Search Results For : Temporada 2020

O único lado bom do adiamento de São Paulo x River pela Libertadores:

O adiamento do clássico sul-americano entre São Paulo e River Plate por conta da pandemia do Coronavirus afetou praticamente todo mundo no Tricolor. O clube deixa de arrecadar naquele momento, os jogadores, que vêm de uma grande vitória, perdem o embalo e o torcedor que teve prejuízos de diversas formas. Principalmente aquele que se programou de longe para vir ao Morumbi.

 

Entretanto, há um lado bom no adiamento da partida: o tempo maior para recuperação para uma das grandes estrelas da equipe: Tiago Volpi. O goleiro, que sofreu uma pequena fratura na partida diante da LDU e foi substituído na segunda etapa, não jogará contra o Santos e seria dúvida para terça-feira, data programada para o confronto que foi adiado.

 

Com setenta jogos desde que chegou do México, Volpi é pilar da equipe de Diniz e só ficou fora de dois jogos com a camisa do São Paulo, ambos no passado. Seu substituto durante a recuperação é Lucas Perri, de 22 anos. Ele fez seu segundo como profissional no São Paulo diante da LDU. Antes disso ele fez sua estreia como titular do Tricolor contra o CSA, na última rodada do Brasileiro do ano passado, quando o time foi formado quase todo por garotos da base.

 

Este é o único lado bom do adiamento da partida que gerou muito problema ao São Paulo e sua torcida, porém é um alento saber que está descartada cirurgia na mão do goleiro titular e que muito em breve ele voltará aos gramados.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Efeito Covid-19: São Paulo x River não acontecerá na semana que vem!

A partida entre São Paulo e River Plate não acontecerá na terça-feira que vem.

 

A Conmebol suspendeu todos os jogos da Libertadores por tempo indeterminado. A decisão foi dada por causa da pandemia do Covid-19, o popular “Coronavírus” que se espalhou pelo mundo. A medida entrará em vigor a partir da próxima semana portanto, as partidas desta quinta-feira estão mantidas.

 

 

Ainda não foi marcada uma nova data para o confronto, portanto há o risco do clássico entre brasileiros e argentinos ocorrer após os jogos contra o River na Argentina, LDU em Quito e Binacional em casa. Isso é, muda a estratégia de jogo, já que o Tricolor poderá definir a participação na fase de grupos com dois jogos em casa.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 3×0 LDU

Respirando o glorioso clima da Libertadores e com o apoio maciço de sua torcida, o São Paulo se impôs a LDU e conquistou os seus primeiros pontos na competição. Os gols foram anotados por Reinaldo, Dani Alves e Igor Gomes.

 

Sem delongas: foi uma grande e providencial vitória, com saldo de gols e compromisso de todos os atletas perante o torcedor. Gols bem construídos e placar merecido. Pelo contexto, essa foi a melhor partida da equipe no ano. O São Paulo precisava dar uma resposta após a trágica estreia no Peru e conseguiu de forma rápida e eficiente. Fez dois gols em menos de quinze minutos e, se não levou a partida controlando o adversário (até porque também a LDU não é um time bobo), não vacilou em nenhum minuto. Tanto é que Lucas Perri, goleiro que substituiu Tiago Volpi no segundo tempo, só tocou na bola para ser saudado pela torcida.

 

Valeu a pena ir ao Cícero Pompeu de Toledo na noite desta quarta-feira. A sintonia típica da Libertadores foi vista do começo ao fim graças ao foco e compromisso da equipe. Uns atletas melhores que outros mas ninguém destoando no quesito garra, vontade e determinação. Ítens fundamentais para ganhar jogos nesta competição.

 

Que venha o River, mas que venha antes o Santos, também no Morumbi!

 

Nota dos personagens em campo:

Tiago Volpi – Pouco trabalho. Esperamos que a lesão não seja nada grave. Nota: 6,5

JuanFran – Jogou como o habitual: discreto no ataque, eficiente na defesa. Nota: 6,0

Bruno Alves – Defesa bem postada, sem passar sufoco. Nota: 7,0

Arboleda – Idem a Bruno Alves: seguro e bem postado. Nota: 7,0

Reinaldo – Seguramente a melhor partida do ano. Um gol e uma assistência com açúcar para o tento de Dani Alves. Hoje, decisivo. Nota: DEZ!

Tchê Tchê – Na minha opinião, uma baita partida na volância. Nota: 8,0

Dani Alves – Mais uma vez liderou o time e jogou o fino da bola, além de marcar o gol e dar a assistência da trave de Pato. Nota: DEZ!

