Search Results For : Temporada 2017

Vamos parar a política por um minuto para pensar no Vitória e na vitória?

Não é segredo para ninguém: o São Paulo irá absolutamente pressionado para Salvador enfrentar o Vitória, outro companheiro de trágica situação. Será o duelo entre o pior mandante contra o pior visitante do Campeonato Brasileiro. É mole?

 

Para piorar, algumas pessoas não conseguem esquecer a efervescente situação política que o clube vive. É gente da própria coletividade tricolor obcecada em amplificar a já explícita e evidente crise que o clube passa. Cada coisa em seu lugar. Na minha opinião, essa obsessão em nada melhora o momento delicado vivido dentro de campo.

 

Que a atual administração errou (e muito) isso não se discute: está comprovado na tabela do campeonato. Porém a energia agora deve ser toda revertida em reverter a situação de dentro dos gramados. Pelo que sinto, o elenco está completamente comprometido com os próximos jogos e cada um dará um pouco mais de si para ajudar o companheiro. A torcida tá fazendo a sua parte e também se mobilizou: lotará o Morumbi no clássico e certamente o seu setor no Barradão. Hoje saem de São Paulo quatro ônibus de torcedores para a Bahia, chegarão no dia do jogo. Vários amigos meus também rumam a Salvador para apoiar o Tricolor, não importa a posição política que tenha em relação aos seus atuais comandantes.

 

É quase um apelo: que o foco neste momento seja voltado em tirar o clube dessa incômoda posição dentro do Campeonato Brasileiro. Que esses quatorze jogos sejam disputados como os últimos de cada atleta na vida. Certamente exigiremos mudanças para 2018, mas na série A e não na B, se Deus quiser!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

 

Torcida mais uma vez mostra força e esgota arquibancadas do clássico!

O clássico entre São Paulo e Corinthians acontecerá somente no dia 24 de setembro, mesmo assim, a torcida Tricolor esgotou as arquibancadas, em mais uma prova de força e confiança no time neste ano. A bilheteria para o Majestoso no Morumbi ultrapassou a casa dos trinta mil ingressos antecipados.

 

Apesar do terrível ano, onde tudo deu errado no planejamento Tricolor, a torcida vem dando um show de presença e apoio no seu estádio, comprovando a mudança de patamar e batendo o recorde de média de público do Tricolor na competição. Quem, como eu, frequenta o estádio mais clássico da cidade desde a década de oitenta certamente se lembra como era a média de bilheteria naquela época: quatro a cinco mil pagantes.

 

A estimativa de público para o clássico vai variar de acordo com o resultado do jogo contra o Vitória, neste final de semana. Se o Tricolor vencer, deveremos ter recorde de público no Brasileirão. Em caso de outros resultados, a tendência é que o Morumbi receba entre 45 e 50 mil pagantes, o que não deixará de ser um ótimo público.

 

Os ingressos continuam a venda na Total Acesso. O torcedor que gosta de conforto pode usufruir dos camarotes PubSportsBar (antigo Pub e Poker) e Restaurante Amani, duas ótimas opções com buffet e bebidas (não alcóolicas). Os contatos estão nos links acima.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Cobrança, apoio e olho no olho!

Como alguns sabem, fui convidado para participar da reunião entre torcedores e jogadores, comissão técnica e diretores nesta quarta-feira no CT da Barra Funda. O convite partiu da Torcida Independente e Dragões da Real, que pleitearam junto ao clube o encontro. Fui no papel de torcedor e a intenção por parte dos convidados foi expor o sentimento do torcedor e sentir o clima de comprometimento dos que representam os mais de 15 milhões de são-paulinos pelo mundo.

 

O encontro durou cerca de uma hora e ocorreu exatamente como o texto publicado pelo Márcio Porto, do Lance! Ocorreram cobranças e palavras de apoio. Seguimos a risca a pauta pedida pela Independente/Dragões e aceita pelo clube: fomos bastante respeitosos porém incisivos nos questionamentos e posições. Ninguém estava lá para nada além de expor os sentimentos do torcedor são-paulino. Recomendo a leitura do texto do Lance!

 

Algumas considerações importantes: em mais de 12 anos de experiência como colaborador do Site Proibido, colunista da SPNet, blogueiro do Globoesporte.com e agora no São Paulo Sempre, nunca vi a mobilização como a realizada para este encontro. O presidente, todos os atletas, comissão técnica, fisiologistas, estatísticos, funcionários que cuidam do elenco e diretores estiveram presentes no gramado central do CT, palco da conversa. Pensei que seriam apenas os representantes dos jogadores e uma ou outra pessoa da diretoria. Foi um evento com todos os profissionais da Barra Funda, incluindo Wellington Nem e Morato, ainda em recuperação de graves lesões no Reffis e que não atuam mais neste ano.

