E-Consulters Web - Hospedagem Premium

Search Results For : Temporada 2020

Fernando Diniz e o alívio imediato!

O técnico Fernando Diniz vivencia de perto o olho do furacão da necessidade de resultados no São Paulo Futebol Clube dos últimos anos. Na mira dos torcedores nas redes sociais e nos protestos em frente ao Morumbi, ele já admite mudar o estilo de jogo do time para garantir fôlego a curto prazo.

 

Se por um lado Diniz está na panela de pressão que se tornou o Tricolor, por outro ele é respaldado pela diretoria de futebol. Tanto é que Raí garantiu a permanência do trabalho do técnico em todas as oportunidades que foi questionado nos microfones. A garantia inclui respaldo para a comissão técnica montar time e escalação à sua moda, como na partida passada, com Léo na zaga e os jovens Igor Vinícius, Gabriel Sara e Diego Costa. O respaldo foi estendido para a liberação de atletas de nome, como Alexandre Pato, Anderson Martins e Éverton. O último foi trocado por Luciano, atacante respondeu bem nos primeiros jogos, isso é, não entrou na mira do torcedor.

 

Dentro do CT, um trunfo para o treinador: a relação entre ele e o elenco é a melhor possível. O abraço dado por Thiago Volpi ao treinador após o gol que deu a vitória diante do Sport é um emblemático exemplo dessa união. A jogada, iniciada pelo goleiro e terminada em gol após poucos segundos de bola rolando na transição defesa/ataque foi a demonstração pública da união dos profissionais neste momento.

 

Tá tudo lindo no papel até falarmos sobre resultado em campo. Todos no clube sabem que falta uma resposta rápida e sólida para os inadmissíveis erros que culminaram na vexatória eliminação do Paulista. No futebol é e tem que ser assim: sem resultado, não há trabalho.

 

Fernando Diniz percebeu que o vaso entre ele e o torcedor rachou e também trabalha trazer de volta a confiança da torcida e se manter no cargo. Essa declaração mostra o trabalho de recuperação de imagem do técnico diante de seu momento. “A gente precisa melhorar, continuar ganhando os jogos para poder favorecer o torcedor do São Paulo, que eu repito aqui: é o único que na pandemia está certo, porque na pandemia vieram nos cobrar para conquistarmos vitórias e trazermos alegria para o clube”, disse Diniz ao Portal UOL.

 

Para isso acontecer, e para que Fernando Diniz tenha vida mais longa no São Paulo do que neste momento deseja o torcedor, só existe uma saída: resultados que tragam alívio imediato.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Jogo antecipado vale até a vice-liderança

São Paulo e Athletico PR terão um de seus dois confrontos antecipado para a próxima quarta-feira, dia 26 às 19h, no Morumbi. A alteração aconteceu por conta dos jogos dos dois times na Libertadores 2020.

 

Vejo a mudança de data, necessária por conta da tabela dos dois clubes, oportuna para o Tricolor. Com sete pontos na tabela e um jogo a menos que muitos clubes por não ter jogado contra o Goiás na primeira rodada, a partida é uma grande chance do time vencer e dar um ‘salto’ para dez pontos na tabela. Atualmente o Tricolor é o quinto colocado e, com uma vitória com boa margem de gols, poderá até ser vice-colocado na competição no meio da semana. Com a vitória simples, com certeza o São Paulo estaria no G4.

 

O Athletico, adversário do Tricolor, possui seis pontos na tabela mas vive má fase, com três derrotas seguidas no Brasileirão (Santos, Palmeiras e Fluminense) em uma sequência negativa que não acontecia com o clube desde setembro de 2018.

 

Não, o São Paulo não está jogando bem e isso todos entendemos. Porém, é hora de aproveitar que o duro adversário perdeu o embalo e emplacar mais uma vitória antes do clássico de domingo diante do Corinthians, também no estádio do Morumbi. Vale lembrar que este jogo não será televisionado, já que o Grupo Globo não detém os direitos do adversário e o mando é do São Paulo.

