/05 – São Paulo x Atlético MG (Morumbi)
13/05 – Bahia x São Paulo (Fonte Nova)

 

Mesmo com apenas dois jogos no Morumbi, não jogaremos nenhum clássico nas primeiras rodadas e os estádios que visitaremos não são considerados caldeirões. O Castelão, o Maracanã e a Fonte Nova são palcos grandes e propícios para um bom desempenho. Notem que quando falo em tabela favorável, não estou querendo dizer que será um caminho é fácil. O campeonato como um todo é bem equilibrado e difícil. Quero dizer que nestes primeiros jogos a chance é boa de conseguirmos nos manter no pelotão de frente da tabela, jogando com inteligência e foco.

 

Uma boa colocação antes da Copa será muito importante para a trilha do São Paulo neste Brasileirão. O Globoesporte.com analisou o clube e apontou o São Paulo como candidato ao G6, isso é, briga por vaga na Libertadores no ano que vem. Ainda acho cedo para qualquer previsão e creio que nosso elenco, no momento, precisa “saber o que quer” na temporada. Porém, quem sabe não podemos sonhar um pouco mais alto com um bom início de campeonato?

 

Meu palpite é otimista: 10 a 13 pontos nesses primeiros cinco jogos. E o seu?

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Avaliação do Globoesporte.com é 99% precisa e coloca São Paulo como oitava força no Brasileirão 2018!

O Globoesporte.com mais uma vez avaliou os elencos dos vinte clubes da Série A para o Campeonato Brasileiro de 2018, que começará neste final de semana. Segundo a avaliação do portal, o São Paulo é o oitavo melhor entre os vinte participantes.

 

O São Paulo não vive mais aqueles tempos de elencos equilibrados e talentosos. O clube entra no Brasileirão alicerçado em veteranos que já viveram dias melhores – casos de Diego Souza e Nenê – e apostando em novidades como Liziero e Valdívia.” – resumiu o site, que avalia os atletas como “é craque”, “joga muito, “agrega valor”, “compõe elenco” e “sujeito a vaias”.

 

Sidão e Jean estão na categoria “compõem elenco”, mostrando coerência com o que vimos até aqui. Reinaldo entrou na lista “agrega valor”, já Militão entrou na lista “compõe elenco”, creio que por ser improvisado na lateral. Régis não está na avaliação, o que é um erro. Creio que jogará bastante na temporada, principalmente num 3-5-2.

 

Na defesa, Rodrigo Caio, Arboleda e Anderson Martins estão no grupo “agrega valor” e Bruno Alves está na categoria “compõe elenco”. Individualmente as avaliações estão ok, mas no conjunto esse deverá ser o nosso melhor setor. No meio, as melhores avaliações individuais: Cueva, Jucilei, Diego Souza e Nene são avaliados como “joga muito”. Os dois últimos certamente pelo histórico e podem corresponder. Cueva joga muito quando quer e Jucilei, este sim, é o mais regular do setor. Liziero, por enquanto “agrega valor”, mas pode surpreender e virar “joga muito” durante a competição. Petros está avaliado como “compõe elenco” pela má fase mas pode subir para “agrega valor” durante o Brasileirão.

 

Por fim, o ataque: nenhum “joga muito” no setor. Tréllez, Marcos Guilherme, Valdívia, Brenner, Caíque e Morato são bons jogadores mas nenhum é acima da média. Aí que está o perigo pois, se não fizerem os gols necessários numa competição de regularidade, estaremos em apuros como no ano passado. De olho nesse ataque, diretores!

 

Sem delongas: concordo com a colocação do Tricolor dada pelo portal, bem como a grande maioria das avaliações individuais. Apesar de Raí ter dito no programa “Bola da Vez” que o São Paulo é um elenco forte e tem como objetivo a Libertadores, vejo o Tricolor mais uma vez como ‘meiúca de tabela”, com tendência para brigar lá em cima igual a de brigar novamente na zona da degola. Raí e Ricardo Rocha, que foram “é craque” no passado, precisam estar muito atentos a isso.

 

Não adianta dar murro em ponta de faca: não temos nenhum “é craque” no nosso elenco e dependemos neste momento de uma ótima organização tática, da camisa, da estrutura, do torcedor no Morumbi e do bom preparo destes atletas que estão no grupo.

 

Em tempo: Com justiça, Edimar, Bruno e Junior Tavares estão na categoria “sujeito a vaias”.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.