Search Results For : Planejamento

O que o jogo-treino contra o São Bento mostrou ao torcedor do São Paulo?

São Paulo e São Bento realizaram um jogo-treino na tarde desta sexta-feira, no CFA de Cotia. A partida serviu para Cuca iniciar uma nova ‘fase’ a frente do elenco. Já Doriva, técnico da equipe sorocabana, procura melhorar seu time para a volta da Série B. Atualmente o São Bento ocupa a 16a posição na tabela.

 

No jogo-treino, deu para ver praticamente o elenco todo em ação e até gol de estreante. Os primeiros quarenta e cinco minutos foram com o São Paulo atuando com a equipe reserva. O Tricolor finalizou a primeira etapa perdendo por 2×1, com o seu gol  marcado pelo estreante Diego, volante que subiu da base. Já na segunda etapa e com os titulares presentes, o Tricolor marcou três gols e venceu a partida por 4×2, com gols de Pato, Tchê Tchê e Toró.

 

O placar foi o que menos importou. Com as dispensas dos veteranos e a subida de Diego, Morato e Sara, Cuca corre atrás de uma equipe mais intensa e veloz. Diego, teoricamente no lugar de Jucilei, será reserva de Luan. Gabriel Sara substituirá Nene na reposição do meia titular e Morato sobe de posto após o empréstimo de Rodrigo ao Portimonense. Será suplente, ao lado de Walce e Anderson Martins.

 

As subidas dos reservas é boa notícia. É melhor ter os três garotos no banco que ver potenciais titulares como Nene, Jucilei e Peres ganhando sem atuar com Cuca. Porém, o que preocupa é o time titular que desde janeiro não engrenou. Hernanes precisa voltar a ser o Hernanes de outros tempos, Pablo precisa voltar a forma e há espaço para um lateral direito e, na minha opinião, até mesmo um esquerdo. Reforços que a diretoria tem obrigação de correr atrás.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Medalhões em retirada: o problema está nos jogadores ou nos gestores?

Nene, Jucilei e Bruno Peres estão fora dos planos do São Paulo em 2019. As saídas fazem parte da ideia do técnico Cuca em rejuvenescer o elenco do segundo semestre e implementar uma ‘nova família’ no CT da Barra Funda. Obviamente será também uma possível economia para os cofres Tricolores, em caso de ofertas de clubes abonados, provavelmente de outros países.

 

Apesar da contratação festejada por muitos torcedores, o lateral Bruno Peres nunca mostrou bom futebol no São Paulo e sairá sem deixar saudades em ninguém. Já Nene e Jucilei foram nomes fortemente aclamados pela torcida num passado nada nada distante. O volante foi praticamente uma imposição dos torcedores no início de 2018 após um ótimo início com a camisa Tricolor. O meia chegou no início do ano, agradou no primeiro semestre com o time bem montado de Aguirre e, com oferta de saída, permaneceu no clube após apelo da torcida e, claro, com uma valorização salarial e extensão do contrato por mais um ano.

 

Diante destes apelos populares, a pergunta que fica no ar é: porque os dois veteranos com inícios tão bons decaíram tanto de produção a ponto de não fazerem mais parte dos planos? O problema é dos atletas ou do clube? Certamente um pouco dos dois mas a responsabilidade, essa sim é total dos atuais gestores. A constante troca de comando e filosofia de trabalho foram determinantes para este triste fim pois o fato é que, eliminado da Libertadores e Copa do Brasil, o São Paulo não pode ter o luxo de contar com três medalhões em seu elenco sem condição de atuar pelo time titular.

 

Para os lugares de Nenê e Jucilei, o clube já subiu Gabriel Sara e Diego, respectivamente meia e volante de uma boa geração de garotos de Cotia. Já para o lugar de Bruno Peres, a busca continua com limitadas opções dentro das pretensões atuais de uma instituição com apenas um objetivo no ano: o Campeonato Brasileiro.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Crystal Palace ‘desiste’ de Lucas Perri e causa novo problema ao São Paulo

O Globoesporte.com revelou mais um pepino para os diretores do São Paulo descascarem nesse meio de ano. O Crystal Palace não exerceu o dinheiro de compra de Lucas Perri e, segundo o portal, o futuro do jogador neste momento está em aberto.

 

Lucas Perri foi a Inglaterra no início do ano com seis meses de contrato e cláusula de compra fixada em 4,5 milhões de euros (aproximadamente R$ 20,3 milhões) por 80% dos direitos econômicos. Os 20% restantes permanecem com o Tricolor e o jogador.