Igor Gomes – Uma surpresa de Diniz foi seu posicionamento, mais próximo da área e de Pato. Tanto é que participou mais das jogadas ofensivas e fez um gol de centroavante. Nota: DEZ!

Vítor Bueno – Boa partida coletiva e assistência mágica para o terceiro gol. Nota: 7,5

Pato – Não fez gol mas jogou intensamente e participando de todas as jogadas que tinham o seu endereço. Boa presença no jogo. Nota: 8,0

Antony – A sua jogada que originou o pênalti mudou o panorama do jogo. O São Paulo precisa de um jogador de suas características. Nota: 7,5

 

Lucas Perri – No lugar de Volpi, pouco participou. Sem nota

Hernanes e Pablo – As entradas diminuíram um pouco a dinâmica. Sem nota.

 

Fernando Diniz – Excelente apresentação do São Paulo. Pelo contexto da necessidade da vitória, a melhor partida do ano. Só não leva dez pelo recuo demasiado no primeiro tempo, após os dois gols. Nota: 9,0

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

SPFC x LDU: escalação, ingressos e dicas de acesso tranquilo ao Morumbi

Enfim, chegou o dia. O São Paulo encara o seu primeiro jogo em casa pela Libertadores 2020 com obrigação de ganhar para não se complicar de vez na chave que tem, além da LDU (próximo adversário), o Binacional e o River Plate.

 

O São Paulo tratou Juanfran e Vítor Bueno como lesionados na última partida que a equipe realizou, em Ribeirão Preto. Porém, eles foram relacionados e podem enfrentar a equipe equatoriana, líder da chave. A chance maior de jogo é de Vítor Bueno, no lugar de Pablo, porém se Juanfran estiver 100%, a tendência é o experiente lateral retomar o seu lugar.

 

Neste caso, a mais provável escalação é: Tiago Volpi, Juanfran, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo. Tchê Tchê, Dani Alves e Igor Gomes. Vítor Bueno, Pato e Antony. 

 

Do lado da LDU, um problema de última hora: Perlaza, lateral titular, não viajou para São Paulo. Seu provável substituto é o também experiente Quintero, portanto o mapa da mina pode ser este setor. Ganhar em casa é obrigação na Libertadores e, no caso do Tricolor, ele terá que ao menos empatar ou ganhar um jogo fora depois que perdeu do Binacional na sua estreia. Com paciência e intensidade, a vitória virá. Fazendo o resultado diante da LDU, e com o River vencendo o fraco Binacional na Argentina, embola o grupo novamente.

 

Mais de 40 mil pessoas farão do Morumbi um ‘inferno’ nesta quarta. As arquibancadas estão esgotadas no site Total Acesso mas há lugares a venda nas cadeiras e também nos camarotes Amani e Unyco. O B/Club, novo camarote do Morumbi, está vendendo um lote extra. É o último. Se ainda não comprou, aproveite e venha assistir conosco. Clique aqui e reserve o seu.

 

Sou experiente em Libertadores. Desde 1987 frequento a competição, quando a Libertadores ainda era patinho feio dos brasileiros. É uma aura diferente de jogos normais ou até clássicos, com ânimos aflorados para o bem ou para o mal. Minha dica para quem vem para o jogo de hoje é chegar cedo ao Morumbi, de preferência até as 18h para assim evitar o rush da cidade e do entorno do estádio. Chegando cedo, dá para estacionar com tranquilidade no entorno do clube ou do estádio. Deste modo, ainda dá para aproveitar a chegada do ônibus com a tradicional festa da torcida na entrada principal sem maiores transtornos.

 

Após a chegada da delegação, meu conselho é entrar no estádio, principalmente aqueles que estão nas arquibancadas. Geralmente o pico de entrada é de uma a meia hora antes do apito inicial e as catracas causam muitos problemas com excesso de gente. A revista da polícia também não fica amigável. É o primeiro jogo com 40 mil em 2020 e não vale correr o risco de entrar com o jogo em andamento.

 

Após a partida, minha recomendação é dar um tempo dentro do Morumbi para evitar o tumulto da saída de grande parte da torcida. Com tranquilidade, dá para ficar meia hora dentro do estádio, entre a arquibancada e a parte interna do anel, esperando o fluxo de fora baixar. Quem fica nas cadeiras inferiores e camarotes ainda pode conferir a loja da Adidas ou aproveitar o conforto do Morumbi Hall, com lanchonetes, venda de copos, mascote e outros ítens oficiais do clube.

