Search Results For : Planejamento

Juanfran veio para o Tricolor globalizar o seu vestiário, diz Lugano

Juanfran foi apresentado no Morumbi. Arriscou o português nas primeira palavras junto a imprensa, respondeu perguntas, agradeceu a coletividade Tricolor e subiu no gramado mais glorioso do Brasil.

 

“Vou tentar falar um pouco o português. Quero agradecer ao presidente, Raí, Alexandre e Lugano. A todos por terem confiado em mim. Estou muito feliz em ser Tricolor. Quero dizer à torcida que vou deixar minha vida por eles, agora são todos da minha família. Obrigado a todos por virem. Agora terminou meu português.”  disse ele na sua primeira coletiva no clube.

 

Muita coisa sobre Juanfran já foi falada mas é importante salientar que o espanhol NUNCA jogaria no Brasil se não fossem as estrelas que dirigem o São Paulo: Lugano e Raí. Tão criticados nos últimos meses, os dois ídolos personificam o clube na visão de Juan. “O maior das Américas”, segundo a sua justa avaliação.

 

Lugano justificou a estratégia: “Achamos que o São Paulo e nosso vestiário precisa se globalizar mais um pouco com a filosofia que ele vai trazer. É uma escola de futebol que é a melhor do mundo na última década. A cobrança é grande, então precisamos de jogadores com maturidade para absorver tudo isso. Agora é a bola e o campo que vão falar a verdade.” respondeu o uruguaio.

 

O jogador também comentou sua vontade de jogar: “Posso jogar em muitas posições, não tem problema. Posso fazer a lateral direita ou esquerda. Eu quero jogar, ajudar, seja um minuto ou noventa. Que eu seja um exemplo para meus companheiros, eu deixo a vida em campo, fiz em toda a minha vida. Por isso saí com um grande carinho da torcida no Atlético de Madrid. Eles viam que eu trabalhava, trabalhava, trabalhava e deixava a vida pela camiseta.” – Disse ele na coletiva.

 

Por fim, Juanfran subiu ao gramado do Morumbi. Recebido por Leco para fotos, deu para perceber a sua emoção contida. Ele realmente conhece a história do São Paulo. Que seja feliz aqui.

 

Aspas: Globoesporte.com

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Futebol independente do social? Presidente dá sinal de início de caminho

Carlos Augusto de Barros e Silva, presidente do São Paulo, deu uma importante mensagem durante a coletiva de apresentação de Daniel Alves na última terça-feira, no Morumbi. Interpelado sobre a profissionalização do clube, ele disse que o estudo de separação do futebol do clube está quase pronto para análise.

 

“O artigo 170 do nosso estatuto social prevê que a administração fizesse um estudo, que está praticamente pronto para começar a transitar dentro dos órgãos competentes do São Paulo, para analisar a perspectiva de modernização do clube de forma pioneira” – disse ele aos presentes.

 

A notícia é ótima. Ainda há um longo caminho a ser percorrido para que o São Paulo modernize de vez sua administração, tornando o futebol e o marketing núcleos independentes do social do clube, sejam eles uma S/A ou não. Porém a mensagem de Leco no meio de um evento que nada tinha a ver com o assunto é um bom sinal de que o clube está realmente se mexendo nesse sentido.

 

O que sabemos hoje é que o Tricolor se prepara para ser o primeiro clube brasileiro a captar recursos com base em instrumentos financeiros. Em outras palavras, o clube será o primeiro a fazer uma oferta pública com esforços restritos de um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios (Fidc) no país.

 

Segundo o Portal Isto é Dinheiro, o Tricolor oferecerá como garantia seu contrato de pay-per-view que mantém com a Rede Globo para a transmissão de suas partidas no Brasileirão. O valor do fundo corresponde a 50% do contrato do clube com a emissora. A Globo não permite securitizar 100% do contrato para garantir-se contra eventuais dificuldades financeiras do clube, como processos trabalhistas, por exemplo. O Fidc vai pagar juros até março de 2023. Para atrair o interesse de abonados são-paulinos, palmeirenses, santistas e corintianos, além de gestores profissionais, o fundo deve pagar 160% dos juros de mercado medidos pelo CDI. Na ponta do lápis, isso representa uma remuneração de 10,24% ao ano.

 

“O fundo está aberto a todos os interessados, mas a maior parte dos investidores deve ser mesmo de torcedores são-paulinos”, disse Elias Albarello, diretor financeiro do São Paulo. Segundo ele, os recursos serão usados para quitar dividas que cobram juros elevados, modernizar o estádio e o Centro de Treinamentos, reduzir sua dependência da cessão de atletas a times do Exterior e também para comprar jogadores.

 

Para isso, o Tricolor contratou a Standard & Poor´s, agência global de classificação de riscos, para avaliar o fundo. Ele recebeu um rating nacional “brA-”, considerado de baixo risco. A melhor justificativa para a estratégia escolhida é captar dinheiro mais barato. Ao tomar empréstimos bancários, o clube paga ao redor de 15,4% ao ano. Com o Fidc esse percentual pode cair para 12,4%. “Além disso, teremos oito meses de carência para iniciar os pagamentos, o que vai aliviar nosso fluxo de caixa”, disse o diretor. Atualmente o maior problema do São Paulo não é a geração de receitas e sim o fluxo de caixa.

 

Ainda segundo o portal, o gestão do fundo será da Ouro Preto Investimentos, escolhida por meio de licitação e que tem cerca de R$ 5 bilhões em ativos sob gestão. A administração e a custódia ficarão a cargo da Socopa.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Lembrança afetiva, desafio e números: raio-x de Juanfran, reforço Tricolor

O espanhol Juan Francisco Torres, o Juanfran, é o novo reforço do São Paulo. Aos 34 anos de idade, o lateral-direito ex- Real Madrid, Atlético de Madrid e Seleção Espanhola acertou com o Tricolor até o final de 2020 e será apresentado em breve para a torcida.