 

Caso o jogador não seja negociado em definitivo com o clube inglês, o São Paulo terá que administrar dois problemas. O primeiro será acertar o novo destino de Perri. Ainda segundo o Globoesporte.com, os agentes do jogador desejam que o goleiro de 21 anos seja titular por algum clube, já que não atuou como titular pelo Crystal Palace. O segundo problema é a não confirmação do dinheiro que viria de Perri para o caixa no clube. Além da negociação envolvendo Perri ter risco de não acontecer, o Tricolor também vê ameaçada a negociação de David Neres neste ano, complicando de vez o fluxo de pagamento do seu atual elenco.

 

Dias atrás o site “Evening Standard”, da Inglaterra anunciou que o Sporting (POR) estaria interessado na contratação de Lucas Perri. Outro clube interessado é o Fiorentina. O clube italiano até tentou a contratação do jogador antes do Crystal Palace. Lucas Perri recentemente foi campeão com a Seleção Brasileira no Torneio de Toulon.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

A bola de neve financeira voltou: São Paulo volta a pedir dinheiro a bancos

O blog do Ricardo Perrone (Portal UOL) revelou uma triste realidade nesta quinta-feira. Para honrar seus compromissos de pagamentos, o São Paulo voltou a receber empréstimos de bancos. Segundo o jornalista, foram mais de R$ 37 milhões pegos junto aos bancos BMG, Ticury, Rendimento, Safra e Banco Inter.

 

Segundo Elias Albarello, diretor financeiro do São Paulo, os empréstimos ocorreram por causa de uma série de fatores: mudança da forma de pagamento da Globo, gastos com o elenco e mudança de budget a ser recebido após eliminações precoces no ano. O diretor afirmou que os empréstimos foram aprovados pelo Conselho de Administração, núcleo criado pelo Novo Estatuto para fiscalizar as atuações das gestões do clube.

 

Para explicar de uma maneira mais simplificada, o São Paulo apostou em um ano de resultados e se reforçou contando com avanços nos torneios eliminatórios, colocando dinheiro que ainda não tinha. As eliminações na primeira fase da Libertadores e Copa do Brasil e suas receitas de premiação e bilheteria/TV ‘tiraram’ o dinheiro que seria usado nas despesas obrigado o clube a recorrer mais uma vez as instituições financeiras, colocando como garantia receitas que ainda receberá de TV, Adidas e até mensalidades de sócios. A bola de neve voltou.

 

Esse é o resultado do desastre que é a gestão do futebol da gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva. O rombo financeiro certamente será um trágico legado para o próximo presidente, em 2020. A falta de convicção no futebol, com mudanças seguidas de técnico e compra/venda de atletas duvidosos mergulharão mais uma vez o clube em incertezas financeiras.

 

Elias Albarello ‘deu a letra’ quando questionado sobre o segundo semestre. O diretor afirmou que alguns investimentos previstos não deverão ser feitos após as eliminações precoces. Apesar de não querer fazer projeções, é praticamente certo que o Tricolor deverá negociar alguns de seus atletas para equilibrar as contas.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Planejamento durante Copa América prevê dez dias de folga ao elenco!

O técnico Cuca acredita que, com a parada da Copa América, conseguirá reerguer o elenco do São paulo e colocar a sua filosofia de trabalho definitivamente em prática. Para isso, revelou os planos durante a pausa do campeonato de seleções neste mês.

 

Entre algumas determinações do treinador, divulgadas no portal ESPN, uma me chamou atenção em particular: a comissão técnica acertou que o elenco Tricolor terá dez dias de folga, entre 14 e 23 de junho. As atividades retornarão no dia 24 no centro treinamento de Cotia pois o CT da Barra Funda ficará a disposição das seleções de Bolívia e Brasil, que utilizarão as dependências para treinos.

 

Diante disso, pergunto: será necessário dez dias de folga, visto que um dos nossos maiores problemas na temporada (se não for o maior) é o estado físico dos atletas? Vendo de fora, acredito que o clube deveria aproveitar a pausa para se fortalecer plenamente neste quesito já que claramente é um dos mais defasados da série A. Motivos para esta defasagem não faltam: pré-temporada curta (por causa da pré-Libertadores) e viagem aos Estados Unidos no início do ano, atrelada a Florida Cup. Enfim: não tiveram uma pré-temporada decente.

 

Vale lembrar à partir deste mês Cuca poderá contar com Pablo e Rojas que se recuperam de lesões. O treinador também terá à disposição Biro-Biro, Liziero e Hernanes. Este último utilizará a pausa para uma completa recuperação física e é uma das esperanças do torcedor para o segundo semestre.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.