 

Outro ponto que me chamou a atenção foi a presença e as palavras de Raí, também presente no encontro. Sereno como poucos e líder nato, ele acredita no fim dessa tempestade toda. Quem esteve no CT percebeu  que Raí não chegou para ser “para-raio, escudo ou amuleto” de gestores: ele realmente faz parte e está participando dos bastidores do clube. Ótima impressão. O São Paulo fez muito bem em contar novamente com uma pessoa diferenciada como ele. Que fique por muito tempo no São Paulo, independente de política ou de pessoas.

 

No mais, foi o que está escrito no Lance! Todos mostraram comprometimento e foco. Ninguém que largou seus empregos e esteve no CT para expor e sentir o comprometimento dos jogadores estava lá de brincadeira, como alguns torcedores sem informação estão irresponsavelmente propagando em canais como o Twitter. Não teve nada de “pacto de silêncio”: só foi combinado de não falarmos aos jornalistas na entrada do CT.

 

Todos os presentes saíram do encontro com a sensação de que foi positivo, cada um para seu lado, com respeito mas com a mensagem dada. Se fará efeito ou não no Campeonato Brasileiro, não dá para saber, mas uma coisa posso dizer: foi um evento inédito na história do clube, que luta desesperadamente para fugir do rebaixamento.

 

Agradeço ao pessoal da Independente e Dragões pelo convite.

Segue nota da Torcida Independente sobre o evento no CT.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 2×2 Ponte Preta

A batata do São Paulo está assando mais que nunca no Campeonato Brasileiro. A equipe empatou com a Ponte Preta em um Morumbi com quarenta e três mil pessoas e mais uma vez adiou a chance de reação no torneio. Os gols do Tricolor foram marcados por Henanes e pelo estreante Bruno Alves.

 

O jogo foi dividido em duas fases bem distintas: antes e depois do pênalti e expulsão de Jucilei. Até a expulsão, apesar do jogo equilibrado, o São Paulo conseguia conduzir a partida e se postava bem defensivamente, tanto é que a Ponte não chegava no gol de Sidão. Não era uma exuberância, mas o time mantinha a organização e proposta. Conseguiu dois gols com o talento de Hernanes e o oportunismo de Bruno Alves, em uma uma bola praticamente perdida.

 

O jogo estava plenamente controlado até o pênalti de Jucilei.

 

O pênalti existiu mas, na minha visão, o cartão vermelho para Jucilei foi exagerado. Com dez em campo, o emocional novamente na casa do chapéu e a defesa mais vazada do campeonato, o time não conseguiu conter os campineiros e, não fosse a trave, poderia até ter saído derrotado em pleno Morumbi. O combalido Tricolor teve sim suas chances na fase derradeira, com Pratto e Marcos Guilherme, mas dos dezessete minutos do segundo tempo em diante, a organizada e determinada Ponte ficou mais perto da vitória.

 

Pouca gente quis falar após o apito final. Houve até uma declaração polêmica de Cueva, pedindo para os repórteres colherem explicações de Rodrigo Caio, em clara ironia as críticas que recebera em uma coletiva no meio da semana. Entendo a cabeça quente de muitos profissionais após o inesperado empate mas na minha opinião é também nessas horas que um clube tão grande como o Tricolor não pode se omitir. Quem deveria ir aos microfones era o presidente Leco ou o diretor Vinicius Pinotti para, ao menos, questionar a decisão arbitral de expulsar um jogador, que claramente mudou o rumo da partida.

 

A ausência de declarações é ainda pior para os líderes de uma gestão tão contestada como a atual. Quanto tempo não temos uma coletiva pós-jogo do presidente ou do diretor? Eles precisam dar a cara a bater pois são cargos que exigem este tipo de comportamento. Tem que falar na baixa também!

 

O empate amplia a delicada situação da equipe na tabela do Campeonato. Novamente o time teve o resultado nas mãos e não conseguiu traduzir em vitória. Agora a equipe irá pressionada ao Barradão, precisando de uma vitória para descontar os dois pontos perdidos neste sábado no Morumbi. É mais um jogo de seis pontos que o clube não pode vacilar!