 

O portal Arquibancada Tricolor publicou como assistir essa partida. A Rádio Digital Esportes (SPFC Digital) também transmitirá ao vivo do Morumbi pela sua web rádio.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

Fernando Diniz explica ausência de Hernanes no jogo diante do Sport

A Vitória fora de casa do São Paulo aliviou o clube na tabela mas novamente provocou discussão entre os torcedores nas redes sociais: o mais um não aproveitamento do meia Hernanes entrou para os trends topics no Twitter.

 

Fernando Diniz deu sua versão sobre o jogador na coletiva pós jogo: “Hoje, do jeito que estava, não achei que era um jogo para o Hernanes entrar. Ele está cada vez melhor e pode passar a jogar a qualquer momento. Ele está evoluindo, melhorando, em uma sequência de treinos. Aos poucos está tomando a melhor forma”.

 

Veja a opinião do jogo Sport 0x1 São Paulo aqui.

 

Hernanes estava a ponto de sair do São Paulo. Com uma proposta de um clube pequeno da Itália e dúvidas sobre seu atual desempenho no clube, o Profeta quase esteve de malas prontas, mas repensou e decidiu ficar e focar no Tricolor. Desde a decisão ainda não teve chance de entrar nos jogos do Tricolor, no Campeonato Brasileiro.

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO Sport 0x1 São Paulo

Time bem alterado, defesa desfigurada, muita transpiração, uma eficiência e uma vitória. O São Paulo foi a Recife e se redimiu do empate em casa contra o Bahia com os três pontos diante do Leão da Ilha do Retiro.

 

Podemos dizer que a nova escalação e nova proposta de Fernando Diniz para este jogo deu certo porque a vitória veio e também com ela muita aplicação coletiva e marcação dupla, mas o futebol “loucura” com bolas atrasadas ao goleiro provoca um mini semi-infarto ao torcedor em cada lance. O primeiro tempo foi bom, com gol relâmpago e aplicação mas a segunda etapa foi ruim, com muita posse de bola do São Paulo, pouca criatividade e um Sport não sabendo furar o sistema defensivo. Ainda bem.

 

Gostei bastante do Diego e do Leo na defesa neste jogo. Os dois jogaram muito bem mas não acho que a dupla daria certo contra uma equipe mais qualificada. Também valeu a entrada do Luan para fechar a defesa quando o adversário colocou (muito) mais gente no ataque e também Arboleda para evitar o inevitável jogo aéreo no apagar das luzes. Mas um pobre meio-campo não pode ficar sem um Hernanes ou um Igor Gomes só no finalzinho, por mais má fase que esteja. Abdicamos muito do jogo no segundo tempo.

 

Enfim, três pontos importantíssimos e uma aplicação melhor que em muitos jogos, principalmente após a volta do futebol. Mas ainda falta muito ajuste para que o torcedor volte a ter confiança no tal “Dinismo”, termo criado por ela própria em homenagem ao treinador Tricolor.

 

Nota dos personagens em campo:

Thiago Volpi – Bem testado nas saídas de bola. Se deu bem em quase todas mas uma quase matou o torcedor do coração. No geral, a atuação foi boa. Nota: 6,5

Igor Vinícius – Sua velocidade, hoje, funciona mais que Juanfran. Nota: 6,0

Diego Costa – Na base, era volante. ótimo volante. No profissional é treinado como zagueiro e hoje foi bem na ‘roubada’ de substituir uma zaga toda. Nota: 6,0

Léo – Surpresa na escalação e surpresa no jogo. Jogou muito bem e não tremeu. Nota: 6,5

Reinaldo – Continua com um futebol bem burocrático na lateral. Nota: 5,0

Tchê Tchê – Mediano no meio-campo. Nota: 5,5

Dani Alves – Bom primeiro tempo. Perdeu muitas bolas na segunda etapa. Nota: 6,0

Gabriel Sara – Outra surpresa, não conseguiu dar criatividade no meio. Nota: 5,0

Luciano – O melhor no primeiro tempo. Muita garra. Cansou na segunda etapa. Nota: 7,5

Pablo – Gol importantíssimo e muita aplicação. No geral, o melhor. Nota: 8,0

Vítor Bueno – Partida mediana, burocrática e sem inspiração. Nota: 5,0

 

Luan, Arboleda e Igor Gomes Luan entrou para fechar a defesa, assim como Arboleda, que entrou para evitar o jogo aéreo final do Sport. Igor Gomes não teve tempo de mostrar futebol.