 

Hoje é dia de decisão e apoio incondicional do torcedor que mais entende de Libertadores no Brasil. Nossa casa estará linda e vai irradiar força extra para a equipe. Vamos cumprir o dever de casa e fazer o resultado no Morumbi. Dá-lhe, Tricolor!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Botafogo 1×0 São Paulo

Apresentando um futebol insosso, o São Paulo foi derrotado pelo ex-lanterna Botafogo na tarde deste domingo, em Ribeirão Preto. O clube permanece com quinze pontos e em boa situação em seu grupo mas e perdeu uma enorme chance de encostar nos líderes do estadual e ter vantagens na fase de mata-mata da competição.

 

Nada me irrita mais que jogador que praticamente faz descaso diante de uma chance de ouro de mostrar futebol. O descaso dos atletas considerados reservas foi muito mais frustrante que as inacreditáveis câimbras em jovens que eram para estar correndo 120, 150 minutos em campo. Atletas como Everton, Shaylon, Liziero, Toró e Brenner, de rodagem maior que os garotos que estão iniciando agora no profissional, deveriam estar comendo grama para provar a Diniz, a diretoria e a torcida que merecem jogar por um dos maiores clubes do Brasil. Do veterano Everton eu já não espero muita coisa. Improvisado na lateral, mais uma vez o jogador acusou fragilidade muscular e saiu mais cedo. Mas do jovem quarteto, esses tem que botar a mão na consciência se não quiserem sumir em um clube pequeno da Europa ou parar na série B do Brasileiro. É muito fino trato para pouco compromisso. Falta saber o que é um campo de várzea para valorizar a chance ganha.

 

Também não gostei dos improvisos de Fernando Diniz. O volante Luan na zaga, o zagueiro Diego na lateral e o atacante Everton na esquerda poderiam ser melhor aproveitados mas, como disse acima, este não foi o principal motivo da derrota.

 

O resultado, justíssimo pela maior vontade dos ameaçados donos da casa, mostra aos torcedores que o São Paulo não tem elenco para disputar campeonatos de um nível mais alto que o Paulista, em 2020. Infelizmente os reservas estão muito distantes dos considerados titulares. Mais que isso, quem mais tinha que mostrar futebol hoje acabou mostrando câimbra e, principalmente, falta de apetite.

 

Foco na LDU.

 

Nota dos personagens em campo:

Tiago Volpi – Bola a queima roupa no gol. Praticou algumas boas defesas. Nota: 6,5

Diego – Volante promissor da base improvisado na lateral direita mostra que Juanfran não deve estar 100% para quarta e Igor Vinícius pode acabar jogando novamente a Libertadores. Sentiu a falta de cacoete para a posição. Nota: 5,0

Luan – Meio perdido em alguns lances. Me pareceu falta de ritmo de jogo. Nota: 4,5

Anderson Martins – Um dos poucos que se salvaram na partida. Nota: 5,5

Everton – Preferia que estivesse no ataque mas foi bem na lateral, principalmente no início do jogo, enquanto se aguentou no gramado. Mais uma vez acusou dores no joelho e saiu de campo. Seu drama são as lesões. Nota: 5,5

Liziero – Uma decepção. Pela rodagem e suposto talento (ainda não visto em jogos), deveria ser um dos líderes do time em campo e fez mais uma partida burocrática. Nota: 4,0

Rodrigo Nestor – Também não foi bem, mas praticamente estreou como titular no time profissional. Nota: 4,5

Shaylon – Outro que deveria ter aproveitado a chance e não engata no São Paulo. De bom, apenas um chute perigoso no travessão do adversário. Além da apatia e de muitos passes errados, errou na bola aérea do gol do Botafogo. Nota: 4,0

Fabinho – Muito cru para jogar como titular, mesmo numa partida dessas. Nota: 4,5

Brenner – Apático. Outro que perde oportunidade em cima de oportunidade para mostrar o ótimo aproveitamento que fez o São Paulo o subir precocemente ao profissional. Nota: 4,0

Toró – A bola na trave até poderia ter alterado sua avaliação mas o fato é que errou todas as jogadas de ataque que estiveram em seus pés. Também deu impressão de falta de vontade em campo. Nota: 4,0

 

Tréllez – Pouco tocou na bola mas teve boa chance, salva pelo zagueiro. Nota: 5,5

Wellington e Frasson – Sem nota.

 

Fernando Diniz – Seu pecado nesta tarde foi improvisar muito com um time sem experiência e entrosamento. Poderia ter promovido Wellington na lateral e Everton no ataque. Acho que ajudaria mais. Nota: 4,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.