 

O São Paulo havia contatado Juanfran há um tempo e o primeiro indício de negociação foi revelado dia 19 de junho pela agência Espanhola EFE. Segundo ela, o Tricolor tinha concorrentes brasileiros como o Corinthians, clubes da Argentina, Europa e Ásia.

 

O São Paulo conseguiu a contratação do espanhol por dois motivos: lembrança afetiva e desafio profissional. Na questão da lembrança afetiva, ficou claro no vídeo de apresentação do jogador a marca que o São Paulo de Raí deixou na infância de Juanfran. Nascido em 85, ele assistiu o Tricolor conquistar o mundo em cima do Barcelona aos sete anos, idade em quem começou a jogar futebol na base do Real Madrid.

 

Já na questão do desafio profissional, Juanfran disse que conquistou tudo que podia no Atlético de Madrid, clube que fez questão de parabenizar o São Paulo pela contratação em suas redes sociais. Porém, negou estar em declínio de carreira: “Não vou a passeio. Um dos motivos para deixar Atlético é porque sigo forte. Ainda faltam alguns anos para dar o melhor de mim”, disse o espanhol para a agência EFE.

 

Segundo o portal de scout R37, apesar ser um jogador que contribui mais para o aspecto defensivo dos clubes que passou, Juanfran conseguiu ter contribuições diretas para gol, especialmente na temporada 2017/18. Melhor que isso: seus cruzamentos para a área tiveram quase 50% de eficiência, um índice que o colocaria entre os melhores do mundo nesse fundamento. Segundo o R37, para efeito de comparação, Daniel Alves teve pouco menos de 30% de aproveitamento no mesmo período.

 

Indicado por Lugano, que atuou com o espanhol por duas temporadas na Espanha e com participação direta de Raí, ídolo de infância do jogador, Juanfran vem para fechar a lateral direita, esquerda ou mesmo ser um terceiro zagueiro pelo lado direito. Sua versatilidade defensiva, bons cruzamentos e garra são os melhores predicados para um clube que, ao que tudo indica, voltou a sonhar alto.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

O espanhol Juanfran vem aí…

A torcida do São Paulo pode ter mais uma contratação para comemorar. O espanhol Juanfran está muito próximo do Morumbi. Somente uma reviravolta grande faria a contratação não ser concretizada.

 

Jogador com história no Atlético de Madrid e na seleção espanhola, Juanfran joga na lateral direita mas também pode jogar pela esquerda ou até mesmo em uma linha com três zagueiros, atuando pela direita. Uma fonte me confidenciou que o espanhol de 34 anos está extremamente entusiasmado com o desafio.

 

Este é um dos motivos de eu ter lançado o post passado, que diz variações táticas de jogo para Daniel Alves. Assim como o capitão da seleção brasileira, Juanfran é versátil na linha defensiva e poderá ser muito útil ao elenco.

 

Mais uma contratação de peso.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Daniel Alves: migração para o meio-campo ou permanência na lateral?

A chegada de Daniel Alves na noite desta última quinta-feira deixou o mundo todo do futebol voltado para o São Paulo. O clube, que pegou até o seu torcedor de surpresa, pretende receber o jogador em um evento dos mesmos moldes do que fez com Kaká, em 2014.

 

Daniel, são-paulino legítimo como o próprio filme feito pelo Tricolor comprova, chega em grande forma: quarenta títulos conquistados ao longo da carreira, sendo o último como capitão da seleção brasileira na última Copa América, vencida pelo Brasil. Por este currículo, faz todo o sentido que ostente a camisa dez do clube.

 

Mas a camisa dez também deixa uma interrogação no ar: estaria ele migrando para o meio campo ou permanecerá na lateral direita, espaço que o consagrou no Barcelona e na seleção, entre outras esquadras?

 

Vamos aos fatos: para contratar Daniel, o São Paulo precisou oferecer um projeto que, segundo muitos da imprensa, visa a chegada do veterano na Copa do Mundo do Catar, em 2022, coincidentemente no período do fim do contrato com o clube. Até lá, Daniel acumulará mais três anos de vida e o normal na carreira de um lateral veterano é a migração para o meio-campo. Não dá para cravar essa informação mas a chance de Daniel seguir a carreira que Junior (Flamengo) seguiu é grande.

 

Por outro lado, a força do jogador está na direita. Não exatamente subindo e descendo e sim na faixa que hoje é habitada por Antony. Seu grande momento na carreira foi quase como um ponta no Barcelona. Por isso, não está descartada a vinda de mais um lateral para a função mais defensiva, como o também veterano JuanFran, ex-Atletico de Madrid. Casagrande, comentarista do SporTV, disse que prefere Daniel Alves ainda como lateral a vê-lo como meia.

 

Colocando as cartas na mesa, podemos dizer que, para o São Paulo, seria muito importante que Daniel Alves permanecesse na direita. Mais que isso, um lateral para a linha de quatro defensiva seria mais que bem-vindo para fazer a tabelinha com o camisa dez. Porém, para a seleção brasileira, talvez ele não chegue com o fôlego necessário para atuar pela lateral no Catar, um de seus objetivos na estadia Tricolor.

 

Como Daniel Alves é um vencedor nato, não dá para desacreditar que ele consiga o feito e com 39 anos, esteja com a amarelinha #2 nas costas no maior torneio de seleções do mundo. Para o são-paulino, o importante de tudo isso é que, na frente ou atrás, na direita ou no meio, Daniel vem para agregar vestiário, técnica, vontade, profissionalismo e paixão.

 

Já deu certo!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.