 

Fernando Diniz – A proposta hoje, bem como a escalação, foi bem diferente dos últimos jogos. O São Paulo esqueceu um pouco a posse da bola e apostou na aplicação e eficiência. Marcação muitas vezes dupla, jogo feio no segundo tempo e vitória. Os jogadores assimilaram a proposta para este jogo e mereceram a vitória. Era hora de ganhar. Nota: 6,5 e Liziero no banco, nota DEZ!

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.

OPINIÃO São Paulo 1×1 Bahia

Jogo dramático, empate justo e futebol fraco. Foi assim que vi o São Paulo e o Bahia ganharem um ponto cada no gélido e chuvoso Morumbi. Luciano, que estreou no segundo tempo, foi o nome do gol do Tricolor.

 

O jogo do São Paulo mais uma vez foi horroroso e o São Paulo só empatou por causa da covardia tática do Bahia, que terminou a partida com quase todo o time no seu campo. Por isso a justiça no placar. Mas vamos falar de São Paulo: uma defesa irreconhecível jogando em linha alta, um meio campo burocrático ‘carangueijo’ (só toque de lado) e um ataque improdutivo em quase todo o jogo. Na minha opinião o Bahia, bem posicionado e com uma ótima proposta de jogo no primeiro tempo, perdeu dois pontos por recuar demais o time. Mesmo desfigurado, de tanto bater a água furou a pedra da defesa baiana. Luciano marcou seu primeiro gol com a camisa Tricolor.

 

Foi mais uma partida decepcionante e confusa taticamente do Tricolor. O time pressionou na segunda etapa muito por conta do adversário mas o tento só saiu no bumba meu boi, ou melhor, no bumba meu carneiro. Enfim, a última alternativa de colocar o uruguaio de quase dois metros deu certo, na base do jogo aéreo.

 

O São Paulo tem que comemorar o ponto e a torcida tem razão em ficar apreensiva. O time não dá mostra de melhoras e a responsabilidade tem que ser dividida entre o técnico e os jogadores. Tirando Volpi, excelente, e a jogada do gol de Luciano, pouca coisa se tira desse confuso time.

 

Nota dos personagens em campo:

Thiago Volpi – O melhor do São Paulo. A defesa monstro no pênalti batido por Gilberto para mim foi um gol de placa do goleiro Tricolor que foi envolvido em um fake news ridículo nesta semana. Nota: DEZ!

Igor Vinícius – É jovem, é leve mas decepcionou bastante neste jogo. Não criou alternativa de profundidade no ataque e marcou muito mal na defesa, sendo autor do pênalti ridículo na grande área do São Paulo. Nota: 3,0

Bruno Alves – Péssima partida. Talvez a pior com a camisa do clube Nota: 3,5

Arboleda – Razoável segundo tempo, quando jogou boa parte sozinho na zaga. Nota: 4,5

Reinaldo – Fraco. Um chute bom ao gol e o escanteio que deu origem ao gol. Nota: 4,0

Tchê Tchê – Trabalho razoável, bem razoável. Nota: 4,5

Liziero – Uma enceradeira improdutiva no meio-campo. Bem substituído. Nota: 3,5

Dani Alves – Partida fraca, cheia de erros de passe. Nota: 4,5

Igor Gomes – Mais uma vez bem omisso na criação. Nota: 4,0

Vítor Bueno – Muito passe e tentativa errada de jogo. Nota: 4,5

Pablo – Apesar da vontade, muito gol perdido para um centroavante. Nota: 4,0

 

Luciano, Gabriel Sara, Carneiro, Leo Pele Parabéns ao Luciano pelo gol mas claramente ainda falta ritmo e entrosamento. Natural! Menção honrosa para o nosso “Peter Crouch”. A função do carneiro é basicamente essa: entrar nos segundos tempos para ganhar no jogo aéreo. Hoje deu certo.

 

Fernando Diniz – Que bolinha é essa? E olha que o time corre por ele. Nota: 3,5

 

Para acessar outras notícias do Blog São Paulo Sempre clique aqui.

 

Saudações Tricolores!
Daniel Perrone | São Paulo Sempre!

Me siga no Twitter
Me siga no Facebook
Me siga no Instagram

Post aberto para comentários.