 

Nota dos personagens da partida:

Sidão Não teve culpa nos gols mas mostra muita insegurança. Nota: 5,5

Militão Dedicado na marcação do lado direito. Saiu com muita cãimbra. Nota: 6,0

Bruno Alves Estréia segura e com gol. Foi bem. Nota: 7,5

Rodrigo Caio Atuação fraca e bastante insegura do selecionável. Nota: 4,5

Edimar Esforçado e limitado, jogou para fechar o lado esquerdo. Nota: 5,0

Petros Bom papel na frente da zaga. Nota: 6,0

Jucilei Atuação apagadíssima, mas não merecia ter sido expulso. Nota: 4,0

Hernanes Um oásis de talento no meio de tanta limitação. Golaço! Nota: DEZ!

Lucas Fernandes Dedicado, mostrou ser hoje melhor opção que Cueva. Nota: 6,5

Marcos Guilherme Foi dedicado na função mas faltou agressividade. Nota: 5,5

Pratto Também foi dedicado, mas tá muito longe de todo mundo. Nota: 5,5

Buffarini Entrou para fechar o lado direito, sem sucesso. Nota: 4,5

Marcinho Opção pós expulsão, para atacar e recompor. Nota: 5,0

Cueva A declaração pós jogo foi mais notada que a presença em campo. Sem nota.

 

Dorival Junior Apesar de não gostar do sistema de jogo adotado, vejo a equipe dedicada e obediente a sua proposta de jogo. Mas não consegue ainda traduzir isso em vitória e isso tem deixado o emocional de todos a flor da pele. Para mim, trocar novamente será pior. Tem que manter o trabalho e torcer para que uma hora as bolas no nosso gol não entrem. Nota: 6,0

 

Torcida do São Paulo Mais de 43 mil num feriado. Para aplaudir! Nota: DEZ!

 

Leia outras notícias do blog São Paulo Sempre aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Confronto direto coloca São Paulo e Ponte Preta em estado de alerta!

Tudo pronto para mais um jogo decisivo do São Paulo no Campeonato Brasileiro 2017. Em situação delicada, o Tricolor pegará a Ponte Preta neste sábado às 19h no Morumbi. Uma boa vitória diante de sua torcida é fundamental para a única pretensão do clube no semestre: a fuga do rebaixamento.

 

O estado de alerta vale para os dois lados: com 27 pontos, derrota em casa na última partida e apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, a Macaca sabe que uma derrota no Morumbi aproximará o Tricolor e também outros candidatos da zona da degola. Por esse motivo, ela tentará conquistar pontos explorando o nervosismo do mandante e sua torcida. “Segurando o ímpeto deles nos primeiros minutos a gente tem grandes chances de fazer um gol, o que muda o jogo e favorece a gente” – disse o atacante Emerson ao Globoesporte.com

 

Os campineiros tem uma grande dúvida para a partida. Com um entorse no tornozelo direito, o atacante Lucca fará o técnico Gilson Kleina esperar até os minutos finais para definir a equipe. O desfalque é sensível pois Lucca é um dos atletas que fazem a diferença no grupo pontepretano. Pelo lado do São Paulo, Dorival fechou os treinos nesta semana e também não definiu a equipe. Lugano, Bruno Alves e Aderllan brigam pela vaga do suspenso Arboleda e o jovem Lucas Fernandes tem grandes chances de iniciar o jogo na vaga de Cueva.

 

Quem conhece torneio de pontos corridos sabe que o confronto direto com aqueles que estão na parte debaixo da tabela é o nosso campeonato neste ano. Não há a menor sombra de dúvida que o jogo será tenso do início ao fim, mesmo assim acredito em uma vitória suada, com o apoio da torcida, tal qual foi contra os cruzeirenses. Porém, é importante analisar o outro lado da moeda: o Morumbi virará uma enorme panela de pressão em caso de derrota ou até mesmo empate. Se não ganhar, o clube será bastante pressionado pela sua coletividade no dia a dia.

 

Nessas horas vale tudo para ganhar: o Tricolor mantém o tabu de 14 anos sem perder da Ponte no Morumbi em Campeonatos Brasileiros. Até o presente momento mais de 28 mil ingressos foram adquiridos para o jogo, o que dá uma estimativa em torno de quarenta mil presentes. Mais uma vez um ótimo público, mostrando que a torcida é de fato o diferencial do ano. Além das arquibancadas Amarela e Vermelha, vendidas pela Total Acesso, há alguns camarotes como o Pub Sports Bar (antigo Pub&Poker) e o Restaurante Amani que oferecem pacotes com comida e conforto. Os contatos estão nos